Ir para conteúdo
Growroom

fourier

Usuário Growroom
  • Total de itens

    389
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

98 Excellent

Profile Information

  • Gender
    Male

Últimos Visitantes

1105 visualizações
  1. Sano, com todo respeito, mas esse estudo aí é bem questionável e segue bem o modelo de qualquer estudo que está atualmente na moda e que converte qualquer coisa em equivalente de CO2 e tenta imprimir culpa em quem lê, como se fosse um grande problema. É a ideia pré-concebida que o CO2 é um grande vilão e assassino. Aposto que sequer foi considerado no balanço o fato de que a própria produção de cannabis consome grandes quantidades de CO2. Qualquer coisa que se fale sobre CO2, antes devemos ter em mente alguns fatos: - O CO2 é um gás sem cor nem cheiro e representa 0,037% da atmosfera. Desses 0,037% apenas 1/20 é de responsabilidade do homem, o que é desprezível, pra não dizer ridículo. Se você for separar a fatia da maconha nesse bolo, isso é zero. - Nunca foi provado nada sobre a relação de causa e efeito entre mudanças climáticas, que ocorrem há 4.5 bilhões de anos na terra, e o CO2 - O vapor d´agua, é 25 vezes mais abundante que o CO2 e tem tanto ou mais poder de reter/absorver calor que CO2 e nem por isso as pessoas estão preocupadas com a chaleira no bule. Então segue a minha resposta para a pergunta "Quanto custa o barato para o meio ambiente?" - Do ponto de vista de prejudicar o meio ambiente, nada. PS: Devo ser linchado, podem me apedrejar. Abs,
  2. Comprei o WISPR por uns $ 260 na http://www.theothersidevapes.com/servlet/StoreFront . Passei 3 meses usando todo dia, fds o dia todo. Só usando gás Volcano. Esses dias começou a vazar gás pela válvula de enchimento, de forma que não segura mais o gás. Escrevi pro fabricante que me pediu pra enviar e eles vão trocar o produto, vou diminuir a frequencia de uso e só uso agora gás colibri. Aproveitei e comprei um NO2 e o WISPR quando voltar da Irlanda consertado vai ficar apenas para incursões outdoor. Vapes são o canal.
  3. Comprei um WISPR e como pressenti (não foi muito difícil) ele quebrou cedo demais. O uso intenso aliado ao uso de gás Volcano devem ter sido os motivos. O problema é que ele tá vazando pela válvula de enchimento. Quando ligo não faz mais o rádio fora de sintonia shshshshsh característico embora a ignição esteja OK. Vou tentar apertar a válvula com uma ferramenta adequada pra ver se salvo. Alguém passou por algo parecido? Agora vou partir prum elétrico. Tendendo a experimentar o Magic Flight e se pá um Vapir NO2. abs
  4. Na tomada não. Pra tomada tem-se um cabo de força tipo de PC. Sds,
  5. Boa aquisição. Sobre os conectores, vai tirar de letra. Qualquer dúvida, posta aí. Bons cultivos.
  6. Arranho nessa ordem de habilidade: guitarra, baixo, teclado e bateria (quem sabe?). Saudades da época de várias bandas, ensaios, maconha, groupies e porralouquice a granel.
  7. Tinha que tá era focado em estudos e outras atividades, se desenvolvendo. Nada de fumar maconha muito novo. Tampouco plantar.
  8. Eu sou contra a existência do Gabriel Chalita.
  9. Isso mesmo rsfan, a amônia surge do processo natural de degradação do "tijolo". Abs,
  10. Acho que pra algumas coisas melhora e pra outras fica lerdo. Acho também que é bem particular de cada um. abs
  11. Combustível fóssil já era nada! Há anos que se fala nisso. Aliás, um grande mito. Existe hoje uma campanha sistemática para demonização do carbono (que inclusive é um dos grandes pilares da vida na terra). Hoje o carbono é considerado um "grande vilão" que levará a humanidade a destruição, através de teorias esdrúxulas de aquecimento global (que foi recentemente alterado para "mudança climática", para não haver nenhuma chance de errar na previsão) e outras coisas apregoadas por alguns ambientalistas que não são muito adeptos da razão e querem impor a todos ideologia da "Mãe natureza". Além dos ambientalistas, os governos e partidos políticos também se utilizam da demonização do carbono para imprimir mais poder a si próprio. Não é o altruísmo das pessoas boazinhas, preocupadas e "conscientes" com um possível fim do mundo que vai abolir o petróleo da matriz energética. Enquanto o petróleo for economicamente atrativo, ele será descoberto, explorado e utilizado, por que quem manda nisso tudo é sistema de preços (o sistema que melhor usa os recursos naturais). Oferta vs. Procura. A medida que o petróleo for ficando escasso (não é o caso, por que cada vez se acha mais petróleo), o preço dele sobe. Com o petróleo caro, a humanidade é forçada a achar outras opções de energia. Enquanto isso não rolar, repito, não serão as pessoas boazinhas, preocupadas, que trocarão a ferro e fogo matriz energética do planeta. Recomendo esse vídeo: E é isso aí, o Planeta não liga a mínima pra o que fazemos, essa é a dolorosa verdade. O ser humano sempre se põe no centro de tudo, é o que faz e acontece, é o que "tem a capacidade de destruir o planeta". Mas a grande verdade é que a Gaia (mãe natureza) tá mais para uma madrasta má do que pra mãe boazinha. Os pobres dos dinossauros que o digam. Claro que não defendo que as pessoas saiam por aí desperdiçando recursos, destruindo florestas, matando animais. Maso lance é que a Terra tá aí há 4,5 bilhões de anos e não liga a mínima pro que fazemos ou deixamos de fazer. Somos desprezíveis pra Terra. Ela apenas segue seu curso. Abs,
  12. Um belo trabalho e ótima notícia. Parabéns pela nobre iniciativa a todos que participaram.
×
×
  • Criar Novo...