xango

A Arte Da Fertilização

Recommended Posts

A Arte da Fertilização

Link Original: Mandala Seeds

Primeira tradução (Português de Portugal), do mano Tommy_Joao

Fertilizar é um dos deveres mais importantes de um bom Grower. No entanto, muitos Growers de Cannabis desconhecem qual o momento certo para fertilizar, que quantidades utilizar, nem sabem com que freqüência deve ser feita a fertilização. Isto se deve, em parte, à falta de informação disponibilizada pelos fabricantes de fertilizantes. E, para complicar ainda mais, as doses recomendadas tendem a ser confusas e estimulam os clientes a utilizar grandes quantidades de fertilizante! Se os Growers não tiverem muita experiência, ou, apesar de terem bons conhecimentos de jardinagem, não conseguem encontrar a causa da deficiência que as plantas estão apresentando, provavelmente estarão cometendo o erro de, constantemente, estarem super-fertilizando as plantas (Overfert).

Para colocarmos um ponto final nesta tendência negativa, e porque as nossas plantas crescem perfeitamente bem, apenas com uma pequena quantidade de fertilizantes, gostaríamos de compartilhar com vocês, informações importantes recolhidas ao longo de muitos anos de experiência como Growers. Seguindo os nossos dados sobre como fertilizar, as suas plantas terão uma vida saudável e não serão mais um caso de plantas à beira da morte.

Comecemos com as “letras pequenas”, dos rótulos das embalagens. O que muitos não sabem é que o valor de EC (eletro-condutividade da água) recomendado é baseado na água destilada, com um EC de 0,0!

Exemplo: A Ionic recomenda um EC de 2,0 para a fase de floração em hidropônico. Partindo deste valor, o Grower deve subtrair o valor de EC da sua água da torneira (fonte, garrafão, etc.) para assim calcular a dose recomendada. Digamos que a sua água tem um EC de 0,6. Então, calculamos 2,0 – 0,6 = 1,4 EC. Então, a dose máxima recomendada é de 1,4 EC.

A Canna e outras companhias holandesas recomendam valores ainda mais altos. Assim, a necessidade de estarmos atentos a estas dosagens é muito importante. Também devemos nos perguntar como as plantas conseguem sobreviver longos períodos em valores entre 2,0≈2,2 EC; realmente, muitos agricultores usam estas altas doses em seus cultivos, porque não conseguem encontrar esta informação essencial. O resultado não é apenas o desperdício de fertilizante no sistema hidropônico. O tratamento das plantas torna-se muito mais complicado e problemático.

Com níveis de EC tão altos é necessário fazer flushs freqüentemente nas raízes/substrato. Se por um lado as plantas crescem muito rápido (esticam-se, ganham folha, etc.), por outro lado começam a desenvolver sintomas bastante complexos de alta e baixa fertilização, devido ao elevado conteúdo de sais no substrato. No final, a super-dosagem de nutrientes também dá origem a um alto risco de mofo, na fase de floração, diminui a resistência a pragas e infestações, pequenas colheitas e possibilidades de encontrar rastos radioativos na Cannabis (proveniente do Fosfato).

Solo

Para o cultivo com solo, há uma regrinha comum entre os Growers, de usar apenas 50% das quantidades recomendadas. O Grower segue esta regra sem conhecer, realmente, a concentração de sal com a qual está alimentando as suas plantas. Para cultivar em terra um medidor de EC é a ferramenta mais importante com que podemos contar, para averiguar quais são as doses máximas que devemos usar. É por isso que qualquer pessoa que dê valor às suas plantas não deveria poupar no investimento deste aparelho, que custa em torno de R$ 150,00 (cerca de €$ 50,00).

Para demonstrar a importância do valor de EC, testamos 5 marcas de fertilizantes conhecidas pelos Growers. Apenas usamos fertilizante durante a floração, porque é durante esta fase que os Growers fertilizam muito mais (seguindo o lema: “mais fertilizante = Mais Top Buds”) e é durante esta fase da vida das plantas, que elas se tornam muito mais sensíveis ao excesso de sais.

Antes de vermos os resultados, é importante compreender uma coisa: em condições normais nunca devemos fertilizar com EC acima de 0,8 EC em solo. É por este motivo que o passo mais importante é verificar o EC da água da sua torneira. Neste exemplo usamos uma mistura de água destilada com água da torneira resultando um EC de 0,43. Logicamente, se nós tivermos um valor acima de 0,8 na água da torneira, nós devemos reduzi-lo através de filtragens. Para cultivos pequenos, um “Britt” Filter (filtro de aquário) é suficiente, caso não tenha dinheiro suficiente para comprar um filtro de Osmose Reverso (RO Filter – aproximadamente R$ 400,00 - €$ 150,00). O filtro “Britt” pode reduzir o valor de EC em 0,15≈0,20. Outra alternativa seria comprar um garrafão de água mineral, para fazer a fertilização. Uma água mineral de boa qualidade tem um EC de, aproximadamente, 0,25 EC.

Aqui, os resultados com 1 litro de água com 0,43 EC (com Hanna Dist 3)

BioBizz

BioBloom

(N-P-K: 2-6-3,5) (Nitrogênio-Fósforo-Potássio)

Dose mínima recomendada: 2ml/1L

Dose máxima: 4ml/1L

Freqüência: em todas as regas.

  • 2ml/1L = 0,80 EC
  • 4ml/1L = 1,13 EC

A dose mínima permite um valor de EC aceitável, mas só porque estamos usando água com um EC baixo. Com a dose mais alta estaríamos automaticamente acima do limite de 0,8 EC. A freqüência de fertilização recomendada é bastante duvidosa. Se alguém fertilizar suas plantas mais que uma vez por semana já se encontra em perigo de ter um overfert.

General Hydroponics

One Part Bloom

(N-P-K: 2-4-7)

Dose mínima recomendada (Hidro): 8ml/1L ou 1,5 EC

Dose recomendada em solo: “menos” (!?!)

Freqüência em solo: cada duas regas.

  • 2ml/1L = 1,30 EC
  • 4ml/1L = 2,00 EC
  • 0,5ml/1L = 0,70 EC

O surpreendente em relação a estas instruções de uso é a falta de exatidão em termos de quantidades de fertilizante a usar em solo. O que significa "menos”? Se decidíssemos usar a regra comum de usar apenas 50% da dose recomendada, obteríamos um EC de 2,0! Isto provocaria sintomas imediatos de overfert. Inclusive usando 25% da dose continuaríamos a correr riscos. Com 0,5ml/1litro, ou 6% da dose recomendada, nós obteríamos, finalmente, uma solução segura! Este exemplo mostra-nos a importância de ter um medidor de EC à mão.

Canna

Terra Flores

(N-P-K: 10-9-19) (ou 2-2-4 *nova fórmula*)

Dose recomendada: 5ml/1litro

Freqüência: de 1 a 3 vezes por semana.

  • 5ml/1L = 1,83 EC
  • 2ml/1L = 1,05 EC
  • 1ml/1L = 0,76 EC

Sem dúvida alguma, está fora de nosso interesse a dose de 5ml/1L. Se nós déssemos esta dose para as plantas, elas não ficariam muito felizes com isso. Surpreendentemente, o fabricante recomenda estes altos níveis de sal para cultivo em solo, um nível que nem sequer é usado na maioria dos cultivos hidropônicos! A proporção de Nitrogênio (N) e Potássio (K) é bastante perigosa neste fertilizante. Ambos os minerais estão presentes em altas quantidades, mas a planta de Cannabis, na fase de floração, não armazena o excesso de N e K tão facilmente como o Fósforo e o Magnésio. Com 20% da dose recomendada, estaremos regando com uma solução nutriente segura.

Ionic

Bloom

(N-P-K: desconhecido)

Dose mínima recomendada (hidro): 7ml/1L

Dose mínima recomendada para solo: 1,0mS

Freqüência: não especificada.

  • 3,5ml/1L = 1,62 EC
  • 1ml/1L = 0,81 EC

Neste caso, ao menos o fabricante disponibiliza um valor de EC para o cultivo em solo. Mas, mais uma vez, se não possuir um medidor de EC e misturar 50% da dose, as plantas vão ter overfert. Por volta dos 15% seria a dose correta. O inconveniente é que os valores de N-P-K não foram avaliados segundo os níveis usuais.

AlgoFlash

Flower

(N-P-K: 4-6-7)

Dose recomendada: 4ml/1L

Freqüência: cada duas regas.

  • 2ml/1L = 1,38 EC
  • 1ml/1L = 1,00 EC
  • 0,5ml/1L =0,75 EC

Este concentrado e excelente fertilizante é uma boa escolha para o cultivo de Cannabis, mas também é perigosamente potente. Mesmo metade da dose continua a ser muito forte e deve ser diluído em 12,5%, antes de obter o valor ideal de 0,75 EC. Se você tiver um nível de EC mais elevado na água da sua torneira, você pode regar com apenas 10% da dose recomendada e conseguir bons resultados.

Alimentação freqüente em solo

Além da real concentração de sal na solução de nutrientes, a freqüência e a quantidade de regas também são aspectos importantes. Geralmente, a planta de Cannabis prefere uma alimentação pequena e regular. Pequena significa com um nível moderado de 0,6≈0,8 EC.

Podemos comparar a fertilização com nosso horário de refeição. As pessoas podem ter dores de estomago se comerem em excesso. É muito mais saudável comer pequenas quantidades em tempos regulares. Da mesma forma a Cannabis pode obter pequenas porções de nutrientes que podem por sua vez ser digeridas com facilidade. Desta forma, regar com grandes quantidades de fertilizante, é como forçar a alimentação, mas as plantas não são porcos capados, na engorda.

Com uma solução de nutrientes com um valor de EC entre 0,6≈0,8, você não pode se enganar muito, a não ser que cometa erros freqüentes de fertilização. É por isso que é importante ter um intervalo de 7 a 10 dias entre as fertilizações e observar o desenvolvimento as plantas: Como elas estão absorvendo os nutrientes? Necessitam de um pouco mais ou estão com um aspecto suficientemente saudável? Uma deficiência leve pode ser facilmente estabilizada (e não prejudica a floração), mas overfertilizar causa danos irreparáveis. Conforme nós aprendemos a observar as plantas, vamos desenvolvendo um conhecimento intuitivo e poderemos identificar pequenos sinais de deficiência de nutrientes, bem como as pistas do momento indicado para aplicarmos uma solução nutriente moderada.

Como fertilizar durante a floração

Para fornecer uma quantidade útil de nutrientes para a planta, primeiro devemos baixar os níveis de EC da água a um valor de 0,45 EC. Com este nível misturamos uma solução nutriente com 0,55 EC e regamos a cada 5 dias, ou fazemos uma solução de 0,75 EC, com regas a cada 8≈10 dias. Isto funciona? Definitivamente sim! Se usarmos este plano de fertilização durante os habituais 70 dias do ciclo de floração, a planta recebe aproximadamente 5 fertilizações com a dose máxima de 0,75 EC. Por que só 5 vezes? Porque nas últimas 2 semanas de floração devemos deixar de fertilizar e deixar que as plantas usem as reservas de nutrientes, que estão armazenadas em seu tecido e, naturalmente, também no solo. Nas últimas semanas antes da colheita, as plantas estão praticamente “morrendo” e absorvem apenas pequenas quantidades de nutrientes.

Ripen (Fase de Amadurecimento, desenvolvimento)

Este produto da General Hydroponics é uma verdadeira “bomba de calorias” com N-P-K: 0-6-5 e 2,5% de magnésio. É quase um fertilizante completo. No cultivo da Cannabis o Ripen é uma boa escolha para fertilizar Sativas puras que respondem rápido ao Nitrogênio, com crescimento excessivo e não desejado, excesso de folhas nos ramos e floração retardada. O Ripen deve ser aplicado no último mês de floração e até aos últimos 15 dias. A dose recomendada tende a ser muito alta (4-5ml/1L), portanto, é aconselhável conferir os níveis de EC para uma dose correta.

O que devemos observar

A qualidade do substrato e o tamanho do vaso determinam em grande parte os nutrientes que as suas plantas necessitam. Se usamos um solo forte, pré-fertilizado, é provável que as nossas plantas não necessitem nenhum alimento adicional até a hora da colheita!

Um bom exemplo é o cultivo orgânico que utiliza material de compostagem com um alto conteúdo de minerais (como esterco, etc). Alguns fabricantes vendem substratos com misturas muito potentes, que são quase tóxicas em sua forma pura. Um exemplo é a All-Mix, da Plagron, que contém um EC de 2,4! Se os seus vasos são pequenos demais, em comparação com o tamanho da planta ou com a sua maturidade, rapidamente teremos uma carência de Nitrogênio; outro fator é a intensidade luminosa. Um cultivo com fluorescentes não pode ser comparado com um de HPS. Mais luz significa plantas maiores e uma necessidade igualmente maior de nutrientes.

Quantidade de água

Não só o EC, mas também a quantidade de solução nutriente determinam os níveis de sal no solo. A quantidade de água na rega não deve exceder as necessidades normais da planta. Se uma planta de Cannabis adulta no seu jardim consome 500ml de água por dia, então deves regá-la exatamente com a mesma quantidade mais a solução nutriente. Nunca use fertilizantes em um solo seco!

Exterior

Em exterior a qualidade do solo, o tamanho da planta e o clima desempenham um papel importante no que diz respeito à absorção de nutrientes. É bom fertilizar quando os dias anteriores foram quentes e ensolarados, assim as plantas podem transformar os nutrientes em crescimento de forma direta. Devido ao tamanho das plantas em exterior, a deficiência mais comum é a de Nitrogênio. Esta carência é fácil de detectar: primeiro as folhas perdem o seu brilho e ficam muito “apagadas”. A seguir as suas folhas começam a amarelar. Estes sintomas normalmente avançam de baixo para cima, progredindo até uma fase em que as folhas inferiores secam e morrem e a planta continua a amarelar até aos ramos mais novos. Quando a deficiência de Nitrogênio aparece, devemos usar um fertilizante de floração, juntamente com uma boa quantidade de Nitrogênio (como o AlgoFlash), durante ou depois da altura em que a planta mostra o sexo. Assim que a deficiência se revelar, podemos usar um nível de EC mais alto, tipo 0,9≈1,0, para compensar rapidamente o baixo nível de nutrientes.

A segunda deficiência mais comum é a de Fósforo, que é requerido em grandes quantidades para o desenvolvimento das raízes e dos ramos. O Fósforo é armazenado no tecido da planta, portanto, se tivermos um plano regular de alimentação, as plantas vão obter Fósforo suficiente até ao último momento antes da colheita, mesmo quando deixarmos de fertilizar, nas duas últimas semanas.

Aspectos a considerar

Comprar sempre fertilizantes de boa qualidade de companhias conhecidas como General Hydroponics, Hesi, Bio Bizz, Canna, AlgoFlash, Compo, etc. Com estes fertilizantes de marca, temos a garantia de que o produto contêm um elevado nível de nutrientes e minerais, que são facilmente absorvidos pelas plantas. Como pudemos ver, fertilizar não sai caro quando usamos a dose adequada. Todos os fertilizantes que testamos podem ser usados sem problemas, sempre e quando se utilize a dose correta.

Alguns Growers afirmam que as suas plantas prosperam com níveis realmente altos de EC e que não têm quaisquer problemas. Há 2 motivos principais para esta afirmação:

  • Existem variedades que estão geneticamente predispostas para crescer sob grandes quantidades de fertilizantes;
  • O Grower não reconhece os danos ou sintomas do excesso de nutrientes (isto ocorre com freqüência).

Esperamos que este guia ajude os Growers a cultivar plantas saudáveis, com colheitas generosas, em uma forma mais saudável para com a planta e o meio ambiente. Os Growers das genéticas Mandala serão especialmente beneficiados com estes conselhos, porque as nossas variedades são muito eficientes na obtenção de nutrientes e crescem extremamente bem apenas com quantidades mínimas de fertilizante.

Fertilizando durante o período vegetativo

Conselhos rápidos:

  • Melhor usarmos um vaso de bom tamanho, com um substrato de qualidade, em vez de vasos pequenos com substratos ruins, que obrigam a fertilizar em grandes quantidades para compensar a escassez de nutrientes;
  • Nunca use fertilizantes em sementes ou plantas com menos de 10≈14 dias de vida, se estiverem crescendo em solo;
  • Não adicione Perlita/Vermiculita/Argila Espandida/coco/etc. ao solo comercial. Isso só vai reduzir a quantidade de nutrientes disponível. Não preencha o fundo dos vasos com pedras ou argila. As raízes crescem até o fundo e precisam da terra que retêm a água no fundo. Um bom solo, como o Compo Sana Universal, contém aditivos suficientes para equilibrar a proporção de ar na terra e assim as raízes acabam por obter oxigênio em abundância. Se cultivar em exterior, com uma terra muito compacta, então deve adicionar de 20≈25% de Perlita para uma melhor proporção de ar no substrato;
  • As regras acerca dos níveis de EC durante a floração aplicam-se aqui da mesma forma. Não regar com mais de 0,8 EC.

:Maria:

  • Like 20
  • Thanks 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Obrigado, Insane.

Eu gostei deste material, pois ele tem algumas informações até contraditórias com o que a gente sempre lê a respeito do cultivo de Cannabis.

Bem no fim os caras da Mandala falam que é pra NÃO usar argila espandida, no fundo dos vasos, pois as plantas precisam daquele "barro molhado" que costuma ficar no fundo dos vasos.

Outra foi as medidas de EC que ele indica. Muito abaixo do que eu vejo a galera praticar em hidro e pouquissimos malucos se preocupam (preocupavam, agora a gente aprende) com EC no solo.

No mais, um grande ano novo pra vc e pra todo mundo do Growroom.

Abrax e muita paz

:Maria:

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O valor tá errado:

General Hydroponics

One Part Bloom

(N-P-K: 2-4-7)

Dose mínima recomendada (Hidro): 8ml/1L ou 1,5 EC

É 1.6ml/1L, vai dar uns 550ppm, depois coloco com mais certeza, inclusive Biobizz (organico com EC...), se fizer o que esta escrito 8ml/1l da bem mais que EC 1.5.

Apesar que nao entendi isso:

* 2ml/1L = 1,30 EC

* 4ml/1L = 2,00 EC Sendo que 8ml/1L fica em torno de 1.5 (errado fica muito mais alto), e aqui 4ml/1L fica em 2.0, estranho isso...

* 0,5ml/1L = 0,70 EC

A GH passa sempre as medidas pra misturar com 3.785L (1 galão).

De acordo com o fabricante (no rotulo do produto) tá assim pra flora:

Grow 1,32ml/1L

Bloom 3,96ml/1L

Micro 2.64ml/1L

Mas a galera usa assim:

Grow 0.8ml/1L

Bloom 1.6ml/1L

Micro 0.8ml/1L

Fase final da flora:

Bloom 3ml/1L

Micro 1ml/1L

Ionic tem o Mr. Green que usa aqui, ele pode dizer se esta certo o valor, mas dificilmente vejo alguem usando EC alto (2.0).

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

copy,

vale lembrar que existem duas divisões da General Hydroponics

Uma nos EUA, e uma na Europa.

Tem que ver daí se essa diferença não poderia ser isso.

Fica a hipótese. Vale averiguarmos.

Abraço

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Verdade, me passou pela cabeça isso Bas, mas parece que é o mesmo, o que muda é os micros nutrientes da parte 3 FloraMicro.

Mas o texto tá esquisito mesmo assim, e olha que nao é o Xango que interpreto diferente, visto que os numeros tao iguais.

General Hydroponics

One Part Bloom

(N-P-K: 2-4-7)

Dose mínima recomendada (Hidro): 8ml/1L ou 1,5 EC

Dose recomendada em solo: “menos” (!?!)

Freqüência em solo: cada duas regas.

* 2ml/1L = 1,30 EC

* 4ml/1L = 2,00 EC

* 0,5ml/1L = 0,70 EC

Nao to entendendo isso que deixei em negrito, se 8ml/1L deixa 1,5 EC, que cargas d´agua 4ml/1L deixa em 2,00 EC.

Misturei aqui 8ml/1L pra comparar e deu 1,1 EC (agua de OR uso), misturei só o FloraBloom, mas usar somente uma parte de 3 é viavel, alguem já leu ou uso assim?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

UP... esse tópico é otimo pra entender mais sobre fertilizantes e principalmente EC

x 2

Eu mesmo passo da conta e nunca tive overfert nem nada, mas agora to curioso....sera qeu consigo o mesmo resultado usando menos fertilizante? eu uso normamente biobizz, so na fase de vegetação com o bio grow o meu ec vai a 2.4 brincando... nunca pensei em diminuir pq as plantas sempre se mostraram muito saudaveis. A minha media é 1g/1w. Sera que da pra subir esse numero revendo a quantidade de nutrientes?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

UP... esse tópico é otimo pra entender mais sobre fertilizantes e principalmente EC

Eu não tinha visto a tradução aqui no GR, já tinha lido o guia original mesmo no site do Mandala Seeds. Depois de ler fiquei com MEDO de fertilizar sem um medidor de EC.

  • Like 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bem legal...

Em breve um medidor de EC.

Quanto a argila expandida no fundo do vaso....

O Jorge Cervantes fala a mesma coisa no Ultimate Grow 2.

Retirado da legenda do filme:

00:08:38,229 --> 00:08:40,735

Muita gente gosta de pôr argila expandida

00:08:40,855 --> 00:08:43,226

em sua... em sua mistura.

00:08:43,346 --> 00:08:48,038

Mas uma coisa a nunca se fazer é

colocar isso no fundo de seu vaso.

Mas ele nao explica o porquê, e o argumento de que as raízes gostam ou precisam do lamaçal no fundo do vaso não convence.

Alguém arrisca?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A Arte da Fertilização

Link Original: Mandala Seeds

Primeira tradução (Português de Portugal), do mano Tommy_Joao

Fertilizar é um dos deveres mais importantes de um bom Grower. No entanto, muitos Growers de Cannabis desconhecem qual o momento certo para fertilizar, que quantidades utilizar, nem sabem com que freqüência deve ser feita a fertilização. Isto se deve, em parte, à falta de informação disponibilizada pelos fabricantes de fertilizantes. E, para complicar ainda mais, as doses recomendadas tendem a ser confusas e estimulam os clientes a utilizar grandes quantidades de fertilizante! Se os Growers não tiverem muita experiência, ou, apesar de terem bons conhecimentos de jardinagem, não conseguem encontrar a causa da deficiência que as plantas estão apresentando, provavelmente estarão cometendo o erro de, constantemente, estarem super-fertilizando as plantas (Overfert).

Para colocarmos um ponto final nesta tendência negativa, e porque as nossas plantas crescem perfeitamente bem, apenas com uma pequena quantidade de fertilizantes, gostaríamos de compartilhar com vocês, informações importantes recolhidas ao longo de muitos anos de experiência como Growers. Seguindo os nossos dados sobre como fertilizar, as suas plantas terão uma vida saudável e não serão mais um caso de plantas à beira da morte.

Comecemos com as “letras pequenas”, dos rótulos das embalagens. O que muitos não sabem é que o valor de EC (eletro-condutividade da água) recomendado é baseado na água destilada, com um EC de 0,0!

Exemplo: A Ionic recomenda um EC de 2,0 para a fase de floração em hidropônico. Partindo deste valor, o Grower deve subtrair o valor de EC da sua água da torneira (fonte, garrafão, etc.) para assim calcular a dose recomendada. Digamos que a sua água tem um EC de 0,6. Então, calculamos 2,0 – 0,6 = 1,4 EC. Então, a dose máxima recomendada é de 1,4 EC.

A Canna e outras companhias holandesas recomendam valores ainda mais altos. Assim, a necessidade de estarmos atentos a estas dosagens é muito importante. Também devemos nos perguntar como as plantas conseguem sobreviver longos períodos em valores entre 2,0≈2,2 EC; realmente, muitos agricultores usam estas altas doses em seus cultivos, porque não conseguem encontrar esta informação essencial. O resultado não é apenas o desperdício de fertilizante no sistema hidropônico. O tratamento das plantas torna-se muito mais complicado e problemático.

Com níveis de EC tão altos é necessário fazer flushs freqüentemente nas raízes/substrato. Se por um lado as plantas crescem muito rápido (esticam-se, ganham folha, etc.), por outro lado começam a desenvolver sintomas bastante complexos de alta e baixa fertilização, devido ao elevado conteúdo de sais no substrato. No final, a super-dosagem de nutrientes também dá origem a um alto risco de mofo, na fase de floração, diminui a resistência a pragas e infestações, pequenas colheitas e possibilidades de encontrar rastos radioativos na Cannabis (proveniente do Fosfato).

Solo

Para o cultivo com solo, há uma regrinha comum entre os Growers, de usar apenas 50% das quantidades recomendadas. O Grower segue esta regra sem conhecer, realmente, a concentração de sal com a qual está alimentando as suas plantas. Para cultivar em terra um medidor de EC é a ferramenta mais importante com que podemos contar, para averiguar quais são as doses máximas que devemos usar. É por isso que qualquer pessoa que dê valor às suas plantas não deveria poupar no investimento deste aparelho, que custa em torno de R$ 150,00 (cerca de €$ 50,00).

Para demonstrar a importância do valor de EC, testamos 5 marcas de fertilizantes conhecidas pelos Growers. Apenas usamos fertilizante durante a floração, porque é durante esta fase que os Growers fertilizam muito mais (seguindo o lema: “mais fertilizante = Mais Top Buds”) e é durante esta fase da vida das plantas, que elas se tornam muito mais sensíveis ao excesso de sais.

Antes de vermos os resultados, é importante compreender uma coisa: em condições normais nunca devemos fertilizar com EC acima de 0,8 EC em solo. É por este motivo que o passo mais importante é verificar o EC da água da sua torneira. Neste exemplo usamos uma mistura de água destilada com água da torneira resultando um EC de 0,43. Logicamente, se nós tivermos um valor acima de 0,8 na água da torneira, nós devemos reduzi-lo através de filtragens. Para cultivos pequenos, um “Britt” Filter (filtro de aquário) é suficiente, caso não tenha dinheiro suficiente para comprar um filtro de Osmose Reverso (RO Filter – aproximadamente R$ 400,00 - €$ 150,00). O filtro “Britt” pode reduzir o valor de EC em 0,15≈0,20. Outra alternativa seria comprar um garrafão de água mineral, para fazer a fertilização. Uma água mineral de boa qualidade tem um EC de, aproximadamente, 0,25 EC.

Aqui, os resultados com 1 litro de água com 0,43 EC (com Hanna Dist 3)

BioBizz

BioBloom

(N-P-K: 2-6-3,5) (Nitrogênio-Fósforo-Potássio)

Dose mínima recomendada: 2ml/1L

Dose máxima: 4ml/1L

Freqüência: em todas as regas.

  • 2ml/1L = 0,80 EC
  • 4ml/1L = 1,13 EC
A dose mínima permite um valor de EC aceitável, mas só porque estamos usando água com um EC baixo. Com a dose mais alta estaríamos automaticamente acima do limite de 0,8 EC. A freqüência de fertilização recomendada é bastante duvidosa. Se alguém fertilizar suas plantas mais que uma vez por semana já se encontra em perigo de ter um overfert.

General Hydroponics

One Part Bloom

(N-P-K: 2-4-7)

Dose mínima recomendada (Hidro): 8ml/1L ou 1,5 EC

Dose recomendada em solo: “menos” (!?!)

Freqüência em solo: cada duas regas.

  • 2ml/1L = 1,30 EC
  • 4ml/1L = 2,00 EC
  • 0,5ml/1L = 0,70 EC
O surpreendente em relação a estas instruções de uso é a falta de exatidão em termos de quantidades de fertilizante a usar em solo. O que significa "menos”? Se decidíssemos usar a regra comum de usar apenas 50% da dose recomendada, obteríamos um EC de 2,0! Isto provocaria sintomas imediatos de overfert. Inclusive usando 25% da dose continuaríamos a correr riscos. Com 0,5ml/1litro, ou 6% da dose recomendada, nós obteríamos, finalmente, uma solução segura! Este exemplo mostra-nos a importância de ter um medidor de EC à mão.

Canna

Terra Flores

(N-P-K: 10-9-19) (ou 2-2-4 *nova fórmula*)

Dose recomendada: 5ml/1litro

Freqüência: de 1 a 3 vezes por semana.

  • 5ml/1L = 1,83 EC
  • 2ml/1L = 1,05 EC
  • 1ml/1L = 0,76 EC
Sem dúvida alguma, está fora de nosso interesse a dose de 5ml/1L. Se nós déssemos esta dose para as plantas, elas não ficariam muito felizes com isso. Surpreendentemente, o fabricante recomenda estes altos níveis de sal para cultivo em solo, um nível que nem sequer é usado na maioria dos cultivos hidropônicos! A proporção de Nitrogênio (N) e Potássio (K) é bastante perigosa neste fertilizante. Ambos os minerais estão presentes em altas quantidades, mas a planta de Cannabis, na fase de floração, não armazena o excesso de N e K tão facilmente como o Fósforo e o Magnésio. Com 20% da dose recomendada, estaremos regando com uma solução nutriente segura.

Ionic

Bloom

(N-P-K: desconhecido)

Dose mínima recomendada (hidro): 7ml/1L

Dose mínima recomendada para solo: 1,0mS

Freqüência: não especificada.

  • 3,5ml/1L = 1,62 EC
  • 1ml/1L = 0,81 EC
Neste caso, ao menos o fabricante disponibiliza um valor de EC para o cultivo em solo. Mas, mais uma vez, se não possuir um medidor de EC e misturar 50% da dose, as plantas vão ter overfert. Por volta dos 15% seria a dose correta. O inconveniente é que os valores de N-P-K não foram avaliados segundo os níveis usuais.

AlgoFlash

Flower

(N-P-K: 4-6-7)

Dose recomendada: 4ml/1L

Freqüência: cada duas regas.

  • 2ml/1L = 1,38 EC
  • 1ml/1L = 1,00 EC
  • 0,5ml/1L =0,75 EC
Este concentrado e excelente fertilizante é uma boa escolha para o cultivo de Cannabis, mas também é perigosamente potente. Mesmo metade da dose continua a ser muito forte e deve ser diluído em 12,5%, antes de obter o valor ideal de 0,75 EC. Se você tiver um nível de EC mais elevado na água da sua torneira, você pode regar com apenas 10% da dose recomendada e conseguir bons resultados.

Alimentação freqüente em solo

Além da real concentração de sal na solução de nutrientes, a freqüência e a quantidade de regas também são aspectos importantes. Geralmente, a planta de Cannabis prefere uma alimentação pequena e regular. Pequena significa com um nível moderado de 0,6≈0,8 EC.

Podemos comparar a fertilização com nosso horário de refeição. As pessoas podem ter dores de estomago se comerem em excesso. É muito mais saudável comer pequenas quantidades em tempos regulares. Da mesma forma a Cannabis pode obter pequenas porções de nutrientes que podem por sua vez ser digeridas com facilidade. Desta forma, regar com grandes quantidades de fertilizante, é como forçar a alimentação, mas as plantas não são porcos capados, na engorda.

Com uma solução de nutrientes com um valor de EC entre 0,6≈0,8, você não pode se enganar muito, a não ser que cometa erros freqüentes de fertilização. É por isso que é importante ter um intervalo de 7 a 10 dias entre as fertilizações e observar o desenvolvimento as plantas: Como elas estão absorvendo os nutrientes? Necessitam de um pouco mais ou estão com um aspecto suficientemente saudável? Uma deficiência leve pode ser facilmente estabilizada (e não prejudica a floração), mas overfertilizar causa danos irreparáveis. Conforme nós aprendemos a observar as plantas, vamos desenvolvendo um conhecimento intuitivo e poderemos identificar pequenos sinais de deficiência de nutrientes, bem como as pistas do momento indicado para aplicarmos uma solução nutriente moderada.

Como fertilizar durante a floração

Para fornecer uma quantidade útil de nutrientes para a planta, primeiro devemos baixar os níveis de EC da água a um valor de 0,45 EC. Com este nível misturamos uma solução nutriente com 0,55 EC e regamos a cada 5 dias, ou fazemos uma solução de 0,75 EC, com regas a cada 8≈10 dias. Isto funciona? Definitivamente sim! Se usarmos este plano de fertilização durante os habituais 70 dias do ciclo de floração, a planta recebe aproximadamente 5 fertilizações com a dose máxima de 0,75 EC. Por que só 5 vezes? Porque nas últimas 2 semanas de floração devemos deixar de fertilizar e deixar que as plantas usem as reservas de nutrientes, que estão armazenadas em seu tecido e, naturalmente, também no solo. Nas últimas semanas antes da colheita, as plantas estão praticamente “morrendo” e absorvem apenas pequenas quantidades de nutrientes.

Ripen (Fase de Amadurecimento, desenvolvimento)

Este produto da General Hydroponics é uma verdadeira “bomba de calorias” com N-P-K: 0-6-5 e 2,5% de magnésio. É quase um fertilizante completo. No cultivo da Cannabis o Ripen é uma boa escolha para fertilizar Sativas puras que respondem rápido ao Nitrogênio, com crescimento excessivo e não desejado, excesso de folhas nos ramos e floração retardada. O Ripen deve ser aplicado no último mês de floração e até aos últimos 15 dias. A dose recomendada tende a ser muito alta (4-5ml/1L), portanto, é aconselhável conferir os níveis de EC para uma dose correta.

O que devemos observar

A qualidade do substrato e o tamanho do vaso determinam em grande parte os nutrientes que as suas plantas necessitam. Se usamos um solo forte, pré-fertilizado, é provável que as nossas plantas não necessitem nenhum alimento adicional até a hora da colheita!

Um bom exemplo é o cultivo orgânico que utiliza material de compostagem com um alto conteúdo de minerais (como esterco, etc). Alguns fabricantes vendem substratos com misturas muito potentes, que são quase tóxicas em sua forma pura. Um exemplo é a All-Mix, da Plagron, que contém um EC de 2,4! Se os seus vasos são pequenos demais, em comparação com o tamanho da planta ou com a sua maturidade, rapidamente teremos uma carência de Nitrogênio; outro fator é a intensidade luminosa. Um cultivo com fluorescentes não pode ser comparado com um de HPS. Mais luz significa plantas maiores e uma necessidade igualmente maior de nutrientes.

Quantidade de água

Não só o EC, mas também a quantidade de solução nutriente determinam os níveis de sal no solo. A quantidade de água na rega não deve exceder as necessidades normais da planta. Se uma planta de Cannabis adulta no seu jardim consome 500ml de água por dia, então deves regá-la exatamente com a mesma quantidade mais a solução nutriente. Nunca use fertilizantes em um solo seco!

Exterior

Em exterior a qualidade do solo, o tamanho da planta e o clima desempenham um papel importante no que diz respeito à absorção de nutrientes. É bom fertilizar quando os dias anteriores foram quentes e ensolarados, assim as plantas podem transformar os nutrientes em crescimento de forma direta. Devido ao tamanho das plantas em exterior, a deficiência mais comum é a de Nitrogênio. Esta carência é fácil de detectar: primeiro as folhas perdem o seu brilho e ficam muito “apagadas”. A seguir as suas folhas começam a amarelar. Estes sintomas normalmente avançam de baixo para cima, progredindo até uma fase em que as folhas inferiores secam e morrem e a planta continua a amarelar até aos ramos mais novos. Quando a deficiência de Nitrogênio aparece, devemos usar um fertilizante de floração, juntamente com uma boa quantidade de Nitrogênio (como o AlgoFlash), durante ou depois da altura em que a planta mostra o sexo. Assim que a deficiência se revelar, podemos usar um nível de EC mais alto, tipo 0,9≈1,0, para compensar rapidamente o baixo nível de nutrientes.

A segunda deficiência mais comum é a de Fósforo, que é requerido em grandes quantidades para o desenvolvimento das raízes e dos ramos. O Fósforo é armazenado no tecido da planta, portanto, se tivermos um plano regular de alimentação, as plantas vão obter Fósforo suficiente até ao último momento antes da colheita, mesmo quando deixarmos de fertilizar, nas duas últimas semanas.

Aspectos a considerar

Comprar sempre fertilizantes de boa qualidade de companhias conhecidas como General Hydroponics, Hesi, Bio Bizz, Canna, AlgoFlash, Compo, etc. Com estes fertilizantes de marca, temos a garantia de que o produto contêm um elevado nível de nutrientes e minerais, que são facilmente absorvidos pelas plantas. Como pudemos ver, fertilizar não sai caro quando usamos a dose adequada. Todos os fertilizantes que testamos podem ser usados sem problemas, sempre e quando se utilize a dose correta.

Alguns Growers afirmam que as suas plantas prosperam com níveis realmente altos de EC e que não têm quaisquer problemas. Há 2 motivos principais para esta afirmação:

  • Existem variedades que estão geneticamente predispostas para crescer sob grandes quantidades de fertilizantes;
  • O Grower não reconhece os danos ou sintomas do excesso de nutrientes (isto ocorre com freqüência).
Esperamos que este guia ajude os Growers a cultivar plantas saudáveis, com colheitas generosas, em uma forma mais saudável para com a planta e o meio ambiente. Os Growers das genéticas Mandala serão especialmente beneficiados com estes conselhos, porque as nossas variedades são muito eficientes na obtenção de nutrientes e crescem extremamente bem apenas com quantidades mínimas de fertilizante.

Fertilizando durante o período vegetativo

Conselhos rápidos:

  • Melhor usarmos um vaso de bom tamanho, com um substrato de qualidade, em vez de vasos pequenos com substratos ruins, que obrigam a fertilizar em grandes quantidades para compensar a escassez de nutrientes;
  • Nunca use fertilizantes em sementes ou plantas com menos de 10≈14 dias de vida, se estiverem crescendo em solo;
  • Não adicione Perlita/Vermiculita/Argila Espandida/coco/etc. ao solo comercial. Isso só vai reduzir a quantidade de nutrientes disponível. Não preencha o fundo dos vasos com pedras ou argila. As raízes crescem até o fundo e precisam da terra que retêm a água no fundo. Um bom solo, como o Compo Sana Universal, contém aditivos suficientes para equilibrar a proporção de ar na terra e assim as raízes acabam por obter oxigênio em abundância. Se cultivar em exterior, com uma terra muito compacta, então deve adicionar de 20≈25% de Perlita para uma melhor proporção de ar no substrato;
  • As regras acerca dos níveis de EC durante a floração aplicam-se aqui da mesma forma. Não regar com mais de 0,8 EC.

Maria.gif

Boa tarde, Xango, Eu uso fertilizantes em todas as regas e nunca tive problemas com estresses ou overfert. Porém queria saber como faço para saber quanto de EC ainda contém meu solo das fertilizadas que eu já dei. Uso o medido de EC para água que vou fertilizar, mas queria saber se tem como saber o do solo? Eu uso flora series, nova flora bloom, bigbud, over, B-52, delta 9, delta grow, uso eles em regas diferentes, mas, sempre medindo o EC e o PH. Às vezes percebo que minha planta pede água duas vezes no dia, e com isso fico achando que ela está drenando muito, pois, rego todos os dias com fertilizantes e elas estão lindas sem nenhuma queimadura. Ontem dei uma rega com nova flora bloom pela manhã com um EC de 1.6, e notei que ela chegou ao limite querendo ficar com as folhas para cima mais que o normal.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Estou em dúvida se devo fertilizar em todas as regas ou não. Vendo dando fertilizantes em todas as regas, com o EC 1.2 e PH 6.0. Estou na quarta semana da floração e como estou colocanto fertilizantes em todas as regas queria sabe como faço para saber se o solo está com EC alto para que eu possa saber a hora de fertilizar? Quero saber como medir o EC que está no solo para poder fertilizar sem medo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu li ontem, que pra medir o ec do solo, retira um pouco de solo próximo a raiz e deixa descansando por 24 h, de vez em quando vai la e da uma mexida, depois da uma coada no filtro de pano, depois é so medir o EC, e terá o valor do EC do solo...agora acredito que devamos ter q subtrair o EC da aguá que você colocou junto a terra... eu imagino...kkkkkkk

abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Estou em dúvida se devo fertilizar em todas as regas ou não. Vendo dando fertilizantes em todas as regas, com o EC 1.2 e PH 6.0. Estou na quarta semana da floração e como estou colocanto fertilizantes em todas as regas queria sabe como faço para saber se o solo está com EC alto para que eu possa saber a hora de fertilizar? Quero saber como medir o EC que está no solo para poder fertilizar sem medo.

Procure uma tabela do fert que comprou, e cuidado com overfert..é muito comum em novatos.

lembre-se

Mais é sempre Menos

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bom dia Growers !! bom dia !

 

Estou tendo muitos problemas com fertilização do GH em terra.

 

Vocês podem me ajudar ? só utilizo apenas medidor de PH para regas...

 

E as regas são toda segunda-feira... querem fotos ? podem me ajudar ?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

3 anos na caminhada, 2 anos colhendo, 2 plantas colhidas . Nunca medi EC, uso água de torneira, terra vegetal, húmus de minhoca e diversos fertilizantes bons e que me recompensam colheitas e plantas que eu até creio ser milagre de Deus, de tão lindas que dão as Marias . Tudo isso sem complicar ! Pra quê complicar ? Me digam . As pessoas querem começar a subida do final da escada, depois toma tombo e volta pro primeiro degrau e só ai começa a aprender de verdade que a vida das Marias dependem muito mais do que dicas complicadas de estudantes do Indoor . Pelo amor de Deus ! Quanta complicação ...

Quanto à parte da fertilização, da hora o conteúdo . Explicou bem ! Faltou algumas coisas, mas tá bom .

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
22 minutos atrás, WeedMan127 disse:

3 anos na caminhada, 2 anos colhendo, 2 plantas colhidas . Nunca medi EC, uso água de torneira, terra vegetal, húmus de minhoca e diversos fertilizantes bons e que me recompensam colheitas e plantas que eu até creio ser milagre de Deus, de tão lindas que dão as Marias . Tudo isso sem complicar ! Pra quê complicar ? Me digam . As pessoas querem começar a subida do final da escada, depois toma tombo e volta pro primeiro degrau e só ai começa a aprender de verdade que a vida das Marias dependem muito mais do que dicas complicadas de estudantes do Indoor . Pelo amor de Deus ! Quanta complicação ...

Quanto à parte da fertilização, da hora o conteúdo . Explicou bem ! Faltou algumas coisas, mas tá bom .

Famoso dedo verde! Dahora irmão, de verdade, parabéns!!!! Eu como curto laboratório, análises e afins, utilizo bastante meus medidores, mas basta ter noção que nem precisa... Complicado que muitos novatos querem o "manual do cultivo" nas suas mãos e totalmente personalizado pros seus grows (o que é impossível). Acabam sempre voltando ao primeiro degrau :/

  • Like 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 2017-6-18 at 22:47, maxcaiomax disse:

Famoso dedo verde! Dahora irmão, de verdade, parabéns!!!! Eu como curto laboratório, análises e afins, utilizo bastante meus medidores, mas basta ter noção que nem precisa... Complicado que muitos novatos querem o "manual do cultivo" nas suas mãos e totalmente personalizado pros seus grows (o que é impossível). Acabam sempre voltando ao primeiro degrau :/

Acabei de postar fotos do meu grow atual no meu diário . Passa lá irmão . :D

Agradeço as suas palavras . #TMJ

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

[DÚVIDA]

Galera, em solos inertes, por exemplo (sunshine mix + perlita), qual a frequência que vocês usam pra fertilização?

Algumas marcas recomendam fertilizar em todas as regas mas sempre fico com um pé atrás. Mas também fico receoso em esperar muitos dias para fertilizar pois esse é o único alimento da planta nesse tipo de substrato..

Compartilhem suas experiências por favor. Valeu !!

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Então cara, isso é muito relativo. Vamos supor que você regue uma vez por semana, serão 4 fertilizações por mês certo? Você pode fertilizar 100% do necessário uma vez por mês ou fertilizar 25% todas as vezes que regar a planta.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu uso Sunshine x Perlita e tenho gostado da frequência de rega intercalada como alguns growers fazem também, que no caso seria praticamente a dosagem diluída (25%) intercalada com água pura e aditivos. 
Para a cannabis é legal manter um ciclo de rega e também alimentar um pouquinho sempre do que muito uma vez só. 
Aqui tem funcionado assim. Aí vai de como esta preferindo levar o cultivo aí e também o tempo disponível para manipula-lo. 

Abraços . 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 31/12/2007 at 21:45, xango disse:

Obrigado, Insane.

 

Eu gostei deste material, pois ele tem algumas informações até contraditórias com o que a gente sempre lê a respeito do cultivo de Cannabis.

 

Bem no fim os caras da Mandala falam que é pra NÃO usar argila espandida, no fundo dos vasos, pois as plantas precisam daquele "barro molhado" que costuma ficar no fundo dos vasos.

 

Outra foi as medidas de EC que ele indica. Muito abaixo do que eu vejo a galera praticar em hidro e pouquissimos malucos se preocupam (preocupavam, agora a gente aprende) com EC no solo.

 

 

No mais, um grande ano novo pra vc e pra todo mundo do Growroom.

 

Abrax e muita paz

 

 

:Maria:

Po chefe, muito bacana sua explicação, mas qual é a média ideal pra veg e flora?? 1.2~1.5 EC?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Processando...