Ir para conteúdo
Growroom

thegreenonE

Usuário Growroom
  • Total de itens

    735
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutral

2 Seguidores

Sobre thegreenonE

  • Rank
    onE

Contact Methods

  • Website URL
    http://
  • ICQ
    10726154

Profile Information

  • Location
    Daquimess

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. A Polícia militar de Israel abriu uma investigação ao descobrir o consumo de maconha entre soldados de uma unidade da Força Aérea encarregada da rastreamento de aviões, informou nesta quinta-feira a edição eletrônica do jornal israelense Yediot Aharonot A investigação teria começado após o alerta dos serviços de inteligência israelenses sobre o consumo de drogas pelos soldados em uma das unidades mais importantes da Força Aérea. Membros da unidade suspeita, cuja base fica no norte de Israel, foram interrogados. Oito soldados dos 14 interrogados foram detidos por suposta relação com o caso, e a Polícia não descarta a possibilidade de prender outros militares. Apesar de os investigadores terem esclarecido que nenhum dos detidos pertence à unidade de acompanhamento de aviões que opera atualmente, a divisão encontrou maconha e haxixe na base. As unidades de supervisão da Força Aérea rastreiam e identificam todos os aviões suspeitos que sobrevoam o território israelense. O crime por consumo de drogas no Exército tem a mesma pena estando o militar de serviço ou na reserva. A punição por consumo de entorpecentes é a prisão militar e, por um longo período, o acusado terá antecedentes criminais em sua vida civil. Um porta-voz do Exército declarou que "a Polícia militar abriu uma ampla investigação depois da suspeita e do perigo do uso de drogas nas bases". Disse ainda que "seus serviços de inteligência e tecnologia avançada estão sendo utilizados nesta investigação". fonte: http://ultimosegundo.ig.com.br/materias/mu...3/2121713_1.xml
  2. só rindo mesmo...o cara me fala que a passeata existe por causa dele e reclama que não tem organização!?!!?!?! ahuahauhauha! pera lá né camarada! se vc q criou dá uma organizada né! auhauahua o cara reclama tá reclamando dele mesmo ou fumou demais?
  3. O delegado Luiz Marcelo Xavier, do Serviço de Repressão a Entorpecentes de Niterói (SER), confirmou hoje que o atacante Ronaldo e o cantor Gabriel Pensador serão intimados a depor no processo que investiga quadrilha de distribuição de ecstasy pela internet, desbaratada pela SRE. Os dois foram citados por criminosos em conversas telefônicas interceptadas pela polícia como participantes de uma festa em que houve consumo de drogas. Os traficantes também discutem como se tornar fornecedores do jogador. "Ronaldo e Gabriel serão intimados como testemunhas. São (citados em) declarações deles (traficantes) e é importante que esclareçam se a festa de fato ocorreu e se sofreram assédio da quadrilha", afirmou Xavier na tarde de ontem, em entrevista concedida no Museu de Arte Contemporânea, na zona sul de Niterói. O delegado disse que caso se confirme que Ronaldo e Gabriel Pensador fumaram maconha na festa, como comentado nas gravações telefônicas, eles podem ser indiciados como usuários de drogas. Os nomes do atacante e do cantor foram citados numa conversa telefônica entre Thiago Tauil e Amon Lemos, irmão de Lívia Lemos, ex-namorado de Ronaldo, ambos presos como integrantes da quadrilha. Amon diz que participou de uma festa na casa de amigos de Ronaldo. "Tava lá ele (Ronaldo), o Gabriel Pensador". Amon passa a comentar sobre uso de drogas. "Fumamos o maior (inaudível)" e comenta que "todo mundo gosta". "É né? Ronaldo Também?", quer saber Tauil. "Todo mundo", responde Amon. Tauil telefona então para outro integrante da quadrilha, André Kohler Archiles, e comenta a aproximação de Amon com o jogador. "Falou que o canal pros caras lá é a gente".De acordo com Xavier, as gravações complicam ainda mais a quadrilha de traficantes da classe média. "Além de responder por tráfico, eles também têm de responder por associação para o tráfico, já que discutem como se tornarem possíveis fornecedores de Ronaldo", diz o delegado. Xavier descartou a hipótese de o atacante ser ouvido por carta rogatória. Ele pretende ouvir o jogador quando ele vier ao Brasil para o jogo contra o Chile, dia 4 de setembro, em Brasília. A chegada de Ronaldo está prevista para 30 de agosto. Já Gabriel Pensador deve ser ouvido na próxima semana. A chefe do Setor de Investigações da Polinter, inspetora Marina Maggessi, disse que não intimará Ronaldo para depor no inquérito que investiga as ligações próximas entre jogadores e artistas e o traficante Erismar Rodrigues Moreira, o Bem-Te-Vi, chefe da venda de drogas na Rocinha. Nas gravações, um criminoso avisa que "R-9" quer subir o morro, com presentes, como camisas da Seleção Brasileira e tênis Nike. "Não chamo aqui ninguém que foi citado em conversas. Qualquer um pode usar o nome de uma pessoa famosa. Só vamos investigar quem falou com o traficante, como foi ex-goleiro do Flamengo Júlio César e o pagodeiro Gerson Dupan", disse a inspetora. "Acho covardia intimar pessoa citada e só atrapalha as investigações". O Estado não conseguiu localizar o cantor Gabriel Pensador e o assessor de Ronaldo, Paulo Júlio Cleman.
  4. As polícias Militar e Federal do Acre prenderam em flagrante nesta semana três traficantes que tentavam burlar a fiscalização com métodos inéditos de comercialização de drogas: um deles vendia maconha com sabor de frutas e outros dois foram presos com 12 quilos de cocaína transformada em esculturas coloridas que os policiais chamaram de coca preta. O vendedor ambulante de salgadinhos, M. V da S, de 19 anos, foi flagrado quarta-feira no centro de Rio Branco com 13 tabletes de maconha com aroma de morango e cupuaçu. Segundo a PM, as frutas são utilizadas para disfarçar o cheiro da maconha espalhado pela fumaça. No caso da cocaína, a Polícia Federal informou que a droga, num total de 12 quilos, estava petrificada, esculpida e coberta com corantes naturais. "Verdadeira obra-prima", comenta o assessor de Comunicação da PF em Rio Branco, Plínio Boson, a respeito das esculturas em forma de peixes e crustáceos. Tão perfeita que foi reprovada pelo narcoteste convencional tendo que ser submetida a um exame laboratorial de cromatografia. Segundo Boson, embora a droga estivesse sendo transportada por A. J P, 44 anos, a "obra de arte" pertencia ao peruano P H K, 43 anos, formado em química e artista plástico. Os dois foram autuados por tráfico internacional de drogas. fonte: http://ultimosegundo.ig.com.br/materias/br...8/2071338_1.xml
  5. Cerca de 600 pessoas, que têm doenças do sistema nervoso, esclerose múltipla, câncer ou aids, serão tratadas com maconha dentro de um programa médico pioneiro na Espanha, promovido pelo governo regional da Catalunha. conselheira catalã da Saúde, Marina Geli, disse nesta quarta-feira que o programa piloto, avalizado pelo Ministério da Saúde, começará em outubro próximo e que em uma primeira fase os 600 pacientes serão tratados com Sativex, marca comercial de um extrato da cannabis desenvolvido pela indústria farmacêutica. De acordo com Geli, dos selecionados, 130 são pacientes com esclerose múltipla e sofrem dor neuropática e problemas de espasticidade, outros 130 sofrem dor neuropática devido a outras doenças como a anorexia e desnutrição profunda, conseqüência da aids. Os outros pacientes são doentes de câncer que fazem quimioterapia e sofrem náuseas e vômitos por causa do tratamento. A conselheira disse que este projeto "não promove de forma alguma o uso recreativo da maconha, mas se trata de uma resposta a um requerimento parlamentar". O projeto tem a participação de seis hospitais da Catalunha, mais de 40 pesquisadores e 60 farmácias que serão responsáveis pelo acompanhamento dos pacientes. Além disso, os pacientes participarão de um estudo de acompanhamento para avaliar o resultado e ver se, até 2007, o uso terapêutico da maconha é estendido a todos os pacientes que precisarem. Vários médicos especialistas de seis hospitais catalães poderão receitar o medicamento, que se apresenta como um aerossol e estará à disposição dos pacientes nas farmácias dos hospitais. fonte: http://ultimosegundo.ig.com.br/materias/mu...8/2060978_1.xml
  6. política tb to cheio farto pra conseguir qq coisa aki é uma parto! só os figurão na grana põe a mão e nóis fuma um e vai pro camburão! q coisa de loko o povo tá no esgoto e e o meu país? Ah, mais q desgosto! Bora mudar de assunto q eu to ficando mal isso aki tá virando já jornal! Só com notícia de robalheira e todo mundo quer saber da vida alheia! Cada um cada um deve cuidar da sua vida e deixar de ser tão intrometida, falei no feminino só para rimar pq eu não sabia onde encaixar! Vou me despedindo é isso ae cumpade vou lá em cima fumar mais um na laje!
  7. Connecticut juntou-se na terça-feira a um esforço crescente para tirar das prateleiras doces com sabor de maconha, quando o procurador-geral do Estado disse que iria apoiar uma proibição em todo a região dos pirulitos chamados "Pot Suckers". O doce verde, aromatizado com óleo de cânhamo, está à disposição nas lojas de grandes departamentos de todo o Estado. Ele é oferecido com slogans como "cada lambida é como dar um tapa". Os pirulitos não contêm THC, o componente alucinógeno da maconha, mas o procurador-geral Richard Blumenthal chamou o doce de uma "porta de entrada", que "glamuriza as drogas para as crianças". O doce já foi banido pelo Conselho Municipal de Chicago e pelo Condado de Suffolk, em Nova York. O Conselho Municipal de Nova York e os Estados de Michigan, Nova Jersey e Geórgia estão estudando leis para proibi-lo. A empresa ICUP, que comercializa o produto, não fez comentários. Ela já defendeu anteriormente o doce como um produto para adultos e disse que planejava lançar um chocolate aromatizado com cânhamo. fonte: http://ultimosegundo.ig.com.br/materias/mu...8/2045398_1.xml
  8. Blunt Of Judah Nação Zumbi Composição: Letra: Jorge Du Peixe/música:jorge Du Peixe, Lúcio Maia, Dengue E Pupillo Eu tô bem na minha altura Onde na fadiga do vento É que o veneno circula E o remédio nem deve saber Que acabou o descanso Pra encontrar a cura Fêmea soñadora, seus devaneios Me faz ver através das portas E até atravessar espelhos Tô no caminho do Blunt of Judah Pra ficar sonhando depois que acordar Interado com fumaça ativa Flutuando sem nenhuma esteira Em plena menção sativa Escaneando o dia Revelando a seqüência inteira Se ligando pelos olhos e ouvidos Verdadeira Odisséia na cera Sempre ativo na interzona Janela viva e acesa Via erva santa sem amônia Tô no caminho do Blunt of Judah Pra ficar sonhando depois que acordar O vermelho e o amarelo Na quentura do véu A fumaça era grande E sumia no céu Iluminismo no dubismo dos zumbis A Babilônia não está tão longe Pela quantidade que se consome O paraíso dessa vez vem logo Como um lugar sem nome Tô no caminho do Blunt of Judah Pra ficar sonhando depois que acordar
  9. BOSTON – Ao ouvir que o legislativo de Rhode Island aprovou o uso medicinal da maconha na terça-feira à noite, Rhonda O'Donnell, em sua casa em Warwick, R.I., pensou sobre legalmente fritar a droga em manteiga para colocar na massa de bolo. O'Donnell, 42, que tem esclerose múltipla, esperar que ingerir maconha alivie a rigidez e dormência de suas pernas que a deixa incapaz de trabalhar ou andar sem dor. “Não vai me curar, e não me deixará andando normalmente, mas espero que possa me deixar menos desconfortável e permita que eu relaxe um pouco mais e aprecie mais a vida”, O'Donnell, cuja doença foi diagnosticada em 1994, disse em entrevista por telefone. Mas se ela pode legalmente consumir maconha é uma incerteza, o governador Donald L. Carcieri vetou a lei na quarta-feira à tarde, dizendo que ela encorajaria o uso da maconha, sancionando atividades criminais e tornaria a droga mais disponível para crianças. E mais, disse Carcieri, iria tranqüilizar residentes ao acreditar que não poderiam ser processados pelo uso da maconha, que continua um crime federal. A lei também não possui fortes precauções de segurança, ele disse, e permitiria que pacientes cultivassem grandes quantidades de maconha sem linhas de direção. “Os nobres propósitos dessa lei não podem mascarar suas sérias falhas de segurança”, Carcieri, um republicano, escreveu. “Esta lei aumentará a disponibilidade da maconha nas ruas de nosso Estado”. Parece que defensores da lei possuem os três quintos dos votos necessários em cada legislativo, ambos pesadamente democratas, para impedir o veto. A lei foi aprovada no Senado por 33-1 na terça-feira e foi aprovada por 52-10 na semana passada pela Câmara. Se o veto for cancelado, Rhode Island se tornará o 11o Estado a permitir o uso medicinal da maconha, e o primeiro a fazer isso depois que a Suprema Corte decidiu neste mês que autoridades federais poderiam prender aqueles que fazem uso medicinal da droga, mesmo nos Estados que o permitem. O chefe de políticas de Carcieri e um grupo de legisladores se encontraram na terça-feira com dois oficiais do Gabinete de Políticas de Controle de Drogas da Casa Branca, uma porta-voz da agência, Jennifer DeVallance, disse. A agência apresentou dados oficiais do Estado mostrando que o uso da droga era abusado e não foi comprovado ser medicamente eficiente, disse DeVallance. “Obviamente, isto não é algo que o governo federal apóia porque a FDA não considerou que a maconha é uma medicação apropriada para a variedade de doenças que as pessoas alegam que deveriam poderia ser usada”, ela disse. A lei permitiria que aqueles com condições médicas como Aids, câncer e glaucoma poderiam receber receitas assinadas de maconha por seus médicos. O médico, paciente e a pessoa envolvida no tratamento seriam colocados em um registro mantido pelo Departamento de Saúde Pública do Estado, que tem 90 dias para promulgar o regulamento. O paciente e acompanhante, que precisam residir em Rhode Island, receberiam cartões de identificação permitindo que cultivassem até 12 mudas de plantas ou possuir até 70 gramas da droga. O paciente, o acompanhante, o médico e qualquer um presente enquanto o paciente estiver usando a maconha estariam isentos de ação judicial. Proprietários, escolas e empregadores estariam proibidos de barrar alguém por estar no programa de maconha medicinal. O Departamento de Saúde emitirá um relatório sobre o programa para o legislativo até janeiro de 2007; se o legislativo não tomar alguma medida, a lei vencerá no dia 30 de Junho, 2007, e a maconha novamente se tornará totalmente ilegal. A lei de Rhode Island não trata de como os pacientes irão obter a droga. O seu principal patrocinador, a senadora Rhoda E. Perry, disse que os pacientes a “adquiririam ilegalmente, como fazem nos outros 10 Estados”. Isso preocupa oficiais da lei, que dizem que a medida será difícil de aplicar e que a maconha poderia facilmente chegar nas mãos de pessoas que a lei não serve. “Poderemos muito bem ver cartões de registro falsificados e se tornar um dilema descobrir quem possui os cartões legalmente e quais cartões são falsos”, disse o major Joseph R. Miech da Polícia Estadual de Rhode Island. Mas Perry e o representativo Thomas C. Slater, que patrocinou uma lei semelhante na Câmara, disse que a lei é uma forma de aplacar o sofrimento dos doentes e enfermos e que é bem-apoiada pelos residentes. Uma pesquisa feita em março pelo Projeto de Política da Maconha, uma organização nacional sem fins lucrativos que promove a legalização da maconha, concluiu que 69% dos residentes do Estado apoiavam uma lei permitindo que doentes crônicos cultivem a maconha para uso medicinal. A questão vem sendo uma cruzada pessoal para Perry, cujo sobrinho morreu de Aids e não fumou maconha por medo de prisão, e Slater, que possui um câncer no pulmão inoperável e viu três de seus cinco irmãos e seu pai sofrerem com o câncer. “É uma questão de compaixão”, disse Slater. “É uma questão para aqueles que estão doentes, morrendo e sofrendo e precisam de uma paz de espírito nos últimos minutos”. fonte: http://ultimosegundo.ig.com.br/materias/ny...1/2031351_1.xml
  10. A Câmara Municipal aprovou uma lei proibindo a venda de pirulitos, balas de goma e outros doces com sabor de maconha. Chicago é a primeira grande cidade a proibir os confeitos que apareceram em lojas de conveniência em todo os EUA. Os doces são legais porque são feitos com óleo de maconha, ingrediente usado em comidas saudáveis e alguns produtos domésticos. O óleo tem o gosto da folha de maconha mas não os efeitos. Chicago não é a única cidade a considerar o assunto. Uma conselheira de Nova York planeja organizar audiências sobre os doces neste verão, e um subúrbio de Atlanta passou uma resolução contrapondo-se a eles, o que induziu os comerciantes lá a removerem as balas de suas prateleiras. Em Chicago, as lojas que vendem os confeitos poderão levar multas de até US$ 500 e possível suspensão ou revogação de suas licenças comerciais. Os doces são vendidos sob nomes como Purple Haze e Rasta. Empresas que fabricam os produtos dizem que os doces são direcionados a adultos e que advertem os vendedores para vendê-los somente para maiores de 18 anos. “É um produto para adultos. Não pretendo e não quero que crianças comam”, disse Tony Van Pelt, presidente de uma fabricante, a Chronic Candy. “Há 78 milhões de pessoas que fumam maconha nos EUA. Estou indo atrás destas pessoas”. Van Pelt disse considerar entrar com uma ação legal porque um produto com ingredients legalizados está sendo declarado ilegal em Chicago. “Isto é uma loucura. Não há nada de ilegal nisso. A liberdade de escolha está sendo atacada”, disse. fonte: http://ultimosegundo.ig.com.br/materias/mu...1/2030761_1.xml
  11. I wanna be a race car driver - PRIMUS
  12. sonzera, nutschell!!! Sound Garden - Outshine
×
×
  • Criar Novo...