Pesquisar na Comunidade

Showing results for tags 'legalize'.



More search options

  • Pesquisar por Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Pesquisar por Autor

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Avisos
    • Avisos
    • Bem Vindo ao Growroom
    • Blog
  • Cultivo
    • Informações Básicas
    • Solos e Substratos
  • Outros temas relacionados
    • Notícias
    • Ativismo - Cannabis Livre
    • Segurança e Leis
    • Eventos e Competições
    • Cannabis e a Saúde
    • Cannabis Medicinal
    • Comportamento
    • Culinária
    • Artes, Filosofia, etc
  • Multimidia Cannabica
    • Galeria de Fotos
    • Galeria de Vídeos
  • Cultivo Medicinal
    • APEPI

Encontrar resultados em...

Encontrar resultados que...


Data de Criação

  • Início

    FIM


Data de Atualização

  • Início

    FIM


Filtrar pelo número de...

Data de Registro

  • Início

    FIM


Grupo


AIM


MSN


Website URL


ICQ


Yahoo


Jabber


Skype


Location


Interests

Encontrado 7 registros

  1. Joaogreem

    Sexo da planta

    Bom dias irmãos ,bom minha planta tá com 2 meses de vida quero deixar ela crescer mais ... Enfim vamos ao que interessa ,andei analisando nela e vi uns pelo branco parecido com o pistiló da fêmea sem ao menos ter passado para floração Lembrando que minha semente é de manga rosa mais não sei o sexo da planta Bom gostaria de saber se esses pelos que nasceram que dizer que ela é fêmea?
  2. A cannabis é mto influente no México (tanto q o termo marijuana vem de lá). Soube q legalizaram a erva lá, mas n sei pq não vi tanto alarde nem algo que comprove como ocorreu lá. https://www.upi.com/Mexicos-Supreme-Court-legalizes-cannabis-for-recreational-use/9621541024238/ https://veja.abril.com.br/mundo/suprema-corte-do-mexico-libera-uso-recreativo-da-maconha/ A página da Wikipédia sobre maconha no México atualizou e falou que legalizaram... Mas n vi nhm maconheiro comemorando e nem a BBC publicando matéria sobre. E aí?
  3. E ai galera, só de boa? Seguinte, acompanho o fórum tem uma semana e tô com umas dúvidas quanto à nossa erva querida e resolvi pedir a ajuda de vocês. Semana passada eu fumei maconha pela primeira vez com uns amigos, tudo tranquilo, tava bem animado, nada de preocupação com bad trip. Set e setting 100%. Acontece que essa foi minha primeira vez fumando e eu não senti efeito nenhum (muitos amigos meus falaram que na primeira vez não dá msm). Eu acho que também não traguei direito. A única coisa estranha que me deu foi que depois que fui embora pra casa sentia cheiro da erva em carros passando na rua e até quando fui jantar (umas 5h dps) peguei meu prato, cheirei, e senti o cheiro da erva. Mais tarde quando fui dormir já tinha passado. Estou com vontade de fumar maconha novamente porque acho que vai ser uma experiência interessante. Mas estou com receio por algumas razões. Espero não sentir o preconceito de vocês quanto às coisas que vou falar, mas lá vai: Eu sou muito medroso, não quero fumar num beco como fazem uns amigos meus, eu almejo uma carreira em que não posso ter TCO assinado. Eu tenho alguns transtornos psicológicos (não diagnosticados por profissionais), eu me sinto muito triste, infeliz, às vezes. Acho que tenho um pouco de depressão e tenho um pouco de medo quanto a erva piorar esses sintomas. Porém, isso pra mim é uma faca de dois gumes pois tenho mais vontade ainda de fumar pra ver se melhoro meu estado psicológico. A maconha pode ajudar a melhorar meu psicológico? Outra dúvida que tenho é quanto aos variados efeitos da erva. Quais são eles? Pode me descrevê-los? E aí, que que vocês acham? Já se sentiram de forma parecida? Espero que todos tenham a mente aberta! Qualquer ajuda e sugestão é bem vinda! Muito obrigado e viva a maconha!
  4. Salve! Então, acho que é consenso que a imagem que chega para nós da Coréia do Norte (pelo menos era a imagem que eu tinha), é a de um país com um regime autoritário, sem liberdade, com toque de recolher e outras coisitas... Parece que a mídia maquiou a realidade bem, mais uma vez. Eis uma matéria muito massa que traduzi do Huffington Post: QUANDO SE TRATA DE MACONHA, A CORÉIA DO NORTE PARECE TER UMA POLÍTICA MUITO TOLERANTE. A atitude da Coréia do Norte em relação à ganja talvez possa surpreendê-lo. Semana passada, um jornalista inglês de 29 anos, descreveu em seu blog como comprou um saco de supermercado cheio de marijuana em um mercado na área rural da Coréia do Norte, e fumou sem problemas ou olhares tortos em praças públicas, monumentos e até restaurantes e bares. O jornalista, Damon Richter, que vive na Bulgária, explicou também como os "minders" (pessoas à serviço do regime, que acompanham viajantes, agindo como guias, tradutores e protegendo-os em locais perigosos) fumaram a cannabis com ele e seus amigos turistas. Richter contou ao Huffington Post que o seu guia disse que a maconha era legal na Coréia do Norte. Saco de maconha que o jornalista Damon Richter comprou em um mercado em Rason, Coréia do Norte, por cerca de 80 centavos. Claro, só porque um grupo de turistas fez isso, não quer dizer que o cidadãos também possam fazê-lo. Mas outros relatos substanciam a noção de que no "Reino Heremita" a maconha não é criminalizada e nem vista com preconceito. Um relato da Open Radio for North Korea, organização americana não-governamental baseada em Seoul, Coréia do Sul, citou um anônimo cidadão norte-coreano, que disse que o regime de Kim Jong Un não considera a cannabis como uma droga e sim, uma planta. Especialistas explicaram ao Huffington Post que não se sabe ao certo se a erva é tecnicamente ilegal, mas na prática, não parece ser problema algum para o regime. "A cannabis cresce natural e descontroladamente na Coréia do Norte, e já foi vendida no exterior por agências do governo, como forma de acumular moedas estrangeiras," conta Sokeel Park, diretor de pesquisa e estratégia na Liberty in North Korea, um grupo de direitos humanos baseado na Califórnia, que providencia abrigo e socorro à refugiados norte-coreanos. "Não se sabe qual a lei oficial nos Livros do Estado, mas de qualquer modo, maconha, também conhecida como "yoksam" na Coréia do Norte, não é uma prioridade do governo e há muito tempo deixou de ser tratada como droga," disse Park. "Em relação à maconha na Coréia do Norte, que é tão boa quanto legal - não existe grande estigma sobre ela, nem o tipo de fetiche que a rodeia no ocidente, o que provavelmente decorre de sua situação ilegal aqui," explica Shirley Lee, editor internacional do New Focus International, site de notícias que mantém uma rede de contatos na comunidade de refugiados e na Coréia do Norte em si. Damon Richter tirou essa foto num restaurante na cidade norte-coreana de Rason,onde ele e seus amigos fumaram um beck atrás do outro e ninguém parecia dar a mínima. Ano passado, na rede social de notícias Reddit, um consultor americano que afirmou ter viajado para a Coréia do Norte todo ano desde 2008, disse que eles e seus amigos conheceram um grupo de cidadãos norte-coreanos que plantava seus pés de maconha em pequenos jardins. O consultor disse também que a cannabis na Coréia do Norte parece ser mais usada como "medicamento natural." "A cannabis é especialmente popular entre as classes operárias da sociedade norte-coreana. Após um árduo dia de trabalho, é comum trabalhadores fumarem a erva como forma de relaxar e acalmar os músculos tensos e doloridos," escreveu o repórter da Vice, Ben Tool, citando fontes norte-coreanas. Alguns argumentam que a Coréia do Norte parece ter uma política muito mais liberal em relação à maconha do que os Estados Unidos¹. Somente em 2012, a polícia estadunidense realizava uma prisão relacionada à maconha a cada 42 segundos, de acordo com o US News and World Report. O país também gasta cerca de U$ 3,6 bilhões por ano, para regulamentar e cumprir a lei relacionada à cannabis, descreve a União Americana pelas Liberdades Civis. Entretanto, pouco é sabido sobre prisões relacionada à maconha na Coréia do Norte, se é que existem. http://www.huffingtonpost.com/2013/10/08/marijuana-in-north-korea_n_4067341.html - matéria original http://www.thebohemianblog.com/2013/09/on-smoking-weed-in-north-korea.html - blog do damon richter -------------- EDIT -------------- A Coréia do Norte está a frente de uma legalização, o que se vê lá é a naturalização da ganja! ¹ - Em relação aos Estados Unidos, vamos abrir os olhos, os EUA nunca foram referência em nada relacionado à maconha, só em Guerra às Drogas. A capitalização da maconha é algo nojento lá, similar à indústria do tabaco e à industria farmacêutica. Não podemos usar o modelo de legalização dos EUA como base para a nossa, descriminalização e autocultivo são a chave para acabar com o tráfico! PAZ!
  5. Salve! Então, acho que é consenso que a imagem que chega para nós da Coréia do Norte (pelo menos era a imagem que eu tinha), é a de um país com um regime autoritário, sem liberdade, com toque de recolher e outras coisitas... Parece que a mídia maquiou a realidade bem, mais uma vez. Eis uma matéria muito massa que traduzi do Huffington Post: QUANDO SE TRATA DE MACONHA, A CORÉIA DO NORTE PARECE TER UMA POLÍTICA MUITO TOLERANTE. A atitude da Coréia do Norte em relação à ganja talvez possa surpreendê-lo. Semana passada, um jornalista inglês de 29 anos, descreveu em seu blog como comprou um saco de supermercado cheio de marijuana em um mercado na área rural da Coréia do Norte, e fumou sem problemas ou olhares tortos em praças públicas, monumentos e até restaurantes e bares. O jornalista, Damon Richter, que vive na Bulgária, explicou também como os "minders" (pessoas à serviço do regime, que acompanham viajantes, agindo como guias, tradutores e protegendo-os em locais perigosos) fumaram a cannabis com ele e seus amigos turistas. Richter contou ao Huffington Post que o seu guia disse que a maconha era legal na Coréia do Norte. Saco de maconha que o jornalista Damon Richter comprou em um mercado em Rason, Coréia do Norte, por cerca de 80 centavos. Claro, só porque um grupo de turistas fez isso, não quer dizer que o cidadãos também possam fazê-lo. Mas outros relatos substanciam a noção de que no "Reino Heremita" a maconha não é criminalizada e nem vista com preconceito. Um relato da Open Radio for North Korea, organização americana não-governamental baseada em Seoul, Coréia do Sul, citou um anônimo cidadão norte-coreano, que disse que o regime de Kim Jong Un não considera a cannabis como uma droga e sim, uma planta. Especialistas explicaram ao Huffington Post que não se sabe ao certo se a erva é tecnicamente ilegal, mas na prática, não parece ser problema algum para o regime. "A cannabis cresce natural e descontroladamente na Coréia do Norte, e já foi vendida no exterior por agências do governo, como forma de acumular moedas estrangeiras," conta Sokeel Park, diretor de pesquisa e estratégia na Liberty in North Korea, um grupo de direitos humanos baseado na Califórnia, que providencia abrigo e socorro à refugiados norte-coreanos. "Não se sabe qual a lei oficial nos Livros do Estado, mas de qualquer modo, maconha, também conhecida como "yoksam" na Coréia do Norte, não é uma prioridade do governo e há muito tempo deixou de ser tratada como droga," disse Park. "Em relação à maconha na Coréia do Norte, que é tão boa quanto legal - não existe grande estigma sobre ela, nem o tipo de fetiche que a rodeia no ocidente, o que provavelmente decorre de sua situação ilegal aqui," explica Shirley Lee, editor internacional do New Focus International, site de notícias que mantém uma rede de contatos na comunidade de refugiados e na Coréia do Norte em si. Damon Richter tirou essa foto num restaurante na cidade norte-coreana de Rason,onde ele e seus amigos fumaram um beck atrás do outro e ninguém parecia dar a mínima. Ano passado, na rede social de notícias Reddit, um consultor americano que afirmou ter viajado para a Coréia do Norte todo ano desde 2008, disse que eles e seus amigos conheceram um grupo de cidadãos norte-coreanos que plantava seus pés de maconha em pequenos jardins. O consultor disse também que a cannabis na Coréia do Norte parece ser mais usada como "medicamento natural." "A cannabis é especialmente popular entre as classes operárias da sociedade norte-coreana. Após um árduo dia de trabalho, é comum trabalhadores fumarem a erva como forma de relaxar e acalmar os músculos tensos e doloridos," escreveu o repórter da Vice, Ben Tool, citando fontes norte-coreanas. Alguns argumentam que a Coréia do Norte parece ter uma política muito mais liberal em relação à maconha do que os Estados Unidos¹. Somente em 2012, a polícia estadunidense realizava uma prisão relacionada à maconha a cada 42 segundos, de acordo com o US News and World Report. O país também gasta cerca de U$ 3,6 bilhões por ano, para regulamentar e cumprir a lei relacionada à cannabis, descreve a União Americana pelas Liberdades Civis. Entretanto, pouco é sabido sobre prisões relacionada à maconha na Coréia do Norte, se é que existem. http://www.huffingtonpost.com/2013/10/08/marijuana-in-north-korea_n_4067341.html - matéria original http://www.thebohemianblog.com/2013/09/on-smoking-weed-in-north-korea.html - blog do damon richter -------------- EDIT -------------- A Coréia do Norte está a frente de uma legalização, o que se vê lá é a naturalização da ganja! ¹ - Em relação aos Estados Unidos, vamos abrir os olhos, os EUA nunca foram referência em nada relacionado à maconha, só em Guerra às Drogas. A capitalização da maconha é algo nojento lá, similar à indústria do tabaco e à industria farmacêutica. Não podemos usar o modelo de legalização dos EUA como base para a nossa, descriminalização e autocultivo são a chave para acabar com o tráfico! PAZ!
  6. Passado um ano desde que o estado do Colorado se tornou o primeiro nos EUA a legalizar a maconha, a polícia local afirma que "está tudo indo muito bem". As informações são do jornal The Independent. ​Segundo a publicação, ao contrário do que muitos temiam, não houve um apocalipse e as ruas não estão cercadas de viciados que deixaram de trabalhar para consumir a droga em tempo integral. Ufa! "Descobrimos que não houve grandes mudanças", disse um oficial da polícia local. De acordo com ele, a decisão não causou impactos negativos na saúde, na criminalidade ou no desemprego do estado. O que aconteceu foi um aumento na criação de postos de trabalho. Além disso, os turistas passaram a frequentar os mais de 60 outlets de maconha da região. "Assim, o céu não está caindo?" perguntou um repórter da CBC da cidade de Denver a um dos oficiais de polícia. E a resposta foi: "Não, não está". O que estaria caindo em Denver seriam os crimes de direção alcoolizada, crimes contra o patrimônio e a violência em geral. Além disso, um relatório revelou que, mesmo após a liberação do consumo, o uso da droga entre jovens ainda é baixo. A liberação no Colorado foi seguida por decisões similares em Washington, no Alasca e em Oregon. Além disso, há uma votação em pauta em Nova York. Nos EUA, a lei determina que a regra em relação às drogas será determinada por cada estado, não pelo governo nacional. FONTE: TERRA
  7. O presidente da Guatemala está propondo um debate no dia 4 de abril sobre a legalização das drogas, então bora apoiar aí que mesmo longe a luta também é nossa. A votação é buscando apoio, caso alguém já tenha postado, peço desculpas, eu dei uma pesquisada aqui e não achei nada. O link vai logo abaixo: http://signon.org/sign/support-guatemalan-president