Eusoueu

Usuário Growroom
  • Total de itens

    42
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

7 Neutral
  1. Com certeza essa mulher ia ter uma bad sinistra se comece aquele tanto de bolo que ela comeu. Ia baixar a pressão e ela ia ficar caida em um canto achando que ia morrer. Achei que foi bem até uns 5 min, depois desandou.
  2. A onu volta discutir a war on drugs em 2019. São 5 anos de experiencia em washington e o colorado. Tá tudo armado já. Se ficar tudo susse por lá a guerra acaba.
  3. O problema da mídia é que ela quer apenas audiência. Como 80% da população é contra o debate eles dão a população aquilo que ela quer ver, reforçando o discurso. Eles vão no publico alvo e pronto, que no Brasil é analfabeto funcional, não tem a capacidade de ler e entender algo. Já na TV fechada o publico é mais elitizado e, teoricamente, mais aberto a discussão e o pensamento, por isso tem debate. A missão da Record é derrubar a globo, como já disse o Bispão Macedo. Nem que pra isso tenha que usar de todos os subterfúgios mais desgraçados que conhecer. Não que a globo seja melhor ou qualquer outra emissora. Bom mesmo é não ter TV.
  4. Sinto raiva só de pensar nesse energumeno falando. vão ser 2 horas passando raiva com esse discurso baseado em pré-conceitos de base cientificóides. Não sei se tenho saco pra 2 horas de falacias sociopaticas.
  5. O triste é que essa noticia não sai na tv, nem no radio, só na interwebs mesmo. Mas um dia, quem sabe...
  6. A legalização do uso recreativo da maconha no Estado americano de Washington (noroeste do país) está gerando a expectativa de oportunidades e lucro para muitos americanos atingidos pela crise econômica, que agora pensam em abrir lojas para vender a droga. Em referendos realizados em novembro passado, tanto Washington quanto o Estado do Colorado (centro-oeste do país) se tornaram os primeiros nos EUA a aprovar esse uso para a maconha. Nos dois Estados, onde o consumo medicinal já era permitido, pessoas com mais de 21 anos passaram a ter direito à posse de 28 gramas. Autoridades estaduais ainda não sabem a receita que será gerada pela maconha, pois o mercado nunca foi regulamentado. Mas analistas afirmam que o novo setor deve gerar até US$ 2 bilhões durante um período de cinco anos. E esta perspectiva não inclui mercados secundários que a maconha legalizada poderá estimular como o de turismo, agricultura e indústria alimentícia. Expectativa Entre os moradores de Washington que pretendem lucrar com a legalização estão Kimberly Bliss e sua parceira, Kim Ridgway. As duas mulheres perderam o emprego na capital de Washington, Olympia, quando o local onde trabalhavam, uma loja de venda de carne no atacado, foi vendido durante a recessão. Dois anos e meio depois, Ridgway ainda não encontrou um emprego fixo e Bliss conseguiu apenas um trabalho em meio período. Polícia e comunidade de Seattle têm sido tolerantes com uso médico de maconha Mas, com a legalização da maconha, Bliss e Ridgway agora fazem planos para abrir uma loja pitoresca no centro da cidade usando suas economias de cerca de US$ 20 mil. "Vou trabalhar pelo meu sonho americano que é abrir uma loja de venda de maconha", disse Ridgway. "Será um grande alívio financeiro. E temos amigos que estão com dificuldades, então isto também vai colocá-los para trabalhar." Entre as pessoas interessadas no novo mercado estão desde novatas como Bliss e Ridgway até os vendedores mais experientes que agora poderão sair da ilegalidade. Muitos negócios deste ramo já estão legalizados em Washington, sendo os mais visíveis os que vendem maconha há anos para uso médico. "Parte da razão para a legalização ter sido aprovada é que isto ocorre há algum tempo", afirmou o porta-voz da Diretoria de Controle de Bebidas Alcoólicas do Estado, Brian Smith. "Já está na hora de regular esta coisa e conseguir os lucros deste produto para o Estado." Sem impostos Os locais que distribuem maconha para fins medicinais surgiram e progrediram no oeste do Estado há anos, apesar de as autoridades não saberem qual a receita gerada pois, até dezembro, o uso da maconha era ilegal no Estado e permanece ilegal à luz das leis federais. Portanto, estes locais não podem ter uma conta bancária. Apesar disto, pelo menos 60 destas lojas que vendem maconha para fins medicinais abriram apenas na cidade de Seattle, a maior cidade de Washington. Shy Sadis arruma as variedades de maconha no balcão do The Joint Em um deste locais, conhecido como The Joint, o ambiente é mais parecido com o de um dentista de cidade pequena e não com um covil de traficantes de drogas. "Neste momento, patrocinamos um pequeno campeonado de futebol. Contribuímos com o Departamento de Polícia de Seattle, com (o time de beisebol) dos Fuzileiros Navais, com os Bombeiros de Seattle. Fazemos até uma arrecadação de brinquedos (para doação) todo ano", afirma Shy Sadis, gerente do The Joint. O local tem uma sala de espera limpa, e o comportamento dos funcionários é profissional. Mas agora a companhia quer expandir suas vendas para o terreno recreativo. "Seattle será uma Meca para a maconha e me orgulho de ser parte disto. Queremos pagar nossos impostos", disse Sadis. Muitos que já estão no mercado temem que, com a legalização, as grandes empresas tomem o mercado das pequenas iniciativas antes mesmo que elas tenham tempo de se desenvolver. No entanto, nenhuma grande corporação investiu diretamente neste mercado e não há previsão disso. Não antes que o governo federal decida se vai ou não tomar medidas contra o Estado de Washington por desobedecer leis federais. Apesar de o referendo ter aprovado o uso recreativo de maconha em novembro, em março o secretário de Justiça dos Estados Unidos, Eric Holder, disse que o governo ainda está analisando a resposta às novas leis para maconha no Estado de Washington. Fonte: http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2013/05/130508_maconha_eua_legalizacao_fn.shtml
  7. Pela 1ª vez, maioria dos americanos apoia legalização da maconha quinta-feira, 4 de abril de 2013 17:25 BRT -] Texto [+] WASHINGTON, 4 Abr (Reuters) - Pela primeira vez, a maioria da opinião pública norte-americana apoia a legalização da maconha, segundo pesquisa divulgada nesta quinta-feira pelo instituto Pew Research Center. A pesquisa mostrou que 52 por cento dos norte-americanos agora apoiam a legalização da droga, o que já acontece na prática em alguns Estados, embora a lei federal mantenha a proibição. O apoio à legalização cresceu 11 pontos percentuais desde 2010, e 7 pontos desde a última pesquisa. Em 1969, 84 por cento dos norte-americanos eram contra, e só 12 por cento eram favoráveis. "Pela primeira vez em mais de quatro décadas de pesquisas de opinião sobre o assunto, a maioria dos norte-americanos é favorável à legalização do uso da maconha", disse o Pew em nota. Colorado e Washington se tornaram, após referendos em novembro passado, os primeiros Estados do país a aprovarem a legalização da posse e venda de maconha para uso recreativo. O uso médico da maconha é autorizado em 19 Estados e no Distrito de Columbia (capital). Entre as pessoas nascidas a partir de 1980, o índice de apoio à legalização saltou de 36 por cento em 2008 para 65 por cento. Entre os "baby boomers" (geração nascida entre 1945 e 65), 50 por cento são favoráveis à legalização. Em 1990, eram apenas 17 por cento. Na opinião de 72 por cento dos entrevistados, o gasto do governo na repressão ao tráfico e uso de maconha são superiores aos benefícios que acarretam. Para 60 por cento, o governo federal não deveria interferir no uso em Estados onde a legalização já ocorreu. A legalização tem mais apoio entre eleitores democratas (59 por cento) do que entre republicanos (37 por cento). A pesquisa Pew foi conduzida entre 13 e 17 de março, ouvindo 1.501 adultos. A margem de erro é de 2,9 pontos percentuais. (Reportagem de Ian Simpson e Dave Graham) Fonte:http://br.reuters.com/article/worldNews/idBRSPE93305X20130404
  8. INPAD é laranjada na cara!!!! Veja quem é o diretor da pesquisa do LENAD http://www.inpad.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=2&Itemid=3
  9. Desculpa citar a veja ai. Era só pra mostrar a postura facista do sujeito. Não que eu ache que o Dantas é gente boa ou que ele não mereça a cadeia. Nada disso, Só para demonstrar que o Protogenes é esse tipo de gente, que acha que os fins justificam os meios, atropelando a Justiça e a Lei para provar que a posição dele está certa. Foi até condenado o menino.
  10. Ta fazendo isso pra aparecer. Esses nobres senhores se revestem do verniz da moral e dos bons costumes pra angariar votos dos mais inocentes, que acreditam que um estado facista resolve tudo. Mas na verdade ele é envolvido com o... Caso Sathiagara Envolvimento No afã de prender Daniel Dantas, cometeu falhas inaceitáveis ao não revelar detalhes do inquérito a superiores, usar agentes da Abin na investigação, utilizar algemas de maneira abusiva, convocar a televisão para gravar imagens dos presos. Com a ajuda de espiões da Abin, promoveu um festival de abusos que incluiu escutas ilegais contra ministros, senadores, juízes, advogados e jornalistas. O delegado centralizava o trabalho de uma imensa rede de espionagem que bisbilhotou secretamente desde a vida amorosa da então ministra Dilma Rousseff até a antessala do ex-presidente Lula, no Palácio do Planalto - passando pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e pelo governador José Serra, além de senadores e advogados. Depois de tudo isso, produziu uma peça investigativa tosca, lavrada em um idioma parecido com o português e eivada de irregularidades - sendo a mais notável a fabricação de um flagrante feito com a cumplicidade do repórter de televisão César Tralli, da Rede Globo. O que aconteceu Acabou afastado das investigações e substituído pelo delegado Ricardo Saadi. Foi ainda processado pelas ilegalidades cometidas durante a Satiagraha e terminou condenado pelos crimes de violação de sigilo funcional e fraude processual. O primeiro ocorreu quando ele, em busca de holofotes, revelou detalhes da Satiagraha a jornalistas. O segundo, quando usou um vídeo feito pelos telejornalistas como prova contra um de seus acusados, mas mentiu à Justiça, dizendo que a própria PF havia colhido as imagens. Protógenes escapou da prisão já que o juiz converteu a pena de reclusão de 3 anos e 11 meses em prestação de serviços à comunidade, preferencialmente no atendimento a vítimas de queimaduras. O delegado é apontado como autor de outros crimes cometidos na Satiagraha, mas talvez nunca seja julgado por eles, já que o Ministério Público Federal decidiu não incluí-los na denúncia oferecida à Justiça. Dessa lista de ilícitos consta, por exemplo, a espionagem clandestina de políticos. Na sentença, o juiz Ali Mazloum escreveu que o comportamento do delegado "representa, precipuamente, a apuração de um método de polícia secreta, empreendido sob a égide da Constituição Federal, mas à margem das mais comezinhas regras do estado democrático de direito". Em 2010, Protógenes pegou carona na votação de Tiririca e se elegeu deputado federal. Justamente por isso, seus recursos contra a pena serão julgados pelo STF. Em 2012, Protógenes deve disputar a prefeitura do Guarujá, no litoral de São Paulo. fonte: http://veja.abril.com.br/infograficos/rede-escandalos/perfil/protogenes-queiroz.shtml
  11. A maconha é alucinogena? Eu acho mais correto falar ação psicotropica (que afeta o cerebro). Alucinogena sempre dá a impressão que o cara fuma e fica vendo coisa que não existe, o que não é o caso com certeza. Ninguém (a não ser quem já tem algum proplema) pode ver a fada da erva quando fuma. No maximo fica viajando na idéia, mas sabe muito bem distinguir a realidade da fantasia. Abraxx
  12. Plebiscito não dá né galera. Você não pode entregar o direito dce existencia de uma minoria para a maioria. Mesma coisa que perguntar pra geral de um estadio se o outro time pode existir. Plebiscito serve pra outras coisas, não pra esse tipo de coisa. It's a Trick!
  13. Lembre-se que os ditos "usuario de drogas" são o segundo grupo mais odiado do Brasil. É claro que os maconheiros no Brasil são em sua maioria enrustidos, bundoes e covardes. São anos de repressão, que não diminuiram em nada o problema com as ditas "drogas", mas sim, criaram essas cisão entre o nosso povo. Conheço alguns maconheiros que dizem que a maconha tem que continuar proibida, e isso porque desde que nasceram escutam essas historias que as drogas fritam o cerebro. Mesmo sendo pessoas funcionais, as quais o uso de drogas não causa nenhum mal maior, eles tem esses conceitos arraigados em seu espirito. Um discurso Frankenstain. Mas tudo é um processo. A dez anos atrás as pessoas nem encontrariam um forum para essa discussão. Demoramos 100 anos pra chegar ao estado absurdo que a questão se encontra. Saindo do pressuposto que a maioria da população (e portanto a maioria dos usuarios de drogas também) é conservadora) o movimento para a mudança de paradigma vai na velocidade dos conservadores. Mas o que importa é que o processo de mudança esta acontecendo, ainda que lentamente, com as pessoas desabafando nos foruns e cada vez mais observando e entendendo as questões que envonvem o tema.
  14. Esse argumento que, se eles, os policiais, entrarem e encontrarem alguma coisa, então tudo bem, é absurdo, já que, permite que o Estado invada a residencia de qualquer um a qualquer momento caso o policial julgue que seja necessario. E isso é a distorção total da lei. Primeiro que o "delega" não pode expedir mandato de busca e apreenção. Pra isso que tem o Juiz. A policia não pode invadir primeiro e depois achar um flagrante. Tem que ser o contrario. Pelo relato, eles só encontraram as plantas depois que invadiram. Isso dá até arquivamento de processo (dispositivo muito usado pela nata do colarinho branco, verdadeiros assassinos do nosso povo. A denuncia, teria que gerar uma investigação e depois da invewstigação realizada, e com a autorização do Juiz, é que poderiam entrar na casa do cidadão, e só durante o dia, conforme o que está escrito na constituição do pais, que é a verdadeira lei, não o codigo penal. O problema é que o cidadão mais pobre, desconhecedor da lei e dos seus direitos, olha a "poliça" chegando, toma porrada na cara é preso e agradece a Deus, pois poderia ter sido pior. Enquanto os "poliça" acharem que trabalham para o Rei, e que o Estado tem poder absoluto sobre o cidadão, e pior, o povo for conivente com essa conduta, nós continuaremos a ver esses flagrantes do desrespeito aos direitos humanos.
  15. Violação clara da Lei Brasileira!!! Crime da policia. Invasão de domicilio. Se não tinha ninguém na casa eles não podiam entrar. De noite a casa nunca pode ser invadida. A residencia é o santuario inviolavél do homem!!! Mesmo que ele fume maconha. Só poderiam ter entrado se fosse flagrante o tráfico de drogas (alguém passando droga pra alguém, no ato). Portanto tem que meter uma ação contra esse delegado que acha que é o "xerife" ou os "poliça" que saem invadindo a casa alheia é acha que é melhor que bandido, só por que tá de farda. Quer ser policia, aprende e cumpre a lei. Vai ler a constituição.