FernandoZn

Usuário Growroom
  • Total de itens

    34
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

9 Neutral

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Po Guaymoo, sei como é foda fazer algo "foda" sob o efeito e não poder falar sob a penalidade de perder o crédito (se é isso que vc quis dizer de maneira implicita), tb tomo um mate mas tereré, acho chimarrão muito forte.
  2. Esse lance de pren ser ou não cannabis, acho que é pessoal, eu particularmente acho um green infinitamente melhor que um pren mas ambos me satisfazem, um mais que o outro. Tomo meus cuidados, não posso plantar em larga escala pois tenho medo de rodar, sou vizinho de uma delegacia e o vizinho do fundo é PM, sempre que compro pren eu lavo e seco, fica um pouco mais fumável e sinto que faz menos mal do que não lavar, também fumo pouco, praticamente uma ponta por dia. Fumar pra trabalhar (remunerado) eu nunca fiz e nem pretendo fazer, minha atividade principal exige 100% de concentração (T.I.) e como estou sempre em contato com clientes não pegaria bem. Agora pra atividades cotidianas, acho perfeito, andar de bike então...hehe...esses dias pedalei 69km e nem senti. Galera, obrigado por compartilharem a experiência de vocês comigo. Um grande abraço.
  3. Apesar de ter feito meu cultivo eu fumo pren desde que meu green acabou.....
  4. Galera, se o tópico estiver no local errado peço desculpas, não vejo local mais apropriado que este para iniciar este tópico e compartilhar um pouco de minha experiência com a comunidade canábica. Desde que fumei meu primeiro baseado (meados de 2001) meu maior medo era de ficar "parado no tempo", depois disso o tempo passou (não continuei usando), surgiu a oportunidade de conhecer a Holanda e sem perceber já estava com muita informação acumulada sobre a cannabis (motivo de visitar a Holanda). Não conheci a Holanda (não deu tempo) mas de quebra aprendi sobre a cannabis e o cultivo indoor, fiz minha primeira colheita de uma semente de prensado, foi a melhor cannabis que já provei. Desde então passei a fazer um uso regular de cannabis, percebi que se eu me "rendesse" a ficar no sofá meu dia seria assim (não que isso seja algo ruim). Certo dia fui passear de bike, resolvi levar um fino e ver qual que era andar de bike sob o efeito, curti MUITOOOO. Com esta experiencia, percebi que me saio melhor em atividades que envolvem esforço físico (exceto musculação) sob o efeito da cannabis, isso me levou a tentar outras coisas como uma reforma de minha casa, limpeza da casa, etc... Eu jamais pintei uma parede em minha vida, não sabia usar massa corrida, não sabia usar uma lixa, enfim, nunca fiz nada em minha casa, nem lavar louça eu lavava. A cannabis me fez acordar, ela me dá tranquilidade para efetuar determinada atividade (braçal) de maneira concentrada e eficaz, não sei se tem algo correlacionado mas hoje sinto prazer em fazer atividades domésticas (coisa que tinha aversão), ver minha casa limpa e arrumada é algo que não tem preço. Nem sempre faço as coisas sob o efeito, emfim, o que acho é que a cannabis abriu meus olhos. Gostaria de saber se mais alguém aqui da comunidade vivenciou algo semelhante em sua vida. Um abraço a todos.
  5. A galera está indo com os 2 pés no peito, não vi nada de mal na pergunta.
  6. Compra o quebrando o tabu e coloca na bolsa da sua mãe, tenho certeza que depois de assitir ela ao menos ficará com uma visão melhorada da erva, e quanto ao bingo? ela não gosta? no Brasil jogo é contravenção e nem por isso ela deixa de fazer o que gosta. Talvez eu até conheça sua mãe, conheço muita gente de bingo...hehe. Abçs e boa sorte.
  7. Filhão, um dia em sua vida vc perceberá que o bicho "humano" necessita viver em sociedade, eu não "curto" um banza, eu AMO um banza e mesmo refletindo sobre tudo que se passa em minha vida sei que existem coisas básicas que JAMAIS posso deixar de fazer como: ser o melhor no trabalho, ser o melhor nos estudos, ser o mais gentil possível e o mais correto possível, se a pessoa não me agrada sou ainda mais gentil com ela, o que você está fazendo é se impor diante deles e está correto porém cuidado com a forma de imposição, o exemplo sempre será a forma mais "foda" de imposição pois assim vc deixa a pessoa sem argumentos. Pessoas idiotas existem em todos os lugares e se vc brisar nisso será somente mais 1 "derrotado" sustentado pelos pais, como já disse anteriormente, eu amo maconha e quando ela passou a me atrapalhar no dia a dia passei a fumar somente quando não tenho nada pra fazer no dia seguinte, foi e continua sendo difícil mas é melhor pra mim e melhor pra todos. Não leve minhas palavras pro lado pessoal, acredito já ter vivido tudo o que você relatou, algumas pessoas de meu antigo circulo vivem hoje em função da cannabis, jamais quero isso pra mim, tenho um amigo, o cara simplesmente acorda pra fumar maconha e volta a dormir, isso não é vida. Uma dica de leitura é "Admirável mundo novo", leia este livro que irá brisar no que escrevi.
  8. Galera, Não adianta repreender por um ponto de vista que foi exposto, fazendo isso somente estaremos fazendo o mesmo que um proibicionista faria quando tocássemos no assunto, parabéns pra quem soube responder refutando os argumentos furados que nosso colega colocou. Um abraço a todos.
  9. Preto e pobre com 10 pés...."se for preso Ailton vai responder por tráfico de drogas", branco e rico com 20 pés...."pode responder por associação ao tráfico. http://www.band.com.br/brasilurgente/?v=2c9f94b4351f68ca013520a85036025e&p=4#area_conteudo
  10. FernandoZn

    Irritação

    Aqui você resumiu tudo.... Finalmente criei coragem e falei o que estava me martelando....vamos ver como ela reagirá.
  11. Isso já aconteceu comigo também (no inicio), no meu caso vi como algo positivo pois parece que abriram "as portas da percepção", depois de fumar vejo o mundo de uma maneira diferente, talvez mais verdadeira, certas coisas não nos agradam mas é como se despertássemos pra realidade e parássemos de ver somente o que queríamos.
  12. FernandoZn

    Irritação

    Jardineiroc, Nosso corpo em si é uma bomba química, tudo o que você coloca "pra dentro" lhe altera de alguma forma, seja físico ou comportamental mesmo um inofensivo alho quando ingerido fica liberando alguma substância que nos causa o mau hálito que independente da quantidade de vezes que você escova os dentes o cheiro continuará, quanto a prender a cerveja, não vejo lógica, todos sabemos que o álcool altera sim o individuo, se seguirmos este raciocínio então deveremos prender o revolver e não o assassino?!
  13. FernandoZn

    Irritação

    Pessoal, Muito obrigado por todos os comentários, levarei em consideração tudo o que foi dito aqui. Abraços!
  14. FernandoZn

    Irritação

    .......o meu está acabando e a próxima safra sai somente daqui a 2 meses.....