BARNEYS

Usuário Growroom
  • Total de itens

    119
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

29 Excellent

Profile Information

  • Gender
    Male
  • Interests
    Cannabicultura

Últimos Visitantes

1331 visualizações
  1. Voltando aos poucos, saudades da galera old school!!

  2. Que noticia! PQP!! vou anda de metro, busas e bike!!!
  3. LET´S GROW PEOPLE

    1. mcgyver

      mcgyver

      Nois vai fazendo oque pode, mai as danadinha as veis é teimoooosa...

    2. GrowingDreams

      GrowingDreams

      Simbora! Não pode parar!

  4. Duas notícias sobre drogas, nesta semana, revelam enfoques radicalmente opostos. Primeira notícia: a Folha mostrou, segunda-feira, que a Polícia Federal está destruindo plantações de maconha e de folhas de coca, no Paraguai e no Peru, devidamente autorizada pelos respectivos governos. "Erradicar as plantações é mais eficiente do que simplesmente apreender a carga", disse o delegado Oslain Santana aos repórteres Fernando Mello e Márcio Neves. Pode ser, mas, do meu ponto de vista, é enxugar gelo. Se houvesse de fato a disposição de erradicar as plantações, as polícias peruana e paraguaia cuidariam do trabalho, em vez de terceirizá-lo para o Brasil. A segunda notícia: o governo uruguaio anunciou que delegará ao setor privado a venda de maconha, no âmbito do projeto que reserva ao Estado o poder de produzir e distribuir "cannabis". Como o modelo atual, puramente repressivo, não funciona, tenho certa simpatia, muito cautelosa, pela iniciativa uruguaia, ainda mais que suas autoridades não vendem o projeto como o ovo de Colombo nessa matéria. "O mérito do Uruguai é ensaiar outro modelo de regulação que não esteja baseado na lei penal", diz Milton Romani Gerner, embaixador uruguaio junto à OEA (Organização de Estados Americanos), ex-presidente da Junta Nacional de Drogas. Ou, posto de outra forma, o Uruguai está se propondo a funcionar como abre-alas de um debate mais que necessário e já muito atrasado (especialmente no Brasil) sobre a questão da droga. Completa o embaixador Romani: "Trata-se de regular de outra forma um mercado que é ilícito mas mantém conexões com a economia formal. Os desafios de fiscalização e de controle são idênticos aos de outras drogas que causam tanto dano como a cannabis". Romani cita estudo da Organização Mundial de Saúde que atribui ao álcool uma carga de 4,1 de morte-morbidade e, ao tabaco, algo mais (4,2). Já as drogas ilícitas tem um carga de 2,8. Trata-se de um índice que mede os riscos, tanto de morte como de incapacidade, associados a determinados fatores. O projeto uruguaio permite, segundo o embaixador, a criação de clubes de consumidores de maconha (já existem na Espanha). Ou seja, um grupo se reúne não para, digamos, jogar futebol, mas para fumar maconha. O clube é uma forma de autorregulação "muito eficiente", segundo o embaixador, mas, ao mesmo tempo fiscalizado pelo Estado. Funciona? Não sei, mas vale acompanhar a experiência uruguaia, pelo seu ineditismo na vizinhança imediata do Brasil. O que não funciona é o modelo baseado só na repressão, de que dão testemunha dois políticos de polos absolutamente opostos. Ao justificar seu projeto, o presidente uruguaio José Mujica, ex-guerrilheiro, homem de esquerda, disse que ele se tornara necessário "porque estamos perdendo a batalha contra as drogas e o crime no continente". Coincide Kenneth Clarke, o conservador secretário britânico da Justiça: "Estamos engajados numa guerra contra as drogas há 30 anos. Claramente, estamos perdendo". Link
  5. essas pessoas sofrem muito pois não tem amor no coração e estão mais preocupadas com a vida alheia do que com a própria.

    1. Green Knight

      Green Knight

      Quem olha o do outro, não ve o seu! Essas pessoas acabam sempre mal esquecem de sua propria vida!

  6. Triste saber que tantas pessoas inteligentes que conheço, estão elogiando as ações de uma pessoa que busca vingança e apresenta diversos traços de insanidade. Mesmo que seja uma Tele-novela. Embora muitos aspectos da vingança possam lembrar o conceito de igualar as coisas, na verdade a vingança em geral tem um objetivo mais destrutivo do que construtivo. Hora reclamam da violência gratuita e hora defendem, essas pessoas sofrem muito pois não...

  7. Aos artistas de plantão!! Estamos convidando os artistas do GR a fazerem algum tipo de arte na nova loja da Naturalgrow em São Paulo!! A ideia é pintar um espaço, grafite, spray e etc.. Quem quiser, entrar em contato no [email protected] Valeu Galera!!

    1. Mostrar comentários anteriores  %s mais
    2. Da Lata

      Da Lata

      hehe, boa dankai...

    3. Peu

      Peu

      com esse pagamento vai colar os gêmeos lá pra graffitar...rsrs

    4. BARNEYS

      BARNEYS

      Vão rolar vários brindes.. certeza :)

  8. Galera parabéns, que revista show!! Não consigo parar de ler, vai arrebentar de vender!! Desejo muito sucesso e principalmente muita alegria e saúde a todos!! Abraços