planetmaia

Usuário Growroom
  • Total de itens

    64
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

44 Excellent
  1. Comecei a ler sobre a tal síndrome de Asperger no google e não pude deixar de me identificar com os sintomas. Como não pretendo fazer nada sobre o assunto queria apenas saber se há alguém na mesma situação por aqui e como lidou com ele com relação ao consumo da nossa amada erva.
  2. JURIDICO: se o cara foi condenado sem provas, o caso não poderia teoricamente chegar até a Corte Interamericana de Direitos humanos e gerar uma condenação ao Brasil?
  3. É importantíssimo que figuras públicas assumam o uso da erva para quebrar o preconceito. Essa quebra de paradigma tem que começar com a gente mesmo.
  4. As pessoas estão mais burras ou a internet ajuda a difundir a burrice?
  5. O imposto é muito baixo lá!!! Imagina no Br hue com um imposto em cascata que ultrapassa os 100% quanto não iria arrecadar.
  6. Mas que é engraçado é hahahahahahha Agora vamos lá, procurem por vídeos ou imagens de crianças bebendo cerveja, fumando cigarro, tomando coca-cola ... Deveriam ser presos também ou não.
  7. Acabei de ouvir o discurso do Senador. O cara só falou abobrinha... quer ouvir a igreja. Está falando em não ferir a "moral" do povo brasileiro. Sério mesmo, qualquer esperança que eu tinha acabou.
  8. SANO: O jurídico da casa poderia preparar um artigo mais técnico sobre a decisão e tentar publicar no Conjur, migalhas etc...
  9. Nelson Motta deu a nota hoje o show é ... marijuana hahahahha
  10. Peço licença para continuar o quote do Nebreiro: Os “inimigos” nessa guerra são os pobres, os marginalizados, os negros, os desprovidos de poder, como os vendedores de drogas do varejo das favelas do Rio de Janeiro, demonizados como “traficantes”, ou aqueles que a eles se assemelham, pela cor da pele, pelas mesmas condições de pobreza e marginalização, pelo local de moradia que, conforme o paradigma bélico... Além de existir diversos interesses contrários à legalização, há um evidente preconceito contra os "inimigos", justamente por serem negros e pobres. Podem reparar que o discurso reacionário sempre tem um quê de preconceito racial e social. Por isso vejo como importante que pessoas com mais acesso à mídia tradicional defendam nossa causa, como o deputado Jean Willis e o comediante Gregório Duvivier (para citar apenas dois). Maconheiros importantes deveriam defender nossa causa abertamente, ou pelo menos assumir o consumo (somente no meio musical já teríamos centenas). E maconheiros anônimos também. Eu fumo e não me envergonho de fumar e meus familiares sabem disso. Por isso vejo como de extrema coragem o movimento que esta casa já começou de expor o rosto de nossos avatares (não me recordo o nome do tópico), mas que serve de quebra de paradigma para nós mesmos do GR. Combatendo o preconceito avançamos rumo à legalização.
  11. ÓTIMO TÓPICO, tem coisa melhor que maconha e mulher? Tem sim, as duas juntas ahahahahhahaha
  12. O GR foi procurado pelo PSOL!!! ÓTIMA notícia dada pelo SANO no meio do post, mas que ficou perdida ali devido a discussões sobre orientação sexual.