Ir para conteúdo
Growroom

green.label

Usuário Growroom
  • Total de itens

    280
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

141 Excellent

Profile Information

  • Gender
    Male

Últimos Visitantes

1099 visualizações
  1. A partir desta segunda-feira 20, com o ministro Ricardo Lewandowski na presidência interina do Supremo Tribunal Federal, abre-se uma janela para que um sopro de Justiça adentre na suprema corte; É apenas o plantão, somente questões de urgência. Mas em março, Lewandowski assume a presidência do STF, o que signifca muito. É um sopro de luz em meio a tanta escuridão, equivalente a substituição do fascismo pelo bom senso.
  2. green.label

    .

    Weed, A grande maioria dos blotters que tomei tinha gosto sim, inclusive nessa época ai. Foram alguns anos, nunca vi ninguém ter overdose. Somente com uso de cocaína e de ansiolíticos (rivotril, diazepan, lexotan, dormonid etc) simultâneos. Há pouco tempo atrás li sobre a pureza do LSD, sobre as condições de armazenamento e sua volatilidade Apesar disso, o melhor blotter que tomei tinha gosto amargo, Alex Grey, cartela com 500 unidades, formava uma foto Melhor que eu tomei no Brasil e de pelo menos outras 30 pessoas que tem experiência de 15 anos de uso. Aos novos usuários ou aos que não sabem a origem dos seus drops, recomendo tomar 1/4 ou no máximo 1/3 da dose e ter paciência, não se afobar e tomar inteiro porquê a trip pode ser traumática. Muita gente mal percebe o efeito e, na ânsia de ficar louco, acaba tomando mais, correndo o risco de acabar com a sua trip e de seus amigos. Se o viajante pretende tomar um doce inteiro pela primeira vez, há grandes chances de rolar confusão mental, pânico, paranóia entre outras. Tudo depende do estado emocional e das circunstâncias (o ambiente), que no caso influência muito.
  3. green.label

    .

    Você está enganado. Pode tomar 3 blotters ou 3 gotas, não vai ter over. Já tomei 15-20 entre blotters, gota, microponto, gel e outras coisas mais (ecstasy) em um período de 24h, eu e mais um grupo de 5 pessoas, todos tomando essa quantidade ou mais. Já vi meninas de 15 anos tomando 4 blotters de uma X, faziam até "linguinha" com os papeis, colocando-os p/ fora da boca. Máximo é a badtrip que pode te levar ao inferno da mesma forma. “Taking LSD was a profound experience, one of the most important things in my life. LSD shows you that there’s another side to the coin, and you can’t remember it when it wears off, but you know it. It reinforced my sense of what was important—creating great things instead of making money, putting things back into the stream of history and of human consciousness as much as I could.” ― Steve Jobs
  4. cara foi do inferno! só o que salvou foram as companhias, os vários brothers que frequentam e os novos tbm pra começar a festa era de costas pra praia, dentro de um mangue choveu todos os dias, alguns o dia inteiro o acesso a festa era pela praia, 9km de busao a maré subia sempre, então ficava sem transporte por até 12h ou mais alguns carros "Imanjá levou" como diziam eu vi um i30 com água até o vidro 10 banheiros pra 2 mil pessoas que tinham uma piscina de lama ao redor e pra finalizar dps de 6 dias de muito perrengue... dia 1o a noite começou uma tempestade com uns ventos cabulosos caiu parte do palco principal, todos os gazebos da pista voaram, tinha ate barraca voando frio do kct, barracas quebradas, toda a decoração caindo ou despedançando bambús que tinham no camping caindo em cima das barracas cena do fim do mundo muita gente foi embora abandonou tudo a praça de alimentação fechou, os bares tbm por conta disso terminou a festa com 1 dia de antecedência
  5. Só perrengue, apesar de tudo valeu pela famiglia que compareceu.
  6. noixx vou ta uniformizado camiseta da Bud ou copa growroom
  7. Moderaçao, apaga esse post valeu!
  8. a Globo nao perde o costume... se nao deu 10mil, ficou perto disso
  9. IG: Veja imagens da Marcha da Maconha de São Paulo Manifestantes se reuniram no vão livre do Masp e saíram em passeata pela Avenida Paulista UOL: Marcha da Maconha reúne cerca de 1,7 mil pessoas em São Paulo, segundo a PM UOL Vídeo: Marcha da Maconha termina em SP sem confrontos R7: Marcha da Maconha reúne 2.000 pessoas em manifestação tranquila em SP Polícia Militar não registrou nenhum incidente em passeata neste sábado
  10. heading back

    1. Neófito

      Neófito

      Grande Diretor! Abração irmão.

    2. green.label

      green.label

      salve diretoriaa

      tamo junto!

      abraçao

  11. POLÍCIA MILITAR ENCERRA MARCHA DA MACONHA NO RIO DE JANEIRO A Polícia Militar utilizou bombas de efeito moral, gás lacrimogênio e balas de borracha para dispersar a Marcha da Maconha em Ipanema na tarde de hoje. A ação foi executada pelo Batalhão de Choque. O 'O Globo' noticiou que o capitão do 23º BPM (Leblon), Aslan Orrico, proibiu a prosseguimento da manifestação às 18 horas, argumentando que o evento não poderia passar desse horário. Se isso for verdade, nossa Constituição foi violada, pois uma manifestação política não pode ser impedida pela polícia, que estava devidamente avisada do evento, seu trajeto (Arpoador-Posto 9) e conheciam seus organizadores para eventuais negociações. Nossos militantes estavam presentes e presenciaram um enorme tumulto. A correria que se seguiu aos primeiros disparos bloqueou o trânsito da Vieira Souto, com risco de acidentes envolvendo os automóveis que trafegavam no sentido Leblon-Arpoador. Os disparos continuaram pelas costas, mesmo com os manifestantes correndo em dispersão. No ato e transitando pela praia no momento da confusão havia crianças e mulheres com bebês. A nuvem de gás lacrimogênio varreu o calçadão e estilhaços atingiram alguns civis. Os policiais alegaram que a viatura do Batalhão de Choque foi hostilizada pelas pessoas, inclusive com lançamento de latas de cerveja. E que por isso precisou empregar a força. Vamos atualizando assim que novas informações chegarem. Mas estamos diante de um flagrante de imensa incompetência da PM para garantir a segurança ou então de uma atitude intencional contra os direitos fundamentais da pessoas. Cuidado com as notícias que saírem na imprensa.
  12. Cara ele fala do lucro de 3000% (30x) Ja vi reportagens que o lucro da cocaína da fonte até a europa chega á 12000% (120x)
  13. Drogas: um negócio de US$ 1,5 trilhão RELATÓRIO DO ESCRITÓRIO DA ONU CONTRA DROGAS E CRIME NO BRASIL APONTA QUE O CRIME ORGANIZADO FUNCIONA COMO UMA HOLDING, NA QUAL A DROGA É O ITEM MAIS LUCRATIVO DO EMPREENDIMENTO 26 de Abril de 2012 às 09:09 Valdir Bicudo Relatório do escritório das Nações Unidas contra Drogas e Crime no Brasil apontam que o crime organizado funciona como uma holding, na qual a droga é o item mais lucrativo de um empreendimento que fatura quantia superior a US$ 1,5 trilhão por ano. O mesmo relatório afirma que na última década, alunos do ensino médio e fundamental passaram a consumir seis vezes ou mais ansiolíticos (tranquilizantes), anfetaminas, maconha e cocaína. Sendo que o consumo de cocaína aumentou em 700%, e de acordo com o estudo, 1/3 da cocaína produzida na América do Sul, tem como destino o mercado brasileiro, que tem aproximadamente 900 mil usuários da droga. O Brasil está no percurso entre os produtores e os países europeus de destinação final do produto. Mas já não é só rota. Nos últimos cinco anos, o consumo aumentou. Dados do Cebrid (Centro Brasileiro de informações sobre Drogas Psicotrópicas, da Unifesp) - mostram que, na última década, o aumento de anfetaminas atingiu o patamar de 150%, maconha 325% e cocaína 700%, em diferentes camadas da sociedade brasileira. Ainda de acordo com o relatório, se criou no Brasil um mercado interessante para os traficantes, porque eles não precisam pagar com dinheiro os serviços que prestam aos seus "colegas" na Europa e EUA. Num carregamento de 100 kg de cocaína que entra no País, os brasileiros se encarregam de despachar 80 kg para fora e ficam com 20 kg para distribuir aqui, afirmam os responsáveis pelo relatório. Esse relatório aponta que 1 kg de cocaína pode ser adquirido na fronteira entre Brasil e Bolívia por US$ 1.500 a um nível de pureza de 70%. Posteriormente, esse quilo é vendido nas favelas entre US$ 5 mil e US$ 7 mil, com o mesmo nível de pureza. O mesmo produto com pureza que oscila de 30% a 50% - chegará aos clientes da classe média alta a US$ 20 mil/kg, US$ 20/grama. O fator de multiplicação é de quase trinta vezes. A mesma cocaína que vem da Colômbia, da Bolívia, passa pelo Brasil e continua para a Europa e EUA, será vendida em grandes quantidades por US$ 30 mil/kg a US$ 50 mil/kg, chegando ao consumidor final por algo entre US$ 100 mil e US$ 150 mil, finaliza o relatório. O detalhe que chamou a atenção nesse documento foi a não menção ao crack, a maior preocupação das autoridades e da sociedade brasileira na atualidade. O consumo do crack não é contabilizado porque a droga é classificada como um subproduto da cocaína. Acrescente-se ao exposto que em 2010 foram descobertas, nos países europeus, quarenta novos tipos de drogas, todas sintéticas, ou seja, produzidas em laboratório. Dentre elas, a spyce, que tem efeitos similares a maconha mas ainda não foi registrada como droga ilícita. Há décadas existem estudos que afirmam que as causas da criminalidade violenta, especialmente o tráfico de drogas, é um dos maiores problemas das cidades brasileiras, em função da ausência do estado e de seus agentes nas áreas de periferia e a completa falta de assistência médica, judiciária, sanitária, educacional, de lazer, e a viabilidade de convivência sadia, restando como opção a essas populações o tráfico. Ausente o estado, instala-se a lei do mais forte e a criminalidade assume o seu papel. Se quisermos ter sucesso nas ações contra o crime organizado temos que focar a atenção em como reduzir o mercado do traficante e através de trabalho preventivo, que tem relação custo-benefício muito mais positiva do que ações repressivas. Diante do exposto, é imperativo que a Senad (Secretaria Nacional Antidrogas), o Judiciário, o ministério da Saúde, da Educação, dos Esportes e o ministério das Cidades, formem uma força tarefa e desenvolvam ações integradas para mudar esse triste quadro que está destruindo o futuro do Brasil que são os jovens. PS: o tráfico é o principal motivo de prisão no Brasil. O crescimento foi de 62% entre 2007 e 2010. Em 2007, foram presas 62.494 pessoas. Em 2010, 106.491 pessoas. Valdir Bicudo é Investigador da Polícia Civil em Curitiba/PR http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/56271/Drogas-um-neg%C3%B3cio-de-US$-15-trilh%C3%A3o.htm
×
×
  • Criar Novo...