Pesquisar na Comunidade

Showing results for tags 'familia'.



More search options

  • Pesquisar por Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Pesquisar por Autor

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Avisos
    • Avisos
    • Bem Vindo ao Growroom
    • Blog
  • Cultivo
    • Informações Básicas
    • Solos e Substratos
  • Outros temas relacionados
    • Notícias
    • Ativismo - Cannabis Livre
    • Segurança e Leis
    • Eventos e Competições
    • Cannabis e a Saúde
    • Cannabis Medicinal
    • Comportamento
    • Culinária
    • Artes, Filosofia, etc
  • Multimidia Cannabica
    • Galeria de Fotos
    • Galeria de Vídeos
  • Cultivo Medicinal
    • APEPI

Encontrar resultados em...

Encontrar resultados que...


Data de Criação

  • Início

    FIM


Data de Atualização

  • Início

    FIM


Filtrar pelo número de...

Data de Registro

  • Início

    FIM


Grupo


AIM


MSN


Website URL


ICQ


Yahoo


Jabber


Skype


Location


Interests

Encontrado 8 registros

  1. BOM SOU VERDADEIRAMENTE UM MARINHEIRO DE PRIMEIRA VIAGEM, ESTOU INICIANDO O CULTIVO DE CANABBIS COMO SOU BEM POBRE TUDO QUE FIZ FOI MESMO COM QUE TINHA EM CASA EXCETO VASOS E LAMPADAS , NAO SEI SE TOMEI OS CAMINHOS MAIS CORRETOS POIS EXITE MUITAS DIVERGENCIAS INCLUSIVE AQUI NO GROWROOM EXISTE INUMERAS RECEITAS QUE DAO CERTO PRA UM E NAO DAO CERTO PRA OUTRO ENTAO RESOLVI PESQUISAR BASTANTE SOBRE O ASSUNTO E ACHEI ALGUNS LIVROS E MUITO CONTEUDO DE INTERNET "FORUM E VIDEOS" . ENTAO RESOLVI ARRISCAR ! MORO EM UMA COMUNIDADE EM UMA CIDADE DO INTERIOR PAULISTA AONDE TENHO UMA LOJA DE PRESSADO EM FRENTE DE CASA , COMO EU ERA ADQUITO DA COCAINA A MAIS DE 20ANOS VI QUE ESTAVA JOGANDO TUDO PRO AR DEVIDO O USO PERCISTENTE DE UMA DROGA QUE SO ME FEZ MAL, COMECEI A FAZER TRATAMENTO PELO SUS NO "CAPS" E CONVERSANDO "INFORMALMENTE" COM O MEU PSICOLOGO E ELE ME ORIENTO A ESTAR FUMANDO CANABBIS POIS EU TINHA A CHANCE DE SAIR DO VICIO DA COCA E IR PARA UM VICIO MUITO MENOS PREJUDICIAL E DANOSO A SAUDE ,SEGUNDO "PESQUISAS". ENTAO HOJE COM AJUDA DE ALGUNS VENDEDORES DA LOJA DAQUI DE FRENTE DE CASA CONSEGUI MAIS DE 100 CEMENTES DE PRENSSADO E COLOQUEI COMO O PESSOAL DISSE PRA GERMINAR NO PAPEL TOALHA POIS DE INICIO UMAS 30 CEMENTE E NASCERAM APENAS 2 CEMENTES , NAO ME CONFORMEI E FUI VER SE EU TINHA ERRADO ALGUMA COISA MAIS VI TAMBEM QUE NAO E SO O PAPEL E A AGUA E O RECIPINTE ESTAR EM UM LOCAL ESCURO TINHA MAIS COISAS ENVOLIDA QUE AINDA NAO TINHA CONHECIMENTO E TAMBEM SE TRATAVA DE SEMENTES DE PRENSSADO QUE JA ESTAVA MALTRATADA PELA PRENSA ,E HOJE QUERO QUE TODOS VCS INCLUSIVE OS MAIS VELHOS DO CANAL VCS ME AJUDARAM MUITO E FAZ JA 8 MESE QUE SO FACO USO DE APENAS UMA DROGA O PRENSSADO NUNCA TIVE A APORTUNIDADE DE FUMAR UMA FLOR ATE TER CONHECIMENTO NO SITE IMAGINAVA QUE ,MACONHA ERA SO O PRENSSADO , JA ESTOU COM UMA PLANTA DE 45 DIAS E VARIAS MUDINHAS DE 10 DIAS E NAO E SO PELO PRAZER DE FUMAR ELAS NO FUTURO E SIM DE TER A BRIGACAO DE CUIDAR ISSO E REALMENTE UMA TERAPIA PRA MIM E ATE AGORA ESTA FUNCIONANDO , LEMBRANDO UTILIZEI APENAS PRODUTOS DE CASA QUE NAO GASTEI PRATICAMENTE NADA POIS SOU MESMO MUITO POBRE TENHO UMA RENDA FAMILIAR DE APENAS 1600 REAIS E COM ESPOSA E 3 FILHOS ATE O CONSUMO DE PRENSSADO E MUITO CARO PRA MIM VIVO APENAS DO QUE GANHO PRA FUMAR, FOI POR ESSE MOTIVO QUE RESOLVI PLANTAR. SEGUE ENTAO A FAMILIA DE PRENSSADO
  2. Vocês acreditam que a sua família até sabe que você fuma, mas não toca no asssunto por achar incômodo demais? Meu ritual nos últimos meses tem sido chegar em casa depois do trabalho, jogar a mochila na cama, tomar um banho gelado demorado e queimar um no banheiro do meu quintal. Acontece que num desses, eu voltei pro meu quarto trazendo no rastro a marofa e 1 segundo depois, minha avó entrou no quarto..logicamente ela percebeu meus olhos vermelhos e não disse nada sobre isso...agora fica a pergunta no ar, será que eles fazem isso porque sabem que eu banco minha erva e preciso de uma válvula de escape de vez em quando? Compartilhem suas experiências em casa
  3. Oi amigos growers e simpatizantes, Estou em meio a um problemão e quis compartilhar com vocês. Pode até ser que tenham outros tópicos e tals que mostrem algum desenvolvimento envolvendo familiares e pessoas de convivência. Mas minha decepção é tão grande e profunda que tenho vergonha de me expressar para meus contatos de convívio íntimo. Eu gostaria de compartilhar com vcs aqui da casinha que acabei de formar uma família maior... Minha filhinha nasceu a alguns meses atrás. Foi um momento de estremecimento de tudo que vc acredita ou não. Um turbilhão. O maior desafio que já encarei: cuidar de um recém-nascido. Tudo está indo muito bem com meu cultivo, inclusive consegui belos buds. Os melhores. Acompanhem meu álbum, confiram pra ver. Tudo ia muito bem com minha esposa (que não fuma mas já fumou comigo algumas vezes quando éramos mais jovenzinhos), ela é uma pessoa extremamente justa e sincera. Sempre concordou com cultivar. Ela sabe, quer dizer, ela é inteligente o suficiente pra saber que não planto pra nada se não pelo justo. Eu ando pelo correto! E ela também, talvez até nos momentos que ninguém veja, anda também. Eu confesso que no começo da gravidez eu fiquei muito triste por ter que não mais plantar... Como eu iria conseguir aquela qualidade e aquela procedência com a santa ganja proibida?? Foi minha esposa que me apoiou e disse que poderíamos seguir. Ela não me achava errado e sabia que eu sou um homem justo e de procedência. O meu grow em meio aos filhos seria um grande desafio, mas seria possível, pois o nosso amor é maior. Poderíamos continuar o barco juntos... E verdade, já tínhamos superados coisas piores... Mas as coisas se modificaram depois do nascimento do bebê. Antes de entrar na análise comportamental eu preciso dizer que existe outro lado da história. Mas o fato de eu considerar que exista outra visão não faz de mim um mentiroso. Eu vou contar de forma tendenciosa, sim! Eu assumo... Prometo dizer a realidade, eu prometo não inventar nem aumentar nada. Esse tópico está sendo escrito depois de outra briga. Está sendo escrito de coração partido. Eu acho que em todas as relações em que hajam discordância, as relações humanas são o principal exemplo, serão classificadas em saudáveis, salutares ou doentias dependendo de como essas diferenças são mediadas. Aqui em casa as brigas se tornaram comuns... Eu parei de me comunicar com minha esposa. Depois que o baby nasceu ela achou que eu seria uma coisa e eu achei que ela seria outra. Meu casamento está arruinado. Estou em prantos... Ela ameaçou meu grow com palavras baixas e altom som pra vizinhos escutarem que eu amo minhas plantas... Que eu não veria meu bebê me visitando por que ela me entregaria... Que eu só penso nisso... No meu conforto... Isso me magoa muuuuuito. A pessoa brinca com seus sonhos e coloca sob risco a sua própria liberdade. Hoje... Logo nas datas do calendário da luta contra violência doméstica. Apanhei de novo... Uma surra com um mundo que está dentro de minha esposa. Ela jogou o peso do mundo em mim... Eu disse no auge da briga pra ela parar de pesar a minha vida com insultos. Com tantas ordens. Pra minha esposa, eu deveria fazer muito mais. Ela disse que agora que sou pai vou cair na labuta. Berrou que acabou a mamata. Que agora o bicho vai pegar. Durante todas as outras últimas discussões ela citou o grow pra me atacar num total de 14 vezes!!! Absurdo!!! Me ataca com uma faca porrrra!!! Moramos em apartamentos!!!#####!!!!!! #sessão desabafos Eu estou magoado. Decepcionado. Triste. meu casamento já era. A mulher morreu pra mim também... Estou ficando sozinho no mundo. Briguei outro dia até aqui... Kkkk Porra meninos... Não me liberto do machismo... Sou um idiota. Sei que sou. Vou fumar um. Vou ver se recebo alguma boa ideia por aqui. Eu preciso de vcs... Me ajudem por favor.... Estou desesperado. Estou me sentindo humilhado. Agora mesmo. Ela passou em um concurso. Nesse momento o nosso bebê foi ficar com uma avó. A minha esposa veio até meu escritório e perguntou se vou precisar de dinheiro amanhã pra trabalhar. Ela está no esculacho alto nível... Não entendo... Eu gostaria que ela se separasse pra eu viver na paz. Ela me perturba toda hora. Acabou o respeito (partiu pipe) Voltei do pipe... Mesma coisa...
  4. Boa noite/dia amigos do growroom, Tenho 19 anos, experimentei meu primeiro baseado há 6 anos, mas faço o uso diário há dois anos. Gostaria de começar contando de forma breve a minha história com a maconha, já que facilita também a compreensão e talvez alguém do fórum se identifique com uma vida semelhante à minha. Há dois anos entrei em uma faculdade federal na minha cidade assim que saí do ensino médio, e pra minha felicidade(ou não) meu pai teve de trocar de empresa e se mudou, levando consigo minha mãe e me deixando só em casa, com carro na garagem e tudo o que era necessário para mim. Sempre consegui me manter um usuário sem dar pala em casa por um bom tempo, mas pais sabem quando o filho está mudado, e comigo não foi diferente. O que acontece é que há mais ou menos 1 mês meus pais descobriram que eu fumava cigarro, coisa que deixou minha mãe muito triste e me rendeu boas horas de sermão tanto dela quanto do meu pai. Desde antes de fumar um base eu já sabia que eles eram muito mais rígidos comigo do que em relação à amigos ao meu redor que eram usuários e já haviam rodado, mas acabei pagando pra ver. O caso foi que há 3 semanas atrás fui passar o feriado na praia com um amigo e toda sua família, e quando voltei meus pais me esperavam com todo o meu "kit"( que incluia 25g do melhor verde, 3 dichavas, caixas de seda e celulose, cinzeiro, isqueiros entre outros flagrantes) me esperando no sofá da minha casa.. Tive que jogar todo o meu green no vaso e martelar cada objeto que possuía. A decisão tomada pelo meu pai não poderia ter sido pior, além de colocar meu carro a venda, me mandou arrumar a mala e fui direto pra sua cidade.. A vontade dele era que eu trancasse meu árduo semestre e ficasse o resto do ano na casa dele com minha mãe (em cárcere) segundo ele me recuperando 'do vício'.. Percebo minha relação com eles está enfraquecida, minha mãe muito triste, não possui conhecimento algum sobre a droga, e meu pai possui uma visão retrógrada e ditatorial sobre a erva. Com muita luta consegui o convencer a terminar esse semestre e hoje estou de volta na minha casa morando sozinho, mas com todo o policiamento paterno, ligações, vizinhos caguetes e outros perrengues. A ajuda que vim pedir a vocês hoje está relacionada à minha ida no médico uma semana depois do acontecido: Fui com minha mãe com muito medo de tudo que ele poderia dizer a ela, mas para a minha salvação o Dr. já havia sido usuário em sua época de faculdade (), ele foi contra a visão da minha mãe em vários pontos, chegando até a afirmar que a maconha não viciava e que considerava tudo o que eu estava passando como uma fase da minha vida, que logo passaria. Fato é que peguei muita confiança com esse médico, e apesar de minha mãe ainda estar muito arrasada comigo, estar realmente em uma badtrip eterna chorando dia e noite desde o acontecido, decidi fazer o check-up geral e retornar ao mesmo médico, porém dessa vez só com a presença do meu pai. O médico se ofereceu pronto a esclarecer qualquer dúvida que eu tivesse quanto à maconha e justamente por isso eu gostaria de ir só com meu pai(que apesar de beber diariamente e fumar um careta daquele jeito, ainda tem uma visão muito externa sobre droga ilícita, tanto ele quanto minha mãe pensam que estou no mundo das drogas perdido em todos os sentidos). Quais sugestões vocês me dão no momento em que eu estiver com meu pai frente à frente com o médico? Quais perguntas devo fazer e como tentar deixar claro ao meu pai que a visão que ele possui é passada e eu tenho o direito, como adulto que sou de escolher meu próprio entorpecente? Peço desculpas caso tenha cometido algum erro, abraço pra toda galera do Growroom! Ah, e antes que eu me esqueça, meu pai tem um requerimento de exame de porcentagem de THC em mãos e pode usá-lo quando quiser contra mim
  5. joaovcavalcanti

    .

    .
  6. Perdido89

    Fui Pego com ganja

    Me desculpem, mas não sei o que fazer pois meus pais vão descobrir q fumo, e já me falaram várias vezes q c eles descobrisem iam me espancar e botar pra fora de casa hj fui pego com uns amigos pela poliça com uma ponta, e eles são conhecidos do meu pai, não sei oq faço, pois daki pra frente vai ser um inferno, e vou ter q dormir na rua, oq faço?
  7. QuartoAzul

    Preconceito Familiar.

    Oi, galera, venho aqui pedir uma ajuda à vocês. Eu fumo maconha há uns 2 anos, mas "a minha casa caiu", a estória toda veio à tona. Primeiramente, só meus pais sabiam, logo pensavam que eu não usava mais, que tinha sido só uma vez. Todavia uma tia minha ficou sabendo de algumas coisas e começou a espalhar pela família toda, inclusive contando muitas mentiras. Hoje eu vivo em uma situação onde todos me olham desconfiados, inclusive os meus próprios pais. Quanto aos meus tios eu não estou nem aí, mas quero adquirir de volta a confiança dos meus pais, pois ela era dada, praticamente, como inabalável (até pelo fato de eu praticamente não mentir, inclusive quando descobriram sobre a maconha). Quero de alguma forma convencê-los de que a maconha não altera a minha vida em nada. Eu continuo estudando, procurando passar em algum concurso, sou um bom filho, converso tranquilamente com eles, só que quando trisca no assunto maconha... Aí já viu, né? A gente conversa bastante, eu tento informá-los, digo que eles estão completamente alienados (de forma bem eufêmica haha), mas eles são irredutíveis. Hoje eu disse para o meu pai que minha vontade é de morar sozinho, mas não vou fazer isso, tendo em vista que a minha mãe sofreu um avc e eles precisam da minha ajuda. A minha mãe está muito desconfiada e triste, portanto me deixando muito triste também. O meu pai me falou que se sentiu traído, mas eu rebato perguntando se eu já roubei, se eu já matei alguém, se eu já cometi algum crime... É indubitável que há uma grande preocupação da parte deles, afinal de contas eles são os meus pais (e pra intensificar a preocupação: sou filho único), contudo acredito que com as informações e os conselhos certos eu conseguirei derrubar essa barreira que se estabeleceu em nossa relação. Pra terminar: Eu moro na casa dos meus avós paternos (juntamente aos meus pais), ou seja, todo o restante da família tem a mania de se meter em quem mora aqui. Tenho vinte anos de idade e estou indo para o 4º período de Direito. Enfim, estou precisando de vários conselhos. Obrigado!
  8. Eae galera do growroom, tudo na paz? Faz um tempo que não apareço por aqui. Mas agora, mais do que nunca, estou precisando, e contando com ajuda de vocês! Seguinte. Minha familia ja saca que eu fumo faz um ano, ja me pegaram varias vezes, mas como ainda nao aceitam de maneira alguma, tive que falar que parei. E como é normal acontecer depois disso qualquer olho vermelho ja é motivo de olhar torto, desconfiança, comentarios, etc... Até que meu pai começou a duvidar, e querer provas de que eu realmente parei de fumar, eu sempre negando, até que acharam um colirio meu. Eu fui com aquela velha historia que era de quando eu fumava, mas eu ja parei blablablá blablá. Mas não colou, e os coroas falaram que no mes de setembro (la pro dia 09) vão fazer um exame toxicologico de urina em mim, e eu fiz a cagada de falar que realmente parei (em vez de abrir o jogo), que poderiam fazer, que iria dar negativo... Isso foi na quarta, fiquei quinta e sexta careta, e ontem(sabado) dei uns 3 pegas na pontinha, que tinha uma galera fumando na pista (nao resisti) e hj fumei mais um cedo... E faltam mais 14 dias para o exame. Eu pratico esporte todos os dias (skate), umas 3-5h por dia no minimo, suo bastante, bebo bastante liquido (coca, agua) sou bem magro. Eu nao fumo muito, mas fumo todos os dias, tipo um fino por dia, dividido entre uns 3 amigos, o fumo é prensado e nao é de uma qualidade muito boa... Pretendo ficar esses 14 dias CARETAO, bebendo uns 3 litro de agua diariamente, queimando bastante energia... Ja li varios foruns sobre isso no growroom, e cada um fala uma coisa, entao abri esse aqui, que irei postar o resultado, pra galera, pra ajdar os demais que estão com o mesmo problemas e nao acham uma resposta concreta sobra o assunto!! Voces ja fizeram? quanto tempo ficaram sem pitar unzinho? o que fizeram para passar no teste? Por experiencia propria, e ate de algum conhecido. esse tempo é suficiente? Contem casos de conhecidos, ou ate de voces mesmo, sobre exames toxicologico!!! Ae galera estou contando com a ajuda de voces...