sektornba

Usuário Growroom
  • Total de itens

    671
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

9 Neutral

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Tomara que ele seja enquadrado no 28.
  2. QUe bad ein. O sativalover já foi julgado?
  3. Pena q a polícia nao apareceu, mas a denúncia foi feita!
  4. Não tinha um tutorial de um ionizador caseiro ?
  5. A galera da usando alguma rede de IRC? qual?

    1. Percoff

      Percoff

      fala co planta marywanna ou brocolis que eles te add

  6. Acho uma boa. Tava lendo o twitter agora pouco e mt gente estava zoando o Marcelo D2 por conta disso. Os leigos culpam quem queima um. Tinham q culpar quem proíbe. Quem proíbe defende o tráfico.
  7. Capitão do BOPE diz: "Eu creio que a tarefa de perdoar os traficantes cabe a DEUS, a nós cabe apenas promover o encontro entre eles".

  8. A incorporação foi desabilitada. Estranho. Segue o link do video. [www.youtube.com/watch?v=eU0laC90NxM&feature=player_embedded]
  9. overmode, o q tem a fase do RJ é o Modern Warfare 2. O Black Ops é bem legal tb!

    1. PURE HEMP:

      PURE HEMP:

      é isso ae! To afim de comprar esse black ops...

    2. ∆-9-THC

      ∆-9-THC

      o black ops se passa em cuba e vietnam..

    3. Reefer_Madness

      Reefer_Madness

      Mais precisamente, ele se passa na Guerra Fria.

  10. hemp_metal fica sussa. Tudo isso é culpa da PROIBIÇÃO. Vivemos hj o reflexo de nossas decisões do passado. Nós votamos mal no passado e a proibição ainda impera! Basta a proibição!

  11. A ciência adverte: fumar maconha emburrece MACONHA: A PESQUISA E A REJEIÇÃO NOS EUA Por Milton Corrêa da Costa, especial para o blog Repórter de Crime Um recente estudo da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) acaba de ratificar o que já havia sido objeto de pesquisa em outros países: o hábito de fumar maconha frequentemente, mesmo que em pouca quantidade, pode danificar seriamente a área do cérebro responsável pela memória. Por sua vez, na semana passada, a chamada "corrente progressista" -são cerca de 190 milhões de usuários no mundo segundo a ONU- que luta pela legalização do cultivo, venda e consumo da maconha, acaba de sofrer um duro golpe. Nos EUA, a Califórnia, primeiro estado a oficializar o uso medicinal da cannabis em 1996, rejeitou, em referendo popular, tal proposta. Mesmo para uso medicinal o uso da maconha foi ainda rejeitado, pela corrente de conservadores, nos estados de Oregon e Dakota do Sul. Medida de bom senso contra uma droga, com seu componente psicoativo ( tetrahidrocannabinol-THC), cada vez mais potente hoje- vide a maconha hidropônica- que nada tem de tão recreativo assim. Uma opinião, das mais importantes, já citada inclusive em artigo do jornalista Jorge Antônio Barros de 'O GLOBO', que coloca em xeque o pressuposto de que a maconha é uma droga inofensiva, parte da diretora do Instituto Nacional sobre Abuso de Drogas( EUA), a mexicana Nora Volkow, ao afirmar: "Há quem veja a maconha como uma droga inofensiva.Trata-se de um erro. Comprovadamente, a maconha tem efeitos bastante danosos. Ela pode bloquear receptores neurais muito importantes. Estudos feitos em animais mostraram que, expostos ao componente ativo (THC) há intereferências sob controle do apetite, memória e humor. Isso, causa desde aumento da ansiedade, até a perda de memória e depressão. Claro que há pessoas- prossegue a estudiosa afirmando- que fumam maconha diariamente por toda vida sem que sofram consequências negativas, assim como há quem fume cigarros até os 100 anos de idade e não desenvolva câncer de pulmão. Mas até agora não temos como saber quem é tolerante á droga e quem não é. Então a maconha é sim perigosa", afirmou a psiquiatra que conduziu, na década de 80, estudos comprovando que a cocaína causa dependência química, além de graves danos ao cérebro. Acrescente-se a constatação de alguns estudiosos sobre o uso da cannabis, em nosso país, como a professora de psiquiatria Maria Teresa Costa de Aquino, da FCM / UERJ, diretora do NEPAD ( Núcleo em Atençao ao Uso Indevido de Drogas), no Rio, que afirma que a maconha pode causar síndrome amotivacional, um estado letárgico de falta de motivação para o trabalho, estudo, atividades físicas e outras tarefas do dia a dia. "A maconha de que falamos hoje não é a mesma de 20 ou 30 anos atrás.A percentagem de substância alucinógena é bem maior", diz a estudiosa. Outros estudiosos afirmam que a maconha, em uso cont[inuo, pode levar os dependentes a um estado agressivo exacerbado e dar causa a episódios psicóticos. Não custa lembrar que no ano passado em São Paulo, o jovem Carlos Eduardo Sandfeld Nunes, de 24 anos, assassino confesso do famoso cartunista Glauco Villas Boas e do seu filho Raoni, encontrava-se, segundo o exame toxicológico, realizado após o bárbaro crime, sob o efeito de maconha. Cadu, como era chamado o homicida,não estudava, não trabalhava, fumava cannabis desde os 15 anos e passou a traficar a droga há algum tempo para sustentar o vício, apresentando ainda surtos psicóticos (alucinações e delírios). John McGrath, do Instituto Neurológico de Queensland, na Austrália, numa pesquisa que relaciona psicose ao uso contínuo da maconha, estudou mais de 3.800 homens e mulheres nascidos enttre entre 1981 e 1984 e comparou seus comportamentos, após completarem 21 anos de idade, para perguntar-lhes ( todos já eram pacientes) sobre o uso da maconha em suas vidas, avaliando os entrevistados para episódios psíquicos. Cerca de 18% relataram uso de maconha por três ou mais anos, outros 16% por de quatro a cinco anos e 14% durante seis ou mais anos. Ressalte-se que Cadu, o duplo homicida, fumava maconha há mais de nove anos. A pesquisa de McGrath concluiu que os que tinham seis ou mais anos de uso da droga tinham duas vezes mais chances de desenvolver psicose não afetiva, como esquizofrenia. O estudo foi publicado na revista de psiquiatria " Archives of General Psychiatry". Assim sendo, ainda que conclusões científicas precisem ser relativizadas, mormente quanto a um tema tão polêmico- cada caso é um caso- não se pode desconsiderar tais estudos e depoimentos. Chega agora a notícia de que o uso prolongado do álcool -droga lícita- causa talvez mais danos do que o crack e a heroína. Outra notícia, muito lamentável, que mostra que a questão da droga não poupa gregos nem troianos, envolve o recente falecimento do surfista Andy Irons (32 anos), três vezes campeão do mundo em sua especilidade esportiva, assinala que o famoso atleta, que já tivera envolvimento com drogas, encontrava-se em processo de recuperação da dependência. Andy havia contráido dengue recentemente, O exame toxicológico, em razão do uso de diferentes medicamentos, revelará a causa-mortis. A realidade é que o "não" da maioria dos californianos à proposta de legalização da maconha foi medida de bom senso. Já nos bastam os males causados em todo mundo pelo alcoolismo e o tabagismo. Drogas não agregam valores sociais positivos. Há outros prazeres prara os jovens, na vida, sem que necessitem da busca ( falsa) do "mundo colorido" através de estados alterados de consciência. O bom senso determina a proteção de nossas futuras gerações no posicionamento contrário à descriminalização de drogas. Aos pais e responsáveis fica o alerta de que, neste caso, o preço da felicidade é a eterna vigilância de seu filhos. A maconha é uma perigosa porta aberta para o caminho da destruição. Milton Corrêa da Costa é Coronel da PM do Rio na reserva Fonte: http://oglobo.globo.com/rio/ancelmo/reporterdecrime/posts/2010/11/11/a-ciencia-adverte-fumar-maconha-emburrece-340010.asp Coronelzinho esperto esse ein? Se ele realmente fosse esperto ele deveria atacar a politica proibicionista, assim teria menos crimes, menos problemas e menos pms idiotas pra ele cuidar!
  12. Errar é humano, insistir errando é política! Chega da política PROIBICIONISTA fracassada!

  13. Eu ja sugeri usarmos alguma rede de IRC para chat. Mais os owners alegam q ira rolar trafico. É mole?

    1. ∆-9-THC

      ∆-9-THC

      twitter ja enche imagina um chat velho.. que bom que nao tem mesmo

    2. Teixas

      Teixas

      pode até não gerar trafico, mas chamaria muita atençao de bico sujo... eles iriam querer ficar prestando atençao nas conversas..

  14. SHow. Ótima iniciativa deste jornal. Boa bas e pode contar comigo! Mp ta zuado! The following errors were found The member Bas cannot receive any new messages This personal message has not been sent