Ir para conteúdo
Growroom

cuba_libre

Usuário Growroom
  • Total de itens

    515
  • Registro em

Tudo que cuba_libre postou

  1. Então man... Sem uma perspectiva de data eu prefiro não botar a mão nessa grana. Pode demorar, infelizmente. E quanto a investir isso em outras intervenções eu acho desperdício de recursos e energia. Não tem nada mais importante pra nós, agora, do que esse RE no STF. Essa porra é a nossa salvação a curto prazo. Não tem Governo nem Congresso fazendo nada por nós, só o STF. Então vamos investir os recursos, humanos e financeiros, no lugar certo e no momento adequado. Além do mais, a possível grana que recolheremos é só metade do bagulho. Faltam os recursos humanos. Se daqui do GR ainda não apareceu ninguém, tenho que tentar com os coletivos que organizam a Marcha da Maconha daqui, mas estão todos bem dispersos. A ansiedade é grande, mas agora não podemos fazer muita coisa além de esperar o mão de cola. -------------------------------------- Aproveitando que temos tempo vou fazer um chamado aos designers (não entre nessa só por boa vontade, tem que saber o que tá fazendo) Produzir um poster chapadão (A3 vertical) para a nossa futura intervenção com a seguinte mensagem: Maconheiro: saia do armário e bote uma planta dentro. noize
  2. Vamos ser realistas: Não vai rolar vaquinha pra bancar viagem de quem é de outro Estado. Já imaginou nego vindo pra cá e a sessão não rola? Se tem outro assunto na frente da pauta... se o ministro seguinte ao Zavask pedir vistas, etc... que frustração de neguinho que veio de longe pra nada!!! O que se gasta numa passagem já dá pra bancar o ato por aqui. Quem quiser vir, venha e será bem vindo, mas venha por conta própria. Se pá rola uma hospedagem. Eu já me ofereci pra liderar a intervenção, só estou esperando o mão de cola devolver o processo pra gente agilizar, fazer a vaquinha etc. E REPITO: sozinho não rola de jeito nenhum. Não posso ficar a tarde toda, não posso atender a todas as entrevistas, não vou encarar sozinho todos os reaças. Cadê os candangos que não me mandaram nenhuma MP até agora? A minha proposta é: - Gazebo (+ ou - R$ 150,00) - Faixas em tecido (12 reais o metro) - Bandeira em tecido pra gente hastear no topo do gazebo, marcando presença. Quem bancar essa bandeira escolhe o desenho, hein Bas da casinha? já que a mobilização vai ser por aqui acho justo o GR marcar presença visualmente. - Homebox - Isopor e gelo com bebidas não alcoolicas pros voluntários - Cornetas e apitos - Trepadeira artificial pra enrolar no gazebo e na HB http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-704722467-12-faixas-hera-artificial-folhagem-unha-de-gato-trepadeira-_JM - Fumacinha verde pra acender na hora do voto favorável - Despesa com rango e gasolina flw vlw
  3. Agora sim o jogo vai começar pq nosso time estava desfalcado. E se tudo fluir a casinha vai tá montada na praça
  4. Uma Marcha acho dificil organizar mas uma manifestaçao em frente ao STF no dia da próxima sessão dá pra puxar. Quem for de Brasília e tiver afim de colar me manda MP Eu penso numa parada bem relax só pra marcar presença, aparecer em jornal e dar entrevistas gazebo, HB, faixas, cartazes e isoporzinho na real vou convocar no facebook em vez de manifestaçao em frente ao STF vai ser isoporzinho a galera curte mais deus me livre ficar naquele sol sem um gelinho
  5. Eu ajudo a montar as faixas e a HB se rolar. e volto pra pegar as coisas de volta. mas não posso ficar no STF a tarde toda. se tiver umas quatro/cinco cabeças pra distribuir o trabalho, as entrevistas, servir de segurança, aí rola. façam a vaquinha aê pras faixas, cartazes, gasolina, larica, disgestivo,protetor solar. etc quero saber da Consultoria Juridica GR o que acham disso até que ponto pode ser considerado apologia uma HB alí sabe que os homi quando querem frescar inventam qualquer motivo se pá a gente num bota uns pés de tomate um Gazebo daria bom tb pq o sól daqui tá mil graus kd os designers foda pra criar um poster aê pra gente serigrafar em A3? noiz
  6. Bsb presente!!! Mas não vou sozinho. Se rolar um bonde de três aí dá pra conversar.
  7. O bicho vai pegar no final, depois que todos votarem. Uma vez que se declare o provinento do RE, os ministros vão se ater aos pormenores, que até agora são os seguintes: 1) descriminaliza o porte de todas as drogas ou só a droga do caso em tela, maconha? 2) não estabelece quantidades mas determina as audiencias de custódia tão logo o usuário seja preso (Gilmar) X determina que a Administraçao regule quantidades em 90 dias até que o o Congresso o faça (Fachin) X determina quantidades agora mesmo até que o Congresso o faça, prevendo inclusive quantidades para plantio (Barroso) Vai ser praticamente uma nova votação E haja paciência para tanta vênia
  8. nunca fumei, mas só pelo visual um tijolo de maconha mexicana dá de 10 num paraguajo. não é aquela massa compacta e escura, mal colhida, mal seca e fermentada. o tijolo mexicano é verdinho e parece que respira. dá até pra ver a forma dos buds. vamos parar de preconceito.... nem o bud orgânico do seu grow é Deus nem a brenfa mofada da biqueira é o Diabo O prensado paraguaio existe por causa da proibição. Foi a forma que encontraram para facilitar o transporte, a mocoza e a venda. Se o usuário não tá satisfeito, que plante o seu.
  9. é só um achismo da minha parte, pois de um ano pra cá percebi um aumento significativo na oferta desses tais colombianos em gerão são buds in natura, bem colhidos e armazenados. é até meio lógico o fluxo de maconha ilegal para os EUA cair à medida que o Tio Sam começa a legalizar. Se as vendas legais por lá só aumentam, e se o mercado consumidor continua praticamente o mesmo, sem aumento no número de usuários, a maconha ilegal que perde mercado lá em cima tem que ir pra outro lugar.
  10. hora de rir um pouco Nos países do exterior que já descriminalizaram o uso de drogas, não houve variação na quantidade de pessoas que usam, mas o flagrante geralmente já deixou de ser caso de polícia. Isso inclui os países da América Latina, onde Brasil chega tarde no que diz respeito às políticas de descriminalização de drogas. Em comparação com outros países, porém, como os da África e vários da Ásia, o fato de o caso ter chegado aqui ao Supremo indica que o Brasil está bastante adiantado no debate. http://www1.folha.uol.com.br/asmais/2015/09/1671352-conheca-os-paises-onde-o-porte-de-drogas-e-liberado-para-uso-pessoal.shtml
  11. não é à tôa que a maconha mexicana e colombiana que irrigava os USA agora tá caindo pra cá
  12. Ele só estava sendo irônico. O Fux surfa e toca guitarra, fica tranquilo
  13. Galera, calma aê. O Fachin não deve ser demonizado só porque pediu vistas. É um direito dele uai. Se o cara respeitar os prazos do regimento, melhor ainda. Mas se vier com um voto escroto, aí quem quiser pode descer o nível. Sei que todos nós estamos agoniados com isso. Mas só fica frustrado quem cria expectativas além da realidade. O Brasil é devagar, todos sabemos. Sejam realistas, pensem que sempre o pior pode acontecer e não sairão frustrados. Leiam Sêneca, o estoico. Paz
  14. nada quando o cara sabe que é voto vencido ele pede vista ao menos para atrasar a decisão da qual ele não concorda
  15. Alguma coisa da cartola os ministros vão ter que tirar. Considerando que a inconstitucionalidade do art 28 e seu parágrafo 1 é dada como certa, a questão a ser discutida é qual a solução que os ministros vão adotar para o tratamento dado ao porte de substâncias proscritas. 1) ser apresentado imediatamente a um juiz, como sinaliza o relator, IMO não muda nada; 2) estabelecer quantidades agora é o melhor resultado para os usuários. Porém, se essa quantidade for muito baixa, pode até piorar o quadro de perseguição, como México e Russia. 3) exigir a definição de critérios ao órgão regulador, no caso a Anvisa, parece o mais correto tecnicamente. Considerando que vários ministros são esquivos à ideia de regular critérios de quantidade, eu não descarto essa opção como saída para os magistrados. Porém, essa solução implica em mais demora, haja vista o tempo que uma agência reguladora leva para elaborar uma regulamentação. Implica também em mais pressão dos agentes conservadores para inibir a definição de critérios e/ou diminuí-los. Mas essa novela vai ser mais arrastada do que a gente imagina. A programação de hoje é esperar o voto do relator e o pedido de vistas. Tem muitos países pra se espelhar, só espero que não venham com uma solução tabajara que nem a tomada.
  16. isso se seguirem o que o relator já falou sobre seu voto, ir "imediatamente" na mão de um juiz não muda porra nenhuma
  17. Qual é a chance dessa nota técnica ser considerada por algum ministro, sendo que o Instituto Igarapé não é amicus curiae? Pelo menos no clipping de noticias que as excelências recebem eu sei que vai chegar.
  18. Oxalá algum desses amicus curiae tenham apresentado subsídios semelhantes. A julgar pela proatividade dos ativistas do GR, principalmente do corpo jurídico, boto fé que sim.
  19. Tão querendo que nego que planta 20ha seque bud na estufinha? Fala sério E alguém por acaso viu tijolo de maconha ali? Prensado vem do paraguai. No nordeste reina os bud seus coxinha
  20. Galera que tá sonhando em 4 plantas por usuário ou qualquer outra quantidade: tirem o cavalo da chuva Não que a gente não deva sonhar, mas isso já acho ilusão, ignorância até. O STF não tem competência pra legislar sobre isso, nem o RE é especificamente sobre maconha, é sobre porte e uso de drogas. Os ministros podem deliberar sobre a inconstitucionalidade do art 28 mas definir criterios objetivos para a diferenciação de usuários e "vendedores não legalizados" é competência do Parlamento. Tenho fé que o 28 vai cair mas vamos continuar na mão dos agentes e dos juízes para definir se somos supostos traficantes ou usuários (agora sem assinar TC porra nenhuma e com direito a reclamar os equipamentos apreendidos, não sendo mais crime o plantio e porte para uso próprio). É mais uma vitória moral do que prática. Um passo a mais para a regulamentação. Mas vamos ficar no limbo por um tempo.
  21. é hoje msm? parece que não http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=296498
  22. Tendemos à desqualificar o outro quando este não pensa igual à gente. Não deve ser por aí. O Cristóvão é um homem honrado, sensato e ponderado. Se não fosse estaria ainda nos quadros do PT e do Governo. Em meio ao resto dos políticos, é um oàsis no deserto. Comparado com os ladrões... Ops, governadores do DF, foi um dos melhores. Sorte nossa o projeto ter caído nas mãos dele. Mesmo não sendo declaradamente pro-canabis, é a favor do debate. Se ele não quer ser conhecido como o senador que regulamentou a maconha, é pq tem um histórico trabalho em favor da educação. Não foi uma coisa falada de forma solta, fora de contexto. E sorte nossa também aqueles dois consultores terem sido escalados para produzir o relatório. Esse PL, que ainda nem está pronto e não sabemos como virá, tem mais chances de andar que o do Jean Wyllys, que é de um partido com representação minúscula. Porém, qq PL relacionado à regulamentação vai levar anos para chegar aos dois plenários, ou décadas. Quando olhamos pra trás parece que as coisas estão andando rápido. A gente até se anima. Mas estamos no Brasil, o último em tudo na América Latina quando se trata de medidas progressistas.
×
×
  • Criar Novo...