Pesquisar na Comunidade

Showing results for tags 'semente'.



More search options

  • Pesquisar por Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Pesquisar por Autor

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Avisos
    • Avisos
    • Bem Vindo ao Growroom
    • Blog
  • Cultivo
    • Informações Básicas
    • Solos e Substratos
  • Outros temas relacionados
    • Notícias
    • Ativismo - Cannabis Livre
    • Segurança e Leis
    • Eventos e Competições
    • Cannabis e a Saúde
    • Cannabis Medicinal
    • Comportamento
    • Culinária
    • Artes, Filosofia, etc
  • Multimidia Cannabica
    • Galeria de Fotos
    • Galeria de Vídeos
  • Cultivo Medicinal
    • APEPI

Encontrar resultados em...

Encontrar resultados que...


Data de Criação

  • Início

    FIM


Data de Atualização

  • Início

    FIM


Filtrar pelo número de...

Data de Registro

  • Início

    FIM


Grupo


AIM


MSN


Website URL


ICQ


Yahoo


Jabber


Skype


Location


Interests

Encontrado 32 registros

  1. Fala galera. É o seguinte, em breve me mudarei para o Japão e estava pensando em levar sementes pra cultivar lá. Isso pq la é bem rígido o controle de drogas e não quero me arriscar e ser deportado de lá(vou cultivar em casa e fumar no vaporizador). Sendo assim, vocês sabem me dizer se é arriscado levar algumas(poucas) sementes? Se não, como eu levo? Estava pensando em comprar somente algumas unidades e espalha-las nas malas, tipo, só jogar umas duas sementes nas malas que vou despachar e mais umas duas na bagagem de mão. Obs: primeira vez que vou em um voo internacional, não faço ideia de como é a fiscalização...
  2. MB.420

    sementes vencidas

    ola, fiz esse tópico pois tenho uma duvida simples mas não achei nd relacionado a isso no forum eu comprei algumas sementes feminizadas e automáticas, meu grow é um 40x40 então n tenho tanto espaço mas para aproveitar a compra fiz a encomenda de 10 sementes na qual plantei 5 delas depois da colhei coloquei as outras para germinar (depois de 3 meses) mas as sementes n estão germinando então mida duvida é se ele pode vencer, passar de um período onde elas n germinam mais, ou é só esperar ? faz 4 dias que elas estão em papel toalha e nada ainda obs: eles então firmes, não secaram e então com uma aparecia boa
  3. Por maioria, a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, nesta terça-feira (11), que duas pessoas não devem ser criminalmente processadas por terem importado pequena quantidade de sementes de Canabbis sativa (maconha). Ao julgar os Habeas Corpus (HCs) 144161 e 142987, ambos impetrados pela Defensoria Pública da União (DPU), o colegiado avaliou que os casos não podem ser tratados como tráfico internacional de drogas nem como contrabando. Uma das pessoas importou 15 sementes, e a outra, 26. Segundo o relator dos HCs, ministro Gilmar Mendes, a importação de sementes de maconha para uso próprio se amolda, em tese, ao artigo 28 da Lei 11.343/2006 (Lei de Drogas). A constitucionalidade do dispositivo no ponto em que se criminaliza o porte de pequenas quantidades de droga para uso pessoal está sendo discutida no Recurso Extraordinário (RE) 635659, com repercussão geral reconhecida. O relator destacou que as sementes não chegaram a ser plantadas e não possuem o princípio psicoativo da maconha (THC). Além disso, apontou que não há qualquer indício de que as pessoas teriam o hábito de importar sementes para tráfico. Assim, considerando as particularidades dos casos, sobretudo a reduzida quantidade de substância apreendida, o ministro Gilmar Mendes votou pela concessão dos habeas corpus para determinar a manutenção de decisões judiciais que, em razão da ausência de justa causa, haviam rejeitado as denúncias contra os dois cidadãos. O ministro Edson Fachin acompanhou o relator, destacando que a semente da Cannabis sativa em si não é droga e não pode ser considerada matéria-prima ou insumo destinado à preparação de droga ilícita. “A matéria-prima e o insumo devem ter condições e qualidades químicas para, mediante transformação ou adição, produzir a droga ilícita, o que não é o caso, uma vez que as sementes não possuem a substância psicoativa”, observou. Segundo seu entendimento, trata-se no caso de atipicidade das condutas. “O princípio da legalidade no Direito penal não dá margem à construção de tipos penais por analogia ou por extensão”, afirmou. O presidente da Segunda Turma, ministro Ricardo Lewandowski, também acompanhou o relator, lembrando da situação “catastrófica” do sistema prisional brasileiro. “Temos mais de 700 mil presos, dos quais 40% são provisórios. Estamos caminhando aceleradamente para um milhão de presos. Há vários acusados de tráfico quando são meros usuários”, frisou. A seu ver, é preciso respeitar o princípio da proporcionalidade e da razoabilidade. “Não tem nenhum cabimento que duas pessoas, uma portando 15 sementes e outra 26, sejam acusadas de tráfico internacional de drogas, crime cujas penas são tão drásticas”, destacou. CASOS: No HC 144161, a pessoa foi denunciada por contrabando, sob a acusação de importar pela internet 26 sementes de maconha. O juízo da 4ª Vara Federal Criminal de São Paulo rejeitou a denúncia. Ao analisar recurso do Ministério Público Federal (MPF) contra essa decisão, o Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3) determinou que a denúncia fosse recebida e que o acusado respondesse pelo crime de tráfico internacional de drogas. O Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou provimento a recurso especial da defesa. No HC 142987, a pessoa foi denunciada perante o juízo da 2ª Vara Criminal Federal do Espírito Santo, acusada do mesmo delito por ter importado da Holanda 15 sementes de maconha. Redistribuído o processo ao juízo da 4ª Vara Federal Criminal de São Paulo, a denúncia foi retificada para imputar ao acusado a prática de contrabando. O juízo verificou que as circunstâncias do caso permitiam a aplicação do princípio da insignificância e rejeitou a denúncia diante da ausência de justa causa para a ação penal. O STJ, no entanto, ao prover recurso especial do MPF, entendeu que a conduta se amoldava ao crime de tráfico internacional de drogas e determinou o recebimento da denúncia e o prosseguimento do processo na 4ª Vara Federal Criminal de São Paulo. Fonte: STF
  4. quem é contra a regulamenteção ou cultivo é a favor do tráfico, onde envolve armas, facções e mortes! no cultivo caseiro não tem nada disso! apenas plantinhas http://g1.globo.com/goias/noticia/2017/02/pf-prende-homem-que-tentava-enviar-sementes-de-maconha-pelo-correio.html
  5. Olá Pessoal, como estão? Então, resumindo, vou precisar fazer uma cirurgia drástica no estomago, e não vou poder me alimentar de nada sólido por dois meses. Porém, não quero deixar de fumar, existe algum tipo de cannabis em que a larica seja mais leve? Vou começar a treinar o cérebro e ficar sem larica. Mas perguntar não custa nada né?
  6. Pessoal, estou com minha planta em floração e estou com dúvida quanto ao tempo da colheita, os pestilos marrons já parecem ser 40%. Estou com ela em floração desde o dia 03/09, ou seja, faz 1 mes e 11 dias. Qual a opinião de vocês?! Outra coisa, o bud principal está bem grande, e os outros estão pequenos, será que ainda podem crescer um pouco? Elas estão florando com 8 fluorescentes de 25w e 30w, 6 delas laranjas e duas brancas.
  7. Boa tarde a todos. Guardei algumas sementinhas (ou o que eu pensava ser sementes) de um prensado que usei. Peguei 2 vidros de legumes em conserva pequenos e despejei em um três sementinhas e no outro uma. Peguei a terra de uma horta que tem atrás de casa para o início mas vim aqui perguntar se de fato é um broto de maconha ou de algum legume que estava na terra que peguei. Fazem 3 dias que coloquei elas nos vidros. Seguem fotos. Desde já obrigado.
  8. Olá pessoas, Sou nova aqui no fórum e uso canabis a bastante tempo pra dores crônicas, queria muito mesmo comprar semente e plantar em casa, ate olhei uns sites na net mais fico super com medo de comprar e ter problemas, preciso muito de ajuda pq a pessoa que me fornecia a erva pura saiu do país e como foi de repente não tive chance de conseguir semente, eu tenho de costocondrite e sinto dores fortissimas nas costelas e coluna que so amenizaram quando comecei a fumar, so queria saber como conseguir sementes boas de forma segura. Por favor alguem me socorre.
  9. Do álbum 2017

    Em breve diário.
  10. edpolis

    Sementes

    Como faço para obter sementes para cultivo próprio?
  11. Do álbum O teste que deu certo

    Uma maria hermou e polinizou alguns cálices.
  12. Do álbum Growpdates

    Mesmo com algumas filhas já tão crescidinhas, a mãe Natureza é sempre uma caixinha de surpresa. Hoje ao regar o Baldinho da Germinação, vi essa beleza. Diário de Cultivo referente, aqui: <3
  13. Salve salve jardineiros, amigos e colegas de fórum! Ontem começou a circular uma ótima notícia, inclusive aqui no site do growroom, sobre a decisão do Conselho Institucional do Ministério Público Federal que decidiu, por 11 votos a 8, em arquivar um processo que se estendia por 3 longos anos em que o a Polícia Federal havia indiciado um outro colega por Tráfico de droga ao importar 12 sementes de cannabis (8 compradas e 4 de brinde). O MPF pediu o arquivamento, porém a juíza do caso pediu uma revisão do referido órgão que optou por rever o pedido de arquivamento feito por um de seus membros e prosseguir com a denúncia. Espantado com o desenrolar do processo, o advogado buscou um "aparelho recursal" pouco conhecido/utilizado pelos advogados que é o Conselho Institucional do MPF - esse conselho julga decisões do próprio MP e não o processo como um todo, pois isso é competência dos juízes/desembargadores/ministros -, e para seu alívio e surpresa, o dito Conselho firmou um entendimento favorável aos usuários da cannabis. Para o Conselho, a semente não possui a substância proibida - thc - (como eu e muitos aqui já falávamos há mais de ano) e por conta disso não poderia se enquadrar no crime de tráfico, pois ela não possui a substância proscrita nem dela se pode extrair (não podendo ser considerada matéria prima). *EDIT* A discussão não ficou só no ponto de haver ou não THC na semente, foi muito mais profunda é claro. Mas foi um ponto de partida para descartar a hipótese de tráfico de substância ilícita. Aí pode vir a pergunta "mas e o contrabando", a resposta vem do próprio defensor "a maioria entendeu que como a quantidade é muito pequena e o MPF entende que, num paralelo com o cigarro, pode-se importar até 153 caixas de cigarro sem configurar contrabando, não faz sentido você criminalizar todas as sementes de maconha. É muito pouco. Não tem relevância penal essa quantidade." "Apesar de a Justiça brasileira ainda não permitir a importação de substâncias ilegais, a decisão indicou que a preocupação do órgão não deve ser o usuário de drogas, mas o combate ao tráfico. Não por acaso, o julgamento que originou a decisão partiu de uma encomenda de 12 sementes de maconha vindas da Holanda – quantidade tida como insignificante pelo Conselho. Foi a partir deste argumento que a maior parte do colegiado considerou a conduta atípica, e o acusado não será processado. (...) A decisão também pode refletir no Recurso Extraordinário 635.659, que tramita no STF. A ação, suspensa em setembro do ano passado depois do pedido de vista do ministro Teori Zavascki, pode descriminalizar o porte de drogas para consumo pessoal – o que já ocorreu em diversos países da América Latina e da Europa." informa o Jota (revista jurídica) “A decisão significa um importante referencial teórico sobre o papel do Ministério Público na reforma da política de drogas”, afirma Cristiano Maronna, secretário-executivo da Plataforma Brasileira de Política de Drogas. As decisões do órgão, ainda que não tenham efeito vinculante, representam a orientação oficial da instituição que é o poder acusatório do Estado, dando liberdade aos seus procuradores em poder pedir o arquivamento de ações semelhantes. Estamos (ao menos eu estou) esperançosos com possíveis mudanças. Procuradores, que antes se sentiam intimidados por representarem o braço acusatório do Estado e não possuir essa sanha punitivistas - que infelizmente vem se espalhando dentro do MP/MPF -, vão poder pedir o arquivamento de ações com um respaldo do seu conselho máximo. Por hoje é só pessoal. Vamos curtir essa brisa leve de sexta e fazer aquilo que nós adoramos fazer para comemorarmos esse importante passo na nossa luta! Fiquem na paz de Jah!
  14. Bom dia pessoal, Venho aqui contar uma pequena história... Em outubro de 2013 comprei 17 sementes de maconha do site www.sementemaconha.com, após alguns meses percebi que o produto não chegava, logo desisti... Após 1 ano e meio fui chamado para depôr na PF, logo de cara nem imaginava de que se tratava, o Policial federal começou a explicar e mostrou o raio-X das sementes, ai logo entendi... Enfim, fiz o depoimento, o PF não foi arrogante nem nada, deixei bem claro que as sementes eram pra consumo próprio, nunca tive a intenção de vende-las dar etc... Era para consumo pois sou usuário. Em primeira instancia fui absolvido pelo juiz da minha cidade como "caso atípico", o juiz deu andamento e esperei mais algum tempo, quando chega outra intimação em meu trabalho me acusando de tráfico de drogas internacional, eu teria 2 dias no máximo para responder, logo fiquei espantado! No decorrer da intimação vi que o MP recorreu dizendo que este não era um caso atípico, mas sim tráfico internacional! Meu pai é aposentado da polícia civil, ele sabe que sou usuário, se tinha algo que nunca queria contar a ele era isso, que seu filho estava sendo acusado de tráfico internacional, mas essa era minha única chance, sendo que ele é advogado, mas meu pai não quis tocar pra frente o processo por causa da decepção e contratou uma advogada amiga dele, que me cobrou muito menos do que qualquer outro advogado, enfim... Fizemos as contra razões, eu estudo direito, eu trabalho e sempre trabalhei e nunca tive passagem na polícia, e meu julgamento foi feito agora dia 03/06/2015, perdi por unanimidade, enfim, oque pensei que iria acabar no dia 3, apenas está começando =/ Já foram gastos 1,200 reais, sendo que a advogada é amiga e não cobrou nada de meu pai, caso contrário o processo já teria passado de 5 mil reais, não sou traficante, nunca trafiquei, eu trabalho, eu estudo faço tudo certo, exceto o consumo da erva. Gente acho isso errado, pois enquanto milhões de traficantes estão por ai acabando com a vida dos outros vendendo pedras de crack, cocaína e outras drogas químicas pesadas, euuuuuuu! estou sendo processado por tráfico por apenas importar 17 sementes que nem á mim chegaram!!!! Simplismente não sei oque fazer, agora esse processo vai levar um longo tempo, muito estresse, sendo que acho que nem poderei concluir minha faculdade e varias outras coisas, gente é foda =/ Agora fazer oque?? Só esperar e se estressar e ver o que realmente vai acontecer, se vou preso de 5 á 15(art 33) anos ou se vou ser solto. NÃO IMPORTEM NADA RELACIONADA A ERVA, SE NÃO QUISEREM SE INCOMODAR COMO ESTOU ME INCOMODANDO =//
  15. Salve Galera, comprei no final do ano umas seeds, algumas não deram certo, mas acho que é porque ainda sou muito cabaço no cultivo. Deu certo até agora essas 2 EVA - High Level, uma tá bem menor, mesmo sendo germinada no mesmo dia, mas acho que é porque na época ficou em vaso menor. Agora estão com 5 semanas e estão assim: A Maior tem alguma coisa comendo a folha, tinha uma joaninha que vivia ali e eu matei, pensando que era ela, mas apareceram outras folhas com esse problema. Tiro essas folhas fora? ou deixo quieto que isso não vai interferir? Se alguém, puder dar uma ajuda aí seria ótimo! As fotos são tudo mesmo dia (Ontem) , uma tá com 17cm de altura e outra com 27cm de altura, está normal? Ontem foi a terceira vez que mudei de vazo, as duas estavam bem enraizadas e quando eu tirei do vaso antigo as raízes já estavam em contato com vaso, acho que por esse motivo a maior deu estacionada no crescimento. Uso Terra Adubada, com 25% (mais ou menos) de substrato, rego quando a terra fica seca, e estou deixando ela fora de casa, já que está calor e está dando bastante sol ultimamente.
  16. 30/01/2016 07:00 - Regional Importar sementes de maconha não configura tráfico http://www.jcnet.com.br/Regional/2016/01/importar-sementes-de-maconha-nao-configura-trafico.html Morador de Lençóis iria receber a encomenda da Holanda, mas ela foi apreendida na capital Morador encomendou a compra de 11 sementes na Holanda e elas foram enviadas pelo Correio O Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3) concedeu habeas corpus para trancar ação penal destinada a apurar a importação de 11 sementes de maconha da Holanda por um morador de Lençóis Paulista (43 quilômetros de Bauru). Ele havia sido indiciado por tráfico de drogas, mas o órgão federal desqualificou o crime para contrabando e aplicou o princípio da insignificância. Segundo a denúncia, em fevereiro de 2014, na sede da Empresa de Correios de São Paulo, no Serviço de Remessas Postais Internacional da Alfândega, foi apreendida uma encomenda, postada do município de Den Haag, na Holanda, quer tinha como destinatário o acusado, residente em Lençóis Paulista. O conteúdo da embalagem foi submetido à exame químico toxicológico e o laudo revelou que as sementes eram da espécie Cannabis Sativa Linneu, popularmente conhecida por maconha. O importador foi indiciado por tráfico, com base no artigo 33, § 1º, I, e artigo 40, I, ambos da Lei nº 11.343/2006. O TRF3 entendeu que as 11 sementes de maconha não podem ser consideradas drogas, uma vez que não possuem tetrahidrocanabinol (THC) em sua composição. A decisão cita que, embora as sementes sejam aptas a gerar “pés de maconha”, também não podem ser consideradas matérias-primas juridicamente, já que, para que se tornem próprias para consumo, devem ser primeiramente semeadas e fertilizadas, até que fiquem prontas para a colheita. O órgão assinala que, se fosse o caso, a importação das 11 sementes melhor se amoldaria ao artigo 28, § 1º, da Lei nº 11.343/2006, uma vez que o produto importado se destinava à semeadura. Contudo, o dispositivo fala em “semear, cultivar ou colher” plantas destinadas à preparação de pequena quantidade de substância ou produto capaz de causar dependência física ou psíquica.Desqualificado Segundo a Justiça, no caso em questão, as sementes foram apreendidas ainda no curso do seu trajeto, tendo como destino final a cidade de Lençóis Paulista, e no setor de Serviços de Remessas Postais Internacional da Alfândega de São Paulo, não chegando sequer a serem semeadas. Para os desembargadores, a conduta do acusado, que ingressou com habeas corpus, não se enquadra na referida lei. O colegiado pontua que não há como negar que as sementes são de uso, importação, exportação, manipulação e comércio proibidos, o que leva à caracterização do contrabando. Assim, o crime de tráfico foi desqualificado para o crime de contrabando, previsto no artigo 334-A do Código Penal, que tem por finalidade a proteção da saúde pública. Para os julgadores, falta justa causa para a ação penal devido à irrelevância penal da conduta do acusado. Em regra, não se aplica princípio da insignificância ao contrabando, exceto diante da mínima ofensividade da conduta delituosa; da ausência de periculosidade do agente; do reduzido grau de reprovabilidade do comportamento e da inexpressividade da lesão jurídica. “Não há como entender que 11 sementes de maconha seriam capazes de colocar minimamente em risco a saúde pública”, diz a decisão.
  17. Do álbum Diário - Meu Primeiro Grow

    Eis uma das sementes que minha planta gerou. Germinou em menos de 24h.
  18. Do álbum Diário - Meu Primeiro Grow

    Foi assim que minha planta ficou após a colheita, alguns dos buds inferiores ainda não estavam maduros, resolvi então deixá-los crescer mais. Tem também uma semente verde em um desses buds que vou deixar amadurecer. Quem sabe eu tente revegetar essa planta após a colheita dos mini-buds.