Ir para conteúdo
Growroom

Devo Me Abrir Com Meu Psiquiatra?


Recommended Posts

  • Usuário Growroom

Eu tenho o mesmo psiquiatra há uns 7 anos, e nesse periodo tenho tomado anti-depressivos, tenho refletido se devo me abrir com ele, os prós dessa escolha são vários: poderia por exemplo informa-lo que as pessoas atestam que eu fico muito mais paciente, compreensivo, justo, quando to fumado, e por que os anti depressivos nao fazem o mesmo por mim. eu ouço a seguinte frase aqui em casa "quando voce ta fumado voce me escuta, presta atençao no que eu falo, quando voce ta normal voce fala sozinho não me da nem chance de falar, reage a tudo que eu digo". Já os contras é que o cara poderia surtar, querer me internar, ou alguma loucura pior. Sei lá. Gostaria de ouvir outros pontos de vista sobre isso.

Abraços, préza

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom

Eu acho que você tendo o mesmo psiquiatra a 7 anos você deveria conheçer bem ele já ! Sei lá eu sou filho de psicologos; psicologo é um treco mais light né, não podem receitar remedios e talz, mas respondendo sua perguntar acredito que nada a ver isso de interna e talz...

Porém como eu disse são 7 anos, acho que você conheçe o cara melhor que eu, se com 7 anos não confia no cara tbm ... :/

Sei lá, é um assunto delicado ! Mas acho que se você não pode se abrir com seu psiquiatra vai falar com quem então ?

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom

Putz, difícil dizer sem conhecer a pessoa.

Já entrei em deprê e tive de tomar lithium, achei muito bom. Mas passei a desconfiar da psicóloga com quem fazia analise, dei um pé porque ela não me transmitia segurança.

O psiquiatra era "caro", então quando acabou o lithium parei também.

Nesse período todo não deixei de fumar nem um dia sequer. Mas não acho que minha experiência sirva de parâmetro para você, até porque cada caso é específico. Tem gente que demora para se enquadrar com medicamento e também demora até encontrar a dosagem adequada, é muito punk. Além de também ser um risco você largar o medicamento ou se abrir dizendo que fuma.

Quem sabe trocar de médico ou procurar uma terapia holistica...

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom

realmente....

eu tive epilepsia e fui em otimos neurologistas, tive de abrir na epoca, nao pensei duas vezes e declarei...eu fumo maconha, nenhum dos 3 arregalou os olhos ou mesmo teve alguma restriçao. na area da medicina a maconha nao é vista com estes olhos que pessoas sem conhecimento tem.

obviamente falamos de psiquiatra e nao de medicos. o papel é o mesmo. levar bem estar a voce. como voce mesmo disse, sente bem e o proprio redor acredita que voce fumadao fica mais tranquilo....isso é que vale e é exatamente por ai que ele vai tentar mexer...

eu falaria tranquilamente, duvido que ele invente uma internacao ou mesmo alguma proibiçao....

na epoca que tive epilepsia fiquei muito pra baixo, triste mesmo ! e me deram varios tranquilizantes, cheios de tarja preta e atençao a dependencia quimica apos o primeiro uso ! joguei tudo fora e falei pra ele que nao ia tomar aquilo e preferia ficar fumando....ele disse "entao tudo bem!"

hoje nao tenho mais epilepsia, muito menos tomo remedio....mas continuo fumando feliz da vida !

boa sorte !

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom
realmente....

eu tive epilepsia e fui em otimos neurologistas, tive de abrir na epoca, nao pensei duas vezes e declarei...eu fumo maconha, nenhum dos 3 arregalou os olhos ou mesmo teve alguma restriçao. na area da medicina a maconha nao é vista com estes olhos que pessoas sem conhecimento tem.

obviamente falamos de psiquiatra e nao de medicos. o papel é o mesmo. levar bem estar a voce. como voce mesmo disse, sente bem e o proprio redor acredita que voce fumadao fica mais tranquilo....isso é que vale e é exatamente por ai que ele vai tentar mexer...

eu falaria tranquilamente, duvido que ele invente uma internacao ou mesmo alguma proibiçao....

na epoca que tive epilepsia fiquei muito pra baixo, triste mesmo ! e me deram varios tranquilizantes, cheios de tarja preta e atençao a dependencia quimica apos o primeiro uso ! joguei tudo fora e falei pra ele que nao ia tomar aquilo e preferia ficar fumando....ele disse "entao tudo bem!"

hoje nao tenho mais epilepsia, muito menos tomo remedio....mas continuo fumando feliz da vida !

boa sorte !

ENtao cara... huAHUauhUH acho que eles nem arregalam o olho pq muito deles ja fumaram ou fumam ainda maconha, faço medicina e é mais fácil vc contar os que nao fumam do que os que fumam na minha facul e em outras faculdades tbm!!!!

Bom como eu pretendo ser Psiquiatra e respondendo a pergunta do tópico acho que vc deveria sim abrir o jogo com ele!Conheço gente que começou a fumar maconha dps de ir no Psiquiatra e conversar com ele sobre os efeitos positivos e negativos da Marijuana ;P...abs

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom

CARA vai na Fé ! eles tem sigilo e so querem te ajudar. ainda mais no seu caso de ja o conheçe de anos. eu fiz terapia com psiquiatra e psicologo e ambos eutinha total liberdade pra falar o q quiser. e isso so ajudou no meu diagnostico . eu dei sorte

q peguei bons profissionais tambem ne. :) .( lembrando q eles n eram a favor da erva).

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom

Presa.. uma pena que eu estava meio sumido e não vi seu topic antes. Eu sou usuário medicinal por ser bipolar. Quando mais jovem eu sofria de muita depressão com uns pequenos eventos de euforia. Fui medicado com anti depressivos que inverteram a situação. Euforia não é tão bom quanto parece, mas não é este o caso.

Sempre reparei que a maconha tinha um efeito anti depressivo inclusive residual... eu fumava 1x por semana e percebia que o efeito anti depressivo ia diminuindo progressivamente pelos dias. Depois eu pesquisei no google e achei estudos que apoiavam minha experiência. Mais tarde depois que fui medicado com anti psicóticos e tive uns maus momentos vi uma pesquisa brasileira falando que a maconha também é anti psicótica e não me faz virar zumbi. Ou seja, ela é um ótimo remédio para problemas psiquiátricos.

Eu tenho o privilegio de ter um psiquiatra(na verdade comigo ele não faz farmaco-terapia) aberto que aceita bem isso. Inclusive ele me deu uma revista que fazia uma analise dos estudos recentes sobre sequelas em usuários pesado a longo termo e as conclusões era que não havia um padrão de deterioração, e esta não era muito significante. Infelizmente muitos psiquiatras podem não aceitar esta questão. Alguns farão menções a pesquisas que já estão ultrapassadas... é complicado. O meu não se atreve a receitar maconha pra mim... eu fumo por conta própria... ele apenas não desaprova.. se fosse o contrario ele perderia a licença.

É imprescindível que você fale a ele que você fuma. Isso jamais deveria ser ocultado dele... é bom tambem enfatizar como que a maconha te ajuda. Em relatos médicos havia o caso de um mãe de bipolar contando que uma vez viu o filho fumando e foi falar com ele e ela pela primeira vez achou ele normal e foi isso que ele falou a ela.. "Nunca me senti tão eu" ou algo assim...

Ainda estou devendo juntar um acervo de pesquisas relacionadas ao uso medicinal, mas da uma procurada no growroom e no google sobre o uso de cannabis para uso psiquiátrico(anti depressivo, anti psicótico, anti convulsivo) e divida com seu psiquiatra... a maioria não chega a ter conhecimento desses estudos por não terem tanto tempo para estudar. O meu psiquiatra não conhecia os estudos da USP-Ribeirao Preto sobre o CBD.

Bixo, te desejo sorte. Espero que este psiquiatra seja bom, ao menos 7 anos com no cara tu deve gostar.

Um conselho para melhorar o uso medicinal... ao menos eu senti que funcionou mais assim comigo. De pequenas tragadas... de uns 5-10 tragos tranquilos e apague... deixe a onda leve e vá fazer oq tem q fazer... quando vc perceber que esta no fim repita... é uma forma de você ir controlando em pequenas doses, tipo 1mg de thc a cada 3h.

Outra coisa.. o meu objetivo na terapia é chegar ao ponto que a cannabis seja apenas uma cerveja na minha vida. Digo isso porque não quero viver preso a medicamentos, nem meu psiquiatra. Os remédios tem que ser usados sim, mas não como algo permanente... você foi enquadrado num diagnostico e é isso ae, vc vai ser sempre ser assim, a resposta pros seus problemas é sua doenca e tem q ser com remedio... não é assim. Já fui tratado por uma psiquiatra que dizia "Você tem que aceitar que você é bipolar, que você tem suas crises e que para estabilizar isso só com remédio". Bixo, eu nunca fiquei tão entregue a doença como fiquei naquele momento, todas as características se agravaram. Voltei pro antigo(e agora atual) que tem essa filosofia de q remédio é a "rodinha da bicicleta" e que agente que tem que crescer, e que se culpar a doença agente nunca vai crescer pq ela nunca vai embora. Estou muito bem agora, sem nenhum remédio exceto a maconha e espero logo usa-la apenas para me divertir e não para me tratar.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom

O foda é quando voce fuma por prazer ,ou para simplismente relaxar no final do dia , e fala isso puramente pro psiquiatra sem mais . eu mesmo fumo muito por esse motivo . ele vai dizer que ela esta contribuindo p/ piora do seu diagnostico. Voce nao tem o que explicar. O meu psiquiatra e psicologo( parei de ir) nao aprovam o meu uso ,mas tambem nao ficam sempre martelando nisso .Ambos sabem que tem assuntos mais importantes p/ serem abordados. ...

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom
Presa.. uma pena que eu estava meio sumido e não vi seu topic antes. Eu sou usuário medicinal por ser bipolar. Quando mais jovem eu sofria de muita depressão com uns pequenos eventos de euforia. Fui medicado com anti depressivos que inverteram a situação. Euforia não é tão bom quanto parece, mas não é este o caso.

Sempre reparei que a maconha tinha um efeito anti depressivo inclusive residual... eu fumava 1x por semana e percebia que o efeito anti depressivo ia diminuindo progressivamente pelos dias. Depois eu pesquisei no google e achei estudos que apoiavam minha experiência. Mais tarde depois que fui medicado com anti psicóticos e tive uns maus momentos vi uma pesquisa brasileira falando que a maconha também é anti psicótica e não me faz virar zumbi. Ou seja, ela é um ótimo remédio para problemas psiquiátricos.

Eu tenho o privilegio de ter um psiquiatra(na verdade comigo ele não faz farmaco-terapia) aberto que aceita bem isso. Inclusive ele me deu uma revista que fazia uma analise dos estudos recentes sobre sequelas em usuários pesado a longo termo e as conclusões era que não havia um padrão de deterioração, e esta não era muito significante. Infelizmente muitos psiquiatras podem não aceitar esta questão. Alguns farão menções a pesquisas que já estão ultrapassadas... é complicado. O meu não se atreve a receitar maconha pra mim... eu fumo por conta própria... ele apenas não desaprova.. se fosse o contrario ele perderia a licença.

É imprescindível que você fale a ele que você fuma. Isso jamais deveria ser ocultado dele... é bom tambem enfatizar como que a maconha te ajuda. Em relatos médicos havia o caso de um mãe de bipolar contando que uma vez viu o filho fumando e foi falar com ele e ela pela primeira vez achou ele normal e foi isso que ele falou a ela.. "Nunca me senti tão eu" ou algo assim...

Ainda estou devendo juntar um acervo de pesquisas relacionadas ao uso medicinal, mas da uma procurada no growroom e no google sobre o uso de cannabis para uso psiquiátrico(anti depressivo, anti psicótico, anti convulsivo) e divida com seu psiquiatra... a maioria não chega a ter conhecimento desses estudos por não terem tanto tempo para estudar. O meu psiquiatra não conhecia os estudos da USP-Ribeirao Preto sobre o CBD.

Bixo, te desejo sorte. Espero que este psiquiatra seja bom, ao menos 7 anos com no cara tu deve gostar.

Um conselho para melhorar o uso medicinal... ao menos eu senti que funcionou mais assim comigo. De pequenas tragadas... de uns 5-10 tragos tranquilos e apague... deixe a onda leve e vá fazer oq tem q fazer... quando vc perceber que esta no fim repita... é uma forma de você ir controlando em pequenas doses, tipo 1mg de thc a cada 3h.

Outra coisa.. o meu objetivo na terapia é chegar ao ponto que a cannabis seja apenas uma cerveja na minha vida. Digo isso porque não quero viver preso a medicamentos, nem meu psiquiatra. Os remédios tem que ser usados sim, mas não como algo permanente... você foi enquadrado num diagnostico e é isso ae, vc vai ser sempre ser assim, a resposta pros seus problemas é sua doenca e tem q ser com remedio... não é assim. Já fui tratado por uma psiquiatra que dizia "Você tem que aceitar que você é bipolar, que você tem suas crises e que para estabilizar isso só com remédio". Bixo, eu nunca fiquei tão entregue a doença como fiquei naquele momento, todas as características se agravaram. Voltei pro antigo(e agora atual) que tem essa filosofia de q remédio é a "rodinha da bicicleta" e que agente que tem que crescer, e que se culpar a doença agente nunca vai crescer pq ela nunca vai embora. Estou muito bem agora, sem nenhum remédio exceto a maconha e espero logo usa-la apenas para me divertir e não para me tratar.

Bom dia Galera,

Em primeiro lugar, muito origado a todos, nosso o pessoal aqui é muito atencioso mesmo. O meu problema é TAG, transtorno de ansiedade generalizada, e tambem bipolaridade leve. Eu tenho me tratado com EFEXOR 150 ha varios anos e meu psiquiatra nunca retirou a medicação e eu tambem nunca pedi pois tenho muito medo de ficar como eu era antes de tomar o remédio. O que eu acho mais impressionante no efeito da maconha é como ela consegue em minutos te colocar de novo no controle das emoções. nenhum remedio consegue isso. Meu problema me causa acessos de de irritaçao, de raiva, e nenhum remedio controla isso como a maconha. Quando minha esposa tem algum assunto complicado pra tratar comigo ela espera eu estar fumado pra conversar comigo. Isso que voce contou de acender e apagar o baseado dando so umas tragadas é exatamente o que eu faço. Eu em geral chego umas 18h do trabalho e faço um baseadinho do tamanho de um cigarro e vou fumando ele devagar acendendo e dando uns tapinhas, ate a hora do jantar la pelas 10:30, ai depois antes de dormir eu faço mais um fininho que dura ate as 1:30 que é em geral a hora que eu deito. Quando eu nao fumo depois de chegar do trabalho eu fico meio desanimado sem vontade de fazer as coisas que me dao prazer no dia-a-dia. fico la sentado horas na frente da tv sem fazer nada, já quando fumo eu me animo e faço as coisas que eu gosto.

Eu estive no meu psiqiuatra na sexta, mas ainda nao encontrei coragem pra contar, no fundo eu tenho um pouco de vergonha sei la, ele com certeza vai ficar surpreso. Mas da proxima vez eu falo sem falta.

Muito obrigado a todos,

Abraços

Preza

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom
vi uma pesquisa brasileira falando que a maconha também é anti psicótica

Need beleza...engrassado que aparece toda hora uma materia dizendo que a maconha cauza psicose...

a industria farmaceutica investe em pesquisas mentirosas alegando justamente o oposto do que é realmente fato

nas experiencias de quem usa ou em pesquisas sérias como a que vc viu.

:Maria:

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom

Tem que se abrir, com certeza!

E tenho 2 opiniões sobre isso: Primeira é que vc tem que trocar de medico cara! Tratamento pra Paranóia, TAG, TOC, AgoraFobia, Panico (fobias e males da ansiedade em geral) duram em media 2 a 2.5 anos com a mesma medicação, se vc nesse periodo não parar de ter crises ou sub-crises, a medicãção deve ser trocada, até um remedio se adaptar ao seu problema. Agora, 7 anos com o mesmo remedio? Cara, desculpe, mas assim que vc parar com o remedio ela volta! Falo por experiencia.

Existem diversos remedio no mercado para isso, TAG por exemplo pode ser provocado por um desequilibrio quimico no cerebro, e o remedio regulariza isso em 2 a 3 anos.

Anafranil, Prozac, etc são outros remedio para o tratamento, anafranil é antigo e tem alguns efeitos colaterais chatos, mas o neócio é se tratrar! Lexotan, rivotril, lithium seria só pra cituações que vc já preve uma alta na ansiedade.

Agora desculpe discordar da maioria, mas no seu tratamento, a maconha atrapalha cara! É duro, mas é a realidade. A bagunça que ela cria na comunicação dos neuronios vai te deixar mais "propicio" a ter crises, pode reparar se vc diminuir a medicação, vc ta otimo, assim que fuma um começa a dar uma subcrise ou te deixar inseguro, oq ligaria a uma fobia e acenderia o pavio do TAG.

Principalmente essa maconha que fumamos, skunk tem um alto teor de thc, e esse aumento leva uma carga de efeitos colaterais junto, como paranoia, ansiedade, aumento da pressão, ritmo cardiaco, etc.

Seu médico não vai falar pra vc parar de fumar imediatamente, vai te aconselhar a diminuir a dose, assim como o need falou, ou deixar pra finais de semana etc. Se ele te tira um prazer nesse momento de "ansiedade" alta, não te faria muito bem! Ele vai te desmamar aos poucos.

Desculpe me extender tanto, mas meus palpites são: Diminua a quantidade de Skunk (não! não é pra fumar prensado!), procure um psiquiatra especialista em Transtornos de Aniedade, e se abra totalmente com seu medico novo! Sei oq vc passa, e esconder algo dele só vai atrapalhar seu tratamento, principalmente se esse "algo escondido" for o uso de alguma droga. E arrume uma atividade fisica, mesmo que uma caminhada! É impressionante a ajuda que da no tratamento. Outra coisa muito boa é Yoga, mas não são todos que tem saco pra fazer.

Só o ato de conversar e se abrir com um especialista no assunto (psiquiatra) já pode ajudar no tratamento, mesmo sendo possivel vc ter crises no proprio consultorio, pois ele estara "mexendo na ferida"

Até o ato de plantar pode geral uma alta na ansiedade! Afinal quem planta dorme sempre com um olho aberto, não relaxa ou baixa a guarda nunca, oq tmb pode gerar ansiedade.

Eu noto que qndo fumo um do pé, principalmente se for alguma sativona premiada com cruzas de skunk, eu fico costurando (mexendo a perna e batendo o pé no chão) enquanto estou relaxado aqui lendo o site. É a ansiedade trabalhando sem ser notada!

Fumar prensado então é batata! Conversando com algumas pessoas que sofrem com ansiedade, noto que o prensadinho abre as portas pra crise mais facilmente dq skunk ou hash. Alguns relatam que fumando hash, as crises praticamente desapareceram.

Pode reparar que vc vai começar a encontrar muitas pessoas com esse mal, é o mal do "momento" principalmente para pessoas que trabalham sobre pressão e demais, moradores de grandes cidades ou cidade violentas (inseguras), sedentarios e sem objetivo, ou pessoas normais, que levam uma vida normal (aí é qndo rola o desequilibrio quimico). A previsão é horrivel, mas eu poderia apostar q a galera aqui do site vai começar a aumentar o relato dessas "crises" de ansiedade, consumo pesado de skunk lesa galera, alguns fumam, a vida toda 8 por dia e não tem nada, mas a grande maioria não.

Estudo isso, e faço parte de um grupo de estudo sobre ansiedade, alem de estagiar com um fera no assunto. Qq duvida me mande uma MP.

Boa sorte! Não desanime, isso tem cura, um dia vc vai rir das cituações horriveis que ja deve ter passado (suadeira, taquicardia, sensação de desmaio, sem ter nenhum motivo aparente).

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom

Nossa, muito obrigado pessoal, realmente o growroom arrebenta, a galera é alto nivel demais em todos os sentidos. Já que eu comecei eu vou até o fim e contar todo o resto, se alguem tiver saco de ler hehe....

Minha primeira experiencia com maconha foi aos 14 anos, foi amor a primeira tragada, nunca tinha bebido alcool nem fumado cigarro. Isso mesmo aos 14 anos nunca tinha bebido nada alem de uns goles de cerveja, vinha e cidra cereser, na verdade eu sempre fui meio na minha, nunca fui de ir muito em balada em festa, eu era meio nerd, preferia ficar em casa ouvindo meus discos e lendo. Mas quando senti a brisa pela primeira vez achei uma delicia, aquela coisa do bom humor, da alegria, da sensação de conforto no corpo, fora ouvir os discos doidao, incrivel. Entao nessa epoca, dos 14 aos 16 anos eu fumava esporadicamente com meus amigos e era tudo sempre otimo.

Até que um dia eu tinha comprado um pouco de maconha que eu guardava em casa dentro de um disco, e tive a pessima ideia de enrolar o baseado durante o dia pra fumar a noite, tranquei a porta do quarto e comcecei a enrolar, meu pai bateu na porta e eu assustado coloquei o disco que servia de bandeija para a prepação (com a maconha a sedinha) embaixo da cama. meu pai começou a falar comigo e por uma dessas coisas do destino achou a parada debaixo da cama. Nao preciso nem dizer que a casa caiu ne? O velho nao esperava aquilo, eu era bem comportado, nao fumava, saia pouco, ia muito bem na escola (antes e durante a maconha). So que meu pai, coitado, foi perplexo. Ele jamais tinha parado pra pensar em como agir num caso desses pois nao esparava isso de mim. Eu nunca fiquei tao nervoso e nunca senti tanto medo na minha vida. Era simplesmente o pior que podia acontecer. se minha mae tivesse achado ia dar alguma merda mas nada que pudesse ser comparado com o que estava prestes a acontecer, meu pai era muito severo, eu fiquei muito apavorado, foi um trauma incrivel. A casa caiu feio pro meu lado, depois de uma semana de uma crise familiar interminavel, com choradeiras, gritos, ameaças, eu perdi todos os meus privilegios em casa e inicou-se uma marcação cerrada. nos dois anos que se seguiram a esse acontecimento eu so estudei, nada de sair de casa sem dizer onde ia quando voltava e nenhuma privacidade. Até que eu passei no vestibular e fui fazer faculdade em outra cidade.

Eu, agora com 17 anos, cheguei em outra cidade, em outro estado. Uma das coisas que eu fiz logo que começaram as aulas foi procurar os locos, ai fui fumar um de novo depois de uns 2 anos sem fumar. Nossa ai a coisa fois esquisita. A reação que umas poucas tragadas no baseado tiveram foi devastadoramente horrivel. Uma avalanche de pensamentos ruins invadiram minha cabeça e eu nao conseguia afasta-los, eu começava a achar que ia ser preso, que alguem ia me flagrar fumando que eu ia pra cadeia que ia ser expulso da faculdade, enfim, algo terrivel ia acontecer e quanto mais eu pensava mais em panico eu ficava e eu so resava pro efeito da maconha passar. foi horrivel. eu ainda tentei fumar mais algumas vezes, mas era batata, era eu fumar e entrava em panico, tinha que me esconder no meu quarto e esperar passar o panico. Sendo assim desisti de fumar.

Formado, com 22 anos, fui novamente morar em outra cidade, e pouco depois de formado, uns 2 anos, eu ja estava com uma vida muito boa, morando com minha namorada, com um bom emprego, tudo perfeito. Ai pintou a oportunidade de fumar de novo, foi a mesma merda. Já tinha se passado 8 anos que eu tinha tido aquele trauma com meu pai achando minha erva e eu ainda entrava em panico quando fumava achando que a policia tava vindo na minha casa me prender, eu pensava as coisas mais malucas, que um vizinho ia sentir o cheiro e que a policia ia entrar em casa pra me prender. Dai eu desisti de vez de fumar.

O tempo se passou e em 2002, eu entao com 27 anos comecei a ter problemas serios de TAG, eu ficava com um pensamento obsessivo de que eu ia perder o emprego e ia ficar na miseria (sendo que as possibilidades reais de isso acontecerem no meu caso sao muito pequenas. Foi ai que eu comecei a me tratar com os anti-depressivos, primeiro Sertralina (zoloft) e depiois venlafaxina (efexor). Os remedios me ajudaram demais, demais mesmo, minha vida mudou de uma forma que eu nem sei descrever, eu sou eternamente grato aos remedios nao posso negar isso. Eu passei a ter um controle muito maior dos meus pensamentos, quando eu começava a ficar com medo de algo terrivel fosse me acontecer eu conseguia parar e pensar "calma isso é impossivel, por isso, isso e isso...." e me acalmava e simplesmente tirava o pensamento ruim da minha cabeça como jamais tinha conseguido antes do remedio. Foi entao que eu lembrei de novo da maconha. Pensei que agora como eu conseguia me controlar quando estava normal, eu poderia me controlar quando estivesse maconhado. mas nao fui atras de maconha nao, fiquei na minha.

Até que ano passado eu fiz um novo amigo aqui na cidade e o cara fuma, e ai eu resolvi experimentar de novo, aos 32 anos. FINALMENTE! Voltei a sentir aquele mesmo prazer que eu tive aos 14 anos quando fumei a primeira vez. uma delicia. um ou outro pensamento ruim me vinha a cabeça e eu quase imediatamente o dominava, ria dele, e o colocava no seu devido lugar e tamanho.

Ai é claro que eu fiquei muito empolgado, comecei a fumar um monte e nao sinto nada de ruim por causa da maconha nao. Quer dizer eu tenho uns problemas tipo, as vezes se eu exagero num dia, vou dormir tarde demais e fico fumando eu acordo no outro dia com uma preguiça enorme. mas so isso.

O problema agora é que realmente o estresse ta muito grande. Tenho duas plantas na setima semana de floração, varias outras vegetando, meu prensado ta acabando e minha familia chegando pro meu casamento hehehe. quer dizer, ta foda cuidar de tudo isso ao mesmo tempo. Juntaram-se dois momentos unicos na vida de uma pessoa em um só, a primeira colheira e o primeiro e unico casamento. Por isso passei no meu psiquiatra hoje e peguei mais um apraz, um remedinho pra ajudar a dominar a ansiedade nesse mes maluco.

Sera que alguem leu isso tudo?

Abraços,

Préza,

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom

Eu li sim presa. Ainda não tinha lido era o queijo.

Eu desconheco a TAG, mas sobre altos niveis de THC serem prejudiciais eu vou ter que concordar, principalmente quando falta CBD no meio. Não duvido que o CBN e outros cannabinoides mais responsaveis pelo relaxamento tambem tenham um efeito mais positivo tirando o potencial psicotico do THC puro. Por isso para achar a minha strain eu procuro as mais morgantes pois essas tem mais outros cannabinoides importantes para o meu problema e não necessariamente quem tem mais THC.

Uma informação interessante. Foi constatado que usuários aperiodicos são mais sucetiveis as bad trips, os q fazem uso mais frequente já não costumam ter. Isso pode explicar as crises, sem falar na história com o pai.

Presa, faça como eu fiz se deseja fazer o uso medicinal... de uma pesquisada, veja se já foram realizado estudos arrespeito e tome sua decisão, pq hoje em dia nenhum médico brasileiro vai te receitar maconha mesmo ele querendo.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom

minha experiencia pessoal foi :

eu tenho ansiedade, quando fumo prensado as vezes piora mto!! heeheh

as vezes rola quase 100% tranquilo, mas quanto fumei a white widow e outro dia um hash melhoro d++!!

nao tenho experiencia com outras strains ai nao da pra dizer qual seria melhor para mim sativa , indica ou hidrida!!

vlwww!!!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom

Legal presa!! Fim do ano conturbado hein? Legal que consegue manter no controle e rir dos "pensamentos ruins". Conseguir botar eles em seu lugar e com a devida proporção de tamanho é um passo enorme no campo psquiatrico, parabens!

Mas cara, volto a afirmar, esses tratamentos não tem data pré-determinada pra durar, mas 7 anos é d+ cara! sei lá! Cuidado para não se casar tmb com o uso continuo de medicamentos.

Outra, ou se abre ou troca de medico cara!!! Como vc consegue esconder uma coisa com tantas passagens importantes na sua vida de um cara que é pago exatamente para localizar esses momentos e tentar desvendar os rastros que deixou?! Não da cara, é como ir se tratar de doença respiratoria e fumar cigarro escondido! hahaha.....

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom
Legal presa!! Fim do ano conturbado hein? Legal que consegue manter no controle e rir dos "pensamentos ruins". Conseguir botar eles em seu lugar e com a devida proporção de tamanho é um passo enorme no campo psquiatrico, parabens!

Mas cara, volto a afirmar, esses tratamentos não tem data pré-determinada pra durar, mas 7 anos é d+ cara! sei lá! Cuidado para não se casar tmb com o uso continuo de medicamentos.

Outra, ou se abre ou troca de medico cara!!! Como vc consegue esconder uma coisa com tantas passagens importantes na sua vida de um cara que é pago exatamente para localizar esses momentos e tentar desvendar os rastros que deixou?! Não da cara, é como ir se tratar de doença respiratoria e fumar cigarro escondido! hahaha.....

concordo total... ja fiz 3 anos de terapia e com certeza essa cara ta comendo bola...

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 9 years later...

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Processando...
  • Tópicos

  • Posts

    • opa... se esse seu briseiro foi feito com prensado vc não tem nem o que reivindicar  por que deu uma brisa  em kkkkkk, agora se foi com flor eu desconheço a razão dessa trip, outra coisa eu ti falo, se ela bebe ou usa outras drogas estará propicia a chapar.e fica louca mesmo,não vá nessa de remedinho de ansiedade isso é uma bomba de veneno que desencadeia outras coisa como vicio em pirulas ,e dependência dessa droga pra achar que só vai pode vive com ela. mano depende da dose e da materia prima que foi usada,eu faço mantega com 5 a 10 gramas de flores pra 200 gramas de mantega,e como uma vez por dia no cafe da manha ,minha dose é uma colher de sobremesa não muito cheia>>>meia hora um tuim>>>1 horaa pega a mente,fica euforico mesmo depois de 2 horas vai relaxando....e quanto que ela comeu?relaxa que passa. é uma epoca triste pra todos nós 500 quase mil estão caindo por dia e qualquer dia quallquer um pode ser um,,,essa nóia é constante,e a falta dessa merda de vida social irteligada com a vida ,quando cortada provoca issso,certa tristesa infinita que bate de veis em quando,vazio>>sei lá. recomendo arrumar um bicho de estimação,pra ter o que fazer e se manter ocupado e ter aquela sensação de ser util pra alguem,ja viu o berrero dos passaros quando vc vai por comida?e os dogs que nem sabem o que esta acontecendo com os humanos mais estão ali firme e forte lado a lado. vai fazer uma trip mano,vai acampa,vai pra praia,vai subi uma montanha,entra na floresta,cola na cachueira,abraça uma arvore,contemple a vida vcs são uns que deus esta livrando do coronga,agradeça a vida quando abri os olhos de manha,obrigado meus deus mais um diaa,mais uma luta>>>pois tem gente sem saúde nos hospitais dentro do balão do oxigênio implorando pela vida e só pode contar com a sorte e com a misericordia de deus de sobreviver pra contar a história. pro se ve tem 2 positivos no mesmo quintal,eu não vo faze teste nenhum tenho medo de ir pro balão e não voltar,to mi imunizando,e tomando uns grandragon pra fortifica o sistema endocanabinoide.e espera pela vacina e pedi sorte pra não ser mais um. não tem motivos pra panico e tratamentos babilonicos,falo por experiencia proria pois ja fui internado na santa casa,passsei um tempo no juquiri,depois fui pros coco do caps,faze arte na mão ,canta, bate na lata e toma remedinho bom,quase virei um vegetal>>voltei do resgate hoje sou limpo só uso cannabis adeus tapioca kkkkkkkk. alelujah>>>saúde guerreiros.nóis que pranta
    • Boa noite amigos e amigas do growroom, estou finalizando meu primeiro cultivo, e tenho duas plantas em floracao..  Uma delas é uma choco bud clone presente de um amigo, e a outra é uma OG Kush x AK Mango.  Como é o primeiro cultivo cometi alguns erros, mas as duas estão bem bonitas, com um porém..  A og x ak tá com os buds muitos magros com o mesmo tempo de flora, estou ficando preocupada com o tamanho/rendimento dela, alguma dica amigos?  A og kush x ak mango é a primeira   
    • Vou procurar ser o mais breve possível. Fiz um brisadeiro pra minha mina provar a primeira vez porque ela não curte fumar, ela comeu mas bateu muito errado! Falou que não tava sentindo o ar entrando, começou a se desesperar, eu fui acalmando ela mas não adiantou muito, tomou um banho gelado, mordeu meu braço do nada, percebi que ela queria fazer coisas pra se sentir viva porque aparentemente ela estava com a sensação que a alma estava saindo do corpo. Pensou muita coisa errada, depois que a brisa passou ela me falou até que pensou em se jogar da varanda pra ver se passava, depois de 1-2 horas bem tensas, eu falei pra ela só deitar e fechar o olho, tentar dormir, ela ficou la, vomitou do nada (ainda bem pq o corpo parou de digerir o brisadeiro) e dormiu até o outro dia. No outro dia já acordou um pouco melhor, mas algumas semanas depois ela começou a ter crises de pânico, e foi ficando mais frequente. Marcou uma terapeuta, terapeuta encaminhou pro psiquiatra, psiquiatra ta marcado pra daqui a duas semanas mas eu to bem desesperado, ela fica falando que ta com medo de isso nunca passar, com medo de sentir isso pra sempre... eu falei até que podia ser asma, por que ela sente a falta de ar, começa a se tremer, corpo fica gelado, ta foda mano.... Foi uma experiência muito traumática pra ela, ela lembra da sensação e fala que sente de novo, a sensação da alma saindo do corpo, fica se perguntando se aquilo que ta acontecendo é real ou não.... enfim alguém ja passou por algo? ou conhece alguém que passou? Com certeza o psiquiatra vai tratar, passar algum remédio pra ansiedade, a terapeuta falou q ela ta com uns sintomas de depressão também... mas eu só quero saber em quanto tempo mais ou menos foi tratado, como foi o processo... essas coisas... qualquer informação é válida por favor me ajudem. 
×
×
  • Criar Novo...