Tiradentes

Usuário Growroom
  • Total de itens

    244
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

92 Excellent

Últimos Visitantes

1227 visualizações
  1. Tiradentes

    Califa

    Compras do Tiradentes na califa
  2. O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso gravou ontem uma participação no "Altas Horas", da Globo. Ele foi ao programa para falar sobre o documentário "Quebrando o Tabu", do qual participou. A plateia de jovens ouviu FHC defendendo a descriminalização de drogas, como a maconha. "Sabemos que existe a droga e que é difícil acabar com ela. Sabemos também que ela é prejudicial, mas não devemos repreender quem usa", afirmou. "É importante informar sobre os riscos, investir na prevenção e discutir o assunto em casa." O programa, comandado por Serginho Groisman, recebe ainda os atores Antônio Fagundes e Lucio Mauro Filho, o chef Alex Atala, além da banda RPM e de Leandro Lehart. A entrevista vai de sábado (9) para domingo, depois do "Supercine". O apresentador Serginho Groisman entrevista o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso no "Altas Horas" Fonte: FolhaOnline - Ilustrada Ontem o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso esteve no programa Altas Horas. Nao consegui encontrar o video na web, se alguem achar posta ae... Abs, Tá aqui Grower-X, parceria a mil grau!!! PARTE 1: PARTE 2: ** A ATUAL LEI BRASILEIRA DE DROGAS - LEI 11.343/06 - É UM FRACASSO E NÃO RESOLVE O PROBLEMA DA CRIMINALIZAÇÃO DO CONSUMO
  3. Militares da 1ª Companhia de Missões Especiais apreenderam mais de 40 pés de maconha e uma espingarda de chumbinho em uma casa localizada na Rua Jordânia, em Mateus Leme, Região Metropolitana de Belo Horizonte. De acordo com a Polícia Militar, os militares chegaram até a casa depois de informações de populares. No local eles encontraram 20 pés de maconha colhidos e outros vinte plantados. Além disso, foram encontradas sementes da droga e dois tubos de pólvora. O dono da casa, R.S.G., de 59 anos, foi preso e encaminhado para a Delegacia de Mateus Leme. Fonte: UAI
  4. O uso de maconha antes dos 15 anos --quando o cérebro ainda está em processo de amadurecimento- prejudica a capacidade de recuperar as informações, reduzindo a memória dos usuários em até 30%. Os danos são proporcionais à quantidade de droga usada: quanto mais se fuma, maiores são os estragos. E eles persistem mesmo se houver um período de abstinência de um mês. Os resultados são de uma pesquisa da Universidade Federal de São Paulo apresentada no 7º Congresso Anual de Cérebro, Comportamento e Emoções, em Gramado (RS). "Os usuários precoces têm resultados significativamente inferiores também em outras áreas, como a capacidade de controlar seus impulsos", diz a neuropsicóloga Maria Alice Fontes, uma das autoras do trabalho. Se o uso se inicia após os 15 anos, no entanto, as chances de prejuízo nessas funções diminui. "Não é que seja o consumo da maconha fique seguro, longe disso. Mas ele se torna menos nocivo, porque o cérebro já passou dessa etapa de desenvolvimento", afirmou a pesquisadora. O estudo foi publicado na última edição do "The British Journal of Psychiatry". Fonte: FolhaOnline
  5. Descobri essa semana no programa Manos e Minas da Cultura... Criolo Doido... Só na brisa...
  6. A cidade de Varginha, no Sul de Minas, vai abrigar a primeira fábrica de lâmpadas de LED (Light Emitting Diode, ou diodos emissores de luz) da América Latina. A Philips pretende investir R$ 10 milhões no empreendimento e estima que 200 vagas serão criadas no município. O prefeito de Varginha, Eduardo Carvalho Corujinha, afirmou que a Philips já fechou as negociações com o município. Segundo ele, a unidade localizada na cidade passará por um processo de ampliação e adaptação para iniciar a produção a partir de 2012. "As obras devem começar no segundo semestre. Todo o espaço físico excedente será aproveitado", afirma. Segundo o prefeito, a Philips pretende concluir o empreendimento no menor período de tempo para aproveitar o aquecimento global do mercado de lâmpadas LED. “Além da economia de energia, há uma tendência de substituição das lâmpadas incandescentes pelas de LED pelo fato de elas serem mais sustentáveis ecologicamente. A empresa tem como objetivo atender a essa demanda oferecendo um produto com preços competitivos, já que a mercadoria existente é importada”. Os dispositivos LED são mais avançados pela economia que proporcionam (80% menos energia que as lâmpadas tradicionais) e por sua elevada durabilidade: as de uso residencial duram 25 mil horas, e as de uso profissional, 45 mil. Além disso, geram menos resíduos, por não possuírem mercúrio em sua composição. As projeções da empresa apontam que, em 2020, os produtos LED responderão por 75% da demanda dos produtos de iluminação produzidos pela empresa, que já verificou um crescimento de 300% neste tipo de dispositivo no acumulado de 2011 ante o mesmo período do ano passado. Além disso, a expectativa é que cada unidade fabricada no país custe aproximadamente 15% a menos que os similares importados. As vendas de lâmpadas LED não param de crescer em todo o mundo e a explicação para o robusto incremento está na imposição de regras que proíbem o uso de lâmpadas incandescentes em vários países, como Argentina, Canadá, Colômbia, Estados Unidos e México, sob o argumento de que, além da menor vida útil, o dispositivo convencional consome muito mais eletricidade e é poluente porque libera mercúrio. Atualmente, o mercado de lâmpadas LED é responsável por cerca de 10% das vendas da Philips no mercado de iluminação. De acordo com a Philips, as vendas do setor aumentaram 300% entre os meses de janeiro e maio deste ano. A fábrica de Varginha será a oitava da Philips no mundo destinada a produzir dispositivos LED. A companhia já possui unidades na Índia, Hungria e seis plantas na China. No Brasil, são 11 unidades, sendo duas delas em Minas Gerais. Além da fábrica de reatores eletroportáteis em Varginha, que gera 1.158 empregos e que abrigará também a produção de lâmpadas LED, a companhia possui uma unidade em Lagoa Santa, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, onde são produzidos equipamentos de diagnósticos. Fonte: UAI
  7. O presidente da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), cardeal Raymundo Damasceno, defendeu nesta sexta-feira que a sociedade também deveria organizar marchas contra a maconha. Na última quarta-feira, o STF (Supremo Tribunal Federal) liberou a realização de atos pró-maconha. "A Igreja se opõe a qualquer tipo de droga, a não ser em casos terapêuticos", afirmou. 'Não sei como os pais e mães vão receber isso [a decisão do STF]', completou. Para ele, a sociedade deve estar "atenta" e não se deixar levar pela posição de parte da sociedade. "Não queremos jovens anestesiados", disse. O cardeal ponderou que o dependente de drogas não deve ser criminalizado. "A Igreja já apoia diversas alternativas de tratamento para os que precisam." HOMOFOBIA O presidente da CNBB evitou falar sobre a lei anti-homofobia, que está no Senado e vem sendo criticada por evangélicos. Segundo ele, a entidade ainda precisa conhecer melhor a proposta para avalia-la. "O que podemos dizer é que a Igreja não apoia nenhuma forma de preconceito", resumiu. Fonte: FolhaOnline
  8. Tiradentes

    Hip Hop Mineiro

    Salve galera, gostaria de compartilhar com vocês três projetos de BH muito foda, que infelizmente, descobri só esse ano, provando que existe Hip hop inteligente fora do eixo Rio-São Paulo. 1- Julgamento (Hip Hop orgânico) Ir para 3:30 no primerio vídeo 2- Renegado 3- DUSARES Feliz 2011!
  9. Que eu saiba Maconheiro vem de Maconha, que é um jogo de letras de Canhamo, tipo um gíria pra disfarçar. E como já dizia a música... "Vem do haxixe ou do canhamo; Nome originário árabe que significa erva seca;"
  10. Bem que podiam mandar uns engradados pra eu testar. Até parava de beber destilados e fermentados.
  11. Galera, usem com moderação!
  12. Uma empresa americana especializada em produtos a base de maconha lançou uma linha de refrigerantes que contém extrato da erva. O Dixie Elixir é apresentado como uma alternativa refrescante para aqueles que fazem uso da substância, e está disponível em 13 sabores diferentes. A bebida é vendida apenas para pessoas autorizadas a consumir maconha sob prescrição médica. Em 14 estados dos EUA, o consumo de sob acompanhamento médico é legalizado. Estudos vêm sendo realizados para comprovar se o refrigerante teria o mesmo efeito que o cigarro da Canabis no corpo humano, mas ainda não há resultados. Ainda não há previsão de lançamento fora dos Estados Unidos. Fonte: UAI
  13. TIJUANA, México, 19 Out 2010 (AFP) -As autoridades mexicanas encontraram na segunda-feira mais de 105 toneladas de maconha, na maior apreensão desta droga feita nos últimos anos no país, em uma operação na cidade de Tijuana, próxima a San Diego, na Califórnia, informou o Exército. "Apreendemos mais de 10 mil pacotes de maconha, com peso aproximado superior a 105 toneladas", disse o general Alfonso Duarte, comandante da II Zona Militar de Tijuana, acrescentando que 11 pessoas foram detidas na operação. Segundo o general, a maconha apreendida renderia 4,2 bilhões de pesos (335 milhões de dólares) nas ruas do México, e duas ou três vezes este valor no mercado americano, onde os traficantes pretendiam negociar a droga. O governo mexicano mantém 50.000 soldados mobilizados desde o fim de 2006 para o combate aos cartéis de narcotraficantes. Desde então, mais de 28.000 pessoas foram assassinadas, a maioria em ataques atribuídos a disputas entre os grupos criminosos. Tijuana, a cidade da apreensão gigantesca, é vizinha do estado americano da Califórnia, onde no dia 2 de novembro será votada em referendo uma proposta para legalizar o cultivo, transporte e venda de maconha. Em todo o estado mexicano de Baixa Califórnia, onde está localizada Tijuana e que fica 2.800 km ao noroeste da Cidade de México, foram apreendidos 130 toneladas de maconha nos últimos três anos. Além disso, as autoridades descobriram nos últimos 12 meses dezenas de túneis construídos para transportar a droga até a Califórnia. A gigantesca apreensão aconteceu depois de uma troca de tiros entre a polícia municipal de Tijuana e criminosos que integravam um comboio de sete veículos. Onze traficantes foram detidos na operação. A polícia e o Exército mexicano encontraram maconha em três caminhões e, depois dos interrogatórios dos detidos, localizaram mais droga em um rancho e em uma casa de Tijuana, assim como em uma casa do município de Playas de Rosarito, próximo a Tijuana. Uma fonte policial informou à AFP que 30 toneladas foram encontradas nos caminhões, 70 toneladas no rancho e cinco nas casas inspecionadas. Duarte não explicou a qual grupo de narcotraficantes que opera na região pertencia a droga, que foi exibida à imprensa. O Exército mexicano apreendeu em abril 18 toneladas de maconha também em Tijuana, no que era considerado a maior apreensão da droga nos últimos anos no México. No total, as forças de segurança mexicanas apreenderam no ano pasado 2.105 toneladas de maconha, segundo dados oficiais do governo. Fonte: UOL
  14. Um carro explodiu durante o abastecimento de gás e espalhou crack e maconha em um posto de combustíveis no final da noite deste domingo (13) em Curitibanos (296 km de Florianópolis). Um homem e uma mulher foram presos em flagrante. Ao menos 3,5 quilos dos entorpecentes foram recolhidos pela Polícia Militar. Com o impacto, as pedras de crack ficaram grudadas nas paredes do estabelecimento. Segundo a Polícia Civil, Idesio Inácio Albino Filho, 36, e Fabiana Maria Fanton, 24, estavam vindo do Paraguai em direção a Blumenau (SC). Por volta das 23h de ontem, eles pararam para reabastecer o Ford Escort, modelo antigo, com GNV (Gás Natural Veicular). O casal saiu do carro como é norma nesse tipo de abastecimento. Durante o procedimento, o cilindro estourou e houve a explosão. O carro ficou completamente destruído. Apenas Fanton ficou ferida superficialmente no rosto e no tórax e foi socorrida no Hospital Regional de Curitibanos. Ela já está na delegacia central da cidade. Albino Filho tentou fugir de táxi para uma cidade vizinha, mas foi preso na rodovia BR-470, em São Cristóvão do Sul. A área do acidente foi isolada, mas o forte cheiro de drogas chamou a atenção dos policiais. A delegada do Distrito Central de Curitibanos que atendeu a ocorrência acredita que havia mais drogas no veículo. O carro deve passar por perícia ainda nesta madrugada. Informalmente, a mulher disse a delegada que o cilindro usado para o combustível foi feito no Paraguai. Os entorpecentes teriam a mesma origem. Fonte: Folha.com