Towelie

Usuário Growroom
  • Total de itens

    418
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

48 Excellent

2 Seguidores

Contact Methods

  • Website URL
    http://
  • ICQ
    0

Profile Information

  • Location
    Weedland

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Os 10 sinais de que a guerra contra as drogas está por terminar. 2009 será lembrado como o início do fim, da maior guerra que os Estados Unidos da América já combateu. Aqui estão 10 motivos do por que: 2009 será o inicio do fim da guerra antidrogas dos EUA. Eu trabalhei na Aliança de Controle de Drogas (Drug Policy Alliance) promovendo alternativas durante 10 anos e o que posso dizer sem sombra de dúvidas, é que somente neste ano, houve mais debate e movimentação em direção a uma nova política, do que nos últimos 9 anos. Aqui estão 10 histórias que contribuíram para o início do fim da mais longa guerra dos Estados Unidos. 1) Três ex-presidentes da América Latina chamam de FRACASSADA a guerra contra as drogas. (Fevereiro) Em fevereiro, a comissão latino-americana de drogas e política de combate, presidida por três ex-presidentes, Fernando Henrique Cardoso do Brasil, Cesar Gaviria da Colômbia e Ernesto Zedillo do México, entregaram um relatório inédito que declarava a guerra contra as drogas como um grande fracasso. O relatório defendia a descriminalização da cannabis e a necessidade de se quebrar o tabu para uma discussão honesta sobre a política internacional de drogas. O lançamento do relatório gerou notícias ao redor do mundo e continua a ser referência para políticos da América Latina e restante do mundo. 2) Michael Phelps e a tragada no “bong” é divulgada ao redor do mundo. (Fevereiro) A foto do medalhista de ouro olímpico, o nadador Michael Phelps, tragando em um “bong” de cannabis em uma festa na Carolina do Sul, foi divulgada na capa de jornais ao redor do globo em fevereiro. A imagem de Phelps fumando cannabis, após poucos meses de estabelecer o recorde mundial de medalhas ganhas por um único atleta na história dos jogos olímpicos, derrubou de vez o estereótipo de “vagabundo” que usuários de cannabis possuem. A Kellog’s (fabricante do cereal Sucrilhos) rapidamente removeu o patrocinio de Phelps, contribuindo negativamente para a opinião pública. Uma dúzia de colunistas criticaram a atitude da Kellog’s e divulgaram um principio de boicote à produtos da empresa. Semanas depois, a revista de publicidade Ad Age, noticiou que a aceitação da marca “Kellog’s” havia caído bruscamente depois da dispensa de Phelps e ainda mais depois de um recall devido à salmonela encontrada em sua pasta de amendoim. 3) Departamento de justiça de Obama diz: “Não faremos mais operações policial contra pacientes e grupos de apoio nos estados que tenham aprovado a lei da Cannabis Medicial” (Março) Durante sua campanha presidencial, o senador Barack Obama prometeu que se eleito, acabaria com as operações policial contra pacientes e pontos de venda de Cannabis Medicinal que estivessem de acordo com a lei estadual. Em março, O procurador da união General Eric Holder, confirmou esta promessa. Logo mais em outubro, o departamento de justiça, definiu novas medidas, tornando a promessa em um documento legal. Pacientes, vendedores e grupos de apoio puderam respirar aliviados com esta medida e o presidente Obama recebeu elogios em toda a mídia americana e ao redor do mundo. 4) Drop the Rock! As Leis excessivamente rígidas de Nova Iorque são finalmente reformadas. (Abril) Depois de 35 anos, as leis de combate ao consumo de drogas em Nova Iorque, estabelecidas durante o governo Rockefeller, foram finalmente derrubadas quando o governador David Paterson assinou uma reforma histórica, eliminando as punições mínimas para crimes não violentos. A reforma, que passou a ter efeito em outubro, garantiu a privacidade em casos envolvendo drogas, acrescentou punições alternativas à prisão e investiu milhões em tratamento para viciados. Advogados que lutaram por anos a favor desta reforma na lei, estão agora lutando para remover a imagem negativa no controle de substancias e tornar Nova Iorque um modelo de que o problema deve ser tratado como assunto de saúde e não criminal. 5) Governador Arnold abre debate sobre a legalização da Cannabis: Eleitores votarão em 2010 (Maio) California é o marco zero quando o assunto é a cobrança de impostos sobre a venda de cannabis medicinal. O Governador Arnold Schwarzenegger gerou interesse de toda a mídia ao dizer que a legalização da cannabis deveria ser considerada e debatida. O assunto ganhou mais atenção nacional com a introdução de um projeto de lei pendente no legislativo da California para recolhimento de impostos e controle na venda de cannabis medicinal, da mesma forma que se regula a venda de álcool. Enquanto isso, em Oakland, ativistas já começaram a recolher assinaturas para levar o projeto às urnas em 2010. Pesquisas recentes mostram que 56% dos californianos apóiam o recolhimento de impostos e regulamentação da cannabis. 6) Czar das drogas pede pelo fim da guerra (Maio) O Czar Gill Kerlikowske , da casa branca, em uma entrevista com Gary Fields do jornal Wall Street, pediu o “fim da guerra”. Kerlikowske disse: “Não importando como você tente explicar às pessoas, é uma ‘guerra contra as drogas’ ou uma ‘guerra contra um produto’, as pessoas vêem a guerra como uma guerra contra eles, e não estamos em guerra com o povo deste país”. Ele também disse que a administração de Obama possivelmente tratará do assunto como um problema de saúde e não um problema criminal e será favorável ao tratamento médico ao invés da prisão. 7) Mexico e Argentina dão o primeiro passo à descriminalização da cannabis e outras drogas (Agosto) O Mexico e a Argentina atingiram os noticiários internacionais em agosto com uma grande mudança em suas políticas de combate às drogas. O Mexico, atormentado por uma devastadora e violenta guerra contra as drogas, aprovou uma lei eliminando punições criminais para o porte de quantidades consideradas de uso pessoal, incluindo heroína, cocaína e cannabis. Na Argentina, em quanto isso, a Suprema Corte do país efetivamente descriminalizou o porte de cannabis para uso pessoal, quando derrubou a lei que antes punia com até dois anos de prisão quem fosse pego com pequenas quantidades. Em diversos casos que envolveram adolescentes presos com cigarros de cannabis no bolso, a corte ordenou a soltura dos envolvidos e ordenou que o governo vá atrás de grandes traficantes e que forneça tratamento médico à usuários. Apesar da decisão judicial só tratar da cannabis, o argumento base também se aplica à todas as outras drogas ilícitas, tornando a decisão da corte um passo mais próximo de uma reforma nas leis. 8) Chegou os Resultados: Descriminalização em Portugal reduziu a transmissão de doenças, reduziu as mortes por overdose e prisões... enquanto o consumo não aumentou. (Agosto) Com uma epidemia de mortes por overdose e transmissão de doenças pelo compartilhamento de agulhas, o governo de Portugal tomou uma decisão arriscada em 2001 e descriminalizou o uso e porte pessoal de pequenas quantidades, incluindo cocaína e heroína. A policia foi instruída à não mais efetuar prisões de qualquer usuário de droga. Em 2009, o resultado da descriminalização portuguesa fora divulgado e os resultados são empolgantes: Problemas relacionados às drogas, incluindo a transmissão de doenças, mortes por overdose e prisões, todos reduziram dramaticamente, enquanto o consumo se manteve estável. A experiência de Portugal é bastante educativa: por mostrar ao mundo que a descriminalização e o controle do consumo é possível e levou o debate da teoria para a prática. 9) Saindo do armário: "Stiletto Stoners" explicam porque elas gostam de Cannabis (Setembro) Precisa de mais evidências que a cannabis se tornou popular nos Estados Unidos ? No programa Today Show de setembro, Matt Lauer apresentou uma matéria sobre as chamadas “stiletto stoners” –mulheres bem sucedidas , educadas, com carreiras impecáveis e vida social agitada—que admitem fazer uso da cannabis e dizem ser sua droga favorita. A reportagem da televisão tomou como base o artigo da revista Marie Clare. A história abordou perguntas como: Porque muitas mulheres bem sucedidas, consomem canabis em sua hora livre ? A entrevista abordou diversas mulheres que declararam preferir um baseado à um martini. 10) Legalização da cannabis se torna debate popular (fim do ano - outono) Com a foto da atriz Mary Louise Parker (protagonista da séries Weeds) estampada na capa da revista Fortune, havia uma chamada para a matéria: “Como a cannabis se tornou legalizada: Cannabis medicinal está dando a oportunidade de ativistas mostrarem como o mercado legalizado poderá funcionar. Seria o fim da proibição ?”. Dezenas de históriasem 2009 mostraram que o momento de encerrar a proibição está chegando, incluindo matérias nos prestigiados New York Times, Washington Post, Newsweek, CBS News, CNN, the Economist e muitos mais! Mês passado o Washington Post publicou um matéria reveladora entitulada: “Apoio à legalização da cannabis cresce rapidamente nos Estados Unidos: Aprovação do uso médico cresce à margem das criticas dos proibicionistas”. A matéria fez referência a uma votação que mostra que 44% dos americanos são a favor de criar impostos para a venda de cannabis, com maior porcentagem (50%) em estados do oeste como California, Washington e Oregon. A guerra contra as drogas continua, mas a mudança está no ar (Dezembro) Por todos os recentes progressos, ativistas pela reforma das políticas contra drogas não se iludem que a guerra terminará tão cedo assim. Sabemos que a proibição e leis rigorosas, alimentadas por um complexo prisional de proporções industriais que mantém presos 500,000 americanos por crimes ligado à drogas, irão continuar por muito tempo gastando bilhões de dólares e crimes violentos ligados ao trafico de drogas. Mas estamos claramente evoluindo para a direção correta, caminhando para politicas baseadas em compaixão, saúde, ciência e direitos humanos. Precisamos que pessoas continuem à aderir a luta contra esta guerra. Se pessoas liderarem, os líderes seguirão.
  2. RIO - Brad Pitt contou em entrevista a um chat do "Real Time" que parou de fumar maconha depois que virou pai. O galã, que tem seis filhos com a atriz Angelina Jolie, garantiu, porém, que ainda aperta "um cigarrinho muito bem". "Sou um artista nisso", brincou o ator de 45 anos. A entrevista era sobre seu novo filme "Bastardos inglórios", com direção de Quentin Tarantino. Até que o apresentador Bill Maher perguntou sobre "Amor à queima-roupa" ("True romance", de 1993), outra produção roteirizada por Tarantino e dirigida por Tony Scott. Nela, Pitt interpretao um drogado alienado que passa o tempo todo fumando maconha no sofá. O jornalista disse que o galã parecia bem à vontade nas cenas... "Com certeza tive meus dias. Agora é o tipo de coisa que me deixa lesado", respondeu o ator. "Sou pai agora. Você tem que ficar alerta e meus olhos costumam ficar turvos quando faço isso (fumar maconha)". Pitt nunca negou o uso da erva, mas pela primeira vez revelou que parou só recentemente por causa dos filhos, e não por estar afetando sua carreira como dissera em outras entrevistas. "Eu gostava de fumar um pouco de maconha mas virei uma pessoa famosa e cercada. Então cansei", disse ele à revista "Parade" publicada no início do mês. Maher lembrou de uma festa anos atrás em que estava Brad Pitt. Ele disse que viu o ator apertando o baseado "mais perfeito de sua vida". "Sou um artista nisso", completou o ator. fonte: http://oglobo.globo.com/cultura/mat/2009/08/15/brad-pitt-conta-que-parou-de-fumar-maconha-depois-que-virou-pai-mas-continua-apertando-muito-bem-757425035.asp
  3. Que me desculpem os paulistas do forum... mas aquele Paes de Lira (PTC) é um verdadeiro péla-saco, e o FDP ainda foi o deputado menos votado de SP 6.600 votos só... Este imbecil, coronel da PM (reserva), entrou no debate para falar merda e não acrescentou em nada. O dep. que veio logo após (do RS) esculachou mole. Po...fiquei orgulhoso do Minc cara...virei fã ainda mais do maluco
  4. Me foi garantido pelo fabricante que não há necessidade de lavagem do produto deles. Não contém tanino
  5. deixando de lado qualquer manipulação por parte da policia e da mídia... quem tá a 1 ano sendo investigado pela federal e é pego com mdma e pó, ainda dando rave na casa todo final de semana... é porque se esqueceu da principal regra: O SEGREDO. convenhamos, já fizeram a caveira das "RAVE" na mídia... tá mais pixado que estátua em praça publica; as balas ele até poderia ter feito um pega em grande quantidade pra nao ficar toda hora buscando... mas maluco, isso é coisa que se guarde assim mole pra policia achar ? (eu não uso, mas se tivesse 40bala.... ia tá muito muquiado na casa, é um lance que é fácil de esconder) o pó .... bom sei lá, nao entendo de pó e não quero entender... mas é sempre um mais agravante pra enfraquecer a defesa. É isso aí....mais um lembrete pra galera que é GROWER: S E G R E D O é a chave do negócio.
  6. nem postei nada ainda porque tava quebradão....e domingo é dia das coroas... mas po...cheguei lá 15:30 ainda meio boladao de meter a cara... mas apostei e deu certo... movimento lindo da galera (batman sempre comedia) hauhauahuaha racho de rir com esse maluco. a merda ali foi o medo de nego rebocar meu carro, vi varios reboques da prefeitura e nenhum maluco pra vender o ticket....vacilo isso, mas foda-se valeu apena o risco.
  7. Rio - Cerca de duas mil pessoas participaram ontem da edição carioca da Marcha da Maconha, na Praia de Ipanema. A manifestação em prol da legalização da droga contou até com a presença do Ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc. Cerca de 70 homens do 23º Batalhão de Polícia Militar acompanharam a passeata, mas para garantir que ela ocorresse em paz. Os organizadores do evento pediram diversas vezes ao microfone, no trajeto do Posto Nove ao Arpoador que os participantes não usassem drogas e respeitassem a polícia, que estava ali para ajudar a fechar metade da pista da Avenida Vieira Souto. Imagens O Globo:
  8. http://oglobo.globo.com/cidades/mat/2009/0...a-755773794.asp
  9. CURITIBA - A Marcha da Maconha em Curitiba foi proibida pela Justiça nesta sexta-feira, após o Ministério Público (MP) ter entrado com uma ação para impedir o ato. A marcha estava programada para acontecer este sábado na capital paranaense. Na ação, o MP informou que a marcha faria apologia ao uso da droga, que é proibida em todo o território nacional. De acordo com a organização do evento, um pedido de habeas corpus ou um mandado de segurança pode ser enviado à Justiça. Por enquanto, a marcha em Curitiba pode ser remarcada para o dia 31 de março. - Já fomos informados da proibição e vamos tomar as medidas cabíveis na Justiça - afirmou Marco Magri, cientista social que faz parte do movimento. A organização da Marcha da Maconha Brasil afirma que não incentiva o uso da erva de forma alguma entre seus participantes. O objetivo é pedir uma mudança nas leis de políticas públicas da droga no Brasil, assim como em outros usos, como o industrial e medicinal. O movimento Marcha da Maconha no Brasil estava previsto para ocorrer em 14 cidades do País, porém nos estados do Paraná, Bahia, Ceará, Goiás e Paraíba, o evento foi proibido. Neste sábado, a marcha está prevista para acontecer nas cidades de Americana (SP), Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Juiz de Fora (MG), Porto Alegre (RS) e Rio de Janeiro (RJ). Em entrevista ao jornal Gazeta do Povo, do Paraná, o procurador de Justiça e coordenador do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), Leonir Batisti, afirmou que o MP, enquanto instituição encarregada de fiscalização social, entende que a marcha defende o uso da droga. - Não somos contra o debate, este é um assunto para ser debatido com opiniões diversas, porém não é uma marcha que fará isso - afirmou Batisti. Batisti diz que este tipo de marcha tem o pretexto de liberdade de expressão, porém, não é uma maneira correta de se fazer uma discussão de ideias. - Se eles quisessem um debate, que fizessem dentro de universidades com pessoas que entendem do assunto. fonte: http://oglobo.globo.com/cidades/mat/2009/0...a-755773794.asp
  10. Ruínas de Saqsaywaman , já ali na saída dos onibus/vans ???
  11. tenho os dois em casa...acho a maior comédia gato, cachorro já é mais companheiro... mas o gato é sempre comedia de ver... o meu tambem come folhas... quando vou tirar uns clones eu geralmente dou umas folhas pra ele (gosta mais do que eu se bobear) sem contar que depois disso eu tenho que expulsar ele do grow porque fica miando querendo mais...mó explanação ps: quanto ao topico... seria mais facil saber com uma foto, mas já tive planta que perdeu todas as folhas no final da floração... rapidinho cresceu umas pequenas pra substituir as que cairam
  12. A unica coisa que eu tenho a dizer do debate é: O Dr. Luiz Carlos Magno, delegado da DENARC, afirmou em rede nacional que o cultivo para consumo próprio não é passível de encarceramento (previsto em lei). Minha defesa parte da afirmação dada por ele no programa... sendo assim, o meu cultivo que é inteiramente para meu consumo, não me trará grandes complicações (fora o fato de ser fichado)
  13. Towelie

    Help

    use a pesquisa e pare de abrir um topico novo para cada dúvida. valeu