Carlindo Perleira

Usuário Growroom
  • Total de itens

    3400
  • Registro em

  • Última visita

  • Days Won

    1

Carlindo Perleira last won the day on January 29 2013

Carlindo Perleira had the most liked content!

Reputação

201 Excellent

Profile Information

  • Gender
    Male

Últimos Visitantes

2674 visualizações
  1. Olá, amigos, ontem morreu um amigo muito querido. Fiquei triste e resolvi fazer um poema para honrar sua memória. Tempo perdido - Poema ao amigo recém-falecido A nossa amizade começou pela net. Pra falar a verdade, Acho que foi no growroom.net. Vi em filmes que você era famoso Aí comprei e vapei pra valer. Eu não sabia que era tão gostoso o sabor do THC. Nada de carbono queimado! Seu pulmão não aguenta tantos furos. A 200 graus, só são vaporizados Os canabinóides puros! A sativa é 190 graus, A índica, um pouco mais. Haxixe a 250 graus, Pode botar que faz. Vapei black jack, Vapei cindy e haxixe. Vapei AK47, E usava pra dixavar o haxixe. Amizade durou cinco anos, todo dia era bom vaporizar. Me ajudou na redução de danos, Mas não fiquei sem fumar. Volcano querido, Sempre vou te amar. Um cheiro fedido sinto ao bongar. No Tempo perdido Vou vaporizar.
  2. A questão central é que o Uruguai (e também o Brasil) é signatário de uma série de tratados internacionais, e estes tratados proibem que haja lucro na circulação das drogas psicotrópicas. Assim, criando um modelo de distribuição de maconha em que não há lucro, o Uruguai resolve o problema de quem quer maconha, sem ter que confrontar esses tratados internacionais. Na Espanha é a mesma coisa, o modelo de cooperativas não permite a realização de lucro sobre as distribuições da cooperativa. Mesmo com a ausência de lucro, os cultivadores e trabalhadores são devidamente remunerados pelo trabalho que realizam.
  3. Claro irmão, pode passar pra frente à vontade. São algumas palavras simples que me ocorreram, minha intenção inicial era transformar em um poema épico, melhorar a estrutura de rimas, mas o tempo foi passando e eu vi que não ia rolar e que já estava pronto desse jeito, pois como disse o playmogil, o que vem do fundo da alma a gente tem que liberar pro mundo...
  4. Carlindo Perleira

    A Luta Do Rasta

    Rasta não é um cabelo, E sim uma nova concepção. Kaya não é uma droga, E sim a santa Elevação. Vai, irmão Rastafari, Espante o mal pra lá, E combata a corrupção. Cumpra a sua missão. És um soldado de Jah, E um general da Revolução. Jah não te dá uma cruz maior do que você consegue carregar. Arme-se, camarada rasta, Diga agora seu basta!
  5. eh noizzzz vou marchar em gyn em 2013, igual fiz em 2011 e 2012. aê urubuz, este ano tem congresso da une em junho... vc acha q vale a pena repetir 2011 e colar no congresso, ou melhor sair por conta própria igual em 2012? ambas as marchas foram lindas marcha noturna linda surreal
  6. Ae mettalph, valeu pela ajuda e pelo esforço... Eu também tive o mesmo tratamento quando tentei descobrir informações de um caso recente de cultivador preso. O jeito é ficarmos atentos e, ao mesmo tempo, tentar descolar algum advogado que possa atuar voluntariamente em casos desse tipo... Infelizmente a notícia não é boa: ontem, os dois "plantadores de supermaconha" tiveram prisão em flagrante convertida em prisão preventiva. Não é o mesmo juiz do caso do Sativa, é outro juiz.
  7. Conseguiu descobrir algo, mano? Polícia tripudiando em cima de plantas feias...
  8. Se eles vendiam, não era o do cultivo, pois esse cultivo da foto claramente não teria quantidade suficiente pra justificar comercialização. É um claro caso de terrorismo midiático e estado policialesco. Amanhã pode ser você, então bora protestar! Passou da hora dessa lei mudar! Desta vez, o ocorrido foi na asa norte (plano piloto), e não no Guará.
  9. Preocupante a situação no DF. Grower não é traficante! Espero que todos esses growers sejam soltos e que se criem precedentes para que a polícia pare de intervir em casos assim, ou pelo menos mude sua abordagem, aplicando de forma correta a lei e o art. 28. Em 2006/2007, houve dezenas de casos de growers presos no DF por causa de sementes de cannabis pelo correio. Alguns ficaram mais de uma semana presos. Porém depois o próprio poder público entendeu que estava errando e mudou de abordagem, deixou de lado quem comprava sementes para priorizar outras coisas mais importantes. Bela foto da marcha Goiânia: cultivo caseiro já!!
  10. Mandou bem nas respostas! Parabéns ao Emílio pela entrevista clara, concisa e altamente informativa. Com as respostas simples e profundas, caíram vários mitos do proibicionismo. Valorizou também o trabalho sério, em várias áreas, que ele e outros têm feito com o Growroom e a comunidade cannábica brasileira.
  11. Opa, então só você liberar no dropbox que a galera aqui organiza e disponibiliza esses estudos. Você achou que aquelas categorias de classificação dos estudos (tema, área do conhecimento, ano, tipo etc) são suficientes ou faltou algo?
  12. Sano, ótima ideia, vou sugerir pra galera do site cannacerrado pra ver se eles animam. Sei que eles iniciaram essa coleta de estudos acadêmicos do DF porque um dos objetivos do coletivo é focar nas pessoas, instituições e acontecimentos da região da capital federal, mas com certeza seria um grande ganho disponibilizar estudos de outros locais do país.
  13. Agora o CannaCerrado tem uma página para reunir estudos e pesquisas acadêmicas, realizadas no DF, que tratem do tema drogas: http://www.cannacerrado.org/estudos-e-pesquisas-sobre-drogas-no-df/
  14. No site do TJDFT não consta ainda nenhum processo contra o Igor, ou seja, ele foi preso pelo flagrante feito pela polícia civil, mas não há mandado nem decisão judicial ainda. Como em todos os outros casos de growers presos, a origem da investigação foi "denúncia anônima". O negócio é convencer o delegado a enquadrar no 28, pra ele ser liberado imediatamente...