Pesquisar na Comunidade

Showing results for tags 'canada'.



More search options

  • Pesquisar por Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Pesquisar por Autor

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Avisos
    • Avisos
    • Bem Vindo ao Growroom
    • Blog
  • Cultivo
    • Informações Básicas
    • Solos e Substratos
  • Outros temas relacionados
    • Notícias
    • Ativismo - Cannabis Livre
    • Segurança e Leis
    • Eventos e Competições
    • Cannabis e a Saúde
    • Cannabis Medicinal
    • Comportamento
    • Culinária
    • Artes, Filosofia, etc
  • Multimidia Cannabica
    • Galeria de Fotos
    • Galeria de Vídeos
  • Cultivo Medicinal
    • APEPI

Encontrar resultados em...

Encontrar resultados que...


Data de Criação

  • Início

    FIM


Data de Atualização

  • Início

    FIM


Filtrar pelo número de...

Data de Registro

  • Início

    FIM


Grupo


AIM


MSN


Website URL


ICQ


Yahoo


Jabber


Skype


Location


Interests

Encontrado 5 registros

  1. Fala galera. Fui membro ativo deste forum (em 2005 / 2006 - não lembro minha conta/senha por isso criei uma nova), quando cultivei em casa 2 míseros pezinhos de maconha. Desde lá muita coisa rolou e hoje, aos 39 anos, moro no Canadá. Como devem estar sabendo, o governo Canadense já anunciou que irá legalizar a maconha em âmbito nacional e inclusive já foi apresentado um relatório com recomendações ao governo, de como e o que fazer. Bem, uma das recomendações é de que o cultivo caseiro será 100% legal. Apenas 4 plantas, mas, já é um início. Sem mais delongas, o objetivo deste post era me apresentar, e estarei pesquisando mais os outros tópicos (sobre construção) para dar início aos meus trabalhos. Será interessante pois não terei problemas como tive no passado (e como a maioria aqui tem), de esconder o grow, se preocupar com barulho, etc etc.. :-D Meu plano é construir meu growbox, para quando a lei entrar em vigor eu já tacar a semente na terra!! Abraços.
  2. O Canadá se prepara para tornar realidade uma das mais controversas promessas de campanha do primeiro-ministro Justin Trudeau, e legalizar em julho de 2018 o consumo recreativo de maconha, o que tornaria o Canadá o maior país industrializado onde a maconha é totalmente legal. O projeto de lei segue no Parlamento canadense, com o objeito de que em julho a legislação tenha sido aprovada e esteja sendo implementada. A Câmara canadense está estudando a proposta do governo de Trudeau e é esperado que os deputados aprovem o projeto de lei C-45, como é conhecido, sem maiores problemas, já que o Partido Liberal do primeiro-ministro tem a maioria do deputados. Porém, os planos de Trudeau podem encontrar problemas quando o projeto chegar ao Senado, no fim de 2017. Vários senadores já expressaram suas dúvidas de que o Senado sinta a mesma obrigação que a maioria dos deputados para aprovar em julho, como quer Trudeau. O senador independente André Pratte declarou na semana passada que a data de julho de 2018 é um "limite político" que os senadores estão se obrigando a cumprir. Um possível bloqueio ou um possível atraso do projeto lei C-45 pode ser fruto de outra promessa feita por Trudeau em sua campanha: que os senadores liberais seriam independentes de seu partido. Desde que Trudeau chegou ao poder no final de 2015, os senadores estavam submetidos aos partidos, Liberal ou Conservador. Mas Trudeau liberou os senadores do Partido Liberal em prol de uma democratização do Senado. No Canadá, os senadores não são eleitos por voto popular. Eles são designados pelo primeiro-ministro no poder. Sendo assim, com sua recém-adquirida liberdade de ação e voto, os senadores podem bloquear a aprovação de uma proposta controversa de lei sem que Trudeau, seu governo ou o Partido Liberal possam fazer muito para impedir. Por enquanto, senadores como Pratter não indicaram que bloqueariam o projeto de lei elaborado na Câmara, apenas que levarão o tempo que seja necessários para fazer emendas que considerem imprescindíveis. "O que devemos levar em consideração é que devemos fazer nosso trabalho de maneira séria, e isso que vamos fazer", explicou Pratte. Uso medicinal já é legal O possível atraso na legalização do consumo recreativo de maconha pode causar vários problemas. Cidades como Toronto já estão sofrendo com os paradoxos que causam a proibição de hoje e a legalização de amanhã. Há meses, apareceram pela cidade dezenas de estabelecimentos que vendem maconha, pensando no dia em que será totalmente legal o cultivo, a posse e o consumo de cannabis. Ainda que suas atividades se limitem a venda de maconha para usos medicinais, que é legal há anos no país, é certo que muitos destes estabelecimentos também vendem maconha a outros compradores. Depois de meses de falta de fiscalização, Toronto começou a fechar dezenas de estabelecimentos do tipo. Ou menos, limitar suas atividades até que o projeto de lei C-45 tenha sido aprovados pelo Parlamento canadense. Potencial econômico A pressa dos empreendedores para chegar ao mercado é compreensível, dada a magnitude econômica do negócio. Segundo a empresa Deloitte, o mercado de cannabis representará um segmento de 23 milhões de dólares canadenses (US$ 18,4 milhões) quando for legal. Além disso, as empresas canadenses podem se tornar líderes do setor em nível mundial, como por exemplo no desenvolvimento de tecnologias do cultivo legal. No Canadá, alguns meios de comunicação estão comparando a situação com a "febre do ouro", que aconteceu na América do Norte no século XIX, quando foram descobertas minas de ouro na Califórnia. Dezenas de milhares de pessoas, de todo o mundo, se apressaram em viajar para a Califórnia em busca de ouro e de fortunas rápidas e fáceis. Como na época, centenas de indivíduos e empresas no Canadá estão se apressando para estar na melhor forma possível para quando for dada a largada na venda de maconha. Fonte: https://g1.globo.com/mundo/noticia/canada-se-prepara-para-legalizar-uso-recreativo-da-maconha-em-2018.ghtml
  3. Canadá inicia produção de maconha medicinal em larga escala Governo prevê que, em uma década, produto movimente R$ 2,8 bilhões por ano Comentar Enviar Imprimir O GLOBO (EMAIL) Publicado: 30/09/13 - 20h41 Atualizado: 30/09/13 - 20h56 Folha de maconha Arquivo OTTAWA - O Canadá dará início nesta terça-feira a um sistema de produção de maconha medicinal em larga escala com o objetivo de permitir a formação de um livre mercado do produto. Até o fim de março do ano que vem, a droga resultante do atual cultivo doméstico ou de pequenas propriedades será substituída, de forma gradativa, pela originada em grandes plantios licenciados e com controle de qualidade. VEJA TAMBÉM EUA não contestarão leis estaduais que liberam uso de maconha Oposição uruguaia quer convocar referendo contra a lei da maconha O que diz o projeto de lei uruguaio sobre a maconha Debate sobre legalização da maconha avança pelos EUA Legalização da maconha no Colorado cria novos negócios com potencial bilionário Maconha medicinal começa a ser vendida na República Tcheca San Diego avalia instalação de máquinas para vender maconha Maconha é descriminalizada no estado de Washington Colorado e Washington aprovam uso recreativo da maconha A expectativa das autoridades é de que a nova indústria gire 1,3 bilhão de dólares canadenses (R$ 2,8 bilhões) em até dez anos, quando o número de usuários de maconha medicinal deve chegar a 450 mil. Hoje, há 37.400 pacientes registrados pelo Ministério da Saúde. Desde junho, 156 empresas pediram licença para produzir e distribuir maconha, e as duas primeiras receberam as autorizações na semana passada - uma delas foi criticada por militantes pró-legalização por supostamente produzir maconha de má qualidade, infectada por bactérias e contaminada por metais. Na estrutura atual, 4.200 pequenos produtores podem plantar maconha suficiente para no máximo dois pacientes, e a polícia costumava reclamar que os empreendimentos serviam de fachada para o crime organizado. As vendas sob o novo sistema devem começar nas próximas semanas. O governo calcula que o preço do grama da maconha deve ficar em torno de 7,60 dólares canadenses (R$ 16,33) - mais caro que o vendido pelo Ministério da Saúde (5 dólares, ou R$ 10,70), mas mais barato que o encontrado com traficantes (10 dólares ou R$ 21,49, segundo a imprensa local). Apesar da alta do preço para os pacientes, o governo defende a mudança dizendo que haverá alívio no bolso do contribuinte, já que o atual programa de maconha medicinal é subsidiado. - Estamos confiantes quanto à formação de uma saudável indústria - disse Sophie Galarneau, do alto escalão do Ministério da Saúde canadense. - Esperamos que o livre mercado puxe os preços para baixo. O valor mais baixo deve ficar em torno de 3 dólares (R$ 6,44). O Canadá aprovou lei legalizando o uso medicinal da maconha em 2001, mas a descriminalização do porte de pequenas quantidades da droga já foi barrada duas vezes no Parlamento. Algumas decisões judiciais na província de Ontário chegaram a considerar inválida a legislação do país sobre maconha, mas o status da droga no país continua em disputa. No fim de agosto, o deputado Justin Trudeau - líder do Partido Liberal e filho do ex-premier Pierre Trudeau - chamou a atenção ao assumir que usou a droga depois de eleito para o cargo. Uma pesquisa realizada este ano pelo instituto Forum Research mostrou que dois terços dos canadenses apoiam a descriminalização e/ou a legalização da maconha. Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/mundo/canada-inicia-producao-de-maconha-medicinal-em-larga-escala-10208587#ixzz2gRCFzHIO © 1996 - 2013. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.
  4. Em mais uma prova cabal da Hipocrisia da Guerra às drogas o prefeito de Toronto, ao invés de aproveitar e defender a famosa Canábis canadense decidiu se perder como os trites habitantes da Cracolândia : Video that appears to show Toronto Mayor Rob Ford smoking crack shopped to media outlets: report THE CANADIAN PRESS MAY 17, 2013 6:21 AM STORY PHOTOS ( 1 ) A video that allegedly shows Toronto Mayor Rob Ford smoking crack cocaine is being shopped around to various media outlets, according to the Toronto Star. A published report says a video that appears to show Toronto mayor Rob Ford smoking crack cocaine is being shopped around by a group of men allegedly involved in the drug trade. The Toronto Star said, however, it had no way to verify the video, which was the subject of a report on the U.S. online news site Gawker on Thursday and then became the subject of numerous stories. The Star said two of its reporters watched the video and said it appears to show Ford in a room, sitting in a chair, inhaling from what appears to be a glass crack pipe. A story on the Star website Friday also alleges Ford makes several disparaging and crude remarks about Liberal Leader Justin Trudeau and the high school football team he coaches. A lawyer retained by Ford, Dennis Morris, told the newspaper that Thursday's publication by the Gawker website of some details related to the video was "false and defamatory." The newspaper said it attempted to contact Ford's chief of staff, Mark Twohey, on Thursday night to comment on the story, but he abruptly hung up when he was called. The Star said the two reporters watched the 90-second video three times on May 3, adding it did not pay any money for the video and did not obtain a copy. The newspaper added that it had no way to verify the video, which its reporters viewed in the back of a car parked in an apartment complex in northwest Toronto. Morris told the newspaper that by viewing a video it is impossible to tell what a person is doing. The Star reported that the man who approached the newspaper said two associates wanted "six figures for the video." At another point he said they had originally wanted $1 million, but he had convinced them to lower the price. On the Gawker website, John Cook writes he was unable to pay the amount the video's owners were seeking, so he began trying to find a media partner to buy the tape. Cook said he contacted an acquaintance at CNN and he was soon informed that CNN called Ford's office asking about the tape. Cook said with word out around Toronto that the tape allegedly exists, he decided to publish a story online. © Copyright © The Vancouver Sun Original source article: Video that appears to show Toronto Mayor Rob Ford smoking crack shopped to media outlets: report http://www.montrealgazette.com/news/Video+that+appears+show+Toronto+Mayor+Ford+smoking+crack+shopped+media+outlets+report/8399947/story.html Fonte: Montreal Gazette Ps : Desculpa por não traduzir,mas tô na pressa! Read more:http://www.vancouversun.com/news/Video+that+appears+show+Toronto+Mayor+Ford+smoking+crack+shopped+media+outlets+report/8398045/story.html#ixzz2TY4WQwtN
  5. Ae galera, to morando no Canada, sou novo aqui no Growroom, vou estar fazendo um diario de fumo aqui pra quem tiver interesse dar uma olhada ai tambem! Muita paz! EDIT - Vou deixar as mais novas fotos aqui no post, quem quiser ver as antigas entra na galeria, fecho? http://www.growroom.net/board/gallery/image/185159-g13/ http://www.growroom.net/board/gallery/image/185158-green-crack-kush/ http://www.growroom.net/board/gallery/image/185156-vela-de-g13/