Ir para conteúdo
Growroom
Entre para seguir isso  
farolBAIXO

CONTO POLICIAL

Recommended Posts

A MORTE É UM SONHO

ROBERT ARTHUR

- ESTA DORMINDO AGORA, DAVID.

- ISSO MESMO, ESTOU DORMINDO.

- QUERO QUE DESCANSE POR UM MOMENTO, ENQUANTO CONVERSO COM SUA ESPOSA.

- ESTA CERTO DOUTOR, VOU DESCANSAR.

- SEU MARIDO ESTA AGORA SOBE HIPNOSE, SRA. CARPENTER. PODEMOS CONVERSSAR SEM INCOMODA-LO.

- ESTA CERTO, DOUTOR.

- FALE-ME DOS PESADELOS QUE ELE VEM TENDO. COMEÇARAM NA NOITE EM QUE CASARAM?

- ISSO MESMO, DOUTOR. FOI HÁ UMA SEMANA. VIEMOS DIRETAMENTE PARA CÁ, NOSSA NOVA CASA, DEPOIS DO CASAMENTO. FIZEMOS UM PEQUENO JANTAR DE COMEMORAÇÃO AQUI MESMO E SÓ FOMOS DEITAR POR VOLTA DE MEIA-NOITE. ESTAVA AMANHECENDO QUANDO DAVID ME ACORDOU, GRITANDO NO SONO. ESTAVA SE CONTORCENDODE DEBATENDO, DIZENDO COISAS ININTILEGIVEIS. TRATEI DE ACORDA-LO. ELE ESTAVA PALIDO E TREMULO, DISSE QUE TIVERA UM PESADELO.

- MAS NÃO CONSEGUIU SE RECORDAR DOS DETALHES?

- NÃO, NÃO SE LEMBRAVA DE NADA. TOMOU UM SENOCAL E VOLTOU A DORMIR. MAS A NOITE SEGUINTE ACONTECEU A MESMA COISA ... E NA OUTRA TAMBEM. VEM ACONTECENDO TODOS OS DIAS DESDE ENTÃO.

- É O CHAMADO PESADELO RECORRENTE. MAS NÃO DEVE FICAR ALARMADA CONHEÇO DAVID DESDE QUE ELE ERA MENINO E CREIO QUE PODEMOS LIVRA-LO DESSE PESADELO SEM MAIORES DIFICULDADES.

- A DOUTOR COMO EU FICARIA SATISFEITA!

- POSSIVELMENTE RICHARD ESTA TENTANDO NOVAMENTE AFLORAR A CONSIENCIA DELE.

- RICHARD ? QUEM É RICHARD ?

- RICHARD É O OUTRO EGO DE DAVID, A OUTRA PERSONALIDADE

- NÃO ESTOU ENTENDENDO.

- AOS DOZE ANOS DAVID SOFREU UM ACIDENTE DE CARRO. O IMPACTO NERVOSO FOI MUITO GRANDE E RESULTOU NUMA FORMA DE ESQUIZOFRENIA, NA QUAL ELE DESENVOLVEU DUAS PERSONALIDADES DISTINTAS. UMA PERSONALIDADE ERA O EGO NORMAL DE DAVID. A OUTRA, A SEGUNDA PERSONALIDADE, ERA ESTOUVADA E TURBULENTA, TOTALMENTE DISINIBIDA. DAVID CHAMOU A ESSA PERSONALIDADE DE RICHARD E DISSE QUE ERA SEU IRMÃO GÊMEO, QUE VIVIA EM SUA MENTE.

- MAS QUE COISA ESTRANHA !

- HÁ MUITOS CASOS SEMELHANTES NA LITERATURA MEDICA. QUANDO DAVID ESTAVA CANSADO OU PREOCUPADO, RICHARD CONSEGUIA ASSUMIR O CONTROLE SOBRE AS AÇÕES DELE. E RICHARD FAZIA COISAS COMO FORÇAR DAVID ANDAR DURANTE O SONO E ATEAR FOGO NAS ROUPAS DE CAMA. DAVID NADA PODIA FAZER QUANDO RICHARD ESTAVA NO COMANDO. ÀS VEZES, ELE NÃO PODIA RECORDAR O QUE ACONTECERA. EM OUTRAS OCASIÕES PENSAVA NO QUE FIZERA COMO SE TIVESSE SIDO APENAS UM PESADELO.

- MAS QUE COISA TERRIVEL.

- CUIDEI DO CASO DE DAVID NA OCASIÃO E PENSEI QUE A CURA TIVESSE SIDO COMPLETA. COM RICHARD BANIDO PARA SEMPRE. MAS É POSSIVEL QUE ... SEJA COMO FOR , VOU INTERROGAR DAVID A RESPEITO DESSE PESADELO DECORRENTE. OS DETALHES PROVAVELMENTE NOS REVELARÃO O QUE PRECISAMOS SABER ... DAVID:

- POIS NÃO, DOUTOR?

- QUERO QUE ME FALE SOBRE O PESADELO QUE O ANDA PERTUBANDO. PODE SE LEMBRAR DELE AGORA. NÃO É MESMO?

- O PESADELO! MAS CLARO QUE ESTOU ME LEMBRANDO DELE AGORA!

- NÃO DEVE SE EXCITAR, DAVID. CONTINUE CALMO E ME CONTE TUDO SOBRE O PESADELO.

- ESTA BEM, VOU FICAR CALMO. VOU FICAR TOTALMENTE CALMO.

- ASSIM É MELHOR. E AGORA ME FALE SOBRE A PRIMEIRA VEZ EM QUE TEVE PESADELO.

- A PRIMEIRA VEZ ... FOI NA NOITE EM QUE ANN E EU CASAMOS. NÃO, NÃO, ESTA ERRADO. FOI NA NOITE ANTERIOR DO CASAMENTO.

- TEM CERTEZA?

- TENHO, SIM. PASSEI O DIA INTEIRO TOMANDO PROVIDENCIAS NO ESCRITORIO DE ADVOCACIA A FIM DE PODER TIRAR ALGUNS DIAS DE FOLGA. AO FINAL DA TARDE, VIM PARA A CASA NOVA QUE TINHAMOS COMPRADOAQUI EM RIVERDALE, PARA VERIFICAR SE JÁ ESTAVA TUDO DEVIDAMENTE ARRUMADO. QUERIA QUE TUDO ESTIVESSE PERFEITO PARA ANN. JÁ ERAM QUASE ONZE HORAS DA NOITE QUANDO VOLTEI PARA MEU APARTAMENTO DE SOLTEIRO, NO CENTRO. SENTIA-ME TERRIVELMENTE CANSADO. FUI DEITAR, MAS ESTAVA TÃO CANSADO QUE NÃO CONSEGUI DORMIR. TOMEI UM SENOCAL. MAL TINHA CAIDO NO SONO QUANDO O PESADELO COMEÇOU.

- E COMO COMEÇOU, DAVID?

- SONHEI QUE O TELEFONE ESTAVA TOCANDO, O TELEFONE FICAVA NA MESINHA DE CABECEIRA. NO SONHO, SENTEI NA CAMA E ATENDI. POR UM MOMENTO, A CENA PARECEU-ME INTEIRAMENTE REAL ... PENSEI QUE ESTIVESSE MESMO ATENDENDO AO TELEFONE. MAS NO INSTANTE SEGUINTE COMPREENDI QUE ESTAVA SONHANDO.

- O QUE LEVOU A ESSA CONCLUSÃO, DAVID?

- PORQUE ERA LOUISE QUEM ESTAVA TELEFONANDO E MESMO NO SONHO EU SABIA QUE ELA ESTAVA MORTA.

- E QUANDO FOI QUE LOUISE MORREU, DAVID?

- HÁ UM ANO. ESTAVA VIAJANDO DE CARRO PELAS MONTANHAS DE VIRGINIA OCIDENTAL, PARA VISITAR OS PAIS. O CARRO SAIU DA ESTRADA, INCENDIOU, ELA MORREU.

- POR ISSO TEVE CERTEZA DE QUE ESTAVA SONHANDO, POR QUE OUVIU A VOZ DELA.

- EXATAMENTE. E ELA ME DISSE:

- DAVID, AQUI É LOUISE ... O QUE ESTA ACONTECENDO, DAVID? POR QUE NÃO RESPONDE?

- É QUE FIQUEI SEM PODER FALAR POR ALGUM TEMPO. DEPOIS, NO SONHO, RESPONDI:

- NÃO PODE SER LOUISE, LOUISE MORREU.

- SEI DISSO, DAVID. A VOZ DE LOUISE TINHA O MESMO TOM QUE APRENDI A CONHECER TÃO BEM QUANDO ELA ESTAVA VIVA. CLARO QUE ESTOU MORTA.

- ISSO NÃO PASSA DE UM SONHO MURMUREI VOU ACORDAR DENTRO DE UM MINUTO.

- CLARO QUE VAI, QUERIDO. QUERO QUE ESTEJA BEM ACORDADO QUANDO EU FOR VISITA-LO. ESTOU SAINDO DO CEMITERIO AGORA. NÃO VOU DEMORAR.

- ACHO QUE DESLIGUEI NESSE MOMENTO. MAS NÃO TENHO CERTEZA. ABRUPLAMENTE. TUDO MUDOU, DA MANEIRA COMO ACONTECE NOS SONHOS. EU ESTAVA AGORA SENTADO, INTEIRAMENTE VESTIDO. FUMANDO. ESPERANDO ... ESPERANDO POR LOUISE, ESPERANDO QUE ELA SAÍSSE DO CEMITERIO E CHEGASSE NO APARTAMENTO. SABIA QUE ISSO NÃO PODIA ACONTECER. MAS NUM SONHO A GENTE ACEITA O IMPOSSIVEL. E POR ISSO EU ESTAVA SENTADO, FUMANDO, `A ESPERA DE LOUISE. JÁ TINHA FUMADO DOIS CIGARROS QUANDO A CAMPAINHA DA PORTA TOCOU. MECANICAMENTE. ATRAVESSEI A SALA E ABRI A PORTA. MAS NÃO ERA LOUISE QUEM HAVIA CHEGADO. ERA RICHARD.

- RICHARD, SEU IRMÃO GÊMEO?

- ISSO MESMO, MEU IRMÃO GÊMEO. MAIS ALTO DO QUE EU, MAIS FORTE, MAIS BONITO. FICOU PARADO NA PORTA, ME OLHANDO, SORRIDENTE, CONFIANTE. A MESMA IMPUDÊNCIA ANTIGA NOS OLHOS:

- E ENTÃO DAVID, NÃO VAI ME CONVIDAR A ENTRAR? RICHARD FINALMENTE PERGUNTOU POR QUE ESTA HESITANDO TANTO, DEPOIS DE PASSARMOS QUINZE ANOS SEM NOS VERMOS?

- NÃO, RICHARD! GRITEI VOCÊ NÃO PODE VOLTAR!

- MAS ACONTECE QUE VOLTEI. HÁ MUIT TEMPO ESTOU PLANEJANDO VISITA-LO E ESTA NOITE PARECEU-ME UMA BOA OPORTUNIDADE.

- POR QUE VOLTOU. RICHARD? INDAGUEI ESTÁ MORTO. O DOUTOR MANSON E EU O MATAMOS.

- LOUISE TAMBEM ESTÁ MORTA DISSE RICHARD O QUE NÃO IMPEDE DE VOLTAR ESSA NOITE. POR QUE EU NÃO PODERIA TAMBEM.

- O QUE ESTA QUERENDO?

- APENAS AJUDA-LO. DAVID. PRECISA DE ALGUEM PARA LHE DAR APOIO ESTA NOITE. ESTÁ NERVOSO DEMAIS PARA ENFRENTAR SOZINHO UMA ESPOSA MORTA.

- VÁ EMBORA, RICHARD. SUPLIQUEI

- HÁ ALGUEM NA PORTA, DAVID. DEVE SER LOUISE. VOU DEIXA-LO SOZINHO PARA CONVERSSAR COM ELA À VONTADE. MAS NÃO SE ESQUEÇA DE QUE ESTAREI POR PERTO, SE PRECISAR E AJUDA.

- ELE SE ENCAMINHOU PARA O QUARTO. A CAMPAINHA DA PORTA TORNOU A TOCAR, IMPACIENTEMENTE. FUI ATENDER. ERA LOUISE. ESTAVA TODA VESTIDA DE BRANCO, EXATAMENTE COMO EU A ENTERRARA. O VÉU, QUE ESCONDERA O ROSTO TERRIVELMENTE QUEIMADO, BALANÇOU LIGEIRAMENTE EM TORNO DE SUA CABEÇA, QUANDO PASSOU POR MIM, SILENCIOSAMENTE, INDO ACOMODAR-SE NUMA POLTRONA DA SALA. POR UM LONGO TEMPO LOUISE PERMANECEU CALADA, ATE QUE FINALMENTE DISSE:

- ORA, DAVID, VOCÊ PARECE INTEIRAMENTE ATORDOADO. VAMOS, FECHE A PORTA. ESTA CAUSANDO UMA CORRENTE DE AR, COISA A QUE NÃO ESTOU ACOSTUMADA. AFINAL, PASSEI QUASE UM ANO TRANCADA DENTRO DE UM CAIXÃO.

- FECHEI A PORTA E AS PALAVRAS SAIRAM IMPULSIVAMENTE POR MINHA BOCA:

- O QUE ESTA QUERENDO AQUI? POR QUE VEIO ME PROCURAR? VOCÊ ESTA MORTA!

ELA DESATOU A RIR.

- ORA, DAVID. NÃO ACREDITA NISSO, NÃO É MESMO? CLARO QUE ESTOU MORTA. EU ESTAVA APENAS ME DIVERTINDO UM POUCO COM VOCÊ.

- DIVERTINDO-SE COMIGO?

- ELA RIU TANTO QUE CHEGUEI A PENSAR QUE TAVA TENDO UM ATAQUE HISTERÍCO.

- ISSO MESMO, DAVID. VOCÊ SEMPRE REAGIU A QUALQUER CRISE FICANDO NERVOSO. E POR ISSO NÃO PUDE RESISTIR À TENTAÇÃO DE BANCAR UM FANTASMA, SÓ PARA VER O QUE VOCÊ FARIA.

- ESTA MENTINDO! VOCÊ ESTA MORTA! EU ESTAVA PRESENTE QUANDO A ENTERRARAM!

- PELO AMOR DE DEUS, DAVID! ELA ESTAVA AGORA IRRITADA POR ACASO PAREÇO MORTA?

- LOUISE PUXOU O VÉU E MOSTROU-ME O ROSTO. AS FACES ESTAVAM CORADAS, OS OLHOS BRILHANDO, OS DENTES À MOSTRA NUM SORRISO MEIO FELINO.

- O CORPO QUE VOCÊ ENTERROU, DAVID, ERA O DE UMA GAROTA A QUEM DEI CARONA. DEPOIS DO ACIDENTE, CONSTATEI QUE ELA HAVIA MORRIDO. NUM SUBITO IMPULSO, COLOQUEI MEUS ANEIS NOS DEDOS DELA, ENFIEI A BOLSA DEBAIXO DO CORPO. E DEPOIS ATEEI FOGO NO CARRO.

- MAS POR QUE? BALBUCIEI, AFUNDANDO EM OUTRA POLTRONA. POR QUE FEZ UMA COISA DESSAS?

- PORQUE ACHEI QUE SERIA DIVERTIDO. ESTAVA MAIS CANSADA DE VOCÊ QUE VOCÊ DE MIM. E ME ATRAIA A IDEIA DE VIVER COMO OUTRA PESSOA. ALEM DO MAIS, EU SABIA QUE SEMPRE PODERIA VOLTAR, QUANDO ENJOASSE DA BRINCADEIRA. E AGORA QUE TODO MEU DINHEIRO ACABOU, ESTOU DE VOLTA.

- MAS ACONTECE QUE VOU CASAR AMANHÃ, LOUISE. COM ANN.

- SEI DISSO. LI A NOTICIA NOS JORNAIS. PENSEI QUE TALVEZ NÃO FOSSE QUERER QUE EU APARECESSE. MAS NÃO HÁ PROBLEMA. DAVID QUERIDO. POSSO IR EMBORA E CONTINUAR A BANCAR A MORTA. E VOCÊ PODE PROSSEGUIR TRANQUILAMENTE COM SEUS PLANOS, CASANDO COM A FILHA DO SEU MELHOR CLIENTE. MAS VOU PRECISAR DE DINHEIRO.

- NÃO! NÃO VOU LHE DAR NENHUM DINHEIRO! VOCÊ ESTA MORTA!

- POSSO IMAGINAR AS MANCHETES AMANHA DE NOITE. DAVID: ESPOSA DE JOVEM A PREEMINENTE ADVOGADO VOLTA DO TÚMULO ESPOSA SUPOSTAMENTE MORTA INTERROMPE CASAMENTO

- NÃO! NÃO VOU PERMITIR!

- ORA, DAVID, ESTOU PRECISANDO DE APENAS DEZ MIL DOLORES. PROVIDENCIAREI O DIVORCIO DISCRETAMENTE E VOCÊ PODERA MAIS TARDE LEGALIZAR SEU SEGUNDO CASAMENTO. SERÁ TUDO MUITO SIMPLES.

- NÃO PUDE RESPONDER. MINHA MENTE ERA UM VERDADEIRO TUBILHÃO, EU ME SENTIA FRACO, CONFUSO, INDECISO. SOMENTE A CERTEZA ABSOLUTA DE QUE ESTAVA TENDO UM PESADELO E QUE ME IMPEDIU DE DESMORONAR. LOUISE SE LEVANTOU.

- PENSE UM POUCO NA MINHA PROPOSTA. DAVID, ENQUANTO VOU NO BANHEIRO. EU LHE DAREI CINCO MINUTOS, E DEPOIS ESPERO ENCONTRAR O CHEQUE À MINHA ESPERA.

- ELA SAIU DA SALA. COBRI O ROSTO COM AS MÃOS, NA AGONIA DA INDECISÃO, DESEJANDO PODER ACORDAR IMEDIATAMENTE. QUANDO TORNEI A LEVANTAR A CABEÇA, QUEM ESTAVA PARADO DIANTE DE MIM ERA RICHARD, MEU IRMÃO GEMEO:

- DEVO DIZER QUE CUIDOU MUITO MAL DO PROBLEMA, DAVID. DEIXOU QUE ELA O ASSUSTASSE COM AQUELA BRINCADEIRA RIDICULA DE ESTAR MORTA. AGORA, ELA SABE QUE VOCÊ ESTÁ DERROTADO.

- MAS ELA ESTÁ MESMO MORTA! GRITEI TUDO ISSO NÃO PASSA DE UM PESADELO!

- QUEM PODE DIZER O QUE É O SONHO E O QUE É REALIDADE? MEU CONSELHO, DAVID, É NÃO CORRER NENHUM RISCO. SE DER O DINHEIRO A LOUISE, ELA ACABARÁ VOLTANDO, MAIS CEDO OU MAIS TARDE, PARA PEDIR MAIS.

- MAS NÃO POSSO FAZER NADA! BALBUCIEI, DESESPERADO.

- CLARO QUE PODE, LOUISE JÁ MORREU UMA VEZ. ELA PODE MORRER DE NOVO.

- NÃO! NÃO QUERO SABER DOS SEUS CONSELHOS!

- NESTE CASO, TEREI DE CUIDAR DO PROBLEMA PESSOALMENTE, COMO FAZIA QUANDO ERAMOS PEQUENOS... OLHE PARA MIM,DAVID.

- NÃO

- TENTEI DESVIAR OS OLHOS, MAS O OLHAR DE RICHARD ME ATRAIA, INTENSO, HIPNOTIZANTE.

- OLHE-ME NOS OLHOS. DAVID.

- NÃO! NÃO!

- MAS EU NÃO PODIA DESVIAR OS OLHOS. SENTIA-ME COMO MUITOS ANOS ANTES, QUANDO ERAMOS GAROTOS. OS OLHOS DE RICHARD FORAM TORNANDO CADA VEZ MAIORES, ATE SE TRANSFORMAREM EM ABISMO DE AGUAS ESCURAS, NOS QUAIS EU ESTAVA PRESTES A AFUNDAR.

- AGORA, DAVID VOU TOMAR CONTA DE SEU CORPO, COMO COSTUMAVA FAZER ANTIGAMENTE. E VOCÊ TERÁ DE IR PARA O LUGAR EM QUE FIQUEI DURANTE TODO ESSE TEMPO... NO FUNDO DO NOSSO CEREBRO.

- AINDA RESISTI POR MAIS ALGUM TEMPO. MAS OS OLHOS DE RICHARD, COMO ABISMO PROFUNDOS NOS QUAIS EU ESTAVA CAINDO, FORAM FICANDO CADA VEZ MAIS PROXIMOS. E DEPOIS EXPERIMENTEI UMA SENSAÇÃO DE VIOLENTO DESLOCAMENTO. RICHARD DESAPARECEU. EU SABIA QUE ELE HAVIA VENCIDO. RICHARD ERA AGORA REAL, CONTROLAVA O NOSSO CORPO. E EU ESTAVA IMPOTENTE. PODIA VER E ESCUTAR COM NOSSOS OLHOS E OUVIDOS, MAS NÃO PODIA INTERFERIR COM O QUE QUER QUE ELE DECIDISSE FAZER. LOUISE VOLTOU A SALA. OS OLHOS DELA ESTAVAM BRILHANTES, CONFIANTES.

- E ENTÃO. DAVID, JÁ TOMOU UMA DECISÃO?

- JÁ. SIM, LOUISE.

- RICHARD FALOU NUMA VOZ MAIS PROFUNDA QUE A MINHA, MAIS FORTE, MAIS SEGURA. LOUISE PARECEU FICAR DESCONCERTADA COM A MUDANÇA. DEPOIS DE UM MOMENTO DE SILÊNCIO, ELA DISSE:

- FAÇA O CHEQUE AO PORTADOR. PROVIDENCIAREI O DIVORCIO EM LAS VEGAS. NINGUÉM IRÁ ASSOCIAR MEU NOME COM O SEU. CARPENTER É UM NOME BASTANTE COMUM.

- NÃO HAVERÁ CHEQUE NEM DIVORCIO DECLAROU RICHARD.

- NESTE CASO, HAVERÁ PUBLICIDADE. UM TANTO SENSACIONALISTA, DESAGRADAVEL. INCONVENTENTE. TENHO CERTEZA DE QUE NÃO SERÁ FAVORÁVEL A SUA CARREIRA. DAVID.

- TAMBEM NÃO HAVERÁ PUBLICIDADE, LOUISE. E APENAS PARA SEU GOVERNO NÃO SOU O DAVID, MAS SIM RICHARD.

- RICHARD? O ROSTO DE LOUISE REFLETIA TODO O SEU ESPANTO E INCERTEZA. MAS DE QUE DIABO ESTÁ FALANDO?

- SOU O IRMÃO GEMEO DE DAVID. E ME ENCARREGO DE FAZER AS COISAS QUE DAVID NÃO TEMN CORAGEM DE FAZER PESSOALMENTE.

- ESTA SENDO SIMPLISMENTE RIDICULO. VOU EMBORA AGORA. E FICAREI ESPERANDO ATÉ AS NOVE HORAS DE AMANHA PARA QUE MUDE DE IDEIA EM RELAÇÃO AO CHEQUE.

- EU JÁ DISSE QUE NÃO HAVERÁ CHEQUE NENHUM. TENHO CERTEZA DE QUE NÃO TEM A MENOR INTENÇÃO DE CUMPRIR O ACORDO QUE PROPÓS.

- RICHARD DEU UM PASSO PARA A FRENTE. PELA PRIMEIRA VEZ, LOUISE PARECEU FICAR ALARMADA. VIROU-SE COMO SE DESEJASSE FUGIR. RICHARD AGARROU-A PELO BRAÇO. OBRIGOU-A A VIRA-SE NOVAMENTE. COMEÇOU A APERTAR-LHE A GARGANTA, COM AS DUAS MÃOS.

- TIVE DE FICAR ASSISTINDO, IMPOTENTE, ENQUANTO AS MÃOS DELE IAM APERTANDO CADA VEZ MAIS A GARGANTA DE LOUISE. O ROSTO DELA MUDOU DE COR, OS OLHOS FICARAM ENORMES. ELA DEBATEU-SE POR UNS TRINTA SEGUNDOS, TENTANDO ARRANHAR, CHUTAR. E DEPOIS PAROU DE RESISTIR. ESTAVA INCONSCIENTE. O ROSTO FICOU LIVIDO. A SALIVA ESCORRIA PEÇOS CANTOS DA BOCA. OS OLHOS PARECIAM TER SIDO FORÇADOS PARA FORA DAS ORBITAS, ABERTOS, VIDRADOS. CALMAMENTE, RICHARD CONTINUOU A APERTAR-LHE A GARGANTA, ATÉ QUE ELA MORREU, SEM A MENOR SOMBRA DE DUVIDA. ELE DEIXOU-A CAIR NO CHÃO DO APARTAMENTO E DISSE:

- ESTÁ TUDO BEM AGORA, DAVID. JÁ PODE FALAR.

- VOCÊ A MATOU!

- RICHARD ENXUGOU SEUS LABIOS COM MEU LENÇO.

- UMA QUESTÃO DAS MAIS INTERESSANTES. SERÁ QUE EU A MATEI OU NÃO? ELA ESTAVA VIVA OU MORTA QUANDO AQUI CHEGOU?

- ESTÁ ME CONFUNDINDO! PROTESTEI CLARO QUE ELA ESTAVA MORTA. TUDO ISSO NÃO PASSA DE UM SONHO. MAS...

- MAS MESMO NUM SONHO NÃO PODEMOS DEIXAR UM CADAVER CAÍDO NO TAPETE DE SUA SALA, NÃO É MESMO? PORTANTO, TEMOS DE LEVÁ-LA DE VOLTA AO LUGAR AO QUAL ELA PERTENCE. OU SEJA, AO CEMITÉRIO DE FAIRFIELD.

- MAS ISSO É IMPOSSIVEL!

- SERIA IMPOSSIVEL PARA VOCÊ, MAS NÃO PARA MIM.VOU SIMPLISMENTE DESCER COM LOUISE PELO ELEVADOR, CHAMAR UM TAXI E LEVÁ-LA AO CEMITÉRIO. E AGORA VOCÊ VAI FICAR CALADO ATÉ EU PERMITIR QUE FALE NOVAMENTE.

- CALMAMENTE, RICHARD TRATOU DE EXECUTAR O SEU PLANO ABSURDO. PRIMEIRO, POS MEU CHAPEU E LUVAS. DEPOIS, TIROU O VEU DA BOLSA DE LOUISE E PRENDEU-O NO CHAPEU DELA. ESCOVOU O CASACO DELA. AJEITOU-LHE OS CABELOS, QUE HAVIAM FICADO DESGRENHADOS DURANTE A BREVE LUTA. SUSPENDEU O CORPO DELA NOS BRAÇOS, COMO SE FOSSE UMA CRIANÇA ADORMECIDA, ENCAMINHOU-SE PARA O ELEVADOR.

APERTOU O BOTÃO E FICOU ESPERANDO, O CORPO MORTO DE LOUISE ANINHADO EM SEUS BRAÇOS, CANTAROLANDO TRANQUILAMENTE. O ELEVADOR FINALMENTE CHEGOU, JIMMY, O EMPREGADO DE SERVIÇO À NOITE, ABRIU AS PORTAS.

- UM PEQUENO PROBLEMA, JIMMY DISSE RICHARD. ENTRANDO NO ELEVADOR.

- TEVE DE SE VIRAR DE LADO PARA O CORPO DE LOUISE PASSAR PELA PORTA. NO MOVIMENTO, A BOLSA ESCORREGOU DO COLO DE LOUISE, ONDE ELE A LARGARA. JIMMY ABAIXOU-SE PARA PEGÁ-LA, ENQUANTO RICHARD DIZIA, NO CHAMADO TOM DE HOMEM PARA HOMEM:

- A JOVEM, AO QUE TUDO INDICA, COMEÇOU A BEBER ANTES DE CHEGAR AQUI. SERVI-LHE APENAS UM COQUETEL E ELA APAGOU INTEIRAMENTE. AGORA, TENHO DE LEVÁ-LA DE VOLTA PARA CASA. PODE ME PROVIDENCIAR UM TÁXI NA ENTRADA LATERAL?

- CLARO, MR. CARPENTER!

- ERA EVIDENTE QUE JIMMY HAVIA COMPREENDIDO PERFEITAMENTE. EU ESTAVA ESPERANDO A DESCOBERTA, DENUNCIA, PRISÃO. EM VEZ DISSO, JIMMY PROVIDENCIOU O TAXI E RICHARD EMBARCOU, SEMPRE CARREGANDO LOUISE. PARTIMOS, COMO SE FOSSE A COISA MAIS NATURAL DO MUNDO UM HOMEM TRANSPORTAR UMA MULHER MORTA PELAS RUAS DE NOVA YORK POR VOLTA DE MEIA-NOITE. POR MAIS ASTUTO QUE RICHARD FOSSE, NO ENTANTO, UM PLANO TÃO LOUCO NÃO PODERIA DEIXAR DE TER ALGUM CONTRATEMPO. O QUE OCORREU QUANDO O MOTORISTA DO TÁXI VIROU-SE E PERGUNTOU QUAL ERA O ENDEREÇO.

- CEMITÉRIO DE FAIRFIELD RESPONDEU RICHARD.

- CEMITÉRIO DE FAIRFIELD? A ESTA HORA DA NOITE? ESTÁ QUERENDO ME GOZAR, MISTER?

- ABSOLUTAMENTE. RICHARD SEMPRE FICA IRRITADO QUANDO ALGUÉM NÃO O LEVA A SÉRIO. ESTA SENHORA ESTÁ MORTA E VOU ENTERRÁ-LA.

- ESCUTE AQUI, MISTER! O MOTORISTA VIROU-SE INTEIRAMENTE, UM HOMENZINHO TRUCULENTO, O ROSTO VERMELHO DE RAIVA. NÃO TOPO OS CARAS DE SOCIEDADE QUE GOSTAM DE FAZER PIADINHAS. DIGA LOGO PARA ONDE QUER IR OU SAIA DO MEU CARRO.

- RICHARD HESITOU POR UM INSTANTE, DEPOIS DEU DE OMBROS E DISSE:

- NÃO FOI UMA PIADA DAS MELHORES, BEM? LEVE-NOS PARA RIVERDALE ... RUA 235-OESTE. 937.

- ASSIM É MELHOR.

- UM MOMENTO DEPOIS, ESTÁVAMOS AVANÇANDO PELO MOVIMENTO TRÁFEGO DE NOVA YORK DEPOIS DO TÉRMINO DOS ESPETÁCULOS TEATRAIS. RICHARD, AINDA COM O CORPO DE LOUISE ANINHADO NOS BRAÇOS, COMO SE FOSSE UMA CRIANÇA, RECOSTOU-SE E COMEÇOU A CANTAROLAR WAITZ ME AROUND AGAIN, WILLTE.

- A VIAGEM DE TAXI SÓ PODERIA TER OCORRIDO NUM SONHO. ATRAVESSAMOS TIMES SQUARE, AS LUZES INTENSAS DANÇANDO E FAISCANDO NO ROSTO DE LOUISE, POR BAIXO DO VÉU. PARAMOS EM DIVERSOS SINAIS VERMELHOS. OS PEDESTRES CERCANDO O TAXI, ESPIANDO, RINDO. GUARDAS DE TRANSITO LANÇAVAM UM RAPIDO OLHAR, NÃO SE INTERESSANDO ABSOLUTAMENTE. RICHARD TRANSPORTOU UM CADAVER PELO CORAÇÃO DA MAIOR CIDADE DO MUNDO, EM MEIO AO MAIOR MOVIMENTO, SEM QUE SEQUER UM VESTÍGIO DE SUSPEITA PASSASSE PELA MENTE DE QUALQUER UM.

- DALI A POUCO CHEGAMOS À HENRY HUDSON HIGHWAY E SEGUIMOS EM VELOCIDADE BEM MAIOR PARA RIVERDALE, ONDE PARAMOS NO ENDEREÇO QUE RICHARD HAVIA DADO ... ESTA CASA. QUE COMPREI PARA ANN E EU MORARMOS. CAUTELOSAMENTE. RICHARD TIROU LOUISE DO TÁXI, CONSEGUIU METER A MÃO NO BOLSO E TIROU UMA NOTA, PAGANDO AO MOTORISTA E DESPACHANDO-O. A NOITE ESTAVA ESCURA, A RUA DESERTA. NINGUEM VIU RICHARD. ENQUANTO ELE LARGAVA LOUISE NOS DEGRAUS FRIOS DE PEDRA, SEM A MENOR CERIMONIA, TIRANDO A CHAVE DO BOLSO, ABRINDO A PORTA, LEVANDO-A PARA DENTRO.

- ELE NÃO ACENDEU AS LUZES. DEIXOU O CADÁVER DE LOUISE NUM SOFA DA SALA. DEPOIS SENTOU-SE EM FRENTE. ACENDEU UM CIGARRO.

- MUITO BEM, DAVID JÁ PODE FALAR AGORA.

- ESTÁ MALUCO, RICHARD? BALBUCIEI, ANGUSTIADO. TRAZER LOUISE PARA CÁ É A MESMA COISA QUE DEIXA-LA NO APARTAMENTO. O QUE VAMOS FAZER AGORA?

- É JUSTAMENTE NISSO QUE ESTOU PENSANDO. RICHARD PARECIA IRRITADO. ELE SEMPRE DETESTOU O APARECIMENTO DE OBSTÁCULOS QUE PUDESSEM FRUSTAR SEUS PLANOS. É UMA PENA QUE AQUELE ESTÚPIDO MOTORISTA NÃO QUISESSE NOS LEVAR AO CEMITÉRIO.

- E FOI NESSE MOMENTO QUE LOUISE SENTOU.

- E SENTOU BALANÇANDO, COMO ALGUEM QUE ESTÁ DOENTE. LEVOU A MÃO A GARGANTE. QUANDO FALOU, A VOZ ERA ROUCA, AS PALAVRAS SAIAM COM EVIDENTE DIFICULDADE:

- DAVID ... VOCÊ TENTOU ME MATAR!

- RICHARD VIROU-SE PARA FITÁ-LA. NA ESCURIDÃO, LOUISE ERA UMA MANCHA INDISTINTA, FANTASMAGÓRICA, REMOTA.

- É PARECE QUE NÃO FIZ UM TRABALHO DOS MELHORES MURMUROU ELE, PARECENDO IRRITADO.

- VOCÊ TENTOU ME MATAR REPETIU LOUISE, COMO SE ACHASSE IMPOSSIVEL ACREDITAR. VAI PARAR NA CADEIA POR CAUSA DISSO. JURO QUE VAI.

- NADA DISSO VAI ACONTECER. RICHARD SE LEVANTO. DEU UM PASSO NA DIREÇÃO DE LOUISE. PERIGOSAMENTE. SIMPLESMENTE VOU TER DE FAZER O TRABALHO DE NOVO E MAIS NADA.

LOUISE SE ENCOLHEU TODA, APAVORADA.

- NÃO, PELO AMOR DE DEUS! DESCULPE. DAVID, EU NÃO ESTAVA FALANDO SÉRIO. NÃO DEVERIA TER VOLTADO. VOU SUMIR DE NOVO E PROMETO QUE NUNCA MAIS APARECEREI. NUNCA MAIS VOLTAREI A INCOMODÁ-LO, DAVID.

- SOU RICHARD E NÃO DAVID DISSE ELE, CADA VEZ MAIS IRRITADO. É MUITO DIFICIL MATÁ-LA, NÃO É MESMO, LOUISE? JÁ MORREU DUAS VEZES E AINDA NÃO ESTÁ MORTA. TALVEZ A TERCEIRA VEZ SEJA DE FATO A ULTIMA.

- PARE, RICHARD! GRITEI. DEIXE-A IR EMBORA. ELA ESTÁ DIZENDO A VERDADE. VAI EMBORA E NUNCA MAIS ...

- NÃO CONHECE NADA DE MULHERES COMO LOUISE... RESPONDEU RICHARD, DESDENHOSAMENTE. DE QUALQUER FORMA O CASO AGORA É APENAS ENTRE ELA E EU. E JÁ ESTÁ COMEÇANDO A ME ABORRECER. DAVID. VAI DORMIR ... DORMIR...

- EU ME SENTI DESFALECER. A ESCURIDÃO ME INVADIU. NO SONHO, ACONTECEU DA MESMA FORMA QUE NOS TEMPOS EM QUE EU ERA UM MENINO ... RICHARD EXPULSOU-ME INTEIRAMENTE, FICANDO LIVRE PARA FAZER O QUE LHE APROUVESSE. EU NÃO SOUBE DE MAIS NADA ATÉ ME DESCOBRIR NA CAMA DO APARTAMENTO, DE PIJAMA. RICHARD ESTAVA DE PÉ NO MEIO DO QUARTO, SORRINDO.

- EI-LO DE VOLTA AO SEU APARTAMENTO, DAVID. NOVAMENTE SEGURO E A SALVO. E EU ESTOU DE PARTIDA. MAS FIQUE TRANQUILO QUE VOLTAREI. QUANTO A ISSO, NÃO TENHA A MENOR DUVIDA.

- LOUISE! EXCLAMEI. O QUE FEZ COM ELA?

RICHARD BOCEJOU.

- ESQUEÇA LOUISE. ELA NÃO VOLTARÁ A IMPORTUNÁ-LO. PERSUADI-A A ACEITAR O SEU PONTO DE VISTA NA QUESTÃO. DAVID.

- COMO ASSIM? O QUE FEZ COM ELA?

RICHARD LIMITOU-SE A SORRIR.

- BOA NOITE, DAVID. E AO ACORDAR, DE MANHÃ, NÃO QUERO QUE SE AFLIJA COM COISA ALGUMA. PORTANTO, NÃO SE ESQUEÇA DE QUE TUDO NÃO PASSOU DE UM SONHO ... APENAS UM SONHO INTERESSANTE.

- E, COM ISSO RICHARD DESAPARECEU. UM MOMENTO DEPOIS, ABRI OS OLHOS PARA DESCOBRIR QUE ERAM NOVE HORAS DA MANHÃ E O DESPERTADOR ESTAVA TOCANDO.

FOI ESSE O MEU PESADELO, DOUTOR.

- OBRIGADO, DAVID. JÁ ESTOU ENTENDENDO TUDO AGORA. VOU LHE EXPLICAR O PESADELO E NUNCA MAIS O TERÁ.

- ESTÁ CERTO, DOUTOR.

- ANTES QUE LOUISE, SUA PRIMEIRA ESPOSA, MORRESSE, CHEGOU A DESEJAR VÊ-LA MORTA, NÃO É MESMO?

- TEM RAZÃO, DOUTOR. EU QUERIA QUE ELA MORRESSE.

- ISSO ERA ÓBVIO. E QUANDO ELA REALMENTE MORREU, TEVE UM SENTIMENTO DE CULPA INCONSEIENTE, COMO SE A TIVESSE ASSASSINADO. NA VÉSPERA DO SEU CASAMENTO COM ANN, O SENTIMENTO DE CULPA VOLTOU A SE MANIFESTAR, COMO UM PESADELO, NO QUAL LOUISE ESTAVA NOVAMENTE VIVA. PROVAVELMENTE O TOQUE DO DESPERTADOR FÉ-LO PENSAR NUM TELEFONE, O QUE DESENCADEOU TODO O SONHO ... LOUISE. RICHARD. TUDO. ESTÁ COMPREENDENDO AGORA?

- ESTOU, DOUTOR.

- E AGORA VOCÊ VAI DESCANSAR POR UM MOMENTO. QUANDO EU DISSER ACORDE, VOCÊ ACORDARÁ. TERÁ ESQUECIDO INTEIRAMENTE O SONHO. NUNCA MAIS VOLTARÁ A PERTUBÁ-LO. E AGORA DESCANSE, DAVID.

- ESTÁ BEM, DOUTOR.

- DR. MANSON ...

- POIS NÃO, SRA. CARPENTER?

- TEM CERTEZA DE QUE ELE NUNCA MAIS TERÁ PESADELO?

- CERTEZA ABSOLUTA. O SENTIMENTO DE CULPA INCONSCIENTE AFLOROU, SE ASSIM SE PODE DIZER, E FOI DESSA FORMA REMOVIDO.

- ESTOU TÃO CONTENTE, DOUTOR. O POBRE DAVID ESTAVAPRESTES A SOFRER UM COLAPSO. COM LICENÇA, A CAMPAINHA DA PORTA ESTÁ TOCANDO E VOU ATENDER.

- CLARO. CLARO ...

- ... ERA O HOMEM TRAZENDO OS NOSSOS COBERTORES. FOI UM PRESENTE DE CASAMENTO DA IRMÃ DE DAVID. MANDEI COLOCAR MONOGRAMAS. NÃO SÃO LINDOS?

- SÃO REALMENTE MARAVILHOSOS.

- VOU GUARDÁ-LOS. DAVID MANDOU EMBUTIR UMA ARCA DE CEDRO POR BAIXO DESTE ASSENTO JUNTO À JANELA. O HOMEM QUE FEZ GARANTIU QUE FICA HERMETICAMENTE FECHADO, QUE É INTEIRAMENTE À PROVA DE TRAÇAS. ESPERO QUE SEJA MESMO. EU DETESTARIA QUE AS TRAÇAS ESTRAGASSEM COBERTORES TÃO LINDOS.

- PODE ACORDAR AGORA, DAVID ... OTIMO. COMO ESTÁ SE SENTINDO?

- ESTOU ME SENTINDO MUITO BEM, DOUTOR. SÓ QUE SOU RICHARD E NÃO DAVID. ESTOU SURPRESO POR TER PENSADO QUE DAVID ESTAVA MESMO CONTANDO APENAS UM SONHO. DEVIA SABER QUE ISSO É APENAS A MANEIRA QUE DAVID TEM DE ESCONDER A VERDADE DE SI MESMO. NAQUELA PRIMEIRA OCASIÃO HOUVE MESMO UM TELEFONEMA E ... ANN! FIQUE LONGE DESSA ARCA! ESTOU AVISANDO, NÃO A ABRA! ... MUITO BEM, EU AVISEI. MAS TINHA DE FAZER O QUE BEM QUERIA E ABRIU-A. AGORA NÃO ADIANTE FICAR PARADA AÍ GRITANDO DESSE JEITO.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Desculpa amigo... mas eu parei quando li o TUBILHÃO

"...

- ORA, DAVID, ESTOU PRECISANDO DE APENAS DEZ MIL DOLORES. PROVIDENCIAREI O DIVORCIO DISCRETAMENTE E VOCÊ PODERA MAIS TARDE LEGALIZAR SEU SEGUNDO CASAMENTO. SERÁ TUDO MUITO SIMPLES.

- NÃO PUDE RESPONDER. MINHA MENTE ERA UM VERDADEIRO TUBILHÃO..."

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Processando...
Entre para seguir isso  

×
×
  • Criar Novo...