Ir para conteúdo
Growroom

Mohammed

Usuário Growroom
  • Total de itens

    1596
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

37 Excellent

6 Seguidores

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Ó a galera querendo tirar uma com a cara do kringor. ahauauha...
  2. Falae, didi. Tudo bem contigo? Eh... apesar de estar num lugar muito trash e dessa hostilidade gratuita, realmente não tive medo ali na hora de apanhar mesmo. No fundo sabia que isso não iria acontecer. O cara parecia estar mesmo querendo botar uma banca, tirar onda com a minha cara. O que me irritou mais foi a humilhação de ter que sair fora sem falar nada.
  3. Fala, Semente! Tudo em paz contigo? Quanto tempo... Eh... o casaco foi aposentado pra certas situações e lugares. Não vou mais ficar dando corda pra maluco. Eles que se matem por lá.
  4. Valeu, galera. Agradeço o apoio de todos. O camelô devia ter por volta de 35 anos, era magrelo, acho que desdentado até. Muita cara de crackeiro. Dava tranquilamente pra ter batido nele, em outra situação. Mas EM MOMENTO ALGUM cogitei esboçar qualquer tipo de reação. Seria a pior coisa que eu poderia fazer. Infelizmente, muitas vezes na vida a gente tem que abaixar a cabeça e sair fora. Engolir um sapo, aturar um desaforo, mas sair em paz, vivo e ileso. Sei que muitos aqui já devem ter passado por situações tão humilhantes quanto, ou até mais, nas mãos de policiais. Acho que não tem jeit
  5. Pessoal... sou usuário antigo aqui do GR, mas ando afastado ultimamente. Os usuários que estão por aqui há mais tempo devem se lembrar de mim. O texto a seguir é o relato de um fato que aconteceu comigo hoje, dia 15 de maio de 2009. Como ele foi escrito pra ser postado originalmente em outro lugar, expliquei demasiadamente algumas coisas que acredito que não precisaria explicar pra vocês, pois devem ser de conhecimento geral. De todo modo, tá aí para reflexão. (poderia postar em outros boards e, se acharem que há outro mais adequado, movam o tópico por favor... mas, como envolve essa guerra
  6. Pois é, cabelo... quem faz um controle de quanto colhe, pra saber a eficiência do cultivo e tal, assim como quem precisa pesar nutrientes, vai ter que ter uma balança. Mas aí é aquilo... use-a só quando muito necessário e a mantenha escondida muito bem. Se der, guarda até fora de casa. Agora, quem pesa só pra dizer aqui no GR qto colheu ou pra tirar uma onda com os amigos mais chegados, tá dando mole. Tem mais é que se livrar dessa porra. Pra quem só quer pesar ferts e não tem aquelas colheres de medida específica (que faz a relação de determinado volume com um peso X do fert em questão), a
  7. O didi já deu o toque. NÃO tenha balança em casa, nem nada que possa ser usado como indício de tráfico. Se faz hidro, fertirrigação ou qq outra coisa que demande pesar nutrientes, ter uma balança é imprescindível, mas esconda ela num lugar absurdamente secreto, onde gambé nenhum vá achar. Mantenha ela lá e pegue somente quando precisar. Se for o caso, pese e fracione de uma vez várias "doses" de fertilizante, pra ter que recorrer à balança com menos frequência. Se der, esconda os fertilizantes também. E, se for separar o fert já em doses, vê se não coloca em saquinhos, senão é capaz da mídi
  8. Tenho vergonha de dizer isso, mas já perdi as esperanças.
  9. parabens cara..

    interessante seus posts...

    Abraço

  10. Tem muito jogador de futebol que fuma e cheira pra caralho e não é pego no antidoping. É corriqueiro isso e eu até poderia citar nomes, se fosse o caso. O lance é que eles fazem muita atividade física, logo têm um metabolismo bastante acelerado e transpiram muito. Assim, os indícios da droga são dispersados mais rápido do que numa pessoa normal - sedentária ou semi-sedentária. E, como eles já têm uma idéia de quanto tempo leva, é só eles fazerem um "jejum" de drogas alguns dias antes das competições. Mas, como essa margem não é totalmente segura, de vez em qdo algum roda aí de bobeira, co
  11. Quando saem das águas territoriais brasileiras. Mas, antes que pensem em alugar uma escuna e fazer uma cannabis cup brasil em águas internacionais, já adianto que é longe bagaray.
  12. Só conheço de nome... vi num site desses de psicoativos, tipo o Erowid. Mas nunca cheguei a pesquisar a respeito... Repare que o texto da Wiki menciona a proibição do khat na Somália, por parte do tal "Supreme Islamic Courts Council". Agora, sobre o Líbano... de lá vem uma bebida alcoólica bem famosa, chamada Arak - também conhecida por "leite de camelo", pq ela é tomada misturada com água gelada, tomando uma cor leitosa. Mas, pelo o que me disseram, mesmo no Líbano ela não é consumida pelos muçulmanos... é produzida e consumida por uma minoria cristã.
  13. No teu caso já estava aflorado, Need... todo pancado das idéias, rapá!! ahauhauhuha... sacanagem Sei lá. Em todas as coisas que li, sempre mencionava especificamente a esquizofrenia. Não que CAUSASSE a esquizofrenia, mas que poderia fazê-la aflorar, caso vc já tivesse isso e ela apenas não tivesse se manifestado AINDA. De repente, não tenha nada a ver com transtorno bipolar. Mas, só ressaltando que essas mesmas pesquisas diziam que isso não era exclusividade da maconha. Outras drogas, inclusive o álcool, poderiam fazer o mesmo.
  14. O islã, na verdade, prega que sua consciência e seu discernimento são presentes divinos e que substâncias que prejudiquem essas virtudes não devem ser utilizadas. (falando porcamente, ficar chapado seria como recusar essa dádiva da consciência plena) Logo, não condenam só o álcool e, sim, todas as substâncias psicoativas. No entanto, tb rola muito hash e ópio por aquelas bandas, não? Eu amo essas contradições.
×
×
  • Criar Novo...