Entre para seguir isso  
Bafo

Falta Eficácia Para Medidas Da Nova Lei De Tráfico, Diz Tjms

Recommended Posts

Falta eficácia para medidas da nova lei de tráfico, diz TJMS

A nova lei de tóxicos, como ficou conhecida a Lei nº 11.343/06, completou um ano em outubro, e já é possível fazer um balanço de seu primeiro ano de vigência. A lei instituiu o Sistema Nacional de Políticas Públicas sobre Drogas (Sisnad), prescreveu medidas para prevenção do uso indevido, atenção e reinserção social de usuários e dependentes de drogas e estabeleceu normas para repressão à produção não autorizada e ao tráfico ilícito de drogas, além de definir crimes.

Necessário lembrar que, a partir da vigência da Lei nº 11.343, foram revogadas as Leis nº 6368/76, que versava sobre prevenção e repressão ao tráfico de entorpecentes, e nº 10.406/02, sobre prevenção, tratamento, fiscalização, controle e repressão e uso de ilícitos. Na antiga lei, permitia-se a aplicação de pena privativa de liberdade aos usuários de entorpecente que adquirissem, guardassem ou carregassem ; ainda que para uso próprio ; substância entorpecente. Com a nova lei, o rol de condutas foi alterado.

O magistrado Caio Márcio de Britto, da Comarca de Bela Vista, cidade fronteiriça de MS, acredita que a tarefa do juiz é agir com imparcialidade, visando à aplicação da lei se preenchidos os requisitos por ela exigidos. Em se tratando de fatos que estejam definidos na norma penal, há de se ter uma visão ativa do sistema, resultado de uma ação comissiva no sentido de se aplicar a lei sobre o fato que a ela se tenha adequado.

É a chamada consunção legal. Se determinada pessoa pratica conduta prevista em lei que estabeleça, ante o fato de tê-la praticado, pena privativa de liberdade, seja reclusão ou detenção, teremos um crime. Portanto, a norma penal rege de maneira contrária o meio social prescrevendo aos seus integrantes a obrigação de não fazer o que o legislador estabeleceu como crime. Se este é o principio básico do direito penal, de onde advêm suas peculiaridades, sem prejuízo dos crimes omissivos, não se pode admitir que o legislador, em um período de ascensão das condutas positivas relacionadas ao uso de drogas - estas sim, precursoras do tráfico - em uma relação direta com a lei da oferta e da procura, estabeleça a prática destas condutas sem a incidência de pena, num sentido literal de prisão, vale dizer, pena privativa de liberdade, disse ele.

Para o Dr. Caio, se não existirem meios de se conter o consumo da droga de forma coercitiva, não se conterá a venda desta mesma droga. ;Três condutas eram tidas como possíveis na Lei 6.368/76: adquirir, guardar e trazer consigo. Oferecida a denúncia pelo MP, caberia ao acusado demonstrar que a prática da conduta tinha finalidade exclusiva de uso próprio. A Lei 11.343/06, em seu art. 28, aumentou o rol das condutas nas quais o acusado pode provar sua prática para uso próprio, prescrevendo também a conduta de ;manter em depósito; e ;transportar;, fundamentando estas condutas em princípios de ;atenção; e ;reinserção social; dos usuários ou dependentes de drogas. Não poderia o legislador ter retirado o caráter objetivo das condutas, anteriormente previstas no art. 12 da Lei 6.368/76, para impor-lhes o caráter subjetivo, apto de descriminalizar as que sejam incentivadoras do tráfico. Assim sendo, não vejo dificuldade para o juiz aplicar a lei, mesmo com estas impropriedades, não deixando de reconhecer, todavia, que tenham sido estabelecidas em prol do tráfico de drogas;, completou.

Acostumado a tratar com situações que envolvem entorpecentes, o magistrado explica que viciados e usuários de droga não transportam drogas ou as têm em depósito: no máximo, trazem consigo, guardam ou adquirem pequena quantidade, situação que permite concluir que criminosos, traficantes, bandidos (na essência da palavra) são beneficiados com a conduta apresentada na norma agora vigente.

Lamentavelmente, presenciamos no Brasil a autuação dos chamados ;mulas; do tráfico de drogas. Na Comarca de Bela Vista, fronteira com o Paraguai, a grande maioria das autuações envolvendo drogas teve como condutas básicas o transporte, sempre para terceiros. Geralmente, e isso é comprovado no âmbito prático, o transporte envolve quantidade maior de droga, uma vez que se ela for ínfima, mesmo sob o aspecto subjetivo, o agente a leva consigo. O mesmo ocorre com o;manter em depósito;, presumivelmente grande quantidade, porque se fosse pequena quantidade o agente a guardaria, sem necessidade de mantê-la em depósito. Essa conduta, ou seja, manter em depósito, todavia, é compatível com o gestor da organização criminosa por suas próprias características. Mas o que fez o legislador? Ofereceu oportunidade para que ele alegasse que droga mantida em depósito seria para uso próprio, o que é lamentável, explica.

Alguns julgadores acreditam que a amplitude das condutas estabelecidas como uso de drogas pela nova lei foi excessiva, sendo benéfica a vários traficantes disfarçados de ;ovelhas; e prejudicial às famílias brasileiras. O juiz de Bela Vista é adepto desse posicionamento.

Lamentavelmente os legisladores brasileiros, ao editarem as leis, nem sempre atuam com o critério técnico desejado, até porque nem todos são habilitados para esta função. Neste aspecto, os textos de lei editados nos últimos anos vêm com reflexos políticos, deixando de regulamentar condutas que deveriam ser observadas pela sociedade, passando a regulamentar condutas já praticadas por ela. Exemplo disso é a Lei dos Crimes Hediondos e o Estatuto do Desarmamento, dentre tantas outras. O que se pretende demonstrar à sociedade, por meio da imprensa, baseado em dados estatísticos que não demonstram a realidade, é que a solução adotada por eles obteve resultado favorável quando, de fato, sabe-se que isso não é verdade. Basta ver o aumento da criminalidade no país, fruto, em sua grande maioria, do consumo de drogas. Por isso, tenho um pensamento definido de que se deve punir o consumo de forma rígida, neutralizando a principal corrente do comércio ilegal de drogas. Enquanto não se adotar esta postura, todas as famílias brasileiras estarão em iminente risco de terem os seus filhos adotados por um traficante;.

Reflexo

Para o magistrado, os reflexos negativos da ;descriminalização; do uso de drogas serão percebidos não apenas em MS, mas em todo o país, onde se imporá, por conseqüência, uma maior destruição das famílias. ;Constato isso diariamente quando leio jornais, ligo a TV, acesso a Internet e vejo os noticiários criminais do país. O tráfico hoje está organizado. Nada é mais rentável do que este comércio. Enquanto houver consumo, o tráfico dominará. O produto que o traficante tem para oferecer só não é mais consumível do que a palavra de Deus. Se assim ocorre, não há como acreditar que essas soluções utópicas, sem combate intenso à causa, possam vencer a guerra.

Para o julgador de Bela Vista, as medidas apresentadas pela nova lei para resolver o problema do uso de drogas no Brasil simplesmente não existirão. Ele acredita que se o Estado não disponibiliza nem mesmo penitenciárias para abrigar a população carcerária, também não aplicará seus recursos para recuperar dependentes de droga.

Desafio qualquer um que esteja lendo esta reportagem a apresentar, de imediato, o nome de três instituições públicas de recuperação do usuário e dependente de droga. Em nível federal, somente agora, neste mês de janeiro, foi autorizada a construção do terceiro presídio federal. Se não se constroem presídios, não vão construir casas de recuperação. Na verdade, o que vemos é a participação de entidades religiosas nesta área, em que se obtêm excelentes resultados para a salvação de algumas vidas já entregues ao desespero pelo constante uso de drogas.

Penalidade

- A nova lei abranda o crime de tráfico quando for este praticado pela primeira vez, isto é, antes da primeira condenação transitada em julgado, mesmo trazendo um aumento na pena mínima prevista para o crime de tráfico. Contudo, quando se tratar de criminoso primário e de bons antecedentes, como acontece na maioria dos casos, a pena deve ser reduzida de 1/3 a 2/3. Assim, uma pena de três anos e quatro meses resultaria em uma pena mínima de até um ano e oito meses de reclusão, o que, para o Dr. Caio, será uma barbada para o incentivo ao tráfico.

Todo condenado primário e de bons antecedentes é merecedor desta causa de diminuição de pena. Chega a ser ridículo. Para se ter uma noção exata desta impropriedade jurídica, se duas pessoas primárias e de bons antecedentes forem autuadas por tráfico de drogas e houver associação para sua prática, em caso de condenação, terão pena consideravelmente maior em decorrência da associação. O tráfico deixou de ser mais grave do que a própria associação para sua prática. Lamentável, considera o magistrado.

Crítica

Analisando mais detalhadamente a nova lei, o magistrado arrisca uma crítica severa: ;As medidas apresentadas pelo legislador para serem aplicadas aos usuários de drogas e nada; são a mesma coisa, salvo a aplicação de multa, muitas vezes sentida por alguns infratores mais do que a própria pena privativa de liberdade, e adoção de políticas sérias para a recuperação do viciado. Há ainda um agravante: nem a pena de multa prevalecerá, uma vez que se não for paga deverá ser convertida em dívida ativa, ou seja, não será paga nunca;.

Recursos

Será a nova lei responsável por um aumento no número de recursos nos casos que envolvem entorpecentes ? O juiz acredita que não. Até porque os debates maiores se travarão em primeira instância.

Ao concluir, o Dr. Caio apontou o péssimo e infeliz critério utilizado pelo legislador ao retirar dos juízes estaduais, nos municípios que não sejam sede da justiça federal, a competência para processar e julgar os crimes de tráfico tidos como transnacionais.

Quem conhece a realidade da comarca é o juiz que nela atua. Tráfico de drogas tem relação direta com a sociedade, com aqueles que vivem na comarca. A partir do momento em que a Justiça Federal conseguir dotar todas as comarcas do país com uma subseção judiciária, passarei a ter um posicionamento contrário. Até que isso ocorra, continuo entendendo que este critério adotado pelo legislador foi extremamente infeliz, mesmo que alguns possam argumentar que os efeitos do tráfico transnacionais não atinjam diretamente aquela sociedade. A meu ver, tudo o que acontece na minha comarca atinge diretamente os seus cidadãos, porque ali é território deles, independentemente de terem tido início em outras fronteiras. Princípio básico da competência, previsto no art. 70 do CPP.

07/02/2008 - 08:37

http://www.msnoticias.com.br/?p=ler&id=261033

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Enquanto houver consumo, o tráfico dominará.

Enquanto houver proibição, o tráfico dominará. O consumo sempre existiu, o comércio das drogas foi para a mão de criminosos e começou a financiar o crime organizado a partir do momento que foi instaurada a proibição.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

È isso ai rafahemp,

hoje em dia quem começa a fumar compra por que esse é o jeito mais conhecido e tb pelo fato da proibição existir,

duvido que se o governo liberasse o auto cultivo e a venda controlada alguem ia em bocada comprar pelo do gorila

tendo a possibilidade de plantar ou comprar coisa muito melhor que fumo de boca.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Na minha opinião proibir apenas fortalece o tráfico e a criminalidade.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Na minha opnião o Estado é burro. Simples assim. Porque ele é hipocrita por natureza, se eu fosse presidente desse Pais a primeira coisa que ia fazer e fazer o traficante pagar imposto! Se 1.000.0000 quer fumar, se drogar até morrer isso não é problema meu, o cara não vai fazer oque eu to falando pra ele fazer, não, ele vai fazer oque ele quiser! Só que com o dinheiro eu ia pelo menos poder *tentar* cuidar dos viciado, alem de que Legalizando eu ia poder pelo menos controla as drogas de alguma maneira! Agora, os caras usam de falso moralismo pra *tentar* mudar uma coisa que já esta inserida na sociedade, o consumo! A na boa... vai estudar, porque esses cara são burro demais. Os caras não tem contato com a realidade e da nisso! Vai a merda... sem maldade.

Digo mais até velho, os caras sentam pra escrever a Lei, ai o cara quer continuar colocando a culpa no cara que consome, sendo que numa analize fria o cara só é um criminoso porque ele não tem opção, o Estado marginaliza ele na cara dura! Uma mente conspiratoria poderia muito bem dizer que o Estado faz o trafico continuar pra lavar dinheiro! Já que o traficante não paga imposto e ai o dinheiro que ele pega e passa pra frente e completamente liquido, não sofre nenhum controle e esse traficante pode ser virtualmente qualquer pessoa, tendo emprego formal ou não, sendo funcionario publico ou não!

Um sistema que é falho, tem mazelas, *ignora* os problemas socias e depois vem e diz: "A coitado do drogado, vamos mostrar pra ele que isso é mau"

So que esse cara ta em outro contexto, pra ele a realidade é diferente. Ele, na verdade, condena uma pessoa que ele não sabe quem é! Porque será que ele acha que todo drogado e um lixo? São os exemplos que ele ve! Agora, ele pode se sentar todo dia do lado de um maconhero e não se da conta disso, porque essa mesma pessoa não vai falar pra ele... vai fala pra que? Pra ele olhar pra cara dele e comecar achar coisas? Os cara não vivem a realidade, os cara vive numa bolha, o pior e que confiam nesses caras. Só Deus mesmo...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

o cara é bem incoerente...

se ele quer proibir o tráfico porque acabará com a falida família brasileira....então antes de qquer coisa ele deveria acabar com a venda de bebídas alcoólicas e com o tabaco além de impor pesadas condições pra se comprar e poder dirigir um veículo....triste realidade do conservadorismo mundial

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

"Para o julgador de Bela Vista, as medidas apresentadas pela nova lei para resolver o problema do uso de drogas no Brasil simplesmente não existirão. Ele acredita que se o Estado não disponibiliza nem mesmo penitenciárias para abrigar a população carcerária, também não aplicará seus recursos para recuperar dependentes de droga.

Desafio qualquer um que esteja lendo esta reportagem a apresentar, de imediato, o nome de três instituições públicas de recuperação do usuário e dependente de droga. Em nível federal, somente agora, neste mês de janeiro, foi autorizada a construção do terceiro presídio federal. Se não se constroem presídios, não vão construir casas de recuperação. Na verdade, o que vemos é a participação de entidades religiosas nesta área, em que se obtêm excelentes resultados para a salvação de algumas vidas já entregues ao desespero pelo constante uso de drogas."

Se o próprio juiz não acredita no sistema...

Desobediência Civil:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Desobedi%C3%AAncia_civil

A Desobediência Civil, de acordo com alguns teóricos juristas brasileiros e estrangeiros, como Maria Garcia, Machado Paupério e Nelson Nery da Costa, é uma das formas de expressão do Direito de Resistência, sendo esta uma espécie de Direito de Exceção que, embora tenha cunho jurídico, não necessita de leis para garanti-lo, uma vez que se trata de um meio de garantir outros direitos básicos. Ele tem lugar quando as instituições públicas não estão cumprindo seu fiel papel e quando não existem outros remédios legais possíveis que garantam o exercício de direitos naturais, como a vida, a liberdade e a integridade física.

É por isso que eu planto minha própria maconha, não contribuo para o tráfico e não prejudico a sociedade, apenas pagos meus impostos nos insumos e energia elétrica consumida no plantio. E se um dia conseguirem provar que a maconha faz mais mal que o álcool ou o tabaco, eu paro de fumar imediatamente. Os meus muitos anos de consumo já comprovaram para mim mesmo que não faz esse mal todo que tentam colocar em cima da erva. Não é como cocaína, crack, metanfetamina ou heroína, que pode fazer de você um escravo rapidinho ou matar de overdose, ou o álcool, que com uma dose a mais acaba com um sujeito, às vezes por alguns dias, aquelas ressaca que todos conhecemos. Hoje em dia a gente sabe que a terra é redonda e revolve ao redor do sol...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ele fala que as drogas acabarão com muitas famílias brasileiras se não formos mais duros em relação a elas.

Em um outro artigo postado aqui nas notícias é dito que segundo cálculos do governo cerca de 30 milhões de pessoas já fumaram maconha no Brasil. Se eles prendessem todas essas pessoas como ele diz, isso iria fazer o que?? Iria fazer BEM pra todas essas famílias???

Tirar a pessoa do contato com os amigos, familiares, impedindo ela de trabalhar e jogando ela numa cela com assassinos, assaltantes, estupradores e sequestradores por causa de UMA SUBSTÃNCIA que ela usa??? Eu sinceramente não entendo o raciocínio das pessoas que defendem este tipo de atitude. Moralismo BURRO.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

po... esse cara é um caretão.

tomara q o filho dele fume maconha! pra ele ver se ele vai querer botar o próprio filho na cadeia.

bando de safados.... mentalidade totalmente retrógrada....

mas essa lei é muito dubia mermo, isso é verdade, ou legaliza logo ou porra...naum ferra... como vc vai descriminalizar o consumo e proibir a venda??? isso é uma incoerencia gente....

pq vc pode fumar, naum é crime, mas comprar é...e plantar tb se vc der mole vai de trafica ai...é só os caras naum irem com tua cara e vc naum ter ninguém por vc...agente plantar em apartamento de classe média é mole, quero ver vc morar na favela e plantar uns pézinhos pra vc, se os cana pegam o qq naum acontece...

ai vc pode fumar e naum pode comprar, daonde vem a erva q está se fumando?

ai , o cara naum pode te prender por vc estar fumando, mas se ele te pega comprando vc se fode e toma esculacho...

isso é ridiculo...

e naum tem esse papo de ah...pq eu sou especial, naum financio o tráfico... pago imposto, só de agente pagar imposto agente está bancando esse governo q fabrica o tráfico, naum precisa ir na favela naum, paga teus impostos pro fdaputa do prefeito, do governador e do Presidente defenderem os interesses dos nossos inimigos...dos inimigos da paz, q ganham com a guerra...

é isso q agente tá sustentando, esse esquema e os cara tão lá numa boa.. isso é um problema social e todos tem q se envolver, pq todos estão envolvidos, naum adianta o cara, ah pq eu planto a minha maconha, pq eu estou fora... isso é o começo, naum é nem de longe o suficiente.

agente tem é q ir pras ruas, quero ver quem tá lá no quatro de maio e quem é q vai se esconder! :punk:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

menegum, esse negócio de que nem todo mundo pode plantar é que é patifaria. Sinceramente, opcções não faltam: indoor, outdoor e até uma guerrilha pra quem não tem condições em casa mas tem VONTADE.

Pra mim não tem desculpa para não se plantar; basta escolher um local meio esmo e cuidar uma vez por semana.

O problema é que a maior parte dos usuários de Cannabis, infelizmente, são adolescentes sem a menor visão social dos problemas do tráfico, e que por comodismo e falta de bom-senso, continuam comprando.

Não que o tráfico vá sufocar graças ao auto-cultivo, mas se cada um fizesse sua pequena parte, mesmo que ainda comprasse de vez em quando, acredito que o tráfico sofreria sim um grande golpe. Isso me lembra aquela história da floresta em chamas, na qual o passarinho leva um pouquinho de água para apagar o incêndio, e quando questionado sobre a eficácia da medida, ele diz estar fazendo sua parte. É mais uma gota no oceano ;)

Abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Aí meu amigo chega a parte de educação do povo. Na minha opinião normalmente as pessoas cultas não se adeptam a drogas quimicas.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
menegum, esse negócio de que nem todo mundo pode plantar é que é patifaria. Sinceramente, opcções não faltam: indoor, outdoor e até uma guerrilha pra quem não tem condições em casa mas tem VONTADE.

Pra mim não tem desculpa para não se plantar; basta escolher um local meio esmo e cuidar uma vez por semana.

O problema é que a maior parte dos usuários de Cannabis, infelizmente, são adolescentes sem a menor visão social dos problemas do tráfico, e que por comodismo e falta de bom-senso, continuam comprando.

Não que o tráfico vá sufocar graças ao auto-cultivo, mas se cada um fizesse sua pequena parte, mesmo que ainda comprasse de vez em quando, acredito que o tráfico sofreria sim um grande golpe. Isso me lembra aquela história da floresta em chamas, na qual o passarinho leva um pouquinho de água para apagar o incêndio, e quando questionado sobre a eficácia da medida, ele diz estar fazendo sua parte. É mais uma gota no oceano ;)

Abraços

Cara eu acho que não é bem assim, existem casos e casos, não simplesmente preto e branco,

no meu caso, eu trabalho 8hrs por dia saio de casa 6:30 chego em casa 20hrs, tenho que fazer comida pra minha vó e minha irmã.

Um dia eu vou ter tempo e susego pra ter minhas plantinhas mas por enquanto não tenho como dedicar tempo a elas, e pelo que já li a erva demanda muita atenção e tempo do agricultor, outdoor seria uma boa, mas não tenho veículo e não consigo imaginar nem um lugar perto da onde eu moro que tenha um lugar propicio.

É uma situação complicada se fosse legalizado não estariamos discutindo isso, seria como ter um pé de hortelã no vaso e qnd fosse fazer um chá vai lá e pega umas folhinhas heehehhehehe

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Na Bruxa,

com um timer vc resolve o maior problema que é o controle da luz,

a rega dependendo do cultivo no seu caso se for indor vc precisa regar a cada 2/3 dias dependendo do tamanho do seu vaso e regar uma planta vc faz em dois minutinhos,

cultivar a propria erva é relativamente facil e na verdade vc gasta menos tempo no seu cultivo que indo a traz de fumo na rua, depois que vc pega a mão a planta via sosinha irmão e é só alegria :D

:Maria:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O fodá e ir atras de favela com o cú na mao pqp tendo que alem de levar uma bota num fuminho desgraçado que nem as sementes intactas germinam por nada, deve ter até formol na bosta

Os trafica deviam aceitar master card pq plantar não tem preço kkkkk

planta ou fuma palha a diferença 100%

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

sorry post 2,+ pra nao perder o espaço atoa vai uma dica hehehe

Cara eu acho que não é bem assim, existem casos e casos, não simplesmente preto e branco,

no meu caso, eu trabalho 8hrs por dia saio de casa 6:30 chego em casa 20hrs, tenho que fazer comida pra minha vó e minha irmã.

Um dia eu vou ter tempo e susego pra ter minhas plantinhas mas por enquanto não tenho como dedicar tempo a elas, e pelo que já li a erva demanda muita atenção e tempo do agricultor, outdoor seria uma boa, mas não tenho veículo e não consigo imaginar nem um lugar perto da onde eu moro que tenha um lugar propicio.

É uma situação complicada se fosse legalizado não estariamos discutindo isso, seria como ter um pé de hortelã no vaso e qnd fosse fazer um chá vai lá e pega umas folhinhas heehehhehehe

Cara plantar sua erva não tem preço alem de um hoby que vira vc fuma um de procendencia !!!

Tem que envestir no final sai + barato que fumo de favela (bica mijada

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Na Bruxa,

com um timer vc resolve o maior problema que é o controle da luz,

a rega dependendo do cultivo no seu caso se for indor vc precisa regar a cada 2/3 dias dependendo do tamanho do seu vaso e regar uma planta vc faz em dois minutinhos,

cultivar a propria erva é relativamente facil e na verdade vc gasta menos tempo no seu cultivo que indo a traz de fumo na rua, depois que vc pega a mão a planta via sosinha irmão e é só alegria :D

:Maria:

Exatamente, irmãozinho ThiaBo! :)

Na Bruxa, acho que você, assim como grande parte dos usuários de cannabis, imagina que cultivar maconha seja uma graaande empreitada. Não é. Ela cresce em quase tudo quanto é lugar, desde climas sequíssimos como o do Marrocos e até no sertão nordestino...

Minha guerrilha não me dá quase trabalho nenhum, basta o gasto da passagem praticamente, e olhe que eu também tenho um dia muitissímo movimentado, assim como muitos outros growers aqui...

Além disso, saber que não está fumando algo podre e dando dinheiro pra traficantes vale muito... pelo menos para muitos growers daqui! ;)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu tenho muita vontade de plantar mas não tem condições nesse momento,

além disso tudo,de vez em quando tenho que viajar,daqui a um tempo como eu vou plantar.

aqui na bahia é relativamente fácil achar fumo e a qualidade é boa só pego massa solta,

não quero justificar até mesmo pq acho que a saída ou pelo menos uma parte da solução seja o auto-cultivo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
"Para o julgador de Bela Vista, as medidas apresentadas pela nova lei para resolver o problema do uso de drogas no Brasil simplesmente não existirão. Ele acredita que se o Estado não disponibiliza nem mesmo penitenciárias para abrigar a população carcerária, também não aplicará seus recursos para recuperar dependentes de droga.

Desafio qualquer um que esteja lendo esta reportagem a apresentar, de imediato, o nome de três instituições públicas de recuperação do usuário e dependente de droga. Em nível federal, somente agora, neste mês de janeiro, foi autorizada a construção do terceiro presídio federal. Se não se constroem presídios, não vão construir casas de recuperação. Na verdade, o que vemos é a participação de entidades religiosas nesta área, em que se obtêm excelentes resultados para a salvação de algumas vidas já entregues ao desespero pelo constante uso de drogas."

Se o próprio juiz não acredita no sistema...

Desobediência Civil:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Desobedi%C3%AAncia_civil

A Desobediência Civil, de acordo com alguns teóricos juristas brasileiros e estrangeiros, como Maria Garcia, Machado Paupério e Nelson Nery da Costa, é uma das formas de expressão do Direito de Resistência, sendo esta uma espécie de Direito de Exceção que, embora tenha cunho jurídico, não necessita de leis para garanti-lo, uma vez que se trata de um meio de garantir outros direitos básicos. Ele tem lugar quando as instituições públicas não estão cumprindo seu fiel papel e quando não existem outros remédios legais possíveis que garantam o exercício de direitos naturais, como a vida, a liberdade e a integridade física.

É por isso que eu planto minha própria maconha, não contribuo para o tráfico e não prejudico a sociedade, apenas pagos meus impostos nos insumos e energia elétrica consumida no plantio. E se um dia conseguirem provar que a maconha faz mais mal que o álcool ou o tabaco, eu paro de fumar imediatamente. Os meus muitos anos de consumo já comprovaram para mim mesmo que não faz esse mal todo que tentam colocar em cima da erva. Não é como cocaína, crack, metanfetamina ou heroína, que pode fazer de você um escravo rapidinho ou matar de overdose, ou o álcool, que com uma dose a mais acaba com um sujeito, às vezes por alguns dias, aquelas ressaca que todos conhecemos. Hoje em dia a gente sabe que a terra é redonda e revolve ao redor do sol...

Ai BC_Bud concordo com vc É por isso que eu planto minha própria maconha...

e obrigado pela dica: "Desobediência Civil" Ele tem lugar quando as instituições públicas não estão cumprindo seu fiel papel e quando não existem outros remédios legais possíveis que garantam o exercício de direitos naturais, como a vida, a liberdade e a integridade física.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Aí meu amigo chega a parte de educação do povo. Na minha opinião normalmente as pessoas cultas não se adeptam a drogas quimicas.

ATÉ Froid gostava velho...

isso é balela, droga quimica ou naum, droga como é entendida a substancias q alteram a consciencia ( e sãoo ilegais né, pq o alcool é a pior droga, digo pq jah fui viciado em droga..., e continua ai liberado, ce ve as propagandas por ai " nesse carnaval naum use drogas! e beba com moderação...") mas as drogas são um problema social. a sociedade tem q admitir q existe uma grande demanda por alteradores de consciencia e drogas quimicas no mundo, e nós temos tratado isso, quer dizer, nós a sociedade, tem tratado isso de forma irracional....

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Processando...
Entre para seguir isso  

  • Tópicos

  • Posts

    • Galera, sou novo aqui em questão de postar, eu sempre leio todos os artigos que me convêm, tanto no cultivo, tanto nas leis. Postei esse texto no tópico fixado, porém não obtive resposta, por isso estou criando um tópico novo, então vamos ao assunto. Recentemente germinei 3 sementes de prensado, e pasmem, eu não obtive exito ao tentar germinar no papel toalha, duas sementes depois de 5 dias eu joguei na terra, e apos mais 4 dias saiu o brotinho de 1 cm pra fora da terra, e outra semente eu germinei no algodão, torno de 3 dias ja tinha uma radicula (raiz) de 2 a 3 cm da semente, coloquei no vaso com terra (terra já adubada e com humus de minhoca, e já brotou 3 cm pra fora da terra. A questão é a seguinte, meu cultivo é indoor, mas não em estufa, eu tenho certa liberdade pra plantar na minha casa, em um comodo não utilizado, no momento a planta está tomando luz indireta do sol, isso é legal ? como está no começo, não pretendo por lampadas, mas a minha realidade é que vou ter que por somente led's ou fluorecentes, porém não da pra investir em lampada cara, somente as de 25w, quantas voces me recomendariam ?   Att, 66Magnata.  
    • Tentando entender de forma superficial e simplista, partindo desse cálculo de que 20.000 – 25.000 lux = Min. necessário para uma planta robusta(crescimento rápido) por m²; Um grow de 0,51m de largura x 0,31m de profundidade me dariam 0,16m² certo? Se eu pegar 25.000 x 0,16m² = 4.000 lux, basicamente é isso que um grow nessas medidas precisaria ter?
    • cara, acredito que voce não vá ter problema. hoje já se sabe que essa historia de não mexer em auto é mito... to levando duas Northern Lights auto e ja sofreram defoliação, amarras, poda... vai que vai. pode arrancar as folhas. se quiser acompanhar meu diario para ver o que fiz nas autos, segue: