JoaoLennon

Usuário Growroom
  • Total de itens

    39
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

29 Excellent

Últimos Visitantes

547 visualizações
  1. bom saber que alguns médicos fazem pra estrangeiros! Alguém aí indica algum local que atenda turistas? Mandei email pra alguns e a maioria exige residência.
  2. Fiz esse vídeo esses dias, saca só como funciona: Comprei esse bong aqui no Brasil mesmo, na loja Popipe, de SP. Preço muito bom, foi uns R$175.
  3. Se liguem, o risco de alta tolerância e algum nível de vício parece ser comum também. Falaram que é legal variar entre concentrado/maconha. Discussão massa. O ponto positivo é que dá pra voltar pro estado anterior simplesmente passando a fumar erva novamente, como se fazia antes dos concentrados aparecerem. https://www.reddit.com/r/CannabisExtracts/comments/283ngf/dab_tolerance_too_high/
  4. Caros growers e entusiastas, Trago a vocês uma situação recentemente experienciada por mim e por muitos (senão todos) que experimentam concentrados pelas primeiras vezes. Acredito que o relato e as informações a seguir se aplicam somente ao dabbing, termo aqui utilizado como o método de ingestão de concentrados (qualquer que seja) - que consiste em fumar o oil/wax/dab/shatter/hash por meio de sua vaporização via bong (com algum material aquecido, seja titânio ou vidro). Afinal, essa forma de ingestão da efeitos mais potentes e mais imediatos do que quando diluído no meio de outros materiais (seja tabaco, seja maconha). Enfim, vamos à questão: há alguns dias experimentei uma bongada de concentrado pela primeira vez. O bong é próprio pra concentrados, e o substrato usado foi um óleo extraído com álcool de cereais. A maconha usada foi dessas prensadas, um pouco melhor que a comercial. Ainda assim, a pancada foi assustadora. Logo na primeira bongada, que encheu meus pulmões, senti minha cabeça ficar leve. Fiquei tonto e tive que sentar. Quase perdi parte da consciência. Comecei a suar frio, principalmente na cabeça/testa/nuca. Uma certa dose de paranóia foi sentida também, mas nada que não pudesse ser conscientemente controlado por conta própria. Após uns 15 minutos, a sensação melhorou e pude aproveitar a onda com mais tranquilidade. Na hora, acreditei que a coisa fosse forte demais pra mim. No entanto, esse tipo de sensação não parece ser rara. Vejam, a baixo, algumas experiências reais, capturadas em vídeo, de pessoas expeirmentando concentrado pela primeira vez. - - - https://www.youtube.com/watch?v=JHgy5EApzdA - Alguém aí sabe o motivo desses efeitos? Alguns relatos similares? Cheers!
  5. Fotos ilustrando minha primeira tentativa de extração dos óleos essenciais da cannabis. Foi utilizado álcool de cereais 93.5%. Tempo de lavagem máximo de 1 minuto. Foram feitas 3 lavagens, seguidas de coagem rápida com peneira e segunda coagem com filtro de café. A quarta extração foi feita com os três filtros sujos, virados do lado avesso e mergulhados em álcool por 2-3 minutos. Em seguida, coloquei cada o líquido em uma vasilha de vidro (pirex), e essa vasilha de vidro foi dentro de uma vasilha maior de alumínio, com água fervendo (mas longe da chama). Esquentei água e fui trocando pra manter a temperatura quente. O tempo de secagem foi próximo de 30 minutos. O resultado foi uma resina muito, mas muito pegajosa. Muito difícil de raspar e de manusear. Quando colocada pura num bong, derrete quase que instantaneamente e escorre pro fundo. Espalhei as resinas em um pirex e estou deixando secar mais, para ficar menos pegajoso, mais fácil de manusear e mais fácil de fumar. Dicas são bem vindas. Veja outros métodos de extração de haxixe
  6. Whats up, galera? Estive procurando alternativas baratas para queimar concentrados, eis que encontro alguns vídeos ensinando uma técnica simples e, aparentemente, eficiente. Consiste basicamente em enrolar um clip de papel na forma de "coil", colocar no bong, esquentar e encostar o concentrado no material quente. Simples, né? Vejam: https://www.youtube.com/watch?v=eRHh93JWjjs No entanto, muitos questionaram os riscos do clip de papel soltar alguns poluentes cancerígenos. Afirmam que existem materiais mais saudáveis. O que vocês teriam a dizer sobre isso? Alguém tem uma outra alternativa barata pra fumar wax e outros concentrados 100% puro (sem botar no baseado ou lambrecar a erva)? Valeu, povo! Abraço a todos.