Ir para conteúdo
Growroom

Bia22

Usuário Growroom
  • Total de itens

    39
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

27 Excellent

Últimos Visitantes

291 visualizações
  1. Quando eu ainda não fumava e tinha problemas com meu marido em relação a isso (na época ainda éramos namorados), eu não aceitava bem a idéia dele fumar por simples preconceito. Mas jamais fiz ou pensei em fazer algo desse tipo. O que ela fez foi um total desrespeito a você, não exatamente porque detonou sua plantinha, poderia ter sido qualquer outra coisa. Relacionamento sem respeito está fadado ao fracasso e é uma fonte de infelicidade.
  2. Bia22

    Namorada "Careta"

    Que bom que vc já contou pra ela. Entendo o pq do seu medo mas mentira/omissão minam um relacionamento! Quando conheci meu marido, ele me omitiu que era usuário regular de Cannabis e eu acabei descobrindo quando ofereceram e ele deu um "pega" na minha frente numa viagem que fizemos. Não foi uma situação legal, eu não reagi bem e tivemos muitas brigas por conta disso. Eu até cheguei a abrir um tópico aqui a respeito do assunto. Por conta própria, eu resolvi pesquisar a respeito da erva (história, efeitos, uso medicinal) e ele me incentivou a experimentar para ter a minha opinião pessoal a respeito. Diferente de cocaína e outras drogas sintéticas, a Cannabis não é perigosa e isso me fez sentir segura para fumar e ver qual era.Acabei fazendo isso e me surpreendi pois eu acabei gostando muito da erva. Em mim, ela gera um forte efeito afrodisíaco e sensações transcedentais. Hoje, eu e meu marido fumamos juntos algumas vezes por semana.Quer um conselho de quem já esteve do outro lado? Se vc realmente gosta dela e ela de vc, tenta fazer ela experimentar e ver como é, assim como meu marido fez comigo.
  3. É verdade. O neurocientista Sidarta Ribeiro tem alguns trabalhos publicados citando isso e inclusive levantando a questão de como a Cannabis poderia ser utilizada como uma ferramenta diagnóstica para indicar se o indivíduo tem tendências esquizóides. Contudo, sabe-se também que altas taxas de THC também podem desencadear paranóia mesmo naquelas pessoas que estão habituadas a fumar.
  4. Olá, galera Depois de 6 meses ausente, dei as caras de novo aqui pra contar o desfecho da história. Finalmente, voltei para dizer a todos que participaram desse tópico, que experimentei a erva, 2 dias depois do meu último post aqui. Nas 2 primeiras vezes, foi frustrante: enquanto meu marido ficou "chapado", eu não senti PN. Não sei exatamente o porquê da ausência do efeito porque eu traguei direito e "segurei" ambas as vezes (já tinha fumado cigarro durante um período da minha vida) e a erva era de boa qualidade, tanto que ele ficou "high" por umas horas e eu totalmente sóbria e p. da vida (risos). Talvez tenha sido um bloqueio dos meus receptores canabinóides devido ao meu estado psicológico de ansiedade, vá entender... Enfim... o fato é que na 3ª vez que eu fumei, quando eu nem estava esperando, fiquei realmente "chapada". Não tive "bad trip" muito menos as reações comuns de quem fuma pela primeira vez, como ficar rindo sem parar. Eu simplesmente me senti zen e mais conectada com ele. Colocamos um reggae romântico para tocar e ficamos dançando juntos durante um bom tempo, nem sei exatamente o quanto. Depois fomos pra cama, ficamos trocando umas idéias até cairmos no sono. Foi uma experiência diferente. Depois desse episódio, passamos quase 2 semanas sem fumar de novo até conseguirmos novamente uma erva boa. Coincidentemente o dia que eu a consegui com um amigo que cultiva para uso próprio, era véspera do nosso casamento. Resolvemos não usar naquele dia e deixamos para a noite seguinte depois de todas as celebrações do casamento, quando estivéssemos sozinhos. Nossa...que noite! Foi muiiiiiiiito boa! Nos sentimos extremamente conectados um com o outro e o sexo foi extraordinário. Não vou mentir que o prazer que senti ao transar "chapada" com alguém que eu amo, foi algo indescritível. Acho que não preciso dizer o que aconteceu depois disso né? Sentamos e conversamos a respeito do uso e fumamos algumas noites por semana pra relaxar. Acho que isso trouxe mais cumplicidade para nosso relacionamento. É isso... revi minha posição, experimentei e gostei. Só acho que vou investir num vaporizador bom porque eu não curto muito fumaça. O resto... tá tudo tranquilo. Obrigada mais uma vez a todos que participaram de uma forma ou de outra desse tópico. Acreditem: os posts me ajudaram muito.
  5. Gostaria de agradecer a todos que de alguma forma colaboraram nesse tópico aqui. Alguns me ajudaram bastante. Em breve, volto para deixar um feedback sobre minha experiência com a erva. Valeu.
  6. Conflitos sempre existem entre casais, o legal é sentar, conversar, negociar e chegar a um denominador comum. Largado na manguaça, ele? Só se for em pesadelo, meu bem, ele não gosta de beber o q ele é gosta mesmo é de fumar maconha, sacou? Qto à tarja preta eu deixo pra quem gosta, não preciso dessas porcarias...
  7. Vou experimentar de quem planta para consumo próprio. Encontrei alguém q faz isso...
  8. Obrigada pelas palavras, querido. Vou experimentar e dou retorno dps.
  9. Obrigada pelas palavras. Primeiro vou experimentar e ver o q rola. Dps quem sabe não sigo o conselho de alguns aqui sobre cultivar pra consumo próprio.
  10. Valeu pela dica. Dps volto para dar um retorno.
  11. Obrigada por responder. Olha, o álcool ele raramente consumia lá, pq fumava todo dia. Aqui ele tem bebido um pouco todo dia para suprir um pouco a falta da Cannabis. Mas não é a mesma coisa pq o q ele gosta mesmo é de fumar, não de beber. Acho q ele fuma maconha para se livrar da ansiedade causada pelo transtorno, como se fosse um remédio mesmo. Já conversamos sobre ele continuar fumando aqui, mas de modo responsável como vc mesmo disse. Não fui eu q disse q ele fazia uso abusivo ou que era viciado. Essas foram palavras dele mesmo q fuma Cannabis há mais 15 anos. Vou providenciar a erva esse fim de semana e fazer uma surpresa pra ele.
  12. Q bom q vcs vivem assim em harmonia. O meu noivo quer q eu experimente com ele... ele acha q isso nos aumentará nossa cumplicidade... Eu vou fumar e ver qual é. Valeu!
  13. Olá, como vc ñ leu os posts anteriores, vou resumir: de início eu tinha uma certa resistência, mas dps de tanto pesquisar, não vi sentido nisso. Eu não ligo q ele fume desde q isso ñ atrapalhe o atrapalhe no desenvolvimento das atividades profissionais. Valeu!
×
×
  • Criar Novo...