Pintolico

Usuário Growroom
  • Total de itens

    819
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

21 Excellent

Profile Information

  • Gender
    Male

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Também acho que o GR deve se manter no Congresso. Inclusive sugiro que nossos interlocutores nesse processo (seja o Sano ou o Bas) pautem a realização de uma oficina sobre Cultivo - não só técnicas de cultivo em si, mas também a respeito do contexto político e da função social do cultivador - sem esquecer é claro da discussão sobre a proposta dos coletivos de cultivo.
  2. Pra sustentar nossa reflexão a respeito do congresso, segue a programação proposta no momento em que o apoio do GR foi retirado do congresso: Foram suprimidos os nomes pois essa informação sequer deveria estar circulando ainda pois as propostas de programação ainda não foram concluídas e o momento é o de discussão e proposição. Paz, Justiça e Liberdade
  3. SENSACIONAL! Tanto a ferramenta quanto o documento - muito massa mesmo a iniciativa, parabéns! http://www.marchadaliberdade.org/2011/05/convocacao-a-movimentos-sociais-e-organizacoes/
  4. Proibição é sempre violência ou como vencemos perdendo Marchamos. Marchamos e marchamos. Os porcos soltaram bombas, gases e balas que multiplicaram nossa marcha, transformaram ela em muitas, por diversos lugares. Do alto dos prédios da Paulista, moradores alvejavam a repressão policial com objetos. Isso é solidariedade. É por isso que vencemos. A marcha foi proibida. A maconha é proibida. A proibição é a concretização de muitas violências, contra corpos, mentes e gentes. A paz, pelo prisma da lei, conjura-se em agressão. Uma marcha histórica. Milhares de pessoas saíram numa tarde de sol, caminhando pela Paulista. Antes disso, como parte da sessão “Só me faltava era essa”, alguns nazistas safados quiseram tumultuar. Trouxeram panfletos, cantaram o hino e foram dispersados como fumaça, pelos gritos de “Plínio Salgado, também fumava baseado”. A estupidez vence, mas não por muito tempo. Saímos, acordados com a PM de que seria uma marcha pela liberdade de expressão. Censuramos nossos corpos, nossas camisas, nossos cartazes. Impossível censurar a massa. A PM preparou o bote: ao invés de ajudar a organizar o ato, perfilou a Tropa de Choque atrás da manifestação. Ameaçava. Rogamos pelo diálogo. Por uma saída negociada. O filho da puta, gentinha, verme safado de um capitão negava-se. Dizia: “agora vocês querem conversar? Tira toda mundo da rua! Agora!”. Verme asqueroso, nojento. O choque babava por sangue, por vingança contra crimes nunca cometidos. Vale dizer que muitos já estavam presos. Assim, por serem. Ver o choque em ação, por sinal, é um espetáculo dantesco. Correm, gritam. Fecham os olhos, batem. Contra nós. Que só queríamos andar e mostrar que pensamos. Disparam a esmo, filhos da puta comedores de carniça. Jornalistas atropeladas, gente machucada. É isso? É assim? Mas não. Continuamos. A marcha continuou. Muitos se encontravam por outras partes, desciam outras ruas, seguiam o caminho. Faziam seus pequenos ajuntamentos e pensavam sobre a triste sina de viver no Brasil, em São Paulo, com a PM. O sangue da ditadura ainda pulsa forte nas veias dos coxinhas, gambés, gansos, puta fardas. Irrita, cansa. Ainda não. A marcha continuou. Seguida de perto pelo choque, se transfigurou na corrida da Maconha, na corrida da Liberdade. Era isso, pelo menos, que se ouvia aos berros. Conseguiram nos dividir, mas mantivemos o trajeto, às centenas, fugindo das bombas, desviando de balas e respirando gás de pimenta, só pra dar um animada. A PM as vezes parava de soltar seus impropérios gasosos, seus instrumentos de tortura coletiva e nós descansávamos antes da próxima corrida. É isso: instrumentos de tortura coletiva. Mas chegamos, entre batucadas e estouros, aos muitos na praça Dom José Gaspar, no Anhangabaú. Reunidos, enfim, nós conosco. Após falas e jograus, decidimos ir até o 78o DP onde muitos seguiam presos. Animamos todos e nos conscientizamos de quão é importante é nossa luta. Os poderosos podem proibir a flor, mas não conseguirão, nunca, ouviu, NUNCA, proibir a primavera. E ela chega. Nossa luta desafia o sistema estabelecido e esse statu quo corrupto e falido. Questiona a criminalização da pobreza, dos movimentos sociais e levanta mais alto que nunca a bandeira da liberdade. Por isso venceremos. Estamos maiores, seremos maiores. Enfim, saímos, às 16h20 (YEAH!) da praça Dom José rumo à delegacia. Em marcha, novamente. Reprimidos, novamente. Um troglodita seguia nosso pessoal com bombas de gás e violência, spray de pimenta. Retirava pessoas que caminhavam pra prender. Outros, solidários, não deixaram. E assim seguimos em marcha pela augusta, depois de todo o dia de cansaço, de porrada e de luta, para lutar pela liberdade dos nossos amigos. Depois descobrimos que outros tantos estavam presos no 4o DP. À eles, nosso canto de luta, de guerreiros. Reunidos na frente da delegacia, esperamos a libertação que veio, sob Termo Circunstanciado. Desobediência Civil, com orgulho. Enquanto a lei for signo do ódio, da morte e da violência, desobedeceremos com prazer. Marcamos para quarta-feira, 19h, no MASP, uma reunião para discutir a Marcha e o ato que faremos no próximo sábado, contra a violência e pela liberdade de expressão, no MASP, às 14h. Quem não cala, comparece. Paz, Justiça e Liberdade, Coletivo DAR - Desentorpecendo a Razão!
  5. Galera, seguem dois links do weedleaks.org Um sobre a Marcha da Maconha - http://weedleaks.org/index.php?title=Marcha_da_Maconha - e o outro do Clipping de notícias da Marcha - http://weedleaks.org/index.php?title=Clipping_-_Marcha_da_Maconha. Acabei de criar o clipping, se alguém pilhar em ajudar, será ótimo!
  6. - Banco de dados sobre o histórico das informações de prisões de cultivadores; - Enciclopédia da Cultura Canábica; Galera, a Wiki é aberta, tudo que precisa pra rolar já tá lá.... é fazer rolar. A iniciativa tá totalmente aberta, inclusive se alguém quizer dar um grau em layout e/ou administrar de qualquer modo. Pra criar conta acho que tá aberto... penso que pode ser uma boa só poder postar ou editar conteúdo quem estiver logado. Que acham? Pra dar um start basicão, criei uma página para links de portais canábicos. http://weedleaks.org/index.php?title=Portais_Can%C3%A1bicos
  7. Salve salve galera, tudo bom? Já faz algum tempo que surgem idéias parecidas e, faz pouco tempo, novamente surgiu a sugestão. Mas afinal, que raios poderíamos fazer com um Wiki canábico? Penso que uma das coisas legais que poderia rolar é um histórico dos casos de prisão de cultivadores. Tipo um repositório de falcatruas contra a cultura canábica. weedleaks.org
  8. IRADO! Tem algumas ferramentas massa pra elaborar linhas de tempo. Pra quem é de pirataria, tem o TimelineMaker. Tem também algumas ferramentas online... tipo o OurStory e o TimeToast. Achei também uma lista de várias ferramentas no DemoScience De qualquer modo, depender desses serviços online nem sempre é uma boa. Talvez seja o caso de aprender como criar uma linha do tempo no Excel
  9. cara... é isso, é o que eu posso fazer. Aceitei seu cadastro, reenviei o mail, mudei a senha e te mandei. Vou deletar seus cadastros, se ainda tiver interesse cadastre-se novamente. Ok? Imagino mesmo que uma GALERA esteja com problemas, mas eu não tenho mais o que fazer. Penso que você deve imaginar as tarefas envolvidas com a migração do IP.Board para um board gratuito. Certo? Fora isso, eu mantenho a indicação do criador do site, que é contrário à mudança do fórum - e eu concordo, o IP.Board é muito melhor que qualquer alternativa. Das duas uma: Ou aparece alguém que dê conta do perfil de administração pra ajudar ou pagamos as licenças do fórum (teremos acesso a plugins e serviços de controle de spam). De resto... é o que tem pra hoje brother. Denovo, peço que desculpe!
  10. Segue link para tópico dos panfletos de 2011. Por ora só tem o panfleto nacional alí (em qualidade baixa). A intenção é ter todos os panfletos rodados no país, em versão com boa qualidade, para impressões locais. http://www.marchadamaconha.org/forum/index.php?showtopic=2788
  11. Percoff... primeiro acho importante saber o porque a coisa está da forma como está. Nós raramente conseguimos pagar em dia a hospedagem do site, que dirá ter um fórum registrado. Fato é que nosso fórum além de defasado é pirata - isso nos colocava a mercê de uma penca de spammers. A unica solução pra conter isso foi fazer a moderação diária dos registros. Posto isso, é importante também que saibam que eu faço TODO o trampo do portal sozinho. Tem dia que falha, muito embora eu faça um esforço enorme pra liberar todo dia. Além disso, tem casos onde eu não tenho certeza se é spam ou não. Sugestão é sempre usar um Nick que tenha sentido - qualquer sentido, isso já mostra que é alguém de verdade. No mais, só tenho a me desculpar, tenho feito o que consigo. Roberto, verifiquei seu registro no dia que você nos alertou por aqui (um dia depois do registro). Eu deletei o registro mais novo e aprovei o primeiro. A mensagem que retornou ali é porque a sua conta foi ativada... você precisa logar com a senha que cadastrou. Ainda assim, se não for esse o problema, me mande seu mail por MP pra confirmar se está OK. Como você registrou duas vezes, deve ter dado duplicidade no cadastro. Edit: Mudei sua senha pra uma temporária, te mando via MP! Sigo a disposição pra solucionar qualquer problema que surja por aqui. Podem enviar MP também ou mensagem para [email protected] Força, paz e bem!
  12. Sim... isso eu acho um caminho massa. As coisas se influenciarem e dialogarem, mas não podemos esquecer essa premissa - a coisa é incontrolável. Por mais que a gente concorde que seja legal as cidades se concentrarem, existe uma penca de coisa no meio que só rolando uma aproximação inicial pra debater. Saca?
  13. Acho que é preciso reforçar que a Marcha da Maconha não tem coordenação nacional, não tem direção e não tem ninguém que possa dizer o que vai ou não acontecer. A unica forma de tomar rumo é estar perto, construir as Marchas, ir nas reuniões, participar e influenciar pra que as coisas aconteçam... mas é processo. Solução miraculosa num vai ter!
  14. Topo fechar o tópico! Alguém discorda?