Pintolico

Growers E O Comércio Da Produção.

Recommended Posts

eu vou dizer minha opinião...

se algum grower tivesse mesmo coragem de fazer algo parecido com "vender" o excedente, e realmente vendesse a um preço justo, ele faria mais um bem do que um mal.

um grupo de consumidores de cannabis consciente, e um produtor pacifico, para mim estão mais próximos da idéia de um cofee shop, ou melhor, uma associação para o uso medicinal do q trafico de entorpecente.

Não tenha duvida cabelo...

acho que isso é unanime aqui pois a diferençe de um grower aqui e um na holanda vender é somente legislativa pois os 2 usaram o dinheiro digamos socialmente bem ...ao contrario de um bandido.... e é isso que importa não é?

Infelizmente isso é pior que o trafico violento na consepção da midia, do governo e policia em geral pois

não querer cogitar a possibilidade de se legalizar a produção e um comercio legal de algo que milhões de cidadãos usam com frequencia...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
eu vou dizer minha opinião...

se algum grower tivesse mesmo coragem de fazer algo parecido com "vender" o excedente, e realmente vendesse a um preço justo, ele faria mais um bem do que um mal.

um grupo de consumidores de cannabis consciente, e um produtor pacifico, para mim estão mais próximos da idéia de um cofee shop, ou melhor, uma associação para o uso medicinal do q trafico de entorpecente.

Porra caçula!!

Resumiu em poucas palavras!!

Tem gente que queria o Stupa de irmao caçula

Eu tenho o cabelo!!

Ah muleque!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O cabelo disse tudo mesmo..., e eu acho q a gentre tinha q se organizar seriamente em torno da legalizacao do cultivo medicinal , atraves de associacoes canabicas..., eu entro de cabeca nesse movimento comforme ja coloquei no post na secao medicinal do forum...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tava conversando com o Pintolico agora por MP e chegamos a conclusao que precisamos de um texto completo falando sobre esse tema bem complexo.

Na real, na real, acho q todos aqui falam a mesma coisa, pensam a mesma coisa, compactuam de opinioes bem parecidas, só que as vezes colocadas de forma diferente.

Ia ser legal se pudessemos amarrar todo o pensamento em um texxto completo

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

espero q sim bas :)

acho q nós estamos num caminho, estamos amadurecendo com o tempo.

sei q todos aki tem a melhor das intenções, acredito nisso. todo mundo aki quer ser bom, naum quer ficar na mesmice dessa sociedade cannabica brasilera estagnada.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
espero q sim bas :)

acho q nós estamos num caminho, estamos amadurecendo com o tempo.

sei q todos aki tem a melhor das intenções, acredito nisso. todo mundo aki quer ser bom, naum quer ficar na mesmice dessa sociedade cannabica brasilera estagnada.

Alguém tem q meter a mão na massa... Se legalizou em algum lugar do mundo, é pq teve gente lutando pra isso... A gente só precisa de uma liderança centrada e séria, nada de Marcelo D2 ou Bezerra da Silva... Nada contra, eu curto mto as músicas dele, aliáis, a música tem o seu papel nessa luta pra liberação... Mas precisamos é de gente séria mesmo, tipo Gabeira e derivados... Acho q são poucos q se encaixam nesse tipo de perfil :)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

apesar da gnt não achar crime vender erva, nossa lei pensa e age diferente !

não te q ler texto de icmag sobre vendedor de maconha legalizado e querer fazer igual aqui, se for isso, vc vai rodar meu caro, tome cuidado.

se um dia for vender erva, vai ser só quando eu tenha certeza de que n vou ser preso por isso, ou seja, quando legalizar DE VERDADE.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

e o gabeira na minha opnião virou bundão de vez... cade o cara ?? li uma entrevista dele que quando ele ta no trampo no senado ele fica anotando as musicas q tocam no celular dos outros... ele quis ser ironico e tal mas na boa, estamos ta pagando ele pra isso ??

a gnt n precisa de neguinho com midia pra tomar a frente do movimento, basta o cara ser inteligente, bem informado sobre o assunto e ter coragem pra discutir os tema onde quer q seja, seja no jo soares, na rua, no bar, na xuxa...

tem discutir a questão sem medo e continuamente, não podemos deixar a peteca cair.

só pra constar pra geral, acabei de fumar a colheita de um amigo, eu dei as sementes e o cara se virou, ele nunca tinha plantado e conseguiu umas gramas de kunk, vcs n sabem como curti ver o cara felizão e saber q eu ajudei ele, fora isso, visitei a casa de um outro cara há uma semana pra degustar um prensado q ele havia trazido de uma viajem, falando com ele um tempão na frente de uma bancada e nem me toquei q embaixo tinha uma lata com uns 20 pés super saudáveis ... depois num outro dia levei um camarada até a casa de um outro cara e quando ele saiu me disse q esse amigo dele tava com dois pezão no banheiro... fora q tb sei de outros caras aqui q plantaram num passado recente e com certeza continuam na ativa..

galera, se até aqui na minha city que é parada e bitolada as coisas estão nesse ritmo fico imaginando em outras cidades com mais loucos por metro², tipo em cidade q tem faculdade por exemplo e cheguei a conclusão de que falta é união de nossa parte pq plantadores de erva(me refiro a usuarios apenas) vão surgindo a cada momento.

o Bas mostrou a que veio, botou a cara e fez um estrago, representou com estilo toda nossa classe diante dos gringos, agora é cada um se tocar q temos q levantar a bunda do pc e partir pro concreto logo e de uma vez por todas, ficar nesse morde-assopra é o q me da nos nervos.., todo mundo fica suspirando quando ve alguma noticia canabica da california, holanda, espanha mas não lembram que pra eles chegarem onde estão foi a custa de muito esforço por parte dos growers e usuários...

estou disposto até a viajar pra ajudar na elaboração de alguma ação se for necessário, é só a gnt começar a debater logo isso.

quem ai discorda ?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Vou postar um esquema que fiz do meu entendimento dessa conversa.

É claro que ele não dá conta de todos os pontos de vista, já que é a minha interpretação do que conversamos e, claro, pode e deve ser repensada e somada com outros pontos de vista e interpretações. Assim, peço, a todos que se interessarem, que contribuam com esse esquema, daí escrevemos um texto final.

• No Brasil, a relação usuário – maconha está intimamente relacionada com a violência vivida nas cidades.

o Para ter acesso à maconha, o usuário entra em contato com o tráfico;

o O tráfico, para garantir os pontos de venda e a estrutura de sua organização, vale-se da violência;

• O poder judiciário brasileiro criminaliza e restringe a liberdade do cultivador flagrado, quase que invariavelmente enquadrando-o cultivador como traficante;

o A legislação brasileira não regulamenta que é, ou não, ser traficante, usuário e/ou cultivador, ficando a cargo do juíz decidir;

• A questão das drogas, no Brasil, é complexa e deve ser tratada dessa forma;

• Entendemos como uma alternativa ao tráfico o cultivo;

• Entendemos como uma alternativa ao tráfico o comércio, regulamentado, afim de evitar o contato do usuário com a violência decorrente do tráfico;

o Pagamento de energia, impostos, aluguel, IPTU, comprando insumos, comprando fertilizantes, ICMS, correios, etc.

o O traficante não paga nada;

• Por outro lado, entendemos que, de forma contraventora, o comércio ilegal entre cultivadores, pode trazer consequências negativas para os próprios cultivadores, bem como para os usuários em geral;

o Perigo de, aos olhos da justiça, os cultivadores serem tratados como traficantes;

o Pode ser, estrategicamente ruim, optar pela contravenção;

• Entendemos que o direito a escolha individual não deve, de modo algum, ser violado pelo estado;

• Entendemos que o tráfico pode não ter interesse na legalização, já o cultivador sim;

• Queremos uma realidade onde o consumo de maconha seja legalizado, não apenas por um direito a liberdade individual, como, principalmente, uma resposta ao tráfico e a violência que ele traz consigo;

• Por um lado, uma conduta revolucionista pode ser importante no sentido de se fazerem ouvir as vozes de uma parte da população, por outro, uma conduta mais transformadora também é importante no sentido de modificar, de uma vez por todas, a realidade que nos cerca;

• Parece-nos razoável acreditar que, para a sociedade como um todo, é mais interessante diminuir as fontes de financiamento e, conseqüentemente, o campo de trabalho do tráfico, a partir da diminuição da demanda por produtos vindos do tráfico;

o De que modo? O cultivo para auto-sustento sendo legalizado;

• As experiências de outros países devem sim serem levadas em consideração, ponderando, entendendo e valorizando a nossa realidade;

o Em outros países a questão da legalização passa pelo direito individual, já no Brasil, a questão principal é a violência;

• A questão não deveria se restringir em confrontar pontos de vista (ou esse, ou aquele caminho) e sim convergir pontos de vista diferente, ponderando-os, de modo a chegar a uma conclusão mais plural possível;

o Colocar essa conclusão como uma proposta de conduta;

o Muito cuidado no modo de expor essa conclusão;

• Risco de induzir a atitudes inadequadas e de ser acusados de apologia;

Acho essa discussão muito importante.

Talvez faltem vários elementos ainda.

Força!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Pessoal, tudo bom?

A partir do "debate" que rolou no post sobre o cara de Blumenal, surgiu a idéia da gente pegar a discussão, que estava meio descontrolada, e trazê-la para um tópico a parte e que seja discutido, com critério, por aqui.

Peço que o pessoal envolvido me ajude.

Que significa um grower vender parte de sua produção?

Quais são os pontos de vista que existem aqui no Growroom sobre o assunto?

Como se dá essa discussão dentro da nossa realidade, repressora, careta, preconceituosa e carregada de anos de uma construção negativa em cima do tema?

Proponho que façamos essa discussão, de modo a esquematizarmos um artigo, como resultado dessa discussão.

Abraços!

Paz!

O que é legal não se discute!!!

II - A navegação e consulta por usuários growroom cadastrados se sujeita aos Termos e Condições de Uso abaixo:

Para melhor organizar o nosso espaço virtual, obedeça às seguintes normas regulamentadoras, para que todos troquem boas idéias, sem prejudicar ninguém e sem violar as legislações de nossos países - Repetimos que aplicar as teorias aqui debatidas, poderá acarretar ao infrator, as duras conseqüências das leis de seu País.

1º) Você não pode anunciar a intenção de comercializar, doar, trocar, "concursar", ou qualquer outra coisa semelhante através do www.growroom.net, independente que, sejam legais ou não. NADA PODE SER TRANSACIONADO AQUI, APENAS IDÉIAS E TEORIAS;

2º) Não permitimos (por decisão dos administradores e operadores responsáveis), discussão sobre quaisquer outras substâncias psicoativas que não sejam relacionadas à planta "Cannabis". Poderá ser meramente tolerada, a discussão sobre outras substâncias naturais, desde que não sejam sintetizadas ou artificialmente alteradas, reservando-nos o direito de excluí-las, sem qualquer aviso prévio;

3º) Não serão toleradas ofensas, sejam pessoais ou coletivas, bem como incitação ao crime e/ou desobediência civil, de molde a agredir a lei em vigor nos países respectivos, ou agressões ao credo religioso e/ou político dos usuários, ressalvando-se a livre expressão de idéias e o direito do usuário de defendê-las, no estrito limite dos direitos e garantias individuais previstos na Organização das Nações Unidas ( O.N.U.);

4º) Em caso de dúvidas ou questionamentos, os mesmos deverão ser direcionados a um dos operadores/administradores do fórum, através de mensagens privativas, recomendando-se paciência nas respostas, haja vista que o trabalho dos mesmos não é pouco;

5º) Em caso de dúvidas pendentes ou de discordância sobre as regras acima descritas, a decisão final INQUESTIONÁVEL e INEGOCÍAVEL, caberá aos administradores/operadores;

6º) O tópico APPP (Acende, puxa, prende, passa...) não é um chat, blog nem um fotolog.

7º) Contribui de qualquer forma para incentivar ou difundir o uso indevido ou o tráfico ilícito de substância entorpecente ou que determine dependência física ou psíquica. Pena - Reclusão, de 3 (três) a 15 (quinze) anos, e pagamento de 50 (cinqüenta) a 360 (trezentos e sessenta) dias-multa; Por tanto, evitem falar coisas que poderão levar o nome "growroom" para o lado negativo.

8º) O segredo do sucesso é o segredo. Não comprometer a segurança do Fórum e de todos os usuários, em parte ou no coletivo, fornecendo dados pessoais que possam ser rastreados e localizados;

9º) É expressamente proibido a consulta pública e o registro de menores de 18 (dezoito) anos no site www.growroom.net;

10º) O www.growroom.net é um privilégio do usuário aceito no registro gratuito do site, não consiste de forma alguma em direito pleno, líquido ou certo - Não será tolerada em hipótese alguma quaisquer tipo de falta de respeito e consideração ao Staff do Growroom.

Nota:

Tendo acessado este site e quaisquer de suas páginas, o usuário público (convidado) e o usuário growroom cadastrado, terá aceito automaticamente todos os Termos e Condições aqui estabelecidos. Portanto, favor cessar a navegação ou consulta pública das páginas deste site na eventualidade de não concordar com todos os Termos e Condições supra.

Cordialmente,

Equipe Growroom.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Precisamos pensar em mais algumas coisas.

1-)Sabe-se que a regiao conhecida como Triangulo da Maconha entre Pernambuco Bahia e Piaui (me corrijam, nao sei se sao esses 3 estados) é grande produtora. O que fazer com essas familias? Como regulamentar? Vai ter incentivo para o plantio? Credito agrário? Enfim, o que precisamo pensar também para essa questão? :huh:

2-) Mais predominante da regiao Sul, Sudeste e Centro Oeste, o trafico via Paraguai e outras fronteiras movimenta uma economia enorme. A medida de legalizar para o auto cultivo iria com certeza repercutir nesta atividade. Como? O trafico de drogas, de outras drogas, iria mudar? Como? O fluxo do caminho da cannabis desde seu pé ate a cidade iria mudar?

3-) Como pensar em legalizar para auto-sustento? Como definir isso, precisamos definir isso? Iremos novamente recorrer a um instrumento legal, que tanto lutamos contra por achar injusto, para regulamentar o que queremos? <_<

4-) O que fazer com o grande resto do trafico de drogas, que deve representar algo como 70 a 80% do dinheiro movimentado? Alternativas a atual politica de drogas sao necessarias, o que queremos? :o

5-) e como sugestão de reinvidicação nova, acho mto legal a gente começar a pensar em linhas de pesquisa nas diversas areas do conhecimento para dar conta. No campo da Historia pensar em como fazer uma historiografia das comunidades que cultivam cannabis no Brasil a tantos anos, na Economia pensar nos fatores economicos desencadeados, Psicologia pensar numa alternativa a visao classica da medicina, enfim, pedir para que por mais que eles insistam numa politica ideologica, irracional, a gente pode e deve estudar os efeitos das nossas atitudes. -_-

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Luchiano, você leu o post?

A discussão aqui é política e não tem nada a ver com o comércio de qualquer coisa dentro do Growroom.

Picax, legal os seus questionamentos. Só acho que extrapolam um pouco o escopo dessa discussão.

Mas, estão longe de serem irrelevantes, mesmo dentro do escopo.

Os pontos 1 e 2, no meu ponto de vista, são muito parecidos.

Talvez, seja o caso de indicarmos no texto uma preocupação com esses pontos e propor/deixar para uma próxima discussão, uma aprofundada nisso.

É foda.... muita gente depende dessa grana (que não é pouca!) pra sobreviver. Então, muito importante....

Sobre o ponto 3, tenho certeza que vc sabe a minha posição (hehehe!). A questão da legalização da maconha é uma questão complexa e não pode ser tratada de outro modo, senão, de forma complexa! Não existe pessoa no mundo que, sozinha, de conta ou tenha competência pra dizer como deve ou não ser feito. Assim, pra mim, o caminho é coletivizar nossas ações. Coletivizar nossas decisões. Somente a soma, ponderação e discussão sobre os diversos pontos de vista que diferentes pessoas têm, pode dar conta de trilhar esse caminho. DEBATES!

Os Clubes Sociais Cannabicos me agradam bastante.

Por que militar pela maconha e não por todas as drogas? Na minha visão, é puramente questão de escolha pessoal.

Entendo as duas militancias igualmente importante. Apenas, do ponto de vista estratégico, parece ser mais acertado pensar na maconha.

A maconha tem diversos pontos positivos e, por isso, nesse momento, deve ser mais fácil convencer alguém de que ela deve ser legalizada. O Crack, por exemplo, não tenho nenhum argumento positivo.

Agora, que fique claro, não estou defendendo que se legalize apenas a maconha. Esse modelo de combate as drogas, qualquer que seja, é TERRIVEL e deve terminar. Só acho que não devemos, a gente, fazer o que o mundo tem feito até hoje, jogar todas as drogas no mesmo saco e foda-se o resto...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

vamos defender os growers.

jah pensou em um clube? vc se junta com seus amigos, cada um põe uma grana, vcs alugam um espaço e abrem um clube. uma estufona q vai servir a todos.

jah imaginou se dá uma merda???? é tráfico, ai o cara q tiver com o nome na parada se fode! e ainda vai ser chamado de trafica pelos p´roprios amigos de growroom?!

pq pela lei, vc plantar e distribuir é tráfico.

ah mas agente plantava junto, mas pra policia naum tem isso naum, interessa só no nome de quem está a plantação, e essa pessoa é facilmente enquadrada em tráfico, mesmo se tratando dum clube sem fins lucrativos.

acorda gente! essas leis são só pra nos manter escravizados!!! reféns de uma politica publica falida! reféns da guerra do narcotráfico. com sindrome de culpa a vida toda!

vamo acordar q a maconha é remédio, faz bem, agente naum é mal nem errado, errados e mals são eles que nos persseguem! errada e má é essa sociedade violenta, corrupta e fofoqueira!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
vamos defender os growers.

jah pensou em um clube? vc se junta com seus amigos, cada um põe uma grana, vcs alugam um espaço e abrem um clube. uma estufona q vai servir a todos.

jah imaginou se dá uma merda???? é tráfico, ai o cara q tiver com o nome na parada se fode! e ainda vai ser chamado de trafica pelos p´roprios amigos de growroom?!

pq pela lei, vc plantar e distribuir é tráfico.

ah mas agente plantava junto, mas pra policia naum tem isso naum, interessa só no nome de quem está a plantação, e essa pessoa é facilmente enquadrada em tráfico, mesmo se tratando dum clube sem fins lucrativos.

acorda gente! essas leis são só pra nos manter escravizados!!! reféns de uma politica publica falida! reféns da guerra do narcotráfico. com sindrome de culpa a vida toda!

vamo acordar q a maconha é remédio, faz bem, agente naum é mal nem errado, errados e mals são eles que nos persseguem! errada e má é essa sociedade violenta, corrupta e fofoqueira!

vei.. isso q vc discreveu acima chama-se uma cooperativa....

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

:hahaha: :hahaha: :hahaha: :hahaha: :hahaha: essa foi foda cabelo...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

hahahahaha boa... tava pensando... vou tatuar a molecula, eu estaria fazendo apologia???

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Queridos companheiros.

Tenho acompanhado o tópico e como usuário tenho muito interesse no assunto. Sem hipocrisias só comecei o auto-cultivo devido a péssima qualidade dos prensados que rolam por aqui e planto somente o suficiente para meu consumo. Fumo há muitos anos e sempre comprei sem culpa nenhuma na verdade o que gera a violência é a proibição não o fato deu exercer meu direito de fumar minha plantinha. O auto cultivo é uma tática utilizada para podermos contornar todo esse circo de violência que foi criado em cima de uma proibição absurda. Conheço e ainda tenho contato com as pessoas de quem eu comprava, na verdade são amigos meus de muitos anos e que vendiam como forma de complementar a renda doméstica e nunca vi nenhum deles com arma na mão, acredito que nem saberiam o que fazer se por acaso tivessem uma. Apesar de salutar o auto-cultivo não é acessível a todos o que nos remete a questão democrática: que dizer que só pode fumar que pode plantar? Eu acho isso uma postura hipócrita e elitista, tipo eu posso me sustentar e que se foda o próximo.

Vivi boa parte da minha vida em que se falar e eleição para presidente era coisa de comunista que comia criancinha, para a mídia éramos demônios que queríamos acabar com a liberdade tomar suas propriedades e quem pagava o preço da violência na realidade eram os mais humildes que entravam na guerra por total falta de opção. O povo que marchou em Copacabana contra nossa marcha é o mesmo que marchou para botar os generais no poder! Qualquer coincidência não é coincidência...

Sei que a situação é difícil que nosso fórum é fuçado direto pelos canas e que a tendência é tentar mostrar que todos aqui somos “boa gente” que não compactuamos com a violência etc e tal. Mas a discussão é política, é fundamental o foco, e o foco é a descriminalização da maconha o que engloba a legalidade de cultivar, comercializar, fumar, beber, ou seja, fazer o que quisermos e bem entender com nossa querida erva. Somos responsáveis pelos nossos atos e repudiamos um estado repressor e paternalista.

Infelizmente não conseguiremos sem uma luta organizada e bem focada em nossos objetivos. Precisamos legalizar uma associação na qual possamos participar sem medos com interlocutores dispostos e se expor e defender a causa em todas as instâncias necessárias. Proponho a organização de um congresso, aberto e as claras em que todo cidadão brasileiro que se importe com o assunto descriminalização da canabis se reúna para debater e trocar idéias. Não é uma marcha e sim um encontro de um ou dois dias em local definido com conhecimento das “autoridades“ e a partir daí formularmos um documento de criação da associação dos consumidores de canabis e seus derivados e uma proposta de legalização para ser encaminhada para o congresso nacional e para o presidente da república.

Um abraço fraternal a todos.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Queridos companheiros.

Tenho acompanhado o tópico e como usuário tenho muito interesse no assunto. Sem hipocrisias só comecei o auto-cultivo devido a péssima qualidade dos prensados que rolam por aqui e planto somente o suficiente para meu consumo. Fumo há muitos anos e sempre comprei sem culpa nenhuma na verdade o que gera a violência é a proibição não o fato deu exercer meu direito de fumar minha plantinha. O auto cultivo é uma tática utilizada para podermos contornar todo esse circo de violência que foi criado em cima de uma proibição absurda. Conheço e ainda tenho contato com as pessoas de quem eu comprava, na verdade são amigos meus de muitos anos e que vendiam como forma de complementar a renda doméstica e nunca vi nenhum deles com arma na mão, acredito que nem saberiam o que fazer se por acaso tivessem uma. Apesar de salutar o auto-cultivo não é acessível a todos o que nos remete a questão democrática: que dizer que só pode fumar que pode plantar? Eu acho isso uma postura hipócrita e elitista, tipo eu posso me sustentar e que se foda o próximo.

Vivi boa parte da minha vida em que se falar e eleição para presidente era coisa de comunista que comia criancinha, para a mídia éramos demônios que queríamos acabar com a liberdade tomar suas propriedades e quem pagava o preço da violência na realidade eram os mais humildes que entravam na guerra por total falta de opção. O povo que marchou em Copacabana contra nossa marcha é o mesmo que marchou para botar os generais no poder! Qualquer coincidência não é coincidência...

Sei que a situação é difícil que nosso fórum é fuçado direto pelos canas e que a tendência é tentar mostrar que todos aqui somos "boa gente" que não compactuamos com a violência etc e tal. Mas a discussão é política, é fundamental o foco, e o foco é a descriminalização da maconha o que engloba a legalidade de cultivar, comercializar, fumar, beber, ou seja, fazer o que quisermos e bem entender com nossa querida erva. Somos responsáveis pelos nossos atos e repudiamos um estado repressor e paternalista.

Infelizmente não conseguiremos sem uma luta organizada e bem focada em nossos objetivos. Precisamos legalizar uma associação na qual possamos participar sem medos com interlocutores dispostos e se expor e defender a causa em todas as instâncias necessárias. Proponho a organização de um congresso, aberto e as claras em que todo cidadão brasileiro que se importe com o assunto descriminalização da canabis se reúna para debater e trocar idéias. Não é uma marcha e sim um encontro de um ou dois dias em local definido com conhecimento das "autoridades" e a partir daí formularmos um documento de criação da associação dos consumidores de canabis e seus derivados e uma proposta de legalização para ser encaminhada para o congresso nacional e para o presidente da república.

Um abraço fraternal a todos.

Verdegulho, tenho um respeito muito grande pela sua opinião. Eu realmente tenho amigos que são isso que você falou, pessoas que vendem pra complementar a renda. Essas pessoas é que aqui se defende e eu fico com um pé atraz. Porque o pé atraz ? você leu o JB de Sábado(16/08/08) ? Os traficantes do Comando Vermelho estão intimidando os chamados traficantes de asfalto que vendem Ecstasy e GHB.. motivo ? eles querem dominar esse mercado. Não vai mais sobrar os "traficantes de asfalto como conhecemos", eles vão ou se associar com o CV, ou vão fazer concorrencia(se armando inclusive) ou então vão largar o ramo. Isso é uma questão de tempo para outras drogas, a maconha não da tanto problema pois eles são os distribuidores, mas mesmo assim ainda tem problema. Já conheci um "traficante de asfalto bonzinho", mas tão bonzinho que ele dava mais do que vendia... tava causando prejuizo na boca de fumo... dae um dia o chamaram para fumar um na favela e ele não voltou mais... Isso não foi nem CV, foi ADA...

Não acho que o auto-cultivo algo elitista. Creio que todos tem como arrumar infra-estrutura para montar um grow, nem que seja como foi o meu primeiro... com ajuda de amigos do ICQ depositando R$10 na minha conta pra eu poder pagar um eletricista pra fazer uma tomada 220v... com HPS parcelada em 2x e no proximo mes compra o Reator em 2x tambem e vai levando na lampada que robou da cozinha... questão de espaço basta pesquisar para achar as soluções que já existem... semente existe a do prensado e clone de amigos. Se a pessoa viaja muito ela ainda pode botar sistema de irrigação automatico sofisticado ou bem simples, pode adicionar polimeros da Dimmy pra guardar mais agua... Acho que são poucas as desculpas que faltam... refletor dutado já deve ter em alguns meses no jardins urbanos e exaustores potentes tambem...

Só consigo ver o auto-cultivo como elitista se você for comparar com o Personal Computer nos anos 90... a pessoa tinha que entender para saber montar um bom, depois para saber usar... para escolher o melhor discador de dailup(Trumpet rulz!). Depois da massificação dos PC's qualquer ignorante compra uma maquina boa ou mediana que faz tudo que ele não sabe fazer sem ele precisar ler o manual ou readme.txt. Lá fora você pode comprar tudo pronto e só seguir as instruções básicas para ter um bom grow... aqui que ainda esta crescendo pra ficar assim, mas já é possivel comparar com o inicio dessa decada: Não precisa ser especialista/hobbista/profissional para ter o equipamento funcionando pro uso pratico.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Queridos companheiros.

Tenho acompanhado o tópico e como usuário tenho muito interesse no assunto. Sem hipocrisias só comecei o auto-cultivo devido a péssima qualidade dos prensados que rolam por aqui e planto somente o suficiente para meu consumo. Fumo há muitos anos e sempre comprei sem culpa nenhuma na verdade o que gera a violência é a proibição não o fato deu exercer meu direito de fumar minha plantinha. O auto cultivo é uma tática utilizada para podermos contornar todo esse circo de violência que foi criado em cima de uma proibição absurda. Conheço e ainda tenho contato com as pessoas de quem eu comprava, na verdade são amigos meus de muitos anos e que vendiam como forma de complementar a renda doméstica e nunca vi nenhum deles com arma na mão, acredito que nem saberiam o que fazer se por acaso tivessem uma. Apesar de salutar o auto-cultivo não é acessível a todos o que nos remete a questão democrática: que dizer que só pode fumar que pode plantar? Eu acho isso uma postura hipócrita e elitista, tipo eu posso me sustentar e que se foda o próximo.

Vivi boa parte da minha vida em que se falar e eleição para presidente era coisa de comunista que comia criancinha, para a mídia éramos demônios que queríamos acabar com a liberdade tomar suas propriedades e quem pagava o preço da violência na realidade eram os mais humildes que entravam na guerra por total falta de opção. O povo que marchou em Copacabana contra nossa marcha é o mesmo que marchou para botar os generais no poder! Qualquer coincidência não é coincidência...

Sei que a situação é difícil que nosso fórum é fuçado direto pelos canas e que a tendência é tentar mostrar que todos aqui somos “boa gente” que não compactuamos com a violência etc e tal. Mas a discussão é política, é fundamental o foco, e o foco é a descriminalização da maconha o que engloba a legalidade de cultivar, comercializar, fumar, beber, ou seja, fazer o que quisermos e bem entender com nossa querida erva. Somos responsáveis pelos nossos atos e repudiamos um estado repressor e paternalista.

Infelizmente não conseguiremos sem uma luta organizada e bem focada em nossos objetivos. Precisamos legalizar uma associação na qual possamos participar sem medos com interlocutores dispostos e se expor e defender a causa em todas as instâncias necessárias. Proponho a organização de um congresso, aberto e as claras em que todo cidadão brasileiro que se importe com o assunto descriminalização da canabis se reúna para debater e trocar idéias. Não é uma marcha e sim um encontro de um ou dois dias em local definido com conhecimento das “autoridades“ e a partir daí formularmos um documento de criação da associação dos consumidores de canabis e seus derivados e uma proposta de legalização para ser encaminhada para o congresso nacional e para o presidente da república.

Um abraço fraternal a todos.

Assino em baixo!!!!

Esse negócio de tráfico gera violência é BALELA DA BRABA!!!

O que gera violência é a probição.

Que jogue a primeira pedra quem nunca comprou.

E plantar é relativamente caro e dá um trabalho considerável..

abraço

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

need weed, vamos por partes.

o cara q vende prensado na pista, mesmo ele sendo um cara bom, naum violento e tudo, o prensado vem de pessoas assim... nas grandes cidade pelo menos...naum é como na bahia, ou em lugares do interior, vai um malandro lá no interior, busca, leva pra fera de santana de lá vem outro malandro e leva pra capital pra vender pra outro vendedor ou vender sózinho. passa na mão de poucos antes de chegar na sua... agora prensado de favela... vem d lugares mto mais sinistros, pq geralmente é encomendado junto com milhares de kilos por um traficante sinistro, aquele q tem a $$$ pra mandar vir ta ligado. ae chega e vai abastecendo os morros. todo morro tem um contato da erva, o cara q é o gerente da erva, esse cara vende os kilos, pra quem passa na pista então o dinhero volta pro tráfico d qq forma.

isso tudo é mto diferente do cara q produz o q vende. esse sim naum estaria nescessariamente gerando violencia alguma, jah q o produto naum passa na mão de ninguém, vemn direto do produtor. na verdade o unico crime q essa pessoa estaria cometendo é naum pagar imposto...mas o governo naum recebe mesmo...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Caro Need, tu sabe que te é meu brother mas jamais disse que cultivar era só pra elite e muito mais sob o aspecto financeiro, simplesmente que não pode ser a única opção para que consome canabis. O cara que não planta também tem direito de fumar um.

Até viajando em cima desse cenário em que o tráfico está mudando, a entrada do cultivador que vende seu excedente é uma alternativa genuína as facções do crime organizado na comercialização do nosso fuminho.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Por isso que esse espaço se chama

SEU ESPAÇO PARA CRESCER.

Tem pessoas que desenvolvem.

As boas ideias começam a serem expostas de forma clara.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
need weed, vamos por partes.

o cara q vende prensado na pista, mesmo ele sendo um cara bom, naum violento e tudo, o prensado vem de pessoas assim... nas grandes cidade pelo menos...naum é como na bahia, ou em lugares do interior, vai um malandro lá no interior, busca, leva pra fera de santana de lá vem outro malandro e leva pra capital pra vender pra outro vendedor ou vender sózinho. passa na mão de poucos antes de chegar na sua... agora prensado de favela... vem d lugares mto mais sinistros, pq geralmente é encomendado junto com milhares de kilos por um traficante sinistro, aquele q tem a $$ pra mandar vir ta ligado. ae chega e vai abastecendo os morros. todo morro tem um contato da erva, o cara q é o gerente da erva, esse cara vende os kilos, pra quem passa na pista então o dinhero volta pro tráfico d qq forma.

isso tudo é mto diferente do cara q produz o q vende. esse sim naum estaria nescessariamente gerando violencia alguma, jah q o produto naum passa na mão de ninguém, vemn direto do produtor. na verdade o unico crime q essa pessoa estaria cometendo é naum pagar imposto...mas o governo naum recebe mesmo...

Cara, imagina quando os traficantes do CV, ADA e TC virem o potencial economico do "Skunk".... Vai querer no minimo Roylties.... na verdade eu temo até por nos growers("Tu nao vai produzir, vai comprar e de mim!"), o que me faz acreditar mais e mais que devemos coibir qualquer tipo de venda, no minimo não nos arriscamos de dar um tiro no pé. Não quero que traficante saiba que pode tirar dinheiro mais facil... não duvido que um colega que vende prensado não plantaria e venderia pro distribuir de quem ele compra.

Bem, depois com mais tempo eu falo melhor, mas em resumo é isso ae..

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Processando...