Ir para conteúdo
Growroom

Pesquisar na Comunidade

Showing results for tags 'proibicionista'.

  • Pesquisar por Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Pesquisar por Autor

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Avisos
    • Avisos
    • Bem Vindo ao Growroom
    • Blog
  • Outros temas relacionados
    • Notícias
    • Ativismo - Cannabis Livre
    • Segurança e Leis
    • Eventos e Competições
    • Cannabis e a Saúde
    • Cannabis Medicinal
    • Comportamento
    • Culinária
    • Artes, Filosofia, etc
  • Multimidia Cannabica
    • Galeria de Fotos
    • Galeria de Vídeos
  • Cultivo Medicinal
    • APEPI

Encontrar resultados em...

Encontrar resultados que...


Data de Criação

  • Início

    FIM


Data de Atualização

  • Início

    FIM


Filtrar pelo número de...

Data de Registro

  • Início

    FIM


Grupo


AIM


MSN


Website URL


ICQ


Yahoo


Jabber


Skype


Location


Interests

Encontrado 2 registros

  1. Olá amigos! O título já dá uma ideia do que vou decrever aqui: A proibição da cannabis no mundo, como já sabemos, ocorreu por interesses financeiros, indústria armamentista, indústria farmacêutica, criminalização da pobreza e de imigrantes, etc... Em todos esses anos de proibição foram ditas inúmeras falácias sobre a maconha. Pesquisas compradas,propagandas que desinformam ao invés de informar, incentivo ao preconceito contra usuários, prisões irregulares, manipulação midiática, mitos sobre doenças, sobre quantidade de THC, genéticas, forma de consumo... e por ai vai... Se formos citar o tanto de mentira que criaram em torno dessa maravilhosa planta ficamos aqui o dia todo..rs Nós frequentadores do fórum sabemos disso tudo e mais um pouco. Mas nem todos os maconheiros conhecem essas informações, muitos ainda acreditam no que a mídia fala, muitos nem sabem o porque da erva ser proibida e o pior, muitos apoiam a proibição! Acreditam que tudo deve ficar como está. Não tem noção das leis que regem as drogas no nosso país e apesar de ver todos os dias notícias sobre a violência ligada ao tráfico, acreditam que deixar proibido é melhor. Sempre que to com a galera e surge esse assunto de legalização e tal eu tento levar informações verdadeiras sobre a erva, falo sobre o que aprendo aqui no como: Leis, cultivo, manipulação de informações, abusos de autoridade, o problema do tráfico, mitos sobre doenças, reduçao de danos, prisões irregulares, ativismo, uso religioso, industrial... O problema é que encontro MUITOS maconheiros com mentes resistentes em aceitar a verdade. Falando sobre Skunk no fim de semana passado com uns amigos, foi difícil convencer (acho que nem consegui convencer) um maconheiro que skunk não é nada disso que a mídia diz. O cara bateu o pé e encheu a boca pra repetir as mentiras da mídia. E não foi só um que foi contra a verdade e eu passei como pateta. A maioria é muito desinformada e quando a gente fala a verdade, resistem em pensar no assunto. Outro maconheiro estava dizendo que não pode 'liberar' senão todo mundo vai ficar doido o dia todo, vai virar uma bagunça...etc... Outro diz que se legalizar todo mundo vai trabalhar chapado, acidentes irão acontecer... E por mais que eu explique que quem quiser fumar vai fumar na hora que quiser, sendo proibido ou não e citando as vantagens da legalização, por mais que eu fale, não aceitam, nem mesmo consideram. Acham que eu tiro essas informações do nada, mesmo quando eu cito as fontes e estudos. Repetem as mesmas coisas feito papagaios. Eu fico desanimado em dizer as verdades, porque sempre sou repreendido, alguns até me criticam por saber muito sobre o assunto. Ultimamente quando surge esse tipo de assunto na roda eu prefiro me abster de comentar, porque acaba cortando até a brisa. Mas fico mal por saber que tanta gente acredita em mentiras, mesmo com a internet ai pra todo mundo que quiser conhecer a verdade. O que fazer nessas situações? Continuar a levar o ativismo mesmo sendo contrariado e taxado de idiota ou deixar essas pessoas acreditando nas falácias da mídia e dos proibicionistas?
  2. Olha os proibicionistas acusando o golpe... Eu sinceramente não acredito nessa proposta de revisão do código penal, porque político é tudo eleitoreiro, tem medo de ser mal visto pela sociedade e esta é guiada pelo conservadorismo e pelo medo. Mas acredito muito no STF e acho muito melhor se for por lá, porque de fato é um direito individual fumar o que quiser. Então que isso seja reconhecido e que este seja o caminho pra legalização (num 2o passo), porque a democracia não pode tudo só porque as pessoas votaram. Domingo, 05 de Agosto de 2012 - 14h56 Araraquara inicia abaixo-assinado contra a descriminalização da maconha Proposta foi escolhida durante evento de prevenção contra drogas que terminou neste sábado Araraquara vai dar início a uma campanha regional com intuito de coletar assinaturas contra projeto do Congresso Nacional que prevê a descriminalização do uso da maconha. O lançamento será feito no dia 5 de setembro, na Biblioteca Municipal. A decisão de ‘lutar’ mantendo a sanção penal ao usuário foi decidida ontem, no último dia do curso de uma semana de capacitação de multiplicadores na prevenção ao uso de drogas. A cidade vai na contramão de algumas personalidades defensoras da causa. "Em conversas durante o evento surgiu essa ideia. E com o risco de esse projeto sair e diante da mobilização social a favor, nós, cidadãos que somos contra, resolvemos criar esse trabalho para coletar assinaturas de forma séria. Vamos ter 200 pessoas coletando assinaturas durante três meses", diz Márcio Servino, presidente do Conselho Municipal Antidrogas de Araraquara (Comad), que espera conseguir 10 mil assinaturas. O presidente do Comad destaca que existe muita gente contra a descriminalização, comparado ao número de pessoas a favor. "Quem é contra poderá participar e assinar. Vamos enviar à Câmara dos Deputados e também à Secretaria Nacional de Políticas Antidrogas mostrando que a região de Araraquara é contra." Lindonézio Castro é professor mediador escolar e comunitário e vai buscar assinaturas pela manutenção de uma penalidade criminal ao usuário. "A curiosidade do indivíduo é aguçada e, se ficar liberado, vai ser como o tabaco que mata muita gente por todo o País." A mesma impressão tem Davi Lino, que trabalha em uma usina em Nova Europa. "Vou levar essa lista para a minha cidade, tirar cópias e coletar as assinaturas. Sou contra descriminalizar e quem pensa assim precisa se unir", conta Lino, já visualizando o apoio dos conterrâneos. "Há municípios fazendo marcha a favor, mas contra, nós estamos saindo na frente. Araraquara sozinha não vai conseguir, por isso é importante a mobilização regional", frisa Servino. Hoje, quem for detido com a droga é levado à delegacia e responde penalmente.
×
×
  • Criar Novo...