toledojf

Usuário Growroom
  • Total de itens

    6
  • Registro em

  • Última visita

  • Days Won

    1

toledojf last won the day on January 23 2014

toledojf had the most liked content!

Reputação

32 Excellent

3 Seguidores

Profile Information

  • Gender
    Male
  • Location
    Minas Gerais

Últimos Visitantes

309 visualizações
  1. Complementando o post com informações relevantes. Aos que sofrem de ataques recorrentes de pânico, ou foram diagnosticados com Síndrome do Pânico, além apenas das ansiedade generalizada, segue um artigo bem explicativo e exclarecedor. http://medicalmarijuana.com/medical-marijuana-treatments/Panic-Disorder Infelizmente está em inglês, mais pra frente faço a tradução e posto no fórum. Abaixo uma indicação de tratamento com indicações de strains. Medical Marijuana Helps Treat Symptoms of Panic Disorder Choose an Indica dominant hybrid. 80%-20percentage, 90%-10percentage, or 100% Indica. What you want is a strain with higher CBD levels and lower THC levels. Use a cannabis extract (oil, glycerin, alcohol) or vaporize the medical marijuana. Symptom Relief: ? eliminate anxiety and stress in minutes ? help you to think more clearly (more focused) ? prevents fatigue, tension, nausea and nervousness ? eliminates panic ? overall calming effect ? improves health by eliminating anxiety ? non-addictive, little or no side effects ? 100% natural and safe ? highly effective Best Strains: Strawberry Cough, OG Kush, Mango, Blueberry Kush, Blueberry, Cotton Candy, Domino, Bubbleberry, White Satin, Jack Flash, Hawaiian Indica, Snow White, Bog Sour Bubble, Burmaberry, White Widow, Romulan, Juicy Fruit, Sensi Star, Skunk #1, G-13, Blue Moonshine, Super Impact, Strawberry Diesel, Purple Dragon, Master Kush, Mandala #1, Satori. Abraços
  2. "Sonho com o dia em que todos levantar-se-ão e compreenderão que foram feitos para viverem como irmãos." N.M.

  3. Valeu Sano! Obrigado pela força! Com certeza! O caminho certo é aquele que te faz feliz! Abraços Espero do fundo do coração que nosso povo lute pelos seus direitos, não só referente ao acesso a Cannabis, mas como tantos outros que nosso governo infelizmente faz questão de esbofetear na nossa cara. Quanto as strains, eu andei estudando muito durante este ano. Não tinha a coragem de prosseguir da forma adequada com o tratamento, e com isso não fazia a menor idéia do que consumia. Sabia apenas que eram Sativas como de costume a ser encontrado no nosso Brasil através das piores formas possíveis. Hoje inclusive, tive minha consulta periódica com meu Psiquiatra, e conversamos um pouco sobre isso. Ele me recomendou não consumir Cannabis em dias de maior ansiedade pois o canabinol aumenta/libera adrenalina no organismo, um dos motivos inclusive das pupilas dilatadas, disse ele. Complementando disse que toda e qualquer espécie causaria ansiedade. Entretanto seu conhecimento é limitado como de qualquer outro médico brasileiro, pois eles não têm acesso a informação, e muito menos podem estudar ou recomendar sua utilização. Preciso de espécies híbridas ou 100% Indicas com teor de CBD maior ou igual relativo ao THC. Já que o CBD atua como antagonista nos receptores canabinoides em comparação ao efeito do THC. É como se o THC ativasse o sistema simpático e o CBD o para-simpático. "A Cannabis indica pode ter uma relação CBD/THC de 4 a 5 vezes maior que a Cannabis sativa. As cepas de cannabis com índices de CBD/THC relativamente altos são menos propensas a induzir à ansiedade, do que ao contrário. Isto pode acontecer devido a efeitos antagonistas do CBD nos receptores de canabinoides, em comparação ao efeito do THC agonista parcial. O CBD também é um agonista do receptor 5-HT1A, o que também pode contribuir para um possível efeito ansiolítico.Isto provavelmente significa que as altas concentrações de CBD encontrados na Cannabis indica uma significativa mitigação do efeito ansiogênico do THC. Os efeitos da sativa são bastante conhecidos por serem estimulantes, portanto essa variante é mais utilizada durante o dia como medicamento, enquanto os efeitos da indica são conhecidos por seus resultados sedativos e, portanto, ela é utilizada preferencialmente durante à noite para tratamentos medicinais." - http://pt.wikipedia.org/wiki/Cannabis_(psicotr%C3%B3pico) Já li diversos artigos científicos referentes ao CBD e suas propriedades. O parágrafo acima encontrado na Wikipedia é basicamente o resumo do que venho encontrado. Além das pesquisas, li bastantes reviews de strains, e acompanho alguns pacientes que sofrem do mesmo quadro clínico que eu, porém com a liberdade de realizar o tratamento com Cannabis, e com isso recebi algumas indicações. Faltava mesmo apenas a iniciativa. =) Obrigado pela força! Abraços Força Itaqua! Um dia, espero que estejamos vivos, veremos mudanças e poderemos ter uma qualidade de vida melhor! Procure consumir Cannabis com alto teor de CBD, o ideal é o cultivo próprio, onde você sabe o que você está consumindo, sabe o remédio que está utilizando. Leia esta matéria, se possível depois na fonte original citada no site. http://maryjuana.com.br/2013/11/04/estudo-da-usp-comprova-eficacia-do-cbd-no-tratamento-do-toc/ Abraços e força irmão!
  4. Em apoio a esta causa ontem iniciei minhas atividades no forum. Segue meu depoimento: http://www.growroom.net/board/topic/53646-primeiro-cultivo-porque-como-quando-e-vida/
  5. A propósito, o brigado a todos que tiveram a paciência de ler meu depoimento gigantesco! =D E atualizando o status do post já recebi a resposta de minha querida Dutch Passion, e acreditem, o diálogo e transparência é sempre a melhor saída. Me retornaram com um email muito bacana e me propuseram uma forma mais confidencial de envio. Não irei comentar aqui pois não quero prejudicar outros usuários que possam estar ou a vir a utilizar deste método de confidencialidade. Hello Rodrigo, Thank you for your e-mail and interest in our seeds. I’m sorry to hear your government make such a problem of cannabis. We do ship seeds to Brazil sometimes and haven’t had problems doing that yet. We can include them [removido por motivos de segurança aos meus companheiros] Is this what you mean with more confidential process? Kind regards, Eddy Dutch Passion e-mail: [email protected] Tel: (0031)(0)43-3215848 Fax: (0031)(0)43-3216339 Website: www.dutch-passion.nl Skype: postorderdutchpassion (Audio only, no text chat) =]
  6. LRVN, thanks alot! =) Quanto a Anvisa, já pesquisei um pouco e tenho um amigo médico que está indo mais a fundo e pesquisando todas as possibilidades para o meu caso, mas realmente é desanimador. Até o momento é quase que uma missão impossível =/. Fala Daniel, eu hoje tomo 25mg de Cloridrato de Paroxetina (Paxil), mas já cheguei a tomar 50mg diários. A utilização da cannabis para mim também substitui os ansiolíticos perfeitamente. Mas depende da variação já que algumas Sativas (desconhecidas) que consumi me deixar mais acelerado do que calmo. Entretanto, uma coisa muito clara no meu comportamento é que tem dias que não fumo nem tomo rivotril. Isto a um tempo atrás era inimaginável no meu caso. Abraços! Obrigado irmão! Eu realmente postei nas informações gerais pois não sabia exatamente em qual categoria caberia, como irei continuar o post com o diário de meu cultivo. Todas as especs de meu Grow, strains, acompanhamento, etc, pensei que Informações Gerais seria o lugar, desculpa a "desorganização" rs. Abraços Fala Galo, muito obrigado pelo apoio! Quanto as strains, realmente vim pesquisando bastante e conversando com pessoas que com o mesmo problema que o meu encontraram genéticas que ajudaram muito. No momento estou pretendendo semear uma Strawberry Cough da Dutch Passion. Alguns pacientes relataram ótimos resultados. Apesar de ser uma híbrida 10/90 In/Sa, e com THC um pouco alto ( para mim no caso) os relatos de conhecidos da net me animaram. http://www.leafly.com/hybrid/strawberry-cough Estou pesquisando outras também, provavelmente uma 100% Indica, talvez alguma variação Kush. Entrei em contato direto com a Dutch para tentar amenizar o processo. My name is Rodrigo, I'm Brazilian, and some years I suffer from a condition called Generalized Anxiety Disorder (GAD) and recurrent panic attacks. After many doctors and treatments, I found the use of cannabis as an alternative method. Some friends received the indication to consume the Dutch Passion Strawberry Cough, and are reporting great results! My problem is, in Brazil, cannabis is prohibited. In any form. If I buy a seed from your bank, in the conventional way, from online store, there is a possibility of my being investigated by the Federal Police. This is real.. unfortunately . Brazilian law very retrograde. Everything I do not need, since I am a businessman, I live with family, and I am well known in my town. Unfortunately it is an option that can not take the risk. However, I can not get that consuming cannabis found in Brazil. Almost 100% sativa, from Paraguay. Its terrible .. And for this reason I am contacting you. I would love to buy seeds Strawberry Cough, but there is some more confidential process? Is it possible? Anxious await a response. Thankful already Rodrigo Toledo. Irmãos, o segredo do sucesso é o segredo. Realmente, nada mais verdadeiro na atual situação em que nós Brasileiros vivemos, entretanto eu pensei muito, muito, antes de começar toda esta nova etapa de meu tratamento/jornada. Foi pensando justamente na nossa legislação e uma possível futura interpretação do sistema Judiciário que decidi, não explanar, mas também não tentar esconder nada. Parti do princípio que, sou sim usuário, sim irei plantar para meu consumo, única e exclusivamente, e principalmente devido a minha condição clínica. Se não devo nada a ninguém, não preciso ter medo ou me esconder. Não vou pregar cartazes na minha porta com dizeres "Aqui vive um Grow", claro que não sou tão pirado rs. Não irei comentar com amigos e parentes sobre o Grow, muito menos deixar a perceber por olhares curiosos, mas irei prosseguir da maneira mais transparente possível. Meu Grow ficará em minha residência, não será grande desde que será para meu consumo apenas. Todas as leis tais como cartilhas estão impressas e serão colocadas na lateral do meu box. Todo material que comprei pela internet assim como substratos, anti-pragas, vasos, etc, foram enviados para o mesmo local. Provavelmente as sementes também serão enviadas para o mesmo endereço. Eu sei, seu sei, parece um tiro no pé, um convite ao Executivo que derrube minha porta e que a mídia me taxe de "Traficante". Mas é o contrário. Sim, estou desde já preparado para receber a visita de nossos oficiais. Caso toquem a campainha irei recebe-los com um café passado na hora. E estou preparado para mostrar para eles e quem quer que seja, que sim, eu consumo cannabis e ela me ajudou muito em diversos aspectos, que sim, estou plantando para meu consumo próprio e não tenho a mínima intenção de distribuir, doar, vender, convidar amigos para experimentar, etc. Como disse, sou trabalhador, empresário, e ganho relativamente bem. Trabalho e/ou já trabalhei, com marcas grandes tais como Pepsi, H20H, Pepsico, Itaipava, Bohemia, Ipanema, Johnny Walker, Natura, BMW, Kraft/TANG, dentre várias outras. Não faz sentido algum muito menos monetariamente falando, eu vender ou distribuir meu cultivo, pelo contrário, minha luta agora é pelos meus direitos e a favor da minha sociedade que vive a beira do terrorismo praticado pelos narcotraficantes. Quem cultiva para consumo próprio não é criminoso e se nossa lei infelizmente pode ser interpretada de formas diferentes para situações diferentes, que a minha situação seja transparente e não dê nenhuma margem para que me confundam com bandidos. Pensando desta forma espero que tudo de certo. Se algum dia a dor de cabeça bater a minha porta, terei o prazer de mostrar a todos os envolvidos que não somos criminosos. Se mesmo assim confundido eu seja, uma batalha travarei para que a verdade seja divulgada, e nossa causa fortalecida. Jah, Buda, Cristo, Alá, Universo, ET da cabeça cinza, seja qual for essa força maior que cuida de nós, bless us.
  7. Salve semeadores do meu Brasil. Tenho 29 anos, sou usuário de Cannabis a 1 ano e 2 meses. É isto mesmo, 1 ano e 2 meses apenas! Este é meu primeiro post no Fórum, apesar de ler quase que diariamente os tópicos do Growroom. Venho através deste deixar meu depoimento, como usuário, como ser humano, como cidadão, como paciente, e compartilhar minhas preocupações. Minha história com “Maria” é recente, porém motivada por problemas de saúde que me acompanham a anos. Em 2010, fui diagnosticado pela primeira vez com Transtorno de Ansiedade Generalizada resultando em recorrentes crises Pânico. Logo após os primeiros dias eu não acreditava, não aceitava, porém os sintomas eram claros e intensos. Tudo o que eu pensava era “Como eu faço tudo isso passar..”. No início foi uma batalha, dia após dia, e o pior, contra eu mesmo; Contra um pedaço independente porém consciente de meu magnífico “main core”, leia-se cérebro, resultado de milhares de anos de evolução. Um fato interessante sobre Ataques de ansiedade e/ou Pânico é que não são fatais, isto literalmente, entretanto me recordo “estar morrendo” pelo menos 2 vezes por semana. Fiquei amigo dos enfermeiros do hospital mais próximo a minha casa, quase que um paciente vip. Eu chegava desesperado, tremendo, com braços dormentes, dores no peito, sem ar, pressão arterial variando e simplesmente a sensação de estar morrendo. Acredito que só quem já passou por isto sabe o que estou falando. E amigos, digo com propriedade, não julguem muito menos menosprezem quando alguém está em uma crise de pânico, é desesperador. O pior, apesar de psicológico, os sintomas são reais; tão reais que inclusive em algumas situações eu desmaiava e por 2 vezes tive convulsões. Pior ainda é você “estar morrendo” e no final das contas continuar vivo. Se muitos têm medo de morrer, imaginem você encontrar a morte e no final das contas não acordar no paraíso (rs). Como se ela aparecesse para mim com sua foice afiada, vestes negras, densas e gastas, com um olhar sombrio e falasse: “Ráaa, pegadinha do malandro.”. Tenso. Após 5 Psiquiatras, 3 Psicólogos, diversos tratamentos e terapias diferentes, remédios e mais remédios... Eu continuava encontrando com “Mr. Death”, que acabou virando um grande amigo. Era certo, toda semana nos encontrava-mos para trocar uma ideia. Mudanças na rotina, mudanças na alimentação, mudança no trabalho, mudança até de mulher! Melhorei, mas não o suficiente. Chegava a tomar 4mg de Rivotril diariamente apenas para tentar me sentir normal, e me sentia completamente o inverso. Mesmo após tanto, “Mr. Death” vinha me visitar. Conversando com outras pessoas com os mesmos problemas de saúde, percebi que nada mudaria. Todos os procedimentos, terapias, medicamentos, eram basicamente os mesmos, eficazes para alguns, camufladores para outros, e posso garantir que para muitos a situação era a mesma que a minha. Tudo isto mudou quando eu li um artigo científico que falava dos benefícios do CBD e suas propriedades medicinais. Nem me lembro exatamente qual, até porque após este, li centenas e centenas. Lembro exatamente o quão fiquei chocado em saber o quão desinformado eu estava. Comecei a pesquisar sobre casos parecidos com o meu e a utilização da Cannabis como tratamento alternativo. Todo material e pesquisas que encontrava eram estrangeiros. Nada, ou quase nada escrito, ou deposto por um de nós. Tive que confiar nos “gringos”. Fiquei por volta de 2 meses pesquisando, lendo, vendo documentários e criando coragem, até que em contato com um Médico norte americano, e após muitos emails, ele escreve uma frase que mudou bastante minha vida: “Experimente. Morrer você não vai, ninguém nunca morreu devido ao consumo de Cannabis. O máximo que irá acontecer é você passar mal, ter uma crise de pânico, e isto também não irá te matar, correto? ( )” complementou ele. Sejamos honestos, eu não sou “santo”, muito menos “bicho do mato”, eu já tinha fumado “maconha” antes, quando era adolescente, fumei algumas e algumas vezes, e por incrível que pareça, ou por incrível impacto da sociedade, passou, não curtia mais. Coragem criada, conhecimento adquirido, era hora da busca, e esta parte foi fácil. Geralmente qualquer um encontra “maconha” em uma cidade relativamente grande. Acompanhado, para caso eu passasse mal, apertei um “péssimo” baseado, parecia Ronaldo antes do Medida Certa, todo torto, barrigudo e estranho, mas era um baseado. Dei algumas tragadas e já senti os efeitos. Louco fiquei. Mais importante de toda esta experiência, não passei mal. Não morri. Não me senti “curado”, nem melhor que o dia anterior, mas foi um passo grande porém despercebido. Volta e meia, um dia ou outro, eu fumava novamente, mesmos efeitos, todos ótimos. Ainda passava mal as vezes. Algumas inclusive após fumar, o que me fazia a acreditar que essas vezes foram causadas talvez pela paranóia. Decidi que precisava estudar mais. Neste momento eu descobri que a “maconha” que eu estava consumindo não era a Cannabis que eu precisava. O maior problema: Onde encontrar você “Maria”? Nossas leis são retrogradas, nossos comandantes corruptos, nossos protetores..tão opressores. Eu não só me sentia mal quando procurava o fornecimento, como me reforçava cada vez mais a coragem para realizar meu próprio cultivo. Medo. Sim, este era o sentimento, puro em sua forma. Medo de ser preso por ter uma planta viva e saudável em minha casa. Medo porque o meu direito não era meu. Por um ano e dois meses (aproximados), eu infelizmente comprei “maconha”; posso SIM ter contribuído com tráfico que mata e apodrece a sociedade, em alguns casos posso ter contribuído como o sustento de uma família normal como qualquer outra; não sei, não julgo, não tinha informações. Mais importante até o momento era que eu parecia melhorar. Todos os envolvidos em minha vida sabem, pois foi uma decisão transparente e comunicada. Minha família sabe, meus amigos sabem, meus sócios sabem. Todos sabem. Eu não me tornei um vagabundo como alguns podem ter pensado. Eu não comecei a trabalhar menos por isto. Eu não me tornei pior. Após muitos meses todos hoje ao meu redor são testemunhas vivas do quanto eu melhorei. Do quanto estou mais saudável. Do quanto estou mais feliz. Muito por mudanças gerais em minha vida, e muito por causa de “Maria”. Fazem meses que não visito meus amigos no hospital. Nem consigo lembrar quantos meses são. Não preciso mais contar. Consumo Cannabis todos os dias. Continuo indo ao Psiquiatra e tomando os remédios por ele receitado, mas ele não sabe que utilizo Cannabis (mentira ele sabe). Dos picos de 4mg de Rivotril, Lexotan, Diazepam, etc, etc, etc. Hoje raramente preciso tomar alguma destas drogas. As vezes 0.25mg de rivotril. 0.25mg, isto é uma vitória para quem aumentava as doses a cada visita ao médico. Para mim, isto é mais que apenas uma vitória, é ser livre. O melhor de tudo é que eu fico ótimo/“mucho loco” com apenas 2..3 tragadas. Resumindo, nem consumir muito eu preciso! Todos sabemos o quanto é bom, portanto assumo, as vezes a dose é recreativa mesmo Todo este longo depoimento agora me deixa chegar ao ponto mais importante e motivador para escrever este texto. Eu decidi me dar o direito de poder colocar uma semente na terra e deixar uma planta crescer. Porque esta planta irá me fazer bem. Porque cuidar dela será minha terapia, colher ela será uma comemoração e consumir ela será talvez boa parte de minha cura. E é com esta decisão e respaldo moral, que decidi fazer da melhor maneira e mais transparente possível. Ontem, 22/01/2014, comprei em meu nome, no meu cartão de crédito e mandei entregar no meu endereço, vários itens relacionados ao cultivo de Cannabis, substratos, vasos, reguladores e até mesmo uma estufa. Não é que eu queira dar uma de “maluco” ativista, mas convenhamos, eu não devo nada a ninguém. Eu não estou fazendo nada de errado. Não estou fazendo mal a ninguém. Não terei então mais medo. Sou Diretor de Tecnologia, sócio fundador de 2 empresas, ganho relativamente bem e nunca mais espero dar um centavo que seja para pessoas que degradam nossa sociedade. Plantarei minha “Maria”. Espero que cresça saudável e me faça muito feliz. Espero que nossas leis mudem. Espero que nossos líderes evoluam, ou sejam trocados. Não dormirei com medo, mas caso acorde assustado ao sons de “opressores” a minha porta, torço para que todos estejam apenas cumprindo seu trabalho, e sejam apenas, humanos. Martin Luther King disse: “É nosso dever moral, e obrigação, desobedecer a uma lei injusta.” Tudo o que eu quero é apenas natureza. Atualizarei este tópico regularmente informando sobre a vida de minhas "Marias" e os resultados positivos e/ou negativos do meu tratamento. Abraços a todos!