Ir para conteúdo
Growroom

Ladronha

Usuário Growroom
  • Total de itens

    248
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

59 Excellent

1 Seguidor

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. auhuhahuhauhauhuahuhauhuhauhuhauhuhauhauhuhauhauua To aqui faz um tempinho e tals, já acompanhei muita discussão sobre o aparecimento de tópicos , sobre serem úteis ou não e enfim, quem é da casa sabe o que eu to falando. Agora , esse aqui ganhou de todos : TÓPICO MAIS INÚTIL DA HISTÓRIA DO GROWROOM.
  2. O peso que vc tirou das costas , como relatou , era culpa. Uns sentem , outros naum. Aos que sentem e naum conseguem lidar com isto , melhor parar msm.
  3. Lí o tópico inteiro , e , como outros colegas tbm apontaram , minha sensação é de que vc está bastante acomodado e com receio de perder o apoio financeiro do seus pais. Algo do tipo : aguento a internação e tenho dinheiro pra estudar e futuramente tornar-me um membro da família regenerado e com isso com acesso ao afeto e seus bens, ou então , saio de casa , me torno um filho "perdido na vida" e vou ter que trabalhar duro para me sustentar e abrir mão das regalias e confortos burgueses mas com os dois pés na assustadora e prazerosa liberdade existêncial. Vc está preso ao seus pais , tá com medo de chutar o balde . Isto tudo é compreensível , questões familiares envolvem conteúdos afetivos que nem sempre estão claros e uma terapia de merda que nem a que vc está se submetendo só impinge mais culpa e bagunça tudo. A vida vai passar cara, quer continuar acoplado com seus pais ou viver sua vida ? Enfim , foi a impressão que me deu cara , desculpa qlque coisa e boa sorte , sigo acompanhando aqui ,, abs
  4. É igual a dizer que maconheiro é tudo igual. Tbm já fui diagnosticado com fibriomialgia e me receitaram antidepressivos, não tomei (andei vendo mta gente falando disso por aqui) . De qualquer forma, é um contrasenso o cara dizer que vc tem angustia acumulada e te receitar antidepressivo, a terapia é mto maiseficaz para isso . Infelizmente muitos médicos recebem "prêmios" por suas colocações no ranking de venda dos laboratórios (viagens para congressos com tudo pago principalmente. Respeito sua opnião mas descordo totalmente. Há sim como ser saudável hoje em dia , aliás , não tem como afirmar que antes era muito melhor ou pior.Cada época com seus entreveiros , será que viver sem penincilina era uma maravilha ? a época da peste foi uma beleza ? Ir para as montanhas pode ser uma beleza , mas fazer isso apenas como fuga não resolve nada. Falo isso prque já passei férias inteiras na práia sózinho procurando algo e não encontrando. Vejo muitos usuários aqui do fórum com depoimentos que parecem manifestar angústias , principalmente relacionadas a sentimentos de culpa mais ou menos conscientes.Sempre penso nisso e a relação com ainda sermos, na prática, criminosos ( por mais que conscientemente não nos sentimos como tal) Abs
  5. Cara vc tá sendo tão preconceituoso e ignorante tanto quanto os caras que vc tá criticando. Não vou me alongar , mas : PSIQUIATRIA é uma coisa, PSICANÁLISE é outra. Nas clínicas , embora existam psicanalistas ( e bons) , o que impera é o modelo cognitivo comportamental. Freud usou cocaína sim , chegou a receitá-la ( assim como os dentistas da época ) para dependentes de ópio e morfina e voltou atrás ( o texto , se não me engano, chama ubber coca ) . Outra coisa, e daí se o cara usava coca ou não ? isso não impede ngm de ser um bom profissional.
  6. Hahahah ,, cara , só observem a gordura abdominal . Agora me digam : como que este cara quer falar sobre saúde ?
  7. Que pesquisa cretina. Como o cara disse, adolescência o cara vai transgredir mesmo. A diferença está nas condições sociais a que o cara está sujeito, se o cara teve uma vida de privação ( e ai pode ser tanto economico/financeiro/material como afetivo) a instensidade e teor da infração tendem a tentar recuperar ou tomar posse daquilo que foi perdido ou nunca se teve. A questão é complexa , mas a pesquisa é extremamente tendenciosa forjando uma relação causal entre uso de drogas x infração dando a entender que se fosse evitado o uso de drogas não ocorreria infração. ou seja , que merda de pesquisa positivista preconceituosa da porra.
  8. 1 mês de investigação. Só aí já da pra saber que eles mentem. Isso sim é um risco para a saúde pública.
  9. 1 mês de investigação. Só aí já da pra saber que eles mentem. Isso sim é um risco para a saúde pública.
  10. "Pela lei, o simples fato de plantar já configura o tráfico de drogas." ??? uma planta. "Os vizinhos não aguentavam mais aquilo. Era muito incômodo. Crianças e jovens no prédio vendo tudo isso." tudo isso o que ?
  11. Pra mim não tem nada em publicar este tipo de reportagem , o problema é a cbeça de quem assiste e acredita , e o nego que acredita nisso ae , infelizmente , não tem volta , o cara que vê esse tipo de programa e forma sua opnião a partir dele vcs podem passar 500 x o cortina de fumaça e dar mil palestras e campanhas , o cara não vai voltar atrás , vamo ter que esperar que o tempo seja o senhor da razão, ou seja , que ele ande com seu processo irremediável e leve aos poucos aqueles que querem conservar o mundo tal como está para debaixo de sua terra. Não publicar o vídeo não altera nada na minha opnião e acaba, por outro lado , nos mantendo conectado contra qual tipo de estupidez devemos nos resguardar.
  12. De início não será kunk, e talvez nunca venha a ser. Acho que vai ser tipo colheita de pren, algo meio próximo do fumo paraguaio. Ou seja , ta ruim mai ta baum.
  13. Não quero defender a agressão, mas o fato de a mãe entregar o filho pra polícia estando minimamente ciente de o que é o xilindró é um indício de que o lar como um todo tinha sérios problemas. Não duvido, como falaram , que o cara possa ter problema mental, bem provável que sim, bem provável tbm que seja pela interação que teve com o ambiente/mãe. A galera que fica querendo mata o cara é pq se coloca na situação dele imaginando o msm feito com a própria mãe, sem entender que "mãe" não significa, obrigatoriamente, nossa mãe ou uma imagem idealizada que se tem desta.
×
×
  • Criar Novo...