Ir para conteúdo
Growroom

xonbull

Usuário Growroom
  • Total de itens

    9
  • Registro em

  • Última visita

xonbull's Achievements

Newbie

Newbie (1/14)

17

Reputação

  1. Mas oque eu quis mostra não foi que o ambiente define se a pessoa vai ter good trip ou bad trip, mas sim a intensidade da "lombra".o ambiente deve alterar sim ( se vc tem bad ou good trip), como vc disse, e tbm acho isso,mas não foi oque eu quis mostrar.... fica na paz ,irmão.
  2. Como vc pode ver , eu não apresentei o experimento de Pavlov. O experimento de Pavlov foi utilizado como base para fazer os experimentos apresentados, uma vez que sem os conhecimentos pavlovianos não seria possível fazer esse experimento. E a resposta preparatória não ocorre somente em relação a overdose, mas também com utilização de remédios, drogas e varias outras coisas. O ponto da pesquisa, que eu acho que eu não deixei muito explicito , é o surgimento da tolerância ,e não da overdose. Eu procurei estudar, pesquisar, e perguntar para pessoas mais experientes que eu sobre isso, não quis dar uma de dr house. Quis passar uma informação ,que eu achei interessante, para o pessoal aqui do GR
  3. Estou trabalhando no texto sobre o hábito agora mesmo.... obrigado por ter me avisado sobre meu erro acima, não tinha notado . vlw irmão, saúde e muita paz.pra vc também
  4. eu tinha a mesma sensação.. cheguei a pensar que minha planta estava dando buds com diferentes níveis de thc kkkk
  5. Isso eu já havia desconfiando de que o ambiente influenciava na onda também, mas so fui ter certeza disso depois que realizei esses estudos.
  6. A ideia é vc mudar todas as características do ambiente. por exemplo, se vc costuma fumar sempre na escada do seu predio sozinho, como eu =/ kk, tente fumar em uma varanda ou ar livre, com presença de alguma outra pessoa etc...
  7. Cara tem tanta coisa no mundo de análise do comportamento que explica como se forma o habito e porque é difícil largar, como largar o habito, a influencia de usar maconha no período de desenvolvimento maior( até a fase adulta) são várias e varias coisas interessantes que explicam várias questões aqui colocadas no GR. Posteriormente eu postarei mais estudos a cerca dessas duvidas. mas se quiser ler e conhecer mais sobre esses estudos, eu recomento fazer primeiramente uma pesquisa(no google mesmo) acerca da aplicação da análise do comportamento nesses assuntos
  8. Curso psicologia na Universidade Católica de Brasília (ucb) e estou no meu terceiro semestre. Durante uma pesquisa ,que eu estava fazendo sobre a matéria análise do comportamento, encontrei um estudo com heroína em ratos. A estudo foi feito com dois grupos de ratos, um grupo controle( que não iria receber morfina antes de se submeterem a chapa quente) e um grupo experimento( que iria receber morfina antes de se submeterem a chapas de temperatura alta). Com o início dos testes, o pesquisador foi observando que a latencia( o tempo que leva pra do estimulo até a resposta) do grupo experimento era maior do que o grupo controle, ou seja, os ratos do grupo controle , assim que submetidos a chapas quentes ( quentes a ponto de serem desconfortáveis,mas nao letal), eles começavam a lamber as patas, na tentativa de resfria-las, mais rapidamente do que o grupo experimento. Com a repetição do mesmo teste foi se observando que a latencia do grupo experimento e grupo controle focaram iguais, ou seja, os ratas de ambos os grupos começavam a lamber a pata ao mesmo tempo. O pesquisador ,entao, continuou a fazer os experimentos como descrito anteriormente, porém ele alterou o ambiente em que ele aplicava morfina nos ratos do grupo controle. Quando ele fez essa mudança, os ratos do grupo experimento voltaram a sua latência anterior, ou seja, os ratinhas do grupo experimento voltaram a demorar a lamber a pata em relaçao ao grupo controle. Essa pesquisa foi feita também com a heroína e foi utilizada para explicar que a overdose ,em viciados de heroína, não se da somente a quantidade utilizada pelo usuário mas ,também, pelo ambiente em que o usuário utiliza a droga. O usuário pode ter utilizado a mesma quantidade da vez anterior, porém em um ambiente diferente e isso pode ter causado a overdose porque neste caso o organismo dele não teve, oque chamamos de Resposta preparatória. Essa resposta preparatória, são respostas do organismos que precedem a um acontecimento, já condicionado, para prevenir o próprio organismo de danos. Ou seja, se vc está acostumado a tomar determinado tipo de droga em um mesmo ambiente, por muito tempo, que acelera a batida do coração, o seu corpo vai ter a resposta preparatória de abaixar os seus batimentos cardiacos para evitar danos. Pude observar nessa pesquisa e , juntamente com os meus conhecimentos de psicologia, pude formular a teoria de que se o fumante de maconha está acostumado a fumar a erva sempre em um mesmo lugar, o organismo dele vai ter essas respostas preparatórias e o usuários nao ficam tão "doidões" como antes. Apenas o usuário trocar o ambiente de utlizaçao da erva que a mesma quantidade que ele estava utilizando (de maconha), que já nao deixava mais "doidão", voltava a deixar o usuário doidão.. Quando eu digo, mudança de ambiente, eu quero dizer a mudança, geral, nas características do ambiente. Portanto, pude concluir que, não precisa passar uma semana sem fumar a erva pra ficar "doidão"( é uma alternativa, mas não é a única). Quando o usuário quiser ficar em um estado, mais que o normal, de alteração da consciência basta ele ir para um ambiente totalmente inusitado.
×
×
  • Criar Novo...