Brendãn

Usuário Growroom
  • Total de itens

    2
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutral

1 Seguidor

  1. Bom, dado que há muito tempo ñ se debatem as questoes editoriais que eu questionei, acho que emails devem estar mais ativos do que este forum. E pera, Discovery Channel voluntario? Nunca na vida. Coisas feitas na base de voluntariado nao andam, tem que rolar comprometimento de projeto pessoal ou capital por tras, senao fica soh na varzea. Outra coisa que nao entendo é esse pudor em usar emails pessoais. Só escondo que fumo um da minha avó e acredito que ela nao venha me procurar aqui no growroom. Ou qualé, alguns usuários sao policias federais camuflados pra prender usuários de maconha? Nunca na vida.. Meu email pessoal é esse que ta aí, meu nome é esse que ta aí e com ele da pra achar um monte de coisa que eu já fiz como jornalista. Realmente acho interessante a idéia e gostaria de debater nesse sentido, seja por este forum, se ele funcionar, seja por email pessoal. abracos
  2. Salves caros growrooners, Estava ontem numa das reuniões de formação do coletivo antiproibicionista de São Paulo e, jornalista que sou, assuntei a não existência de um veículo específico sobre o tema no Brasil. Venho pensando nisso há bastante tempo, temos tudo aí, todo um nicho de mercado inexplorado esperando para ser abordado. Há nego pra escrever, desenhar e editorar, há nego pra consumir e nego pra anunciar. Foda é tirar do papel essas potências e fazer virar. Coloquei essas ansiedades na roda e um dos membros respondeu que havia aqui já uma discussão avançada sobre o tema. Me registrei atrás disso, li um monte de coisa no tópico e achei difudê. Quero trocar idéia com a equipe editorial, tou disposto a escrever e editorar coisas por tesão sobre o tema. Em que pé tá o projeto? Quantos escrevedores envolvidos? Ilustradores, diagramadores? Fotógrafos? Se net, negos de vídeo? Como vocês pensaram o veículo? Pensaram patrocínio? Onde no Brasil ficam os editores? Como está se delimitando a linha editorial? Tenho várias idéias e o tesão necessário pra ser colaborador fixo. Tá mais do que na hora de existir um veículo defendendo o direito ao uso. Como eu converso com os envolvidos? Poderiam me passar algum contato que nao seja via MP para chegar nessas pessoas? Por favor me dêem um toque no [email protected] tamos aí, há braços e abraços