Ir para conteúdo
Growroom

Pesquisar na Comunidade

Showing results for tags 'cultivo caseiro'.



More search options

  • Pesquisar por Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Pesquisar por Autor

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Avisos
    • Avisos
    • Bem Vindo ao Growroom
    • Blog
  • Cultivo
    • Informações Básicas
    • Solos e Substratos
  • Outros temas relacionados
    • Notícias
    • Ativismo - Cannabis Livre
    • Segurança e Leis
    • Eventos e Competições
    • Cannabis e a Saúde
    • Cannabis Medicinal
    • Comportamento
    • Culinária
    • Artes, Filosofia, etc
  • Multimidia Cannabica
    • Galeria de Fotos
    • Galeria de Vídeos
  • Cultivo Medicinal
    • APEPI

Encontrar resultados em...

Encontrar resultados que...


Data de Criação

  • Início

    FIM


Data de Atualização

  • Início

    FIM


Filtrar pelo número de...

Data de Registro

  • Início

    FIM


Grupo


AIM


MSN


Website URL


ICQ


Yahoo


Jabber


Skype


Location


Interests

Encontrado 6 registros

  1. Audiência pública O senador Sérgio Petecão teve em suas mãos a chance de entrar na história e descriminalizar o cultivo de maconha para uso pessoal em nosso país. Mesmo com diversos argumentos contundentes, mesmo com o sofrimento de muitas famílias que precisam da cannabis como remédio, o político optou por não dar continuidade a sugestão legislativa SUG 25/2017. Mas a nossa luta não para e precisamos mostrar para o senado que temos força, somos muitos. Cidinha Carvalho é presidente da Cultive e participou da audiência pública em Brasília. Além disso, é mãe de uma menina que precisa fazer uso da cannabis medicinal e gravou um vídeo em resposta ao senador Petecão, mostrando toda a nossa revolta com a decisão. Pressão Continuamos no pé do Petecão e o nosso consultor jurídico, Fernando Santiago, junto com o coordenador de Relações Institucionais da Plataforma Brasileira de Política de Drogas, Gabriel Santos Elias, realizaram mais uma reunião com o político e mostraram justamente o vídeo feito pela Cidinha. Eles também conseguiram com que Marta Suplicy tivesse acesso ao relatório do SUG 25/2017 e nos próximos dias, a senadora deve pedir vista do relatório e se posicionar a favor da nossa causa. A hora de fazermos pressão e barulho é agora! Vamos entrar nas redes sociais da senadora e mandar mensagens em apoio a esse posicionamento dela. Para isso, bora padronizar e usar a hashtag #SalvanósMarta Twitter: https://twitter.com/senadoramarta Facebook: https://www.facebook.com/Senadora
  2. Do álbum :)

    Uma possível grapefruit, deixe sua ideia cultivo 100% orgânico substrato de turfa com casca de pinus e fibra de coco + (+/-) 70% húmus Note a queimadura em 2 folhas, quando ela ainda não estava pestilando uma das amarras soltou e ela ficou grudada na lampada
  3. -A A A+ O músico Andre Da Cruz Teixeira Leite, conhecido como Cert, da banda ConeCrew, foi preso neste domingo, em Miguel Pereira, no Centro Sul Fluminense, por plantar maconha em casa. A informação foi confirmada pela 96ª DP. Cert, de 28 anos, é um dos fundadores da banda de rap, formada em 2006. De acordo com leitores, que mandaram as informações pelo WhatsApp do EXTRA, a polícia chegou ao local após denúncia da própria sogra de Cert. http://m.extra.globo.com/casos-de-policia/musico-da-banda-conecrew-diretoria-preso-por-plantar-maconha-em-casa-15406697.html Parabéns à policia do estado do rio de janeiro.
  4. Ativistas pedem que governo uruguaio não atrase legalização da maconha 08/05/201315h29 Comunicar erroImprimir Montevidéu, 8 mai (EFE).- As organizações favoráveis ao cultivo e consumo de maconha no Uruguai pediram nesta quarta-feira às autoridades do país que resolvam "rapidamente" a aprovação do projeto de lei que permitiria a plantação da droga e sua distribuição, regulada através do Estado. Por causa do Dia Mundial da Maconha, nesta tarde uma manifestação, na qual participarão setores políticos do partido governista Frente Ampla e do opositor Partido Colorado, percorrerá o centro de Montevidéu para pedir, entre outras reivindicações, a descriminalização do cultivo doméstico da cannabis. O projeto de lei avaliado pelo Parlamento uruguaio foi proposto há quase um ano pelo governo do presidente José Mujica e autoriza o Estado a assumir "o controle e a regulação de atividades de importação, exportação, plantação, cultivo, colheita, produção, aquisição, armazenamento, comercialização e distribuição de cannabis e seus derivados". No entanto, Mujica, como principal impulsor da iniciativa, pediu no final do ano passado que os legisladores de seu partido freassem sua tramitação porque a sociedade uruguaia ainda "não está madura" para dar um passo assim, o que gerou dúvidas sobre o futuro da proposta. Martín Collazo, porta-voz da associação uruguaia Proderechos, uma das participantes da passeata de hoje e que engloba diferentes organizações sociais, declarou à Agência Efe que, apesar do movimento "estar otimista sobre a aprovação do projeto de lei", é necessário que esta "se resolva rapidamente". Collazo também denunciou que na atualidade o uso de maconha no país é legal, "mas para comprar a substância os consumidores estão obrigados a contribuir com o narcotráfico ou a plantar e ser penalizados". O debate sobre a regularização da venda e distribuição da maconha suscita polêmica e divisões dentro e fora do Uruguai. Mujica se referiu ao tema ontem em sua participação na "Rádio Uruguai" para insistir na "necessidade de começar por dividir o mercado de venda de drogas, separando a maconha, não legalizando, mas regulando certo nível de venda que permita identificar os viciados e, eventualmente, tratá-los". Também se expressou sobre o narcotráfico, segundo sua opinião "pior que a toxicomania", e relatou que no Uruguai "apareceram coisas que antes não existiam", como "o acerto de contas" e ressaltou que "nas contas do tráfico de drogas, quando não se paga, se recebe chumbo". Por outra parte, o deputado do opositor Partido Nacional, Gerardo Amarilla, manifestou mediante um comunicado que "a campanha da maioria do governo" de controlar a produção e venda da droga "deixou pelo caminho as expectativas de gerar uma política de Estado com consenso social para inverter o rumo deste flagelo". fonte: http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/efe/2013/05/08/ativistas-pedem-que-governo-uruguaio-nao-atrase-legalizacao-da-maconha.htm
  5. Salve galera! To aqui pra convidar todos pra participarem do "Bloco do Cultivo" da Marcha da Maconha São Paulo. A Marcha foi subdividida em blocos, e já conta com o Medicinal, Religioso, Feminista, Psicodélico e o do Cultivo Caseiro. Há um grupo no Facebook criado pra ajudar a agilizar o processo. Já temos uma frase, o layout da camiseta e a força de vontade!rs Estamos indo, bem devagar, mas esse próximo mês vai ser um agito maior com certeza. Ainda precisamos de ideias e descobrir como nos organizar da melhor forma até lá. Quem tiver interesse entre no grupo, ou vamos organizando por aqui também. Acho que o GR é o grande ninho dos cultivadores, e tem uma galera forte em SP. Precisamos nos fortalecer na Marcha, ser o bloco mais bonito e expressivo. Vamos nos organizarmos legal e representar os todos jardineiros da Ganja na Marcha SP. Grupo: www.facebook.com/groups/blocodocultivosp Contamos com vocês growers de SP!! Abraços
  6. A iniciativa foi introduzida pelos senadores Fulvio Rossi e Ricardo Lagos Weber, que argumentaram , que desta forma você pode combater o tráfico de drogas, fechando seu mercado. Os Senadores Fulvio Rossi (PS) e Ricardo Lagos Weber (PPD) ingressaram na quarta-feira ao Congresso um projeto de lei para autorizar o cultivo caseiro da cannabis sativa e permite seu uso para consumo pessoal e terapêutico. No documento, ambos parlamentares argumentaram que, embora têm sido usados recursos consideráveis para combater os crimes associados ao tráfico, esses esforços não têm sido suficientes. Isso, explicou o documento, não foi por falta de preocupação das autoridades de turno, mas o problema das drogas tem aumentado, não só no Chile, mas também em países da América. No mesmo projeto observou-se que se enviou uma carta na Cúpula das Américas, em Cartagena das Índias (Colombia), ao presidente Piñera para apoiar a seu colega o Presidente Santos que está mudando o foco em seu país, dando um maior papel ao ponto de vista da saúde para resolver este problema. Fulvio Rossi disse: "Estamos propondo um auto-cultivo totalmente regulado e que veremos na discussão com regras claras. Aqui a questão é entender que quando você permite o auto-cultivo, você está atacando a compra ilegal, tráfico de drogas, pois você reduz o mercado de tráfico de drogas, porque com a mudança você poderá autoabastecer-se . " Dadas as preocupações de que esta iniciativa é a porta de entrada para drogas mais pesadas ou de criminalidade, o senador disse que "não há nada que mostra que é uma porta de entrada para outras drogas, o que eu quero dizer é que o que abre a porta para destruir vidas é o consumo de álcool no Chile. Então você tem que educar e advertir nossa juventude, mas nós sentimos que a porta de entrada está em outro lado para o crime, e não na maconha. " O projeto de lei de Lagos Weber e Rossi tem um único artigo que afirma: "Alterar o artigo 50 da Lei 20,000 de Entorpecentes, acrescentando o seguinte parágrafo final" Não obstante o disposto no presente artigo serão isentar de responsabilidade penal quem cultive em sua casa a especie de gênero cannabis sativa, mas apenas para uso pessoal e / ou uso terapêutico. Da mesma forma, ficam isentos de responsabilidade penal aqueles que carregam ou transportem, uma determinada quantidade de cannabis sativa. A regulamentação deve determinar que quantidade. " Fonte: http://elpinguino.com/noticias/128191/Ingresan-proyecto-de-ley-que-autoriza-autocultivo-de-marihuana-para-uso-personal-y-teraputico?utm_source=facebook&utm_medium=comments
×
×
  • Criar Novo...