Ir para conteúdo
Growroom

Qual a idade certa para começar a fumar??


Recommended Posts

  • Usuário Growroom

Me ocorreu a ideia deste post lendo outro post do -Floripa- .

Já me ocorreu de um menino que devia ter uns 13 anos pedir para dar umas bolas no baseado, e neguei as bolas a ele(mesmo eu tendo começado a fumar com 14)

O que vcs acham disto? Discordam com a minha atitude ou não?

Agora imaginem que a maconha já está legalizada, e o governo decide que menores de 18 anos não podem fumar.

Então agora responda qual a idade certa para começar a fumar maconha?

p.s.> até pq fumar com 14 anos atrapalha no desenvolvimento mental e corporal.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Respostas 60
  • Created
  • Última resposta

Top Posters In This Topic

  • Usuário Growroom

Eu comecei a fumar esse ano e estou com 16 anos ...

Esse esquema de idade é muito relativo ...

Por exemplo: Tem gente que com 15 anos já tem responsabilidade para usar, mas por outro lado tem pessoas que tem 30 anos e não conseguem lidar bem com as coisas ...

Eu por exemplo, desde que comecei a usar drogas em geral não tive nenhum problema com notas e mal desempenho no colégio ... ao contrário da maioria dos meus amigos ...

Por isso eu digo que isso é sempre muito relativo ... :)

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom

Floripa, bem colocado. Eh relativo.

Eu acho q nao existe uma idade, e sim uma cabeca.

Acho q com menos de 15 nao rola ,prq vc nao ta preparado pra parada, pode ate ser responsavel, mas pode se dar mal no desenvolvimento corporal saca ?

ACho q a atitude de nao dar o bola pro muleke de 13 anos foi chata.

Se devia ter falado coom o muleke : Chega mais..

e ter dado o bola pra ele e ainda por cima bater UM PAPO com o kra..

pra fazer a cabeca dele ou TENTAR ne ... hehe.

Ou ver COMO ELE PENSA....Pra voce ter ideia.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom

naum acho que atrapalha nuam...fumo desde meus 11 anos e creio ser absolutamente normal.....(na medida do possivel né..hahahahha)nunca repeti de ano.....sempre entendi das materia....

concordo quando o pessoal fal que é relativo.....mas acho que naum tem idade para se fumar....conheço menino de 9 anos que curte pitar um...conhe;o um de cinco que as vezes da uma bola..hahaha,,,comédia mesmo.....e naum acho que eles vão crescer mal desenvolvidos..mais burros e tal....isso é estereótipo...rotulo como vcs preferirem, mas não creio que sej a falta de responsabilidade deixar uma criança fumar um...

mas isso é o que eu acho né....cada um cada um..

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom

Eu achei errado a atitude do Bora e ao mesmo tempo certo. Errado porque quem era essa cara que veio atraz do baseado?! o cara pode começa a fuma e rodar e bota vc no meio quando vc menos espera, como ja vi casos, tem que tem bom censo pra issu...Acho ao memo tempo certo porque negocio de idade naum tem haver, essas datas de aniversario é totalmente falho, a idade celular é a que vale hehehe to loco, mas é minha idéia. Eu por exemplo começei a fumar aos 14 e meio, hoje tenho 19, mas a 3 anos e poco que fumu todo dia, e não vejo nada de anormal em mim, só minhas veias que são tudu saltada por prender em demasia a bola, e mais nada...mas acho que é bom pra quem for fumar e não quiser (acho q nunca acontece, mas previna) que seu desenvolvimento seja prejudicado pratique um esporte, vai ajuda elimina as toxina e oxigena legal o sangue e cabeça. Sempre bom ta falano issu.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom

Eu tenho 15 anos e fumo +/- uns 3 becks por semana.... eu comecei a fumar no carnaval desse ano mesmo... na epoca eu tinha 14, pois faço niver em marco....

Mas aí, eu sempre soube me controlar.... Eu comecei fumando 2 pro semana..... e 6 meses depois eu fumo 3 por semana... na aumentei muito, to sabendo me controlar, nao to???

E tambem meu desempenho nas aulas está normal, igual aos outros anos... Eu nunca matei aula pra ir queimar um....... Nunca dexei de fazer algo pra fumar maconha... Sempre qdo eu fumo eh pq eu nao tenho nada pra fazer nakele dia, normalmente uma sexta a noite, um sabado e um domingo....

Maconha pra mim eh tipo meu momento de lazer... Eh tipo um premio pra mim por fazer todas minhas coisas durante a semana, aí fim de semana eu soh quero relaxar pra estar 100% na segunda feira... Entenderam???

Valew????

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom

Na real eu começei a fumar c/ 14(não to atirando pedra, só axo que ele não deveria fazer o uso, como eu não deveria ter começado a fumar com 14) Eu devia era concientizar o guri pra não fumar, não ter cortado ele. Mas acho sem cabimento uma criança fumando maconha. Até pq um menino de tão pouca idade tem pouco discernimento do que pode causar o uso tão precoce, agora imagina ele fumando com seus coleguinhas tb de 13 anos depois da escola!! Cara isso acarretará até em uma mudança do comportamento!!! Se 13 anos é pouco e 18 anos é muito... Qual a idade certa? Claro que isso vai de cada 1, mais aposto que quando vcs tiverem um filho não o deixarão fumar a quando tiver 13 anos!!!!!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom

Não acho que crianças devem fumar maconha. Como diz o need weed, a maconha atrapalha o desenvolvimento cerebral do adolescente (não sei se foram exatamente estas as palavras que ele usou), o que deve ser verdade.

Por outro lado, muita gente de 15 tem a cabeça muito melhor que muito adulto de 30. Então voltamos ao princípio de que não há idade para se começar.

cada um, cada um.

hehehe... picapau... foi mal a seriedade. até troquei meu avatar pra um cara rachando, mais alegre.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom

A idade para fumar maconha pra mim e quando a pessoa resolve depois de dizer milhoes de vezes nao para akilo ir atraz para esperimentar! ai sim ele ta com idade para fumar mesmo q atrapalhe o crescimento psicologico ou fisos oq for mais foi ele quem procurou ele quem foi atraz ninguem foi lah e induziu ele nem muito menos forçou.. ele quem procurou e se gostou e lhe causou algum dano foi ele conciente q procurou isso!

pra mim e esta a idade de fumar quando a pessoa ta afim de verdade quando ela vai traz dakilo por vontade própria!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom

Vale a pena ler rapaziada...é um texto de um conhecido meu, muito legal sobre alguns aspectos da cultura indigena

TRAÇOS DA CULTURA INDÍGENA

Os traços da cultura do índio se diferenciam da nossa, mas nem por isso deixam de ser rijas. Numa comunidade elas são brandas, mansas, sem castigo. Ele é uma criatura livre. Ninguém determina o que ele deve fazer. Ele é dono dos seus atos e do seu tempo. O que mantém a unidade tribal é a força da cultura nascida das suas tradições. Ninguém manda em ninguém. Não vivem, como muitos podem pensar, num regime comunal onde tudo é de todos. A propriedade é individual dentro mesmo do grupo familiar. O que é do marido é dele, o que for da mulher é dela. Os pais não castigam os filhos e deles nada exigem. Respeitam-nos. Quando se aponta um menino e pergunta-se ao pai:

- Você está ensinando o seu filho?

- Não.

- Por quê?

- Eu não sei se ele quer.

- E, então, como é quando ele vai aprender?

- Na medida que ele for precisando, ele pergunta. Daí eu ensino.

O índio é uma criatura alegre. Quase nada o entristece. Tudo é motìvo de graça. Um civilizado na aldeia que quer ser desembaraçado pintando-se como índio, cortando o cabelo igual a ele, pensando que assim o agrada, em verdade provoca riso e comentários. A noite nas redes eles lembram o ocorrido, caçoam e quase sempre com a observação: "Caraíba necatuité" (branco civilizado é bobo).

A criança é uma entidade. E como tal deve ser respeitada. Não se há de contrariá-la, assim pensa o índio.

Uma índia fazia caprichosamente umas panelinhas com forma de passarinho, com asinha, rabinho e biquinho. Ao lado sua filhinha de 4 anos. À medida que a mãe terminava, ela "puf", com um pedacinho de pau, quebrava. A cena à nossa frente repetiu-se quatro vezes. Sugerimos à índia que parasse para que ela - a criança - não continuasse quebrando. Ela incontinenti respondeu (claro, na sua língua):

- Não posso parar porque ela quer quebrar. Simplificando sugerimos:

- Então não faça o biquinho, a asinha e o rabinho, que são as partes mais demoradas e trabalhosas.

Ela continuou trabalhando e apenas esclareceu:

- Sem rabinho, sem asinha e sem biquinho não é panelinha, e ela quer quebrar panelinha!

Encerrado o assunto, depois da décima primeira a menininha foi embora e a mãe continuou com sua labuta.

Um toco de gente com 5 anos tocou fogo numa maloca. Breve lá se foram as oito que compunham a aldeia. Em casos assim os índios perdem mais de dois terços dos seus pertences, pois quase todos são guardados nas palhas da casa. Nem por isso se lamentam ou repreendem o causador. O mais que podem fazer é apelidar a criança de "moreguát aratá" ou "conométtatsim" (capitão do fogo ou menino da fumaça).

O avô materno volta fisicamente no primeiro neto. No começo, quando uma criança adoecia, era o avô o medicado. É claro que às escondidas medicava-se a criança.

Na área xinguana, no dia do casamento o genro tira do pescoço o colar de caramujo (urapeí) que desde de mocinho traz consigo e deposita aos pés do futuro sogro. Aos parentes mais chegados da futura esposa, cunhados, tios, dá uma lembrança, que pode ser um enfeite de penas, flechas etc. A sogra e às parentes dela nada deve ser dado. Sabe ele, o futuro membro da casa, que a sogra será sempre uma opositora sua. Isso porque, tal como o caso do avô que volta no neto, a avó volta na neta, e então a sogra não pode se relacionar com aquele que está tendo relações com a sua mãe! Cultura é cultura.

Da cultura do índio um dos traços mais marcantes á aquele ligado ao grupo familiar. O avô volta no neto. O tio é pai também. O pai direto é "paí", o tio é "apá". O primo também é irmão.

O menino índio, na faixa dos 10 anos, é muito vivo. No horário das comunicações com o rádio, o nosso pequeno rancho ficava repleto deles. Como nossa estação era fraca, não eram todos os dias que se conseguia contato. Para justificar a nossa falha técnica alegávamos que era "interferência" em decorrência do mau tempo. O nosso "Xingu chamando São Paulo, Xingu chamando São Paulo" ficava no ar. Nada de São Paulo responder. A "interferência" era a causa de tudo. O fato é que repetíamos sem a menor cerimônia essa deslavada desculpa. A tarde já andava avançada quando um avião do CAN (Correio Aéreo Nacional) desceu no campo. Depois do sargento com a escadinha, o primeiro a sair foi um cidadão corpulento, alto, louro, com ar "salvatório" e uma mochila nas costas. A estranha visita deu alguns passos e ficou postada sob o avião. Pedimos a um meninote que fosse até lá e o chamasse para vir falar conosco. O portador do recado foi até lá e incontinenti voltou:

- Eu não entendi nada do que ele fala. Ele fala com muita interferência.

O louro era americano.

Trecho do livro: Almanaque do Sertão - Histórias de visitantes, sertanejos e índios, de Cláudio Villas Bôas e Orlando Villas Bôas, Editora Globo.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom

Que engracado !

uhauhaeuhaeuae

=)

Entao Bob. Sabe que eu penso exatamente assim quando eu tiver um filho.

Vou dar a ele a liberdade, assim ele aprendera muitas coisas sozinho, o que é muito importante.

Hoje na sociedade, existe uma egocentricidade dos pais muito grande,por exemplo :

Po filhao, depois de tudo q eu te dei, te ensinei, tu nao vai tocar um violao para mim ?

Essas sao as desculpas mais normais, provas minhas.

Entenderam ? o Pai cobra do filho. Eu acho errado isso, o filho que deve cobrar do pai. Logico que deve dar tamtem, pois é dando que nos recebemos. Mas o filho deve aprender isso sozinho.

Se por exemplo, a menina fica quebrando jarras o tempo inteiro, e a mae continua fazendo jarras, eu se fosse a mae, iria pedir : Por favor pare.

Se a menina nao parasse, eu ia continuar fazendo, na maior tranquilidade. E ia pedindo : Por favor , pare.

Um dia, iria existir a ocasiao em que eu pudesse enxer o saco de minha filha e ela ficasse: Por favor, para...e eu nao parasse..

Isso com certeza ia ensinar a ela .... =)

Assim seria eu como pai.

=)

Abracos.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom

Eu acho que a idade certa para se começar a fumar é quando vc se sentir maduro, responsável, esclarecido e e já sabendo o que quer da vida.

O mais difícil mesmo é administrar o lance, não deixar ele te levar. Acho que a maconha deve ser usada com o objetivo de expandir seus horizontes e não como refúgio. No meu caso, eu uso a maconha como um prêmio: se eu lavar toda a porra da louça eu vou ter o direito de dar uns pega, se tirar nota boa na facu tb e por aí vai...

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom

Eu começei a dar um 2 com 16 anos, foi bem tranquilo, acho eu que foi no tempo certo, eu ja estava decidido a experimentar a muito tempo, desde quando começei a ir a praia em Ipanema e sentia aquela maravilhosa brisa doce no ar,a marola dos becks me deixava com muita vontade de experimentar, mas só fui consumar o fato 1 ano mais ou menos depois. Para sentir o verdadeiro efeito da erva eu fumei três baseados em três dias distintos, no terceiro beck eu fumei com uma amiga, e ai sim!!, foi amor a primeira vista, fiquei muito doido com um baseado de pontas que a mina apresentou na ocasião, Ela era mais velha e agente acabou ficando neste dia fazendo a ocasião um pouco mais especial.

E até hoje, eu sou apaixonado pela "Mary Jane", eu tenho 20 e poucos anos e não penso nunca em deixa-la, no meu caso práticamente não teve efeitos ruins apenas os bons, eu sempre soube administrar legal essa parada.

E esse negócio de idade para começar, não existe, cada um faz o que quizer, se se der bem com a situação...relaxa e aproveita, só não deixa de fazer as suas obrigações.

Valeu galera.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom

Pensem comigo:

é o mesmo caso para um muleke que quer dirigir um carro, com 14,15 anos ele já sabe dirigir, mas para tirar a habilitação ele presiza ter no minimo 18 anos.!!!

Intam, assim deveria ser para a maconha.... muitos começam cedo, mas para poder uzar com segurança... e responsabilidade essa é a idade certa! (18)

o ideal seria começar com 18, uma idade em que já se sabe destinguir cada coisa de cada coisa....

tem muito muleke que começa com 13, 14 e pela falta de informação vai se aprofundando em outra drogas (cigarro, depois o alcool, depois inalantes..)e quem se fode pelo mal uzo delas é ele mesmo... intam tem que ter limite de idade sim para cada coisa...!!!

18 é a minha opinião... é a idade que comecei a cair na real do que era aquilo que estava uzando!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom

é isso ai.. tipo... cada um amadurece num ritmo, tem gente velha e sem noção e gente nova responsabilissima, idade num tem mto a v na minha opinião não, eu cumecei cum 14 e acho q foi uma idade boa....

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Processando...

  • Tópicos

  • Posts

    • acho que revegetar tem a ver com a quantidade de horas e não quantidade de luz. Com relação as pragas é o mesmo de sempre, oléo de neem. Se não tiver acesso eu recomendo pesquisar algumas receitas naturais com fermentação de casca de citrinos e etc.
    • olha, pode ter sido overfet? Isso já aconteceu comigo em uma planta e foi assim até o final. O gosto tava igual mas ficou só pipoca.
    • Oi, gente, tenho duas dúvidas simples. Sou cultivadora de primeira viagem, Meu cultivo é outdoor com semente genérica, de fumo solto que comprei. Minhas plantinhas foram atacadas por spider mites e mosca branca. Eu estava sempre fazendo a limpeza e usando alguns recursos que aprendi aqui no fórum (água com vinagre e umas gotas de detergente) e não acabava, mas se mantinha estável com poucos insetos na planta. Só que o trabalho apertou demais e eu fiquei sem condição de dar tanta atenção a elas e deu um pequeno boom principalmente de spider mites, com umas teias pequenas (não muitas). Mas quando finalizei o trabalho e tive condição de cuidar das plantas as spider mites sumiram (não sem antes matar um galho rs, mas o outro continua firme). As moscas brancas continuam, mas em nível baixíssimo. É normal isso acontecer? Qual deve ser meu procedimento agora? Existe alguma possibilidade de recuperar o galho que morreu? A outra dúvida: eu tenho um pouco de dúvida para identificar se uma planta revegetou, mas percebi o seguinte: - Minhas duas plantas grandes estão do lado de dentro ao lado da janela, mas parecem continuar florindo normalmente (a flora tá atrasada por uns problemas que tive no início dela), mesmo no verão do nordeste. - Minhas duas plantas menores estão em cima da janela (a mesma das grandes, mas mais exposta ao lado externo) e parece que revegetaram (começou a aumentar os galhos, crescer folhas, mas sem as flores. As flores aparecem depois, nos galhos anteriores, mas não desenvolvem. Isso faz sentido? Existe um limite de luz q a planta continue a florir? Eu gostaria muito que continuem todas a florir, mas tá um pouco complicado tirar a luz delas mais cedo por causa da estrutura aqui da casa. A não ser que eu as mude de cômodo, mas dizem que ficar mudando a planta de lugar por estressá-la. Sugestões?   Valeu comunidade!!!!
×
×
  • Criar Novo...