Ir para conteúdo
Growroom

adnelsinho

Usuário Growroom
  • Total de itens

    401
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

242 Excellent

Profile Information

  • Gender
    Male
  • Location
    Interior

Últimos Visitantes

2439 visualizações
  1. Fala amigo. Queria saber como vc superou o trauma que passou com a cannabis em 2013, Tive crises de ansiedade fortíssimas esse ano, e o motivo foi devido a começar a plantar em casa, isso me deixou paranoico e neurótico, e a bomba explodiu ao fumar um BHO com uma sativona da minha própria colheita. Hoje depois de 34 dias sem fumar dei os primeiros tragos, apenas 2 em uma Northern Lights, mas com muito medo de ter outro ataque. Estou tomando escitalopram e ainda sinto minha garganta fechada. Você pode me falar mais sobre sua recuperação amigo? E seu retorno ao consumo da erva?? Obrigado, se der para ajudar vai ser muito bom! Abraço e Jah Bless

  2. Adnelsinho , li seu topico sobre as crises de ansiedade ... cara estou passando pela mesma situação e so fumo prensado .... nunca senti nada parecido , entao derrepente passei a semana passada inteira mal . Realmente estou com ansiedade grande parte do meu dia , mas nunca me da crises .. porém se eu dou um tapinha no prensa , so uma baga q fumo ja me sinto mal .. e estou no mesmo problema q voce , nao tenho fome e nao consigo mais fumar ... queria saber se melhorou como melhorou e se conseguiu voltar a fumar . 

    Valeu!

    1. Venom420

      Venom420

      Olá, eu tbm tive isso, se quiserem posso dividir minha experiência.

    2. Juniaum

      Juniaum

      Tbém tive problemas com prensado diversas vezes. Nessas horas muda de genética ou dá um tempo dos paraguaios que logo melhora. Eu puz exercícios no lugar, melhorou bem. Mas até hoje tem prensado que me faz mal. Por isso passo longe!😎

    3. Venom420

      Venom420

      Eu tive bads terríveis e achei que não ia poder mais fumar. Aí fiz meditação, exercícios, comecei a tomar antidepressivo pra diminuir a ansiedade e com o tempo o prazer em fumar voltou.

  3. Um salve pra rapaziada do GR Um salve pro Anthrax meu querido amigo-mestre que anda sumido. Me senti obrigado a compartilhar a teimosa saga de experiências com carolina soil II ec=0,7 que venho promovendo aqui na caverna. Por enquanto, ainda não estou 100% apto pra dar um veredicto final sobre o substrato, mas como venho madreando no carolina há um bom tempo, e já se foram vários sacos, acho que posso somar nessa discussão de maneira positiva. Confesso que tive alguns problemas com o carolina devido o tampão do substrato que em alguns casos insistia em baixar o ph principalmente quando as regas aconteciam na tentativa de corrigir a acidez. Segundo as informações que temos, isso acontece porque o carolina é um substrato para mudas (eucalipto), ou seja, não é bem o indicado para fase de floração, mesmo sendo totalmente possível cultivar do inicio ao fim com ele, foi testado por aqui que não se consegue uma estabilidade confiável e uniforme após um certo tempo no vaso. Quando houve a primeira queda brusca do ph com o uso de carolina por aqui, não foi geral, foram casos sortidos; quando tirei o runoff o resultado foi assustador: parecia que quanto mais alto o ph da rega, mais baixo era o que saia no fundo; de maneira curiosa o mesmo não ocorre quando a rega acontece com ph similar ao de torneira entre 6.3 e 7.0; Não me pergunte o motivo, pois, não sou especialista. Na prática quando tiramos o runoff e nos assustamos, a tendencia é a tentativa imediata de corrigir, e quanto mais tentamos corrigir, pior fica a situação. Aparentemente quando a rega é com ph alcalino, o material tamponador do substrato tende a entrar em ação despencando o ph de forma brusca, travando a planta de imediato. Por outro lado, existem pontos positivos que me levam a considerar totalmente possível madrear e vegar no carolina por pelo menos 50 dias com segurança, usando água de torneira, e complementando com solução nutritiva. O verde é lindo, as plantas adoram, sem contar o custo x benefício, e a facilidade de encontrar o fardo que por aqui custa 20,00 na casa de insumos. Pra mim é indiferente o substrato, porque só preciso dos cortes, e o considero excelente para este fim (ponto). Como cultivo hidro, o carolina é uma saída interessante pra madrear, e pra vegar diversas madres com custo baixo, e pouca fertilização, por fim, resulta em pouco trabalho. Minhas madres vão de carolina soil II, e peters excel 15-0-15 (kkkkk); Entendam que como só preciso dos cortes, tento agilizar da maneira mais eficiente e barata; Pra mim, a combinação mortal que detona o sabor final é útil, e usada sem medo para outros fins. Quem já visitou a caverna sabe que ao menos meus clones e madres são vigorosos e saudáveis. Outro ponto interessante do carolina é que ao contrário do sunshine que sem perlita tende a compactar demasiadamente tornando a tarefa da regar um um verdadeiro transtorno; o carolina sofre menos deste mal; se não permitir que seque demais, ele mantém uma boa capacidade de absorver a solução. Por fim, para madres que vivem no máximo 40, 50 dias, eu prefiro o carolina soil, deixo o coco como segunda opção, e por último o sunshine que é um substrato maravilhoso, mas não acho digno deste valor para o uso que destino os substratos. Se morasse na gringa, certamente minhas madres seriam no sunlita (sunshine e perlita) mas aqui, considero desnecessário. Atualmente estou florindo algumas madres de CDD, das quais retirei os cortes para o aero nft. Todas estão no carolina soil II, sendo alimentadas com a sobra da troca de solução do sistema, que é um material que seria descartado. Isso porque não tenho muitas pretensões neste fumo, apenas improvisei um local pra florir as madres aproveitando a solução do maxibloom. Como já estavam vegando no carolina em vasos de 7 litros, achei que compensava transplantar para vasos de 11 litros mantendo o carolina, porque uma mistura de carolina e coco, ou carolina e sunshine seria tão ruim quanto o próprio carolina, então aproveito a situação pra fazer uma experiência com o substrato, e como também vou colher essa genética na hidro, espero poder constatar as discrepâncias no sabor, conforme acredito: ocorrerão de fato. Segue algumas imagens: As madres de cdd, estão entrando na quinta semana de flora. Não tenho pretensão de colher um excelente fumo, porque eu já fumei de plantas retiradas do carolina, e mesmo com buds saudáveis e resinados, realmente senti o tal gosto de bacon (que não é bem de bacon, mas é impossível não associar). Gostaria de deixar claro, que independente de tudo, confio na opinião de alguns growers experientes que possuem parâmetro o que é muito relevante pra motivar quem quer aprender; esses já relataram que o carolina é complicado não somente pelo tampão, como também pela questão do sabor. No geral precisamos deixar de papo furado, e parar de tomar partido. Se hoje temos diversas formas de cultivar, é porque alguém já testou no passado, e mostrou que era possível. Então nos resta valorizar a experiência compartilhada, porque essa é a maneira correta de aprender, e de quebrar menos a cabeça. O anthrax sabe que dentre os teimosos, meu nível de teimosia é master. Porém, procuro testar pra tirar minhas conclusões, e assumo as consequências: Se o gosto de bacon estiver na minha colheita das madres, eu não vou reclamar, pois já sabia disso. O carolina que eu uso, vem do mesmo lugar que o pessoal usa, e carrega os mesmos defeitos, assim como as mesmas qualidades. É muito fácil comprar um saco de carolina e se apaixonar quando não se tem parâmetro, porque realmente o arranque na vega é de um vigor tremendo. Então pra ser fácil, quem tem dúvida parte logo pro coco, ou pra sunlita e evite reinventar a roda. E "pod cre" que o dia que algum substrato nacional conseguir ser perfeito para nossos cultivos, estaremos todos aqui aplaudindo de pé; porque será um benefício pra geral, mas por enquanto, o lema deve ser: mais resultados, e menos paixões. Para quem ta pensando em começar a cultivar, e pensa no carolina como opção, eu recomendo, e acho que vale o risco. Seria o mais fácil, e próspero pra substituir essas misturas de terras baratas e sem procedência. Essa gurizada que usa húmus de minhoca, terra vegetal, e etc, deveriam todos tentar o carolina. Pra finalizar, listei aqui alguns prós e contras: Vantagens relevantes: 1. Muito acessível; é barato, e fácil de encontrar. 2. Fácil para iniciantes, permite ótima oxigenação; a textura do substrato é excelente, e é fácil de regar. Quem é nb como eu, e costuma errar muito em misturas mirabolantes de solo orgânico, o carolina é simples, joga água de torneira e pronto, quando começar os sinais de fome, é só dar uma dose de fertilizante que resolve. Sem contar que dá pra flutuar o ph de maneira bem interessante, você molha bem, e conforme ele vai secando o ph desce um pouco e o ec parece subir, deixando o verde mais intenso. 3. Ótimo pra mudas, e madres de hidro (para quem está sempre picando, e substituindo as madres) é feito para mudas, o que favorece um arranque rápido; a planta desenvolve bem já nos primeiros dias do transplante sem travar. Se essa galera 4:20 do facebook usasse carolina, pelos menos iriam colher. 4. É limpo, não faz tanta sujeira. É fácil de preparar, ao contrário do que dizem, eu acho desnecessário lavar o substrato, talvez isso até piore a situação do tampão. Aqui, em todos os casos eu só molhei o substrato conforme a primeira imagem, e mandei bala; nunca tive problemas de ec por não lava-lo (Que fique claro que é preciso encharcá-lo bem, pois, ele costuma repelir a água quando está muito seco) mas é só misturar, fazer uma massa homogênea, e ir pegando e apertando com a mão, deixando a água vazar entre os dedos. Ta pronto! Desvantagens relevantes: 1. Quando seca demasiadamente vira uma espécie de isopor e repele a água, principalmente quando a planta está muito enraizada; ele descola o bloco do vaso, e na rega a água escorre direto no fundo (isso acontece muito com o sunshine puro). O problema disso, é que se demorar para o transplante final, parece que o bloco enraizado encontra dificuldade em disseminar as raízes para o novo substrato, como se mante-se um bloco impenetrável no centro que desvia a solução da rega para as áreas onde não há raiz e o substrato ainda encontra-se fofo. Isso é foda, porque o miolo tende a acidificar de maneira desproporcional ao restante. 2. Tem que ter um pouco de coragem pra florir no carolina porque o runoff é complicado, ou seja, não adianta nada medir, pelo que vi na prática a teoria é outra. Os resultados do runoff costumam não condizer com a situação real, não dá pra saber exatamente a que pé está o ph do substrato, porque ele varia bastante conforme a umidade. Quanto mais se mede o runoff mais se assusta, e quanto mais tenta corrigir, pior parece ficar. 3. Aparentemente o substrato não é dos mais uniformes, já encontrei pedaços de fertilizante inteiros dentro de uma embalagem, sem ter tido a mistura correta. Em todos os seis 6 sacos que já usei, mesmo tendo a mesma textura, nota-se uma evidente diferença no desenvolvimento das plantas que estão em substratos de embalagens diferentes. Ou seja, o padrão não é uniforme, e isso é indiscutível. 4. De vez em quando, quem cultiva no carolina está sujeito à uma queda brusca no ph que acontece de maneira aleatória, não se preocupe, isso é inevitável, aparece do nada e você não é culpado. Contudo, é fácil contornar a situação, basta regar com água e ph 7 de torneira por alguns dias, não precisa de flush, ele volta sozinho e se estabiliza, mas, a planta sofre nesse meio tempo. Alguns sacos de carolina que usei não apresentaram esse descontrole das condições tamponadoras, mas a situação existe, é só ir comprando que hora ou outra será sorteado. 5. O gosto de bacon é fator determinante para não florir no carolina, eu experimentei um green de fonte confiável retirado do carolina e a cinza preta do baseado típica de fert com flush mal feito, é presente mesmo quando feito o flush. O gosto de algo queimado (curiosamente lembra o cheiro do substrato molhado) também é evidente, não passa despercebido, e deve ser levado em consideração para aqueles que procuram excelência no produto final. Cada um sabe o que fuma, e o que basta pra agradar o próprio paladar. Por fim, e com otimismo típico de iniciantes, quero lembrar a todos, que caso meu fumo por alguma razão fora da curva não tenha o tal gosto de bacon, eu voltarei aqui para compartilhar a informação com prazer, ou então, retorno para confirmar essa triste condição que me sujeitei. Peço desculpas por tumultuar o tópico com tantas imagens, só fiz porque achei interessante enriquece-lo; Se incomodar alguém, sintam-se à vontade para remover o post. Jah bless
  4. Tem muita coisa no fórum a respeito disso, pesquisar pode ser um caminho melhor que simplesmente aguardar a receita do bolo. Médico é sempre bom, prudência também. Se for no médico irão te receitar rivotril pra dormir, até essa fase passar. Outros já irão conciliar a medicação ansiolítica com um antidepressivo. Muitas pessoas seguem esses tratamentos médicos, sentem-se seguras e amparadas, e a melhora vem naturalmente. A medicação não resolve esse tipo de problema, quem resolve é o autocontrole. Conhecer sua mente é fundamental, se não conhece, nem drogas deveria usar. A insegurança é um gatilho terrível pra ansiedade e maconha meche com a percepção, assim como outras drogas. Fique tranquilo que essas crises normalmente são isoladas, e não são provenientes de ansiedade, e sim de algum stress, ou badtrip. Não confunda crise de pânico, com transtornos de ansiedade. Se fumou, pode ter tido uma bad, que é natural, eu já passei por diversas. Estar fora do controle da casinha realmente é algo ruim. Quem experimenta uma crise de pânico, tende a sentir-se ansioso, contudo são crises diferentes. A crise de pânico é comum, acontece todos os dias, em todos os postos de saúde tem gente achando que vai morrer porque experimentou alguma droga, ou está em momento de estresse emocional. Já as crises de pânico causadas por transtornos de ansiedade são crises agudas, que persistem em retornar. Estude. Conheça seu corpo, e sua mente. Familiarize-se com isso. Cabeça vazia é instrumento pro ... Cada individuo é único, sente de uma maneira diferente. Não adianta esperar alívio em palavras de pessoas desconhecidas.
  5. aooooo como queima nesse frio!

  6. haujob Eu entendi seu relato, entendi sua posição, entendi porque frequenta o fórum. Convivo com pessoas como você, e com pessoas muito piores que você em termos de "caretice" Alias, diria que 80% de meus amigos não fumam, e isso nunca foi um problema pra mim, logo não vejo-me como "preconceituoso" Só relatei que as pessoas se intrigam, e isso é normal. O fato de alguns virem aqui dar um pitaco não significa que é preconceito, alias, preconceito está mais pra quem repudia opiniões contrárias, do que pra quem vem aqui dar um sarrinho de leve. Eu nem te conheço, por mim se fuma, ou não é um problema seu. Só fiz papel de advogado do diabo, pois, pra mim um tópico não é privado nem particular, e se deu seu relato receberá comentários diversos; isso é um fato, e é um direito de cada um desde que não te ofenda. Li diversas vezes e não vi nenhuma ofensa, vi gente desinformada, mas ofensa não, muito menos preconceito. Um abraço, e boa sorte.
  7. O cara diz que perdeu muito tempo fumando maconha, mas agora perde tempo respondendo em fórum de maconheiros. Acho que seu problema não é a maconha, e sim a perca de tempo. Se parar com a maconha te fez bem, e veio compartilhar, tudo bem! Agora faça-nos entender qual a lógica de estar aqui após todo esse tempo? Qual a lógica de alguém que não fuma, que não come, não vaporiza, frequentar esse fórum? Desculpe, mas isso intriga as pessoas. Se vem aqui tornar pública suas escolhas, todos igualmente tem o direito de responder como convém. Se quisesse ter apoio e não criticas, contasse pra seus amigos, e familiares. Se eu não fumasse maconha e jogasse biriba, eu procuraria um fórum sobre biriba. Pra mim que não jogo biriba, participar de um fórum sobre biriba não teria a menor utilidade, e por isso não sou cadastrado em fóruns de biriba. "Perder tempo" é algo muito relativo; Eu por exemplo: Não perco meu precioso tempo respondendo sobre biriba, porque simplesmente NÃO JOGO BIRIBA. Eu prefiro maconha! Alias, é justamente por fumar maconha que me cadastrei em um fórum sobre cultivo de maconha, e não sobre biriba. A minha dica é: Não perca mais tempo com a maconha, vá jogar biriba ou fazer qualquer outra coisa. Afinal, se já perdeu 10 anos, pra que perder mais um? Isso faz-me refletir que talvez seu problema não fosse a maconha, e sim o incrível hábito de perder tempo. Pense nisso!
  8. Cara tem muita coisa por aí falando sobre isso. Maconha causa sim dependência, mas até café causa. Minha mãe quando não toma café pela manhã, fica insuportável o dia inteiro. Eu sou fumante (tabaco) e não durmo sem cigarro, se o maço está no fim, eu corro comprar outro. Fumo maconha todos os dias, mas tem dias que simplesmente não fumo porque não to afim, depois volto a fumar. Quando acaba fico triste, mas não entro em desespero como acontece com o cigarro. Então é relativo, se te faz bem, cabe a você decidir. No mundo em que vivemos tudo causa vício, até jogo de azar vicia, então o problema em si não é esse. Não vejo a maconha como um vício terrível, e sim como algo bom em minha vida. Fumo porque eu gosto, ao contrário do cigarro, que não gosto, e não consigo parar.
  9. Agora precisam encomendar um estudo pra saber se as mudanças são negativas ou positivas. Afinal, apenas alterar a estrutura cerebral não significa prejuízo, quem sabe tem até seus benefícios.
  10. O Jean tem tudo pra discursar bonito à respeito do tema; É certamente um dos mais preparados dentro da casa, mas por outro lado tem rixas políticas complicadas. Torço demais por esse projeto!
  11. Eae davinci Muito bom o tópico! como é que anda sua ansiedade? Daqui uns meses volto a cultivar, estou só aguardando os ferts, e alguns detalhes. Tá dificil comprar seeds medicinais, meu ultimo pedido no seedsmann com as cbd crew já ocmpleta 60 dias, to achando que não chega.
  12. Depois de um dia inteiro na correria, nada melhor que um banza!

    1. Mostrar comentários anteriores  %s mais
    2. Fabrício BrasilC (olho)
    3. playmogil

      playmogil

      rsrsrs os 2 vai melhor ainda. rsrsr

    4. wolf13

      wolf13

      eita roda boa essa hein...jaja alguem bota fogo na churrasqueira..kkkkkk

  13. Eu concordo com você, e olha que o gr é um fórum muito organizado, o que é mérito dos moderadores. Só frisei que tem muito usuário julgando-se "ancestral" que fica de ironia com a rapaziada, então que estes que não querem ajudar, que calem-se porque certamente terá alguns dispostos a ajudar. Não acho errado indicar o caminho, fechar tópicos desnecessários, e etc. (isso é organização) O que acho errado, é que alguns users ficam de ironia que acaba confundindo, e espantando a galera nova. O gr não é um how-to, não existe fórmula exata. Não basta usar a busca, tem que acompanhar os cultivos que interessam, porque é assim que se aprende.
×
×
  • Criar Novo...