Mistico

Comer "carne vermelha" faz mal?

Recommended Posts

Mistico    1

Estudos revelam que o consumo de carne vermelha em excesso faz mal...

Pesquisas feitas revelam que o uso freqüente de carne vermelha pode danificar a saúde, inclusive podendo levar até a morte.

A carne (ainda mais nos dias atuais), alem de conter uma série de substancias prejudiciais ao organismo (tal como gordura) contem também traços de medicamentos e hormônios que são dados ao animal quando em vida para ganhar peso.

Eis os efeitos nocivos que a carne vermelha causa ao seu usuário freqüente:

Efeitos a curto prazo:

1-Com um elevado consumo de carne vermelha após o almoço, o usuário tem seus reflexos diminuídos , dificuldade de concentração, sonolência e vista pesada, devido ao peso da digestão que a carne causa no estômago.

2-O consumo exagerado de carne, quando associado a outros alimentos pode levar o usuário a indigestão e/ou congestão, podendo causar derrames e até morte. O efeito pode ser mais agravante ainda de o usuário deitar e se encolher para tirar um cochilo depois do consumo excessivo de carne.

3-A digestão leva horas, o que sacrifica muito mais o aparelho digestivo.

Efeitos a longo prazo:

1-Com o passar dos anos de consumo constante de carne, o usuário pode engordar, estando mais sujeito a ataques cardíacos.

2-O consumo excessivo de carne pelo usuário pode causar câncer de intestino, próstata, mama, boca, etc

3-Recebendo constantemente altas quantidades de carne no estômago, o usuário de carne vermelha terá altos riscos de desenvolver uma esofagite, gastrite, úlcera e até mesmo câncer no estômago.

Ademais comer carne em excesso também causa colesterol, onde usuário corre risco maior de apresentar acidente vascular cerebral, derrames hemorrágicos e alguns tipos de câncer.

Os usuários crônicos de carne vermelha tem índices maiores de câncer e de enfarte, as duas principais causas de morte do planeta.

Fontes:

http://www.google.com.br/search?hl=pt-BR&q...2+faz+mal&meta=

http://www.drauziovarella.com.br/ponto/jatene_cuidados6.asp

http://www.ipcdigital.com/portugues/index....052,1,387,723,8

E então, pessoal?

O que adoece e mata mais? O abuso de carne vermelha ou de erva ?

Gozado né...

Sem comentários... :P:<img src=:'>

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Zambra    0

Pra mim qualquer abuso faz mal, o abuso da erva por um longo tempo(+ de 5 anos fumando todo dia) com certeza lhe trara problemas respiratorios e tal, jah a carne vermelha se voce comer demais tambem lhe trara problemas, o ideal sempre eh procurar um equilibrio e isto nao eh soh para alimentacao e o consumo de erva, eh para qualquer coisa na vida.

Quanto ao que faz mais mal, acho que depende de muitos outros fatores, em geral essas perguntas de isso ou akilo estao equivocadas, pois depende de um contexto maior, pois nada pode ser visto separadamente de seu contexto.

Nao sei se me expressei direito, mas eh apenas o que eu penso neste momento!

Paz a todos

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Mistico    1

Este post na verdade é uma "crítica" aqueles que ficam procurando argumentos para dizer que maconha faz mal...

Oras, TUDO o que é em excesso faz mal!

Até mesmo comida (como dito acima).

Logo a maconha (desde que consumida nos padrões; como qualquer outra coisa) não representa um perigo para o ser humano da maneira que a mídia tenta passar.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Khanny    3
o abuso da erva por um longo tempo(+ de 5 anos fumando todo dia) com certeza lhe trara problemas respiratorios e tal

Poxa, dependesse disso eu já estaria podre... Esse ano estou completando 20 ANOS de fumaça, praticamente todo dia... E a saúde vai bem, obrigado.

Quanto à carne, argumentam os estudiosos do espiritismo que os matadouros ficam impregnados de energias negativas atraídas pela morte violenta e em massa dos animais, e que essa energia permanece mesmo depois de preparada a carne (vermelha ou não).

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
dangreen    4

Bem, o artigo tá falando sobre quem come carne em EXCESSO.

Acho q os dois...(carne e bagulho) fazem mal se são usados em EXCESSO!

Fora isso, são demais os dois.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
alabhamagrower    193

[e isso aih... o artigo fala sobre uma coisa, que eh real... com qualquer outra coisa tambem... ateh agua em excesso.. vai ver se voce nao morre afogado rapidinho

ehauheuahea

agora.. eu acredito no que o amigo DANGREEN falou.... FALOU E DISSE

matar para comer faz mau sim...... duh...... e eu sou um idiota... pq contribuo para essa porra todos os dias...

agora vai dizer que eh necessario comer animais ?????????

se a natureza tem TUDO o que precisamos...

frutas... batatas.... ervas e sementes...... leite... chocolate.... trigo...verduras

caramba... tem tudo e muito mais...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Lii xandri    0

Que padrões???

Cada um é cada um. Cada organismo é diferentedo outro.

Essa generalização burra que alimenta o preconceito das pessoas.

E tem tb o livre arbítrio.

Comer carne pode ser muito ruim dependendo do seu ponto de vista.

Carne é animal morto.

Esses bifes de hj em dia são oriundos de muito sofrimento, os matadouros são ambientes bizarros. A vida é tratada como "coisa" e o homem não respeita as outras espécies que habitam o planeta.

Todas as bio regiões do Brasil estão sendo destruídas para darem lugar a gigantescos pastos.

Os frangos têm uma vida muito dura, recebem muito anabolizante, sobrevivem em ambiente apertado e não podem dormir.

Não vou falar das galinhas, vacas, pintinhos, porcos e por aí vai...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
injustiça 01    3.071

realmente, pra mim o mal está ai.

os pintinhos tomando antibióticos e vivendo com dias de 24 horas...as vacas morrendo em matadouros...

pode naum fazer mal pra nós que comemos, mas com certeza pras vacas e galinhas...e peixes...

naum que eu seja vegetariano, pelo contrário, adoro um churrasquinho, mas pelo menos tenho ciencia do karma que engulo.

paz.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Brigadeiro    1

'E verdade mesmo, pobrezinhos dos frangos e dos bois q nos comemos...

Tudo q 'e vivo vai morrer um dia, mas criar os animais nessas condicoes 'e um absurdo. Impossivel q esses animais sejam saudaveis vivendo nessas condicoes. Horrivel a ganancia desses caras, tudo errado...

Mas 'e foda ne, nao da pra negar um churasquinho. Um dia eu ainda vou morar numa fazenda e criar uns bichos bem felizes. Eles vao ate gostar de virar churrasco!

Alias voltando pro topico, eu ja li sobre uns resultados de umas pesquisas serias, q vao contra estes estudos q o topico fala, portanto, nao tem motivos pra preocupacao.

Churasconha 'e nois! Falou

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Romário    0

Eu como sou atleta, tento comer pouca carne vermelha. Qdo to na concentração então num tem jeito, pq lá nem servem a parada... é só frango .. peixe, essas paradas mais leve.

Mas no fim de semana num tem jeito. Pego a mulekada e a patroa vamos todo mundo pra churrascaria e lá eu desço a lenha!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
MangueBeat    104

Vídeo realmente pesado.

Os métodos mudaram um pouco sim, infelizmente, grande parte da população ñ sabe como é feito o abate e estocagem dos animais, e ainda acham bonito o peruzinho da Sadia...

Eu como carne, mas muito pouca, como por que minha natureza necessita, necessito das proteínas da carne, e ñ me dou bem com soja.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
ChoK'z    10

vida, é vida..

genocidio, é genocidio, seja ele feito a humanos, a vaca, a frangos, a insetos, invertebrados, etc etc etc.

e pensem, quantos boius e frangos são abatidos todos os anos...

e a lei do karma não é brincadeira não, o problema, é comer esses bois e frangos, que sabem, o que vai acontecer, sentem o que esta por vir, e aquela super descarga de hormonios, e o ser humano comendo isso todo dia.

sou extremamente carnivoro, e sei o quão mal isso pode ser...

porem desde criança fui criado assim, é uma luta mto grande comer vegetais, folhas, não entra, não cabe, tenho que fazer uma reeducação alimentar, mas é correnteza pra vencer viu.

aidna chego la.

( sobre pintinhos 24 hs de luz por dia, e as nossas plantinhas, sera que tambem é legal deixa-las 24 hs por dia de luz? a natureza fez tudo perfeito ...)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Cadu420    27

Razões para uma Dieta Vegetariana

Entre outras razões para adotarmos uma dieta vegetariana destacam-se as seguintes: anatômicas e fisiológicas; higiênicas, de saúde, econômicas, estéticas, ecológicas, éticas, espirituais e religiosas.

1. Anatômicas e fisiológicas

O estudo comparativo da anatomia e fisiologia dos animais carnívoros, herbívoros e frugívoros demonstra que a dieta frugívora e herbívora é mais adequada ao homem. Os seguintes dados são um resumo de tais estudos.

Carnívoros

1. Têm garras.

2. Não têm poros. Transpiram pela língua.

3. Dentes caninos frontais alongados, fortes e pontiagudos para rasgar a carne.

4. Ausência de dentes molares posteriores para triturar alimentos.

5. Glândulas salivares pequenas na boca (glândulas bem desenvolvidas são necessárias na pré-digestão de cereais e frutas).

6. Saliva ácida.

7. Ausência de ptialina, enzima responsável pela pré-digestão dos cereais.

8. Trato intestinal 3 vezes o tamanho do corpo, para que a carne em decomposição possa ser eliminada rapidamente.

9. Estômago simples e arredondado.

10. Forte concentração de ácido clorídrico no estômago, para digerir a carne.

11. Cólon liso.

12. Urina ácida.

13. Mandíbula alongada para a frente.

14. Alimento: carne.

Frugívoros

1. Não têm garras.

2. Transpiram através de milhares de poros.

3. Ausência de dentes caninos frontais pontiagudos.

4. Dentes molares posteriores achatados, para triturar.

5. Glândulas salivares bem desenvolvidas, necessárias à pré-digestão de cereais e frutas.

6. Saliva alcalina.

7. Profusão de ptialina.

8. Trato intestinal 10 a 12 vezes o comprimento do corpo. 9. Estômago com um duodeno como segundo estômago.

10. Ácido do estômago 20 vezes menos concentrado que nos carnívoros.

11. Cólon convoluto.

12. Urina alcalina.

13. Mandíbula curta.

14. Alimento: frutas e nozes.

Herbívoros

1. Não têm garras.

2. Transpiram através de milhares de poros.

3. Ausência de dentes caninos frontais pontiagudos.

4. Dentes molares posteriores achatados, para triturar.

5. Glândulas salivares bem desenvolvidas, necessárias à pré-digestão de cereais e frutas.

6. Saliva alcalina.

7. Profusão de ptialina.

8. Trato intestinal 10 a 12 vezes o comprimento do corpo. 9. Estômago em três ou quatro compartimentos.

10. Ácido do estômago 20 vezes menos concentrado que nos carnívoros.

11. Cólon convoluto.

12. Urina alcalina.

13. Mandíbula levemente alongada.

14. Alimento: grama, ervas e plantas.

Homem

1. Não tem garras.

2. Transpira através de milhares de poros.

3. Ausência de dentes caninos frontais pontiagudos.

4. Dentes molares posteriores achatados, para triturar.

5. Glândulas salivares bem desenvolvidas, necessárias à pré-digestão de cereais e frutas.

6. Saliva alcalina.

7. Profusão de ptialina, para pré-digerir cereais.

8. Trato intestinal 10 a 12 vezes o comprimento do corpo. 9. Estômago com um duodeno como segundo estômago.

10. Ácido do estômago 20 vezes menos concentrado do que nos carnívoros.

11. Cólon convoluto.

12. Urina alcalina.

13. Mandíbula curta.

14. Alimento: deveria viver de cereais, vegetais, frutas e nozes.

Como vemos, os animais mais próximos do homem, anatômica e fisiologicamente, são frugívoros ou herbívoros. Várias características indicam diferenças pronunciadas entre os animais herbívoros e frugívoros e os carnívoros, mas vale a pena destacar o comprimento do intestino, que nos carnívoros é aproximadamente 3 vezes o comprimento do corpo enquanto que no homem é cerca de 12 vezes. Isto faz com que os carnívoros tenham uma digestão bastante rápida, eliminando a seguir tudo o que não é absorvido. Já o homem tem uma digestão muito lenta, por ter um intestino longo. Isto faz com que a carne, que já estava em processo de decomposição desde a morte do animal, continue a decompor-se no interior de seu intestino, causando muitos problemas de saúde por causa das toxinas liberadas, irritações causadas etc.

Um dos melhores indicadores de que a alimentação vegetariana é mais apropriada ao homem, contudo, são os muitos benefícios para a saúde encontrados em dietas à base de vegetais e as inúmeras enfermidades ligadas ao consumo da carne. Além disso, pela análise química e comparação das propriedades nutritivas dos vegetais e da carne, observamos que é possível obtermos do reino vegetal o suficiente para a constituição dos tecidos e a nutrição do corpo.

2. Higiênicas

A carne deteriora-se com enorme rapidez. A decomposição inicia imediatamente após a morte e só é percebida pelo olfato quando já alcançou um estado avançado. É a principal fonte de putrefações intestinais; mesmo cozida contém toxinas microbianas em grande quantidade. Além disso, pela sua própria composição, favorece a proliferação de micróbios nos intestinos. A média de gérmens, de 65.000 por mm3 de fezes no carnívoro, baixa para 2.000 por mm3 no vegetariano. Esses gérmens extinguem os gérmens saprófitas, benfeitores, daí a freqüência de apendicite, diverticulite, colite e enterite, entre os carnívoros.

Os carnívoros produzem fezes e suores fétidos, e têm seu paladar e olfato embrutecidos para os sabores delicados e fragrâncias sutis.

3. De saúde

Do ponto de vista da saúde o regime vegetariano é amplamente favorável. Segundo a Dra. Jacqueline André (André, 1990), o consumo excessivo de carne é nocivo por muitas razões:

- A carne é rica em gorduras, favorecendo, portanto, a ateromatose e o infarto do miocárdio, os cânceres colorretais e a obesidade.

- O fato de ser rica em colesterol faz dela uma causa de cânceres hormonodependentes (mama, próstata, útero).

- Seu alto teor de protídios pode torná-la um fator de insuficiência renal. Além disso, o cozimento prolongado ou sob altas temperaturas de suas proteínas provoca a formação de agentes mutagênicos, que podem iniciar um câncer.

- O fato de ser rica em ácidos nucléicos faz dela um fator de cálculos urinários, hiperuricemias e gota.

- Os resíduos de antibióticos nela contidos podem, muito freqüentemente, causar alergias.

- Os antibióticos, de cujo uso (veterinário ou a título de aditivos alimentares) a preparação industrial da carne necessita, são um fator de resistências transferíveis.

- A rápida impressão de saciedade que sua ingestão provoca pode levar o consumidor a reduzir exageradamente a porção de fibras vegetais em sua ração alimentar, o que é, sobretudo, um fator de constipação, de diabete e de cânceres colorretais.

- Aquele que retira o essencial de suas proteínas da carne freqüentemente negligencia o consumo de leguminosas; disso podem resultar carências de magnésio, responsáveis principalmente por distúrbios do ritmo cardíaco, depressões nervosas e oxalato na urina.

O Dr. Alberto Lyra (Lyra, 1973) aponta os seguintes inconvenientes da carne como alimento:

- Alimento anti-natural. O homem não fabrica amoníaco para neutralizar os ácidos resultantes do metabolismo cárneo, como o fazem os carnívoros.

- Alimento tóxico. A carne é um veneno lento mas seguro. Ela possui toxinas (venenos), resultantes da decomposição cadavérica, e outras resultantes do metabolismo animal, que ficam retidas e produzem mais toxinas pela desassimilação nos intestinos.

- Alimento acidificante. Produz ácidos fosfórico, sulfúrico e úrico, causadores de acidificação humoral e de irritações esclerosantes. As proteínas em excesso são acidificantes e mucógenas.

- Alimento desmineralizante. Os ácidos produzidos pela carne produzem desmineralização ao serem neutralizados no organismo.

- Alimento excitante. A carne é um excitante muito forte, equiparável ao álcool, devido às substâncias tóxicas e extrativas dela provenientes. A sensação de vigor é esgotante, o que faz reclamar mais excitantes (álcool, açúcar, mais carne etc). Há aparência de vigor, devido à excitação, e cria um apetite enganador, porque faz repelir os alimentos suaves. Daí a depressão inicial naqueles que abandonam o uso da carne. Devido ao seu poder excitante, que faz gastar as reservas vitais, e ao seu poder tóxico, a carne é um dos fatores da abreviação da vida.

- Alimento que contribui para o aparecimento de diversas doenças e degenerações humanas. Apendicite, arteriosclerose, artritismo, eczema, enterite, gastrite, nefrite, reumatismo, úlcera gástrica, vegetações adenóides. Transmissor de doenças contagiosas e parasitárias. Brucelose, intoxicações alimentares, salmonelose, tênia (solitária), triquinose, tuberculose. No decurso de moléstias do fígado, dos rins, dos intestinos, da pele, de perturbações nervosas, não há melhor regime do que o vegetariano.

4. Econômicas

Do ponto de vista econômico, os cereais representam a escolha lógica como alimento principal. No Brasil, segundo dados fornecidos pelo IBGE e técnicos em agricultura (Instituto Cepa), um boi precisa de 3 a 4 hectares de terra e produz em média 210 quilos de carne, no período de 4 a 5 anos. Neste mesmo tempo e nesta mesma quantidade de terra, colhe-se, no Brasil, em média, 19 toneladas de arroz. Ou 8 toneladas de feijão; ou 34 toneladas de milho; ou 32 toneladas de soja; ou 23 toneladas de trigo. Isto sem dizer que podemos obter 2 ou até 3 safras por ano destes cereais combinados, o que evidentemente aumenta o volume da produção, e também sem considerar que a produtividade destes cereais pode ser aumentada, e muito.

Assim, tomando por referência a proteína contida, por exemplo, no arroz (8%), comparada àquela que é encontrada na carne (18,6%), chegamos ao

seguinte: se criarmos boi nas 3,5 hectares e nos 4,5 anos em média que ele precisa para estar apto a ser consumido, teremos 39 quilos de proteína. Se plantarmos arroz nesta mesma quantidade de terra e no mesmo período de tempo, obtemos 1.520 quilos de proteína. Um homem de 70 quilos consome cerca de 70 gramas de proteína por dia. Isto significa que se criarmos gado, teremos proteína para cerca de um ano e meio, enquanto que se plantarmos arroz teremos proteína para alimentar este homem por cerca de 60 anos.

Dizendo de outro modo, isto representa multiplicar por 40 o número de pessoas que poderiam ser alimentadas. Também é digno de nota o fato de que 85% do milho produzido no Brasil destina-se à alimentação de animais. Ou seja, além de o gado produzir menos alimento, ainda consume cereais e pasto.

Como regra geral é mais barato comprar proteína proveniente do reino vegetal do que a quantidade equivalente do reino animal. Mas o custo do alimento não é o único fator a ser considerado. Existem custos indiretos, inclusive custos médicos e outros ligados ao tratamento das águas, redução dos efeitos da poluição etc.

5. Estéticas

O comércio de carne é uma das principais fontes de grosseria e brutalidade que há no mundo. O vegetarianismo promove beleza, refinamento e cultura. A comparação dos horríveis espetáculos, sons e odores de um matadouro, com a beleza e o perfume de uma horta ou de um pomar não deixa lugar a dúvidas quanto a esta questão.

6. Ecológicas

A criação de gado devasta imensas áreas verdes naturais. O homem provoca desequilíbrio na Natureza ao alterar processos evolutivos normais de animais e vegetais. A demanda por carne barata é uma das principais causas da destruição das florestas tropicais e outras florestas em todo o mundo. Isto contribui para a extinção das espécies e a desertificação, além da poluição causada pelo dióxido de carbono.

Estudos recentes realizados nos Estados Unidos revelam que o rebanho bovino é responsável por pelo menos 12% do gás metano (uma das substâncias que mais influenciam no aumento da temperatura no planeta - efeito estufa) liberado para o meio ambiente. A indústria da carne é um dos agentes mais poluidores e que mais consomem água. O solo fértil também sofre com a criação de gado, que é uma das causas de seu esgotamento.

7. Éticas

Do ponto de vista ético a carne em nossa mesa implica em crueldade aos animais, bem como crueldade ao próprio ser humano, uma vez que sua produção é antieconômica e a quantidade de alimento produzido em uma mesma extensão de terra é muito menor do que quando dedicada à lavoura. Portanto, em um mundo onde a fome ainda é uma REALIDADE para grande parte da família humana, torna-se, o comer carne um hábito totalmente inaceitável.

O homem incorre numa irresponsabilidade com relação ao sofrimento derivado do uso de alimentos em cuja composição entra a carne. Não são apenas os terrores do matadouro, mas, ainda, os horrores preliminares do transporte em caminhões, trens e navios, a privação de alimento, a sede, as longas experiências de terror que estes pobres seres têm de sofrer, para a satisfação do apetite do homem. (Besant, 1992)

8. Espirituais

Do ponto de vista do aperfeiçoamento do corpo humano com vistas à realização espiritual, verdadeira finalidade de nossa existência, a carne também é totalmente rejeitada, seja porque não é um alimento de propriedades intrínsecas que favoreça a harmonia, o equilíbrio, o ritmo e a perseverança, que o espírito requer e busca, seja porque a compaixão, qualidade inerente ao florescer espiritual também a exclui. Por tudo isto, ou simplesmente, pelo motivo mais pessoal, porém também legítimo, de ter-se uma existência mais saudável e duradoura, a carne é invariavelmente desaconselhada.

É difícil compreender que alguém possa associar uma conduta espiritual e um corpo puro com o consumo de carne, cuja obtenção necessariamente causa grande sofrimento físico e emocional aos animais.

É preciso salientar, contudo, que a pureza de vida é somente um meio para um fim; a pureza do corpo, sozinha, não leva à espiritualidade, assim como um violino não pode produzir boa música por si mesmo. Alguns fazem deste princípio um fetiche e é patético ver estas pessoas confinarem à esfera da cozinha todos os seus esforços para a espiritualização de suas vidas.

9. Religiosas

O vegetarianismo é prática muito antiga, salientado nos fundamentos das grandes religiões. Estudos realizados sobre o conteúdo dos intestinos de múmias do antigo Egito demonstram que suas dietas eram compostas basicamente de vegetais. Os egípcios são conhecidos como "comedores de pão". As verdadeiras Escolas de Mistérios possuem como um de seus preceitos a purificação, incluindo a prática vegetariana. A comunidade de Pitágoras era vegetariana, inclusive Hipócrates, o Pai da Medicina. São vegetarianos os budistas, hinduístas e os jainistas.

Disse o Senhor Buda: "Feliz seria a terra se todos os seres estivessem unidos pelos laços da benevolência e só se alimentassem de alimentos que não implicassem em derramamento de sangue. Os dourados grãos, os reluzentes frutos e as saborosas ervas que nascem para todos, bastariam para alimentar e dar fartura ao mundo."

No Mahabharata encontramos: "Pode haver alguém mais cruel e egoísta do que aquele que aumenta a carne de seu corpo comendo a carne de animais inocentes?" e "Aqueles que desejam possuir boa memória, beleza, vida longa com saúde perfeita, força física, moral e espiritual devem abster-se de alimentos cárneos;" e ainda: "Virtude das mais sublimes consiste em não matar animais."

A Bíblia contém muitas passagens em defesa do vegetarianismo: "Não queiras destruir a obra de Deus por causa da comida. Todas as coisas na verdade são limpas: mas é mau para o homem que come com escândalo. Bom é não comer carne, nem beber vinho, nem coisa em que teu irmão acha tropeço, ou se escandaliza, ou se enfraquece." (São Paulo aos Romanos, 14: 20, 21); "Para as alimárias produzis o feno, E as plantas para o uso do homem." (Salmos, 103: 14); ". . . e tu terás por sustento as ervas da terra." (Gênesis: 3:18); "Eis aí vos dei eu todas as ervas, que dão as suas sementes sobre a terra; e todas as árvores que têm as suas sementes em si mesmas, cada uma segundo sua espécie, para vos servirem de sustento a vós." (Gênesis: 1, 29).

Comunidades cristãs primitivas foram abstêmias de carne, como os Essênios, Nazarenos, Terapeutas, Gnósticos, e outras ordens, como os Trapistas da França. Platão, Plotino, Porfírio e os neoplatônicos defendiam o vegetarianismo. Clemente de Alexandria escreveu sobre o "estúpido costume de comer muito e alimentos cárneos." É seu o dito: "Muitos homens vivem para comer, mas o verdadeiro sábio come para viver." Confúncio disse: "Pudesse todo aquele que ouvisse o grito de um animal sendo morto jamais comer de sua carne."

Como ser um Bom Vegetariano

Embora a alimentação seja um fator importante para mantermos a saúde, ela não é o bastante por si só. Se uma pessoa é vegetariana, mas não toma sol e passa a vida sentada em ambientes confinados, se não mastiga direito, abusa de doces, de alimentos fritos ou gordurosos ou se, além disso, fuma ou usa bebidas alcoólicas (o que é raro entre os vegetarianos), ou, ainda, entrega-se a trabalhos excessivos e passa noites mal dormidas, evidentemente o seu vegetarianismo não valerá muito. Além disso, o fator moral e o equilíbrio sexual e emocional desempenham papel importantíssimo na saúde física e mental do indivíduo.

Ser um bom vegetariano não é, simplesmente, suprimir o uso da carne. É necessário ter-se conhecimentos gerais acerca da Ciência da Nutrição, a qual, embora em desenvolvimento, já nos fornece um conjunto de conhecimentos fundamentais. Outros pontos importantes a serem considerados:

- Coma calmamente, em ambiente tranqüilo e aprazível tanto quanto possível. Se estiver muito apressado, ansioso ou nervoso é melhor não fazer a refeição ou comer o mínimo.

- Mastigue bem os alimentos. Na saliva estão contidas enzimas (ptialina) essenciais ao processo digestivo.

- Não beba, ou beba o mínimo durante as refeições.

- Evite comidas e bebidas muito quentes ou geladas, elas também perturbam a digestão.

- Procure com bom senso e gradualmente aplicar a seguinte regra genérica: utilizar alimentos crus, naturais e integrais, de fontes vegetais e não animais, e evitar alimentos cozidos, industrializados e refinados.

- Não misture muitos alimentos numa mesma refeição. Como disse Hipócrates, "os manjares muito variados e diferentes guerreiam entre si no corpo, porque um já está digerido enquanto que o outro ainda não está."

- Procure aumentar seus conhecimentos científicos a respeito da nutrição. É melhor um conhecimento deficiente que nenhum.

- Procure andar calmamente após as refeições. Sempre que possível busque estar ao ar livre, bem como banhar-se ao sol, ainda que por poucos minutos, de preferência na primeira parte da manhã ou à tarde, com sol não muito forte.

- Ao mudar qualquer hábito alimentar, sobretudo ao tornar-se vegetariano, faça-o progressivamente. Mesmo que seja apenas a mudança para o pão integral ou coisas simples assim, inicie com pequenas quantidades e aumente segundo sua tolerância.

- Principais vícios do vegetarianismo desinformado: excesso de comidas fritas e gordurosas e excesso de massas, farinhas e doces.

O que disseram grandes homens

"Nada beneficiará tanto a saúde humana e aumentará as chances de sobrevivência da vida na terra quanto a evolução para uma dieta vegetariana.

A ordem de vida vegetariana, por seus efeitos físicos, influenciará o temperamento dos homens de uma tal maneira que melhorará em muito o destino da humanidade."

Albert Einstein

"Quanto mais o homem simplifica a sua alimentação e se afasta do regime carnívoro, mais sábia é a sua mente."

George Bernard Shaw

"Sinto que o progresso espiritual requer, em uma determinada etapa, que paremos de matar nossos companheiros, os animais, para a satisfação de nossos desejos corpóreos."

Gandhi

"Muito pouco da grande crueldade mostrada pelos homens pode ser atribuída realmente a um instinto cruel. A maior parte dela é resultado da falta de reflexão ou de hábitos herdados. As raízes da crueldade, portanto, não são tão fortes quanto difundidas."

Albert Schweitzer

"Tempo virá em que os seres humanos se contentarão com uma alimentação vegetariana e julgarão a matança de um animal inocente como hoje se julga o assassínio de um homem."

Leonardo da Vinci

"Se o homem aspira sinceramente viver uma vida real, sua primeira decisão deve ser abster-se de comer carne e não matar nenhum animal para comer."

Leon Tolstoy

"Há muito de verdade no dito de que o homem se torna aquilo que come. Quanto mais grosseiro o alimento tanto mais grosseiro o corpo."

Ghandi

"A carne é o alimento de certos animais. Todavia, nem todos, pois os cavalos, os bois e os elefantes se alimentam de ervas. Só os que têm índole bravia e feroz, os tigres, os leões etc. podem saciar-se em sangue. Que horror é engordar um corpo com outro corpo, viver da morte dos seres vivos."

Pitágoras

"Os animais são meus amigos... e eu não como meus amigos."

Bernard Shaw

"Pudésseis viver do perfume da terra e, como uma planta, nutrir-vos de luz."

Gibran Khalil Gibran

"Se quisermos nos libertar do sofrimento, não devemos viver do sofrimento e do assassínio infligidos a outros animais."

Paul Carton

"Quando um homem mata um tigre chamam a isso esporte; quando um tigre mata um homem, chamam a isso ferocidade."

Bernard Shaw

"O homem implora a misericórdia de Deus mas não tem piedade dos animais, para os quais ele é um deus. Os animais que sacrificais já vos deram o doce tributo de seu leite, a maciez de sua lã, e depositaram confiança nas mãos criminosas que os degolam. Ninguém purifica seu espírito com sangue. Na inocente cabeça do animal não é possível colocar o peso de um fio de cabelo das maldades e erros pelos quais cada um terá de responder."

Gautama Buda

"A estrutura do homem, externa e interna, comparada com a de outros animais, mostra-nos que as frutas e os vegetais suculentos constituem sua alimentação natural."

Lineu

"O comer carne é a sobrevivência da maior brutalidade; a mudança para o vegetarianismo é a primeira conseqüência natural da iluminação."

Leon Tolstoy

"Que luta pela existência ou que terrível loucura vos levou a sujar vossas mãos com sangue - vós, repito, que sois nutridos por todas as benesses e confortos da vida? Por que ultrajais a face da boa terra, como se ela não fosse capaz de vos nutrir e satisfazer?"

Plutarco

"Credes, ó mortais, que poluís vossos corpos com um alimento tão abominável."

Pitágoras

"Os vegetais constituem alimentação suficiente para o estômago e, no entanto, recheamo-lo de vidas valiosas."

Sêneca

Curiosidades

- Os animais mais fortes da terra, tais como os elefantes, os macacos, os cavalos e os bois, são todos vegetarianos.

- Os vegetarianos conquistam recordes atléticos.

- Milhões de pessoas na Índia e em outros países vivem, desenvolvem-se e multiplicam-se há milhares de anos sem provar carne de espécie alguma.

- Os únicos animais que vivem mais do que o homem, as tartarugas gigantes de Galápagos e das Ilhas Seychelle, são vegetarianos.

- O mamífero que tem vida mais longa, além do homem, é o elefante, um vegetariano.

- Os papagaios, que detêm o recorde de longevidade entre os pássaros, são vegetarianos.

- Os parentes mais próximos do homem, os grandes macacos, são vegetarianos.

- Os vegetarianos têm descontos no seguro de vida na Inglaterra.

- Todas as escolas da Inglaterra oferecem a opção de refeições vegetarianas.

- Os açougueiros não podem participar de júris criminais nos Estados Unidos.

[]'s

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Cadu420    27

21 Motivos Para Ser Vegetariano

Dr. Vernon Coleman

1. Evitar carne é um dos melhores e mais simples caminhos para cortar a ingestão de gorduras. A criação moderna de animais provoca artificialmente a engorda para obter mais lucros. Ingerir gordura animal aumenta suas chances de ter um ataque cardíaco ou desenvolver câncer.

2. A cada minuto todos os dias da semana, milhares de animais são assassinados em abatedouros. Muitos sangram vivos até morrer. Dor e sofrimento são comuns. Só nos EUA, 500.000 (meio milhão) de animais são mortos a cada hora!

3. Há milhões de casos de envenenamento por comida relatados a cada ano. A vasta maioria é causada pela ingestão de carne.

4. A carne não contém absolutamente nada de proteínas, vitaminas ou minerais que o corpo humano não possa obter perfeitamente de uma dieta vegetariana.

5. Os países africanos - onde milhões morrem de fome - exportam grãos para o primeiro mundo para engordar animais que vão parar na mesa de jantar das nações ricas.

6. "Carne" pode incluir rabo, cabeça, pés, reto e coluna vertebral de um animal.

7. Uma salsicha pode conter pedaços de intestino. Como alguém pode estar certo que os intestinos estavam vazios quando utilizados? Você realmente quer comer o conteúdo do intestino de um porco?

8. Se comêssemos as plantas que cultivamos ao invés de alimentar animais para corte, o déficit mundial de alimentos desapareceria da noite para o dia. Lembre-se que 100 acres de terra produz carne suficiente para 20 pessoas, grãos suficientes para alimentar 240 pessoas!

9. Todos os dias dezenas de milhões de pintinhos de apenas 1 dia de vida são mortos apenas por que não podem botar ovos. Não há regras para determinar como ocorre a matança. Alguns são moídos vivos ou sufocados até a morte. Muitos são utilizados como fertilizantes ou como ração para alimentar outros animais.

10. Os animais que morrem para a sua mesa de jantar morrem sozinhos, em pânico e terror, em profunda depressão e em meio a grande dor. A matança é impiedosa e desumana.

11. É muito mais fácil ser e manter-se elegante quando se é vegetariano.

12. Metade das florestas tropicais do mundo foram destruídas para fazer pasto para criar gado para fazer hambúrguer. Cerca de 1000 espécies são extintas por ano devido à destruição das florestas tropicais.

13. A cada 6 segundos alguém morre de fome por que pessoas no Ocidente estão comendo carne. Cerca de 60 milhões de pessoas morrem de fome por ano. Todas essas vidas poderiam ser salvas, porque estas pessoas poderiam estar comendo os grãos usados para alimentar animais de corte se os norte-americanos comessem 10% a menos de carne.

14. As reservas de água fresca do mundo estão sendo contaminadas pela criação de gado de corte. E os produtores de carne são os maiores poluidores das águas. Se a indústria de carne no EUA não fosse subsidiada em seu enorme consumo de água pelo governo, algumas gramas de hambúrguer custariam US$ 35.

15. Se você come carne, está consumindo hormônios que foram administrados aos animais. Ninguém sabe os efeitos que estes hormônios causam à saúde. Em alguns testes, um em cada 4 hambúrgueres contém hormônios de crescimento originalmente administrados ao gado.

16. As seguintes doenças são comuns em comedores de carne: anemias, apendicite, artrite, câncer de mama, câncer de cólon, câncer de próstata, prisão de ventre, diabetes, pedras na vesícula, gota, pressão alta, indigestão, obesidade, varizes. Vegetarianos há longo tempo visitam hospitais 22% menos que carnívoros e por pouco tempo. Vegetarianos têm 20% menos colesterol que carnívoros e isso reduz consideravelmente ataques cardíacos e câncer.

17. Alguns produtores usam calmantes para manter os animais calmos. Usam antibióticos para evitar ou combater infecções. Quando você come carne, está ingerindo estas drogas. Na América do Norte 55% de todos os antibióticos são dados a animais de corte, e a porcentagem de infecções por bactérias resistentes a penicilina avançou de 13% em 1960 para 91% em 1998.

18. Num período de vida um comedor de carne médio terá consumido 36 porcos, 36 ovelhas e 750 galinhas e perus. Não é muita carnificina em sua consciência!?

19. Os animais sofrem dor e medo como nós. Passam as últimas horas de sua vida trancados em um caminhão, encerrados com centenas de outros animais, igualmente apavorados, e depois são empurrados para um corredor da morte ensopado de sangue. Quem come carne sustenta o modo como os animais são tratados.

20. Animais com um ano de vida são freqüentemente muito mais racionais - e capazes de pensamento lógico do que bebês humanos de 6 semanas. Porcos e ovelhas são muito mais inteligentes do que criancinhas. Comer esses animais é um ato bárbaro.

21. Vegetarianos são mais aptos fisicamente do que comedores de carne. Muitos dos mais bem-sucedidos atletas do mundo são vegetarianos.

O homem implora a misericórdia de Deus mas não tem piedade dos animais, para os quais ele é um deus. Os animais que sacrificais já vos deram o doce tributo de seu leite, a maciez de sua lã e depositaram confiança nas mãos criminosas que os degolam. Ninguém purifica seu espírito com sangue. Na inocente cabeça do animal não é possível colocar o peso de um fio de cabelo das maldades e erros pelos quais cada um terá de responder.

"Enquanto nós mesmos somos o túmulo vivo de animais sacrificados, como podemos esperar condições ideais nesta terra?."

Os animais sentem dor: "Libertação animal é a libertação humana".

[]'s

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
tinico    0

Boa Cadu420, obrigado pela contribuiçao.

è por essas e outras que eu nao como carne, ha 1 ano.

Galera ponham a mao na conciencia, nunca é tarde pra mudar!

Abraços!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

na boa meu,

"21. Vegetarianos são mais aptos fisicamente do que comedores de carne. Muitos dos mais bem-sucedidos atletas do mundo são vegetarianos."

daonde tu tirou isto?

esta segunda afirmação é o embasamento da primeira?

ok, vamos seguir esta lógica

- Ateus são mais aptos mentalmente do que os religiosos. Muitos dos mais bem-sucedidos intelectuais do mundo são ateus.

entendeu?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
injustiça 01    3.071

essa sim é mentira! hahahahaha

vários judeus aí cientistas neoróticos.... tem d tudo...

cara, toda generalização é burra...

deixem os outros comer o q quizerem tb! cabe a cada um saber o q é bom pra si mesmo.

pronto desenterrei mais um tópico! hehehe

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora