Ir para conteúdo
Growroom

Pesquisar na Comunidade

Showing results for tags 'mãe'.



More search options

  • Pesquisar por Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Pesquisar por Autor

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Avisos
    • Avisos
    • Bem Vindo ao Growroom
    • Blog
  • Cultivo
    • Informações Básicas
    • Solos e Substratos
  • Outros temas relacionados
    • Notícias
    • Ativismo - Cannabis Livre
    • Segurança e Leis
    • Eventos e Competições
    • Cannabis e a Saúde
    • Cannabis Medicinal
    • Comportamento
    • Culinária
    • Artes, Filosofia, etc
  • Multimidia Cannabica
    • Galeria de Fotos
    • Galeria de Vídeos
  • Cultivo Medicinal
    • APEPI

Encontrar resultados em...

Encontrar resultados que...


Data de Criação

  • Início

    FIM


Data de Atualização

  • Início

    FIM


Filtrar pelo número de...

Data de Registro

  • Início

    FIM


Grupo


AIM


MSN


Website URL


ICQ


Yahoo


Jabber


Skype


Location


Interests

Encontrado 5 registros

  1. Chapiusk

    RODEI COM MINHA MÃE

    Salve galero do growroom, sou novo aqui e decidi fazer esse post pois acabei de rodar com minha mãe, vou contar um pouco da historia. Tenho 17 anos e venho fumando faz uns 6 meses e isso tem me feito bem de varias formas, como me ajudar a dormir pois tenho problemas de insonia, tem me deixado mais calmo pois tenho problema de raiva, começei a tirar notas melhores entre outras coisas. Com o tempo minha mãe foi desconfiando ate que hj ela me chamou para uma consulta no psicologo que eu frequento e perguntou se eu tinha algo para contar, e foi ai que resolvi legalizar com ela, o problema é que ela eh mt cabeça fechada e n quer saber dos meus argumentos e disse que era pra eu parar de fumar, eu disse que não e tentei argumentar de varias formas e nada, ela apenas me deu a opção de eu parar de fumar e ela n contaria pro meu pai e foi oque fiz, pois meu pai tambem tem problemas de raiva que foi os mesmo que eu peguei dele; eu aceitei isso pois eu mesmo queria contar pra ele, na hora certa e no momento certo, porem acho q minha cituação vai melhorar pois o psicologo me garantiu que essa decisão dela iria mudar e que eu iria poder fumar, mas não por agora, eu falei pra minha mãe e para ele que qnd eu fizesse 18 anos ( daqui 9 meses) eu iria fumar pois eu sem quem eu sou, oque eu quero e estou mt bem resolvido cmg mesmo, isso foi algo que eu repeti diversas vezes pra eles, durante esses proximos 9 meses vou diminuir meu consumo ou ate mesmo parar ( que é algo que consigo fazer com facilidade ),mas enfim, gostaria que vcs me dessem dicas de como agir nesse momento, dicas de como abrir mais a cabeça dela em relaçao a maconha, dicas de como o pscologo deve fazer isso tbm, documentarios sobre a cannabis etc. Obrigado a tds.
  2. Oi amigos growers e simpatizantes, Estou em meio a um problemão e quis compartilhar com vocês. Pode até ser que tenham outros tópicos e tals que mostrem algum desenvolvimento envolvendo familiares e pessoas de convivência. Mas minha decepção é tão grande e profunda que tenho vergonha de me expressar para meus contatos de convívio íntimo. Eu gostaria de compartilhar com vcs aqui da casinha que acabei de formar uma família maior... Minha filhinha nasceu a alguns meses atrás. Foi um momento de estremecimento de tudo que vc acredita ou não. Um turbilhão. O maior desafio que já encarei: cuidar de um recém-nascido. Tudo está indo muito bem com meu cultivo, inclusive consegui belos buds. Os melhores. Acompanhem meu álbum, confiram pra ver. Tudo ia muito bem com minha esposa (que não fuma mas já fumou comigo algumas vezes quando éramos mais jovenzinhos), ela é uma pessoa extremamente justa e sincera. Sempre concordou com cultivar. Ela sabe, quer dizer, ela é inteligente o suficiente pra saber que não planto pra nada se não pelo justo. Eu ando pelo correto! E ela também, talvez até nos momentos que ninguém veja, anda também. Eu confesso que no começo da gravidez eu fiquei muito triste por ter que não mais plantar... Como eu iria conseguir aquela qualidade e aquela procedência com a santa ganja proibida?? Foi minha esposa que me apoiou e disse que poderíamos seguir. Ela não me achava errado e sabia que eu sou um homem justo e de procedência. O meu grow em meio aos filhos seria um grande desafio, mas seria possível, pois o nosso amor é maior. Poderíamos continuar o barco juntos... E verdade, já tínhamos superados coisas piores... Mas as coisas se modificaram depois do nascimento do bebê. Antes de entrar na análise comportamental eu preciso dizer que existe outro lado da história. Mas o fato de eu considerar que exista outra visão não faz de mim um mentiroso. Eu vou contar de forma tendenciosa, sim! Eu assumo... Prometo dizer a realidade, eu prometo não inventar nem aumentar nada. Esse tópico está sendo escrito depois de outra briga. Está sendo escrito de coração partido. Eu acho que em todas as relações em que hajam discordância, as relações humanas são o principal exemplo, serão classificadas em saudáveis, salutares ou doentias dependendo de como essas diferenças são mediadas. Aqui em casa as brigas se tornaram comuns... Eu parei de me comunicar com minha esposa. Depois que o baby nasceu ela achou que eu seria uma coisa e eu achei que ela seria outra. Meu casamento está arruinado. Estou em prantos... Ela ameaçou meu grow com palavras baixas e altom som pra vizinhos escutarem que eu amo minhas plantas... Que eu não veria meu bebê me visitando por que ela me entregaria... Que eu só penso nisso... No meu conforto... Isso me magoa muuuuuito. A pessoa brinca com seus sonhos e coloca sob risco a sua própria liberdade. Hoje... Logo nas datas do calendário da luta contra violência doméstica. Apanhei de novo... Uma surra com um mundo que está dentro de minha esposa. Ela jogou o peso do mundo em mim... Eu disse no auge da briga pra ela parar de pesar a minha vida com insultos. Com tantas ordens. Pra minha esposa, eu deveria fazer muito mais. Ela disse que agora que sou pai vou cair na labuta. Berrou que acabou a mamata. Que agora o bicho vai pegar. Durante todas as outras últimas discussões ela citou o grow pra me atacar num total de 14 vezes!!! Absurdo!!! Me ataca com uma faca porrrra!!! Moramos em apartamentos!!!#####!!!!!! #sessão desabafos Eu estou magoado. Decepcionado. Triste. meu casamento já era. A mulher morreu pra mim também... Estou ficando sozinho no mundo. Briguei outro dia até aqui... Kkkk Porra meninos... Não me liberto do machismo... Sou um idiota. Sei que sou. Vou fumar um. Vou ver se recebo alguma boa ideia por aqui. Eu preciso de vcs... Me ajudem por favor.... Estou desesperado. Estou me sentindo humilhado. Agora mesmo. Ela passou em um concurso. Nesse momento o nosso bebê foi ficar com uma avó. A minha esposa veio até meu escritório e perguntou se vou precisar de dinheiro amanhã pra trabalhar. Ela está no esculacho alto nível... Não entendo... Eu gostaria que ela se separasse pra eu viver na paz. Ela me perturba toda hora. Acabou o respeito (partiu pipe) Voltei do pipe... Mesma coisa...
  3. Fala adeptos da planta! Hoje eu estou fazendo meu primeiro post no growroom, conheço o site a alguns anos e o fórum a alguns meses. Eu quero compartilhar uma história recente na minha vida e pedir algumas dicas de vocês que já passaram por situações similares. Eu consumo cannabis a mais ou menos uns 3 anos, nunca contei para os meus pais, pois assim como muitos brasileiros existe uma crença destorcida sobre a Cannabis por parte deles. Há 2 semanas eu estava fumando um com mais duas amigas a 5 quadras da escola em que estudo, o coordenador da escola passou exatamente na rua em que estávamos e resumindo meus pais foram chamados e pra eles foi um choque, meu pai faz quimioterapia e é pastor de igreja, sempre procurei ocultar isso deles porque eu sabia que iria ser um choque grande, infelizmente ou felizmente, não sei dizer ainda, eles foram comunicados pelo coordenador, após o ocorrido o clima aqui em casa ficou meio melancólico, com muito julgamento, principalmente por parte da minha mãe, e ideias destorcidas sobre minhas atitudes, meu pai é uma pessoa mais instruída que minha mãe e manifestou-se de formas diferentes, mesmo que exista um julgamento aparente por parte dele, a preocupação dele dista das preocupações da minha mãe, os medos do meu pai em relação a minha escolha estão mais associados a partes jurídicas, como ser preso, etc, minha mãe sempre se preocupou muito comigo e essa notícia pra ela foi a pior notícia, ela é bem conservadora e complicada. Eu sempre fui um aluno com notas excepcionais e elogiado por todos os professores e mesmo assim, pra ela não é argumento, nos surtos da minha mãe eu sou um viciado não funcional. Eu nunca procurei esconder pras outras pessoas que eu fumava maconha, até porque sou um grande defensor da causa, tenho que dar minha cara nos debates, porém todo esse choque prejudicou de maneira geral minha relação com minha família, com a escola, a família dos meus amigos, a sociedade em torno da minha pessoa, as relações que me rodeiam foram prejudicadas e eu sei que muito de vocês já passaram por situações similares, eu gostaria de saber o que vocês fizeram pra melhorar a situação, se tem como melhorar, como faço pra reverter esse preconceito que existe no meu meio familiar, me ajudem por favor, isso é horroroso, não desejo pra ninguém.
  4. techcannabis93

    Pais Não Aceitao

    Boa galera, eh fumo maconha faz uns 4 anos já, comecei fumando pro vontade própria e achava super legal ficar 'doidão", depois com o tempo fui começando a ver maconha com outros olhos, parei de beber, e hoje em dia fumo, pra relaxar de vez em quando ouvir um som, ficar tranquilo, fumo somente de final de semana, pq infelizmente aquii e só prensado então prefiro evitar, ha uns 3 anos atras meus pais descobrirão q eu fumava, e tivemos muitas brigas por causa disto, meu pai trabalhou a vida inteira como guarda de rua e como ele diz todo mundo q começou fumando um, termina usando crack, e minha mãe como não sabe de nada vai na onda dele, meio do ano passado tivemos discussão feia, e ele veio me pegou pelo pescoço , dai mando embora e tudo mais, depois se arrependeu pediu desculpas pediu pra mim voltar e etc, só q hoje minha mãe achou uma ponta minha e mostrou pro meu pai, e começou tudo de novo, só q desta vez ele não veio brigar e nem nada só falou q me abandonou e quando eu tiver no crack, ele manda me matar, pois odeia viciado, faz 3 anos desda primeira briga, ele falo q em 2 anos eu ja estaria no crack, ja faz 4 q fumo, e nada mudou na minha vida, trabalho, tenho minhas responsabilidades, mais a situação parece q nunca vai mudar, queria saber se vcs tem alguma dica para falar ou algo para me ajudar nesta situação.
  5. E ae pessoal tudo tranquilo e na paz ? me chamo Marcos e tenho 20 anos, hoje venho trazendo um assunto muito comum no fórum ... Minha mãe descobriu que eu fumo a Cannabis, fumo a um tempo e as vezes chegava dando pala que tinha fumado um, porem na quinta feira passada cheguei em casa 00:00 e fui beber uma água e comer algo porem minha tia (nunca fico em casa ate essa hora pq minha mãe dorme cedo) olhou em meus olhos e falou que eu estava com os olhos avermelhados e eu realmente estava fritando o efeito do colírio tinha acabado e eu não percebi pois já estava super chapado da erva, minha mãe veio até mim na cozinha olhou para mim me cheirou e perguntou se eu fumei claro que eu neguei logo depois fui ao quarto e ela veio me pressionando novamente e minha tia foi embora e fui logo dizendo tudo e que fumo a um tempo ela ficou super abalada comigo e me disse até que gostaria que Deus tirasse a vida dela para não passar por esse desgosto, dai então eu tbm fiquei muito bolado com tudo isso fui logo tomar uma ducha e me deitei para trabalhar no próximo dia pensei a noite e vi o que estava fazendo não era tudo isso como minha mãe achava ser, porem ela consome álcool e cigarros e eu só consumo a cannabis e álcool apenas em datas minha mãe sempre odiou a erva porem meu pai tbm a consome a cannabis ( ele não mora cmg) e tem a vida dele normal e trabalha tentei explicar a minha mãe no outro dia que não era o fim do mundo e disse um exemplo que seria meu pai que fuma e não usa outras drogas e trabalha como qualquer outra pessoa foi dai que ela ficou mais nervosa e já saiu gritando aaaa então foi aquele f.. que falou para você usar droga e eu neguei dizendo que ele nem imagina que eu fumo, ele realmente não sabe mesmo quando fumei a primeira vez comprei a maconha e bolei sozinho ( um pastelão rs ) e dei uns 5 tragos e acabei gostando da erva desde então comecei a fumar no final de semana e nas festinhas com os amigos e de uns tempos para ca todos os dias ... agora ela esta dizendo em me internar pq sou viciado ( eu disse que não vicia ) estou sendo tirado como noia dentro de casa, vocês acredita que ela me comparou com um usuário de crack ? pois é ! ela disse ser a mesma coisa e que irei começar roubar dentro de casa para consumir eu logo retruquei dizendo que nunca roubei nem uma bolacha na venda perto de casa muito menos iria roubar em casa e que eu trabalho para sustentar minha erva e ela disse que não queria saber e que não aceitava eu usando drogas.. comecei a comparar o álcool e o cigarro dela ( Toquei na feriada o CIGARRO) ai ela ficou louca dizendo que o cigarro não era droga que não vendia em biqueira sim em bar ... ai eu disse ok tudo bem mais a marca do cigarro é paraguaí se for a policia bar e achar esta marca levaria até o dono preso então tbm não é certo ! desde então ela mal fala comigo não aceitou mesmo chego em casa sou revistado dos pés a cabeça todos os dias ! e ela já vem já usou droga? e mais baboseiras .... porem eu não tenho consumido mais todos dias mais de la pra ca dei uns 3 tapas na erva quando ela não estava em casa, eu não estou afim de parar pois não vejo mal algum perto dessas drogas que tem legalizada ! Álcool e Tabaco. minha vida tem sendo pessima depois disso ! é serviço para casa e vice versa ... já não sei o que mais argumentar ela não aceita nem ver os videos comigo da erva medicinal pois ela disse que eu não sou doente então não to usando para isso e sim para me drogar gostaria que vocês me dessem uma ajuda com o que fazer ? e oque argumentar e tentar ganhar a confiança de minha mãe pois só tenho ela .. e não quero que fique assim para sempre. Desculpe os erros de Língua Portuguesa.
×
×
  • Criar Novo...