shabba

Usuário Growroom
  • Total de itens

    163
  • Registro em

  • Última visita

Posts postados por shabba


  1. 2 horas atrás, carolineca disse:

    Verde. musgo, 

     

    Muito obrigada pela resposta, então hoje de manhã misturei: 30% humus, 30% vermiculita e 30% casca de pinus média, li em algum post aqui que é uma boa maneira de deixar espaço entre a terra e a raiz e ela ir atrás dos nutrientes (espero que funcione) coloquei água e mandei pra luz, to com 135W(flou) + 7W led - tenho uma lampada de 45W parada que não encontro luminaria que aceite, to pensando em comprar apenas uma soquete de tomada mas to com medo de ser muito W direto. 

    Sobre as 2, to com pouco espaço, to esperando pra ver se elas aumentam e se desenvolvem porque até agora to bem decepcionada com o desenvolvimento delas, 3 pequenas que colocaram 4 folhas pra fora morreram, acho que foi devido a terra mesmo.. 

    Obrigada de novo pela ajuda e quando tiver mais noticias delas eu mando aqui! :)

    Tenho usado essa sugestão de solo e tem sido razoavelmente boa: http://www.plantalivre.com/cultivo-de-cannabis/sugestao-solo-para-cultivo-de-cannabis-vegetativo-e-floracao/


  2. 18 minutos atrás, FelipeMovick disse:

    Pessoal, boa tarde! 

    Sou novo por aqui e decidi recentemente que irei começar minha plantação. Moro em um apartamento em SP e a princípio pegarei uma estufa 60x60/1,20(Infelizmente é o que cabe no apartamento e no bolso).

    Conversando com conhecidos e amigos, por em quanto coloquei na minha lista de gastos foi: 

    Barraca 60/60/120 
    9 vasos 3,8.            
    Kit iluminação 70wt 
    Timer                        
    2 substrato 20 litros 
    Kit3 medidores          
    Kit top crop 1litro.     
    Exaustor e 11.           

    Além das sementes vocês acreditam que falta mais alguma coisa? 

    Minha previsão é começar somente no final de junho. Justamente para aprender mais e não fazer de qualquer jeito. Vocês teriam alguma indicação de onde começar a olhar?

    Uma outra dúvida seria a respeito das sementes, por minha estufa ser limitada a 1,20m teria sementes mais recomendadas para esse tipo de plantação? 

    Valeu galera!

    Faltam Watts!

    • Like 1

  3. 10 horas atrás, Penelope1 disse:

    Fiz a rega irmão, só agradeço, vamos aguardar agora, sobre o tópico tô vendo aqui já, a aplicação foliar pulverizando tem q ser fora do período de luz né ? 

    Preferencialmente e principalmente em lâmpadas que geram maior intensidade de calor! No meu caso que durante meu fotoperiodo escuro estou sempre na rua trabalhando e  utilizo painel led e arisquei fazer as pulverizações afastando um pouco mais o painel de led e não tive problema!

    O problema seria as gotas de água formarem hotspots que funcionariam como lentes de aumento para a luz que poderiam causar queimaduras nas folhas!

    Nesse caso, cabe a você avaliar com parcimônia se deve ou não!

    Me dê notícias da evolução dos pacientes!

    Abraço e boa sorte ai!

    • Like 1

  4. 1 minuto atrás, Penelope1 disse:

    Acabei de comprar o salamargo tô com ele vou aplicar 1 g pra 2 litros de água né irmão ??

    Da uma olhada nesse tópico do forum! Ele fala bastante da importância do uso e das doses recomendadas! Uma colher de café por litro de água. Aconselho a pulverizar nas folhas usando a metade da concentração recomendada na rega! Ajuda a se recuperar muito mais rápido.

    • Like 1

  5. 4 minutos atrás, Penelope1 disse:

    Não Ainda não dei, fiz um flush nela com água da chuva ontem

    Da uma olhada no meu diário de cultivo e veja um problema que tive em menor intensidade que o seu, pois, entrei com sulfato de magnésio e reagiram bem! Se for magnésio, o flush não vai adiantar nada!

    Mg (Magnésio)

     

    Funções:

    - Regulação da hidratação (antagonismo com Ca++)

    - Metabolismo basal (fotossíntese, transferência de fosfatos)

    - Sinergismo com: Mn, Zn.

     

    Deficiência:

    - Crescimento enfezado

    - Clorose internerval das folhas velhas

     

    Um dos sintomas característicos da deficiência de magnésio é a clkorose entre as nervuras foliares, ocorrendo primeiro nas folhas mais velkhas devido a mobilidade deste elemento dentro do vegetal.. Se a deficiência é muito grande, as folhas tornanm-se amarelas ou brancas. Um sintoma adicional da deficiência de magnésio pode ser a abscisão foliar prematura.

    fonte:

     

    • Like 2

  6. Em 21/05/2017 at 14:30, chukye disse:

    Fala irmãos!

    Estou desenvolvendo um app para ajudar os growers, a ideia é tipo uma agenda com registro de atividades e lembretes para os growers (tipo os cadernos de cultivo daqui), o aplicativo é Grower Helper e ja esta disponivel para iOS e Android.

    Gostaria de saber se existe um lugar aqui no forum especifico para compartilhar esse tipo de coisas, talvez abrir um topico e receber feedback do pessoal, estamos precisando de testadores e de feedback para melhorar e adicionar features que são necessarias para nós.

    Obrigado a atenção, paz e amor galera! 

    Cara, fiz essa postagem há alguns dias:

    Poderíamos pensar em um esforço conjunto!

    • Like 2

  7. Em 21/07/2009 at 04:19, tetrahidrocannabinol disse:

    Introdução.

     

    Os nutrientes minerais são elementos obtidos, principalmente na forma inorgânica, do substrato. A grande área de superfície das raízes e a capacidade das mesmas em absorver íons inorgânicos em baixas concentrações no substrato fazem da absorção mineral pelas plantas um processo bastante eficaz. Após absorvidos pelas raízes, estes elementos são translocados para diversas partes da planta, onde são utilizados em numerosas funções biológicas.

     

    A identificação destas deficiências não é simples e muito menos baseada apenas em características visuais, entretanto, a observação cuidadosa do plantado, seu funcionamento e as respostas visuais que as plantas fornecem podem ajudar a esclarecer o que está acontecendo. Informações relevantes são:

     

    Sintoma observado? Manchas, Abscisão (queda), Necrose Branca ou Preta de tecidos, enrugamento de margens das folhas, necrose das extremidades de crescimento (meristema apical e raízes), enfraquecimento e clorose (amarelamento) do caule, tombamento do vegetal, padrões de crescimento anormais, enfim, tudo o que possa ajudar ou que seja notado como estranho ao comportamento natural do indivíduo;

     

    Quando foi observado? Tempo que o sintoma começou a ocorrer ou foi percebido;

     

    Onde foi observado inicialmente? Em folhas jovens, velhas ou em ambas. Nas margens da folha, em sua base, entre suas nervuras, no caule;

     

    Como está sendo a evolução do quadro? Para onde está evoluíndo o sintoma, exemplo: "Clorose em folhas jovens que evolui para uma clorose geral do indivíduo."

     

    Como citado acima, a identificação não é simples, e este artigo não pretende ser um guia para tal, entretanto, estas perguntas ajudam a fornecer um panorama geral sobre o que está acontecendo. A observação diária de seu plantado é fundamental.

     

     

     

    Elementos minerais essenciais à nutrição vegetal

     

     

     

    gallery_23643_2891_4125.jpg

     

     

    Critérios de essencialidade

     

    * Na ausência do elemento a planta não completa o seu ciclo de vida;

     

    * O elemento deve fazer parte de um composto VITAL ou reações CRUCIAIS, sendo parte de algum constituinte para o metabolismo vegetal;

     

    * Não pode ser substituído e deve agir DIRETAMENTE na vida da planta.

     

    Classificação quanto a disponibilidade no vegetal:

     

    * Macronutrientes (1000mg/Kg de peso seco): N, P, S, K, Mg, Ca

     

    * Micronutrientes (menor que 100mg/Kg de peso seco): B, Co, Zn, Mg, Fe

     

    Classificação quanto a função bioquímica:

     

    * Grupo 1 - Nutrientes que fazem parte de compostos de carbono - N e S

    O primeiro grupo de elementos essenciais é formado pelos compostos orgânicos das plantas, assimilando-os por meio de reações bioquímicas envolvendo oxidações e reduções.

     

    * Grupo 2 - Nutrientes que são importantes no armazenamento de energia e na integridade estrutural - P, Si e B

    Os elementos deste grupo encontram-se comumente presentes nos tecidos vegetais sob a forma de fosfato, borato e ésteres silicato, em que o grupo elementar está ligado ao grupo hidroxila de uma molécula orgânica.

     

    * Grupo 3 - Nutrientes que permanecem dentro do vegetal em sua forma iônica - K, Ca, Mg, Cl, Mn e Na

    Presentes nos tecidos vegetais na forma de íons livres ou ligados a substâncias tais como ácidos pépticos, presentes na parede celular do vegetal. De especial importância são seus papéis como cofatores enzimáticos na regulação dos potenciais osmóticos.

     

    * Grupo 4 - Nutrientes que estão envolvidos em reações redox - Fe, Zn, Cu, Ni, Mo

    Os elementos deste grupo desempenham importantes funções em reações envolvendo transporte de elétrons.

     

     

     

    Elementos essenciais, suas funções e sintomas de deficiência

     

     

    N (Nitrogênio)

     

    Funções:

    - Componente essencial do protoplasma e de enzimas.

     

    Deficiência:

    - Enfezamento ou nanismo (padrões de crescimento não usuais)

    - Aparência esguia

    - Amarelamento ou avermelhamento prematuro das folhas velhas

     

    A deficiência de nitrogênio rapidamente inibe o crescimento vegetal. Caso esta deficiência persista, a maioria das espécies apresenta um quadro de clorose (amarelamento das folhas), sobretudo nas folhas mais velhas, próximas à base da planta. Sob severa deficiência de nitrogênio, estas folhas tornam-se completamente amarelas (ou castanhas) e caem. Folhas mais jovens podem não mostrar inicialmente tais sintomas pois é possível que o nitrogênio seja mobilizado a partir das folhas mais velhas. Assim, uma planta deficiente de nitrogênio pode ter folhas superiores verde-claras e folhas inferiores amarelas ou castanhas. Quando a deficiência de nitrogênio ocorre de for lenta, é possível que as plantas tenham caules pronunciadamente delgados e comumente lenhosos. Este caráter lenhoso deve-se, provavelmente, a um acúmulo excessivo de carboidratos que não serão utilizados na síntese de aminiácidos ou de outros compostos nitrogenados. Estes carboidratos não utilizados no metabolismo do nitrogênio podem, entretanto, ser utilizados na síntese de antocianina (pigmento responsável pela cor vermelha/roxa dos vegetais), ocasionando o acúmulo deste pigmento.

    gallery_23643_2891_4484.jpg

     

    P (Fósforo)

     

    Funções:

    - Metabolismo basal

    - Síntese (fosforilação)

     

    Deficiência:

    - Perturbação dos processos reprodutores (floração retardada)

    - Enfezamento

    - Descoloração das folhas

     

    Os sintomas característicos da deficiência de fósforo incluem o crescimento reduzido em plantas jovens e uma coloração verde escura das folhas, as quais podem encontrar-se malformadas e conter pequenas manchas de tecido morto (manchas necróticas).Da mesma que na deficiência de nitrogênio, algumas espécies podem produzir antocianina em excesso, conferindo as folhas uma coloração levemente arroxeada. Em comparação com a deficiência de nitrogênio, a coloração púrpura gerada pela deficiência de fósforo não está associada a clorose, podendo as folhas, apresentar uma coloração roxa fortemente esverdeade. Sintomas adicionais incluem a produção de caules delgado e a morte das folhas mais velhas. A maturação da planta também poderá ser retardada.

    gallery_23643_2891_8476.jpg

     

    K (Potássio)

     

    Funções:

    - Efeito coloidal (promove hidratação)

    - Sinergismo com: NH4+, Na+

    - Antagonismo com: Ca++

    - Ativação de enzimas (fotossíntese, nitrato-redutase)

    - Osmorregulação (estômatos)

     

    Deficiência:

    - Balanço hídrico perturbado

    - Extremidades secas

    - Enrugamento das margens das folhas mais velhas

    - Apodrecimento da raiz

     

    Os primeiros sintomas vísíveis da deficiência de potássio é a clorose em manchas ou marginal, evoluíndo para a necrose, principalmente nos ápices foliares, margens e entre nervuras, estendendo-se posteriormente em direção à base. Como o potássio pode ser remobilkizado para as folhas mais jovens, esses sintomas aparecem inicialmente nas folhas mais maduras da base da planta. As folhas podem curvar-se e o caule deficiente em potássio é delgado e fraco, apresentando regiões internodais anormalmente curtas, acarretando o tombamento do indivíduo.

    gallery_23643_2891_4294.jpg

     

    Mg (Magnésio)

     

    Funções:

    - Regulação da hidratação (antagonismo com Ca++)

    - Metabolismo basal (fotossíntese, transferência de fosfatos)

    - Sinergismo com: Mn, Zn.

     

    Deficiência:

    - Crescimento enfezado

    - Clorose internerval das folhas velhas

     

    Um dos sintomas característicos da deficiência de magnésio é a clkorose entre as nervuras foliares, ocorrendo primeiro nas folhas mais velkhas devido a mobilidade deste elemento dentro do vegetal.. Se a deficiência é muito grande, as folhas tornanm-se amarelas ou brancas. Um sintoma adicional da deficiência de magnésio pode ser a abscisão foliar prematura.

    gallery_23643_2891_5310.jpg

     

    Ca (Cálcio)

     

    Funções:

    - Regulação da hidratação (antagonismo com: Ca+, Mg++)

    - Ativador de enzimas (amilase, ATPase)

    - Regulador do crescimento em extensão basal

     

    Deficiência:

    - Perturbação no crescimento por divisão (células pequenas)

    - Extremidades secas

    - Deformação das folhas

    - Crescimento das raízes prejudicado

     

    Sintomas característicos da deficiência de cálcio incluem a necrose das regiões meristemáticas jovens, como os ápices radiculares ou folhas jovens. A necrose em plantas de lento crescimento pode ser precedida por uma clorose generalizada e um curvamento, para baixo, das folhas. As folhas jovens podem parecem também deformadas. O sistema radicular de uma planta deficiente em cálcio pode apresentar-se acastanhado, curto e altamente ramificado. Pode haver redução severa no crescimento se as regiões meristemáticas da planta morrerem prematuramente.

    gallery_23643_2891_4646.jpg

     

    S (Enxofre)

     

    Funções:

    - Componente do protoplasma e enzimas

     

    Deficiência:

    - Semelhante a deficiência de N

    - Clorose intercostal das folhas jovens

     

    Muitos dos sintomas da deficiência de enxofre são similares aos da deficiência de nitrogênio, incluindo clorose, redução do crescimento e acúmulo de antocianinas. Tal similaridade deve-se a que ambos são constituíntes de proteínas. Entretanto, a clorose causada pela deficiência de enxofre aparece, em geral, inicialmente em folhas jovens e maduras, em vez de folhas velhas, como na deficiência de nitrogênio, porque, ao contrário do nitrogênio, o enxofre não é remobilizado com facilidade para as folhas jovens, na maioria das espécies. No entanto, em muitas espécies vegetais, a clorose por falta de enxofre pode ocorrer simultaneamente em todas as folhas ou até mesmo iniciar em folhas velhas.

    gallery_23643_2891_11103.jpg

     

    Fe (Ferro)

     

    Funções:

    - Metabolismo basal (reações redox)

    - Metabolismo do N

    - Sínteses da clorofila

     

    Deficiência:

    - Clorose internerval

    - Formação de gemas apicais suprimidas

     

    O sintoma característico é a clorose internervura. Ao contrário dos sintomas da deficiência de magnésio, no caso do ferro, tais sintomas aparecem inicialmente nasfolhas mais jovens porque o ferro não pode serprontamente mobilizado nas folhas mais velhas. Sob condições de deficiência extrema ou prolongada, as nervuras podem tornar-se cloróticas também, fazendo com que toda a folhatorne-se branca.

    gallery_23643_2891_6536.jpg

     

    Mn (Manganês)

     

    Funções:

    - Metabolismo basal (oxidases, fotossíntese, transferência de fosfatos)

    - Estabiliza a estrutura dos cloroplastos

    - Metabolismo do N

    - Síntese do ácido nucléico

    - Sinergismo com Mg, Zn

     

    Deficiência:

    - Inibição do crescimento

    - Clorose e necroses em folhas jovens

    - Abscisão das folhas

     

    Os sintomas associados a esta deficiência são a clorose internervura associada ao desenvolvimento de pequenas manchas necróticas, podendo ocorrer em folhas jovens ou maduras, dependendo das espécie vegetal e da taxa de crescimento.

    gallery_23643_2891_2861.jpg

     

    B (Boro)

     

    Funções:

    - Transporte e metabolismo de carboidratos

    - Metabolismo do fenol

    - Ativação de reguladores do crescimento (crescimento de tubos polínicos)

     

    Deficiência:

    - Perturbação do crescimento (necrose no meristema)

    - Reduzida ramificação das raízes

    - Necroses no floema

    - Perturbações da frutificação

    - Excessiva formação de cortiça

     

    Um sintoma característico da deficiência de boro é a necrose preta de folhas jovens e gemas terminais, ocorrendo nas folhas, principalmente na base da lâmina foliar. Os caules ficam anormalmente rígidos e quebradiços. A dominância apical pode ser perdida, tornando a planta altamente ramificada,tornando os ápices terminaisnecróticos devido a inibição da divisão celular. Podem apresentar anormalidades relacionadas a desintegração de tecidos internos.

    gallery_23643_2891_6269.jpg

     

    Cl (Cloro)

     

    Funções:

    - Efeito coloidal (aumenta a hidratação)

    - Ativação de enzimas (fotossíntese)

     

    Deficiência:

    - Enrolamento das folhas

    - Engrossamento das raízes

     

    Plantas deficientes em cloro desenvolvem murcha dos ápices foliares, seguida por clorose e necrose generalizadas. As folhas podem exibir crescimento reduzido, eventualmente assumindo umacoloração bronzeada "bronzeamento". Os íons cloretossão muito solúveis e geralmente disponíveis no solo porque a água do mar é carregada para o ar pela evaporação e transpoirtada pelo vento e distribuída pelo solo quando chove. Portanto, a deficiência de cloro é desconhecida nas planatas que crescem em habitats nativos ou agrícolas.

    gallery_23643_2891_179.jpg

     

    Mo (Molibdênio)

     

    Funções:

    - Fixação do N (redutases)

    - Metabolismo do P

    - Absorção e translocação de Fe

     

    Deficiência:

    - Perturbação do crescimento

    - Escurecimento das margens das folhas

     

    Oprimeiro indicativo desta deficiência é a clorose generalizada entre as nervuras e a necrose das folhas mais velhas.. Em algumas espécies,pode não existir a necrose, mas asfolhas podem tornar-se retorcidas e morrer. Existe a possibilidade que a formação de flores seja inibida ou as flores podem cair prematuramente.

    gallery_23643_2891_7741.jpg

     

    Cu (Cobre)

     

    Funções:

    - Metabolismo basal (fotossíntese, oxidases)

    - Metabolismo do N

    - Metabolismo secundário

     

    Deficiência:

    - Extremidades secas

    - Enrolamento das folhas

    - Clorose em folhas jovens

     

    O sintoma inicial de sua deficiência é a produção de folhas verdes escuras, que podem conter manchas necróticas. As manchas necróticas aparecem primeiro nosápices das folhas jovens e então estender-se em direção a base da folha, ao longo das margens. As folhas podem também ficar retorcidas ou malformadas. Sob deficiência extrema, as folhas podem cair prematuramente.

    gallery_23643_2891_2066.jpg

     

    Zn (Zinco)

     

    Funções:

    - Formação de clorofila

    - Ativador de enzimas

    - Metabolismo basal (desidrogenases)

    - Degradação de proteínas

    - Biossíntese de reguladores de crescimento (AIA)

     

    Deficiência:

    - Descoloração das folhas mais velhas

    - Perturbações na frutificação

     

    A deficiência de zinco é caracterizada pela redução do crescimento internodal e, como resultado, o crescimento rosetado apresentado pela planta, no qual as folhas um agrupamento circular que se irradia do substrato ou próximo do mesmo. As folhas podem apresentar-se pequenas e retorcidas, com margens de aparência enrugada. Em algumas espécies as folhas mais velhas podem apresentar clorose internervuras e consequentemente desenvolver manchas necróticas brancas.

    gallery_23643_2891_492.jpg

     

    Ni (Níquel)

     

    Funções:

    - Componente da urease (mobilização do N durante a germinação)

    - Catalisa a hidrólise da uréia em NH3+ + CO2

     

    Deficiência:

    - Sintomas de deficiência pouco documentados.

     

    Plantas deficientes em níquel acumulam uréia em suas folhas e, em consequência, apresentam necrose nos ápices foliares.

     

    Chuck Amaral e Débora de A. Lage

    Referências:

     

    Cruiziat, P. and Richter, H. 2002. The cohesion-tension theory at work. www.plantphys.net. Essay 4.2

     

    Fisiologia Vegetal - Lincoln Taiz e Eduardo Zeiger

     

    []'s

    Muito bom! Vendo seu post comecei a pensar numa ideia de desenvolver uma aplicação par android que ajude na detecção de deficiências e ajude na solução! Inicialmente pensei em um check list no qual o jardineiro respondesse perguntas como: Amarelamento das folhas? Sim ou não, Folhas afetadas: novas ou velhas, etc..., cada uma dessas perguntas com a opção de visualização de imagens que ajudem a associar o sintoma descrito no app ao sintoma observado na planta! Respondendo corretamente ao questionário a respeito dos sintomas manifestados, o app diria a qual deficiência esses sintomas remetem e como combate-la! Falta agora arrumar tempo para tanto!

    • Like 1

  8. 18 horas atrás, guirosumek disse:

    Só se for dentro de casa. Não existe clínica de maconheiro.

    Mas respeite seus felows, tudo que você é e tem deve a eles. Não pense que estudar e trabalhar faz de você dono do seu próprio nariz e te permite fazer o que bem entender. A maconha ainda é criminalizada no Brazil, você é menor de idade e mora sob o teto deles, portanto toda razão aos que te criam. Dê tempo ao tempo e logo chegará o dia em que você vai poder acender o seu no sofá da sua casa, lavando a sua roupa, comprando o seu jantar, etc etc etc..

    Verdade cara! Sábias palavras!


  9. 12 horas atrás, Philip K. Dick disse:

    Acredito que não, pois no Brasil ainda não reconhece a maconha como forma de tratamentos para essas doenças. Os casos das famílias com filhos epilépticos que ganharam salvo conduto para plantar, os doentes não respondem a nenhum outro medicamento, por isso o judiciário concedeu o direito a acesso ao único tratamento disponível que é a cannabis.

    Exatamente! As Habeas Corpus concedendo salvo conduto, se não me engano o primeiro foi para uma família do RJ, para plantar maconha medicinal são condicionados ha não haver no mercado uma alternativa eficaz para o tratamento!


  10. Em 26/04/2017 at 20:23, Penelope1 disse:

    Galera me ajudem urgente por favor, na quinta feira dia 20 semana passada véspera de feriado fui viajar e mudei o fotoperiodo pra 12/12 pra ver se tinha alguma fêmea, duas se mostraram fêmeas certo ? Pelos brancos! Minha intenção era começar do 0 com substrato novo e tudo, sementes autos q comprei se alguém sabe se é boa me avisa. Logo que voltei no domingo a maior já aprensentava os pistilos, e eu e minha mulher notamos que ela apresentava uma  leve amarelada nas folhas do meio pra baixo, e elas estavam meio curvas como se fossem tristes, ontem pra hoje foram várias folhas de baixo q caíram, amarelaram e caíram ao ser tocadas. Eu não tinha fertilizado des de o overfert, comecei a fertilizar no começo de vida delas, e não usei mais nada, hoje eu fiz metade da dose do budxplosion da Hamppy farmer (0,5 ml) por litro, pois acredito q ela tá sentindo fome né ? Controlo ph apenas obrigado!! Quanto tempo demora pra ela melhorar? Eh meu primeiro cultivo, substrato e mistura de perlita turfa e pó de coco substrato vem pronto preparado (100litros para 2 quilos de húmus de minhoca), estou com medo de fertilizar de mais e matar pois ela já sofreu overfert e até hj tem as folhinhas meio queimadas, só q eu fiz amarras e ela arrebentou tudo ela tá forte e grossa, achei q pela altura do meu grow ela já estava na hora de florir pois li q triplica ou dobra de tamanho, obrigado a todos pazz

    IMG_8785.JPG

    IMG_8786.JPG

    IMG_8787.JPG

    IMG_8788.JPG

    IMG_8789.JPG

    IMG_8791.JPG

    IMG_8790.JPG

    Tem alguma possibilidade de ter ocorrido algum overwather? Pelo que entendi, quando só as pontas queimam e curvam para baixo, pode ser excesso de nitrogênio e quando a folha toda se curva para baixo, pode ser excesso de água! Da uma comparada com as fotos desse site:

    http://sg1cannabis.blogspot.com.br/2014/08/carencias-excessos.html

     


  11. 3 minutos atrás, Siger disse:

     

    Cara, se você procurar no Fórum há muitas dicas sobre solo da uma olhadinha nos Diários...

    Esse Tema é muito amplo e acho complicado dar uma solução aqui que se extenda a todos pois cada caso é um caso, Cada menina tem necessidades diferentes.. mas vou tentar passar o básico do básico que sei aqui: - Procure Utilizar um Terra bem drenada a raiz precisa de oxigênio não afogue ela na lama o mesmo ocorre com os adubos e fertilizantes cada planta tem um limite...  Aqui vou deixar alguns modelos bem simples de solo para cada fase do processo:
     

    1. Germinação: 
    • 40% (2/5) Humus
    • 40% (2/5) Vermicolita ou Turfa 
    • 20% (1/5) Fibra de coco ou Perlita 

    Obs:. Se for sua primeira vez evite Terra Preta na germinação ou faça pelo Ziploc

    1. Vegetação
    • 25% Fibra de coco ou Vermicolita
    • 30% Humus de Minhoca
    • 25% Fibra de coco ou Perlita
    • 20% Terra Preta ou Turfa

    Obs.: Nesse Periodo vocês pode começar bem leve com os fertilizantes eu recomendo: 1 ou 2 Colheres de Sopa de Casca de Ovo Moida, Borra de Café, e uma colher de Torta de algodão e de Farinha de Osso podendo colocar esse ultimo preferencialmente no meio pro final da vegetação ja que é de lenta absorção vai ajudar até a floração

    1. Floração
    • 30% (3/10) Terra Preta ou Turfa
    • 30% (3/10) Fibra de Coco ou Perlita
    • 20% (2/10) Humus de Minhoca
    • 20% (2/10) Vermicolita
    • 1 Colher de Sopa de Farinha de Osso
    • 1 ou 2 Colher de Sopa de Calcário Domestico

    Obs.: Opcional colocar Coco de Morcego,Cascas de Ostras, Algas, Pedrinhas bonitinhas, Sal Grosso (Magnésio) e regar com o famoso Chá de Banana pode ajudar também...

    Lembrando esse é um modelo básico na pratica você pode e vai encontrar mais dificuldades, recomendo abrirem um Diário na seção determinada onde mais pessoas poderão lhe auxiliar nas próximas duvidas que surgirem...

    Espero ter Ajudado Manda Notícias das Meninas...

     Muita Paz!!!:afroweed:

    Na verdade a duvida correta era se no caso das madres, que são mantidas sempre no vegetativo, o solo é o mesmo da produção normal para vegetativo ou se teria alguma diferença, algum aditivo a mais.

    Mas pela sua resposta, já vi que é o mesmo solo normalmente utilizado para qualquer período vegetativo sem nenhuma diferença!

    Obrigado!

    • Like 1