Ir para conteúdo
Growroom

psika_roots

Usuário Growroom
  • Total de itens

    89
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutral

2 Seguidores

Sobre psika_roots

  • Data de Nascimento 06/01/1982

Contact Methods

Profile Information

  • Gender
    Female

Últimos Visitantes

570 visualizações
  1. Temos de fazer um outro grande relatorio, de grande repercussão, tambem, e aproveitar as "falhas" deste por exemplo, para exclarecer aqueles que engolem tudo que lê. Vamos nos movimentar galera!!!!
  2. da Folha Online Mais de 200 milhões de pessoas no mundo todo --cerca de 5% da população entre 15 e 64 anos-- fazem uso de drogas ilícitas ao menos uma vez por ano, segundo o Relatório Mundial de Drogas 2006 do Unodc (Escritório das Nações Unidas contra Drogas e Crime). De acordo com o documento, cerca de metade dos usuários --100 milhões-- usa drogas regularmente, ou seja, ao menos uma vez por mês. Segundo Giovanni Quaglia, representante do Unodc para o Brasil e Cone Sul, há um "grande número de profissionais com alto nível de educação e renda que usam drogas no mundo todo". "Estratégias de longo prazo podem reduzir a oferta, a demanda e o tráfico", afirmou o diretor- executivo do Escritório, Antonio Maria Costa. "Se isso não acontecer, será porque alguns países não levam as drogas suficientemente a sério e usam políticas inadequadas. Muitos países têm os problemas de drogas que merecem", disse Costa. No entanto, segundo Costa, as tendências do consumo e do tráfico de drogas dão sinais de estabilização. "O controle de drogas está funcionando e o problema mundial das drogas está sendo contido", disse. "Mas é necessário passar da contenção do problema para a redução". Maconha O documento chama a atenção para a produção e o uso da droga mais consumida no mundo -- a cannabis, que dá origem à maconha e ao haxixe. Segundo o relatório, a produção mundial de maconha passou de 42 mil para 45 mil toneladas, sendo que 54% vêm das Américas --35% da América do Norte e 18% da América do Sul. A maior parte do haxixe produzido no mundo vem do Norte da África (42%), principalmente do Marrocos. De lá, a droga é transportada para o mercado ilegal do Norte da África e do Oeste da Europa, principal mercado de haxixe do mundo, com mais de 70% das apreensões em 2004. O Unodc alerta que a cannabis está mais potente hoje do que nas décadas anteriores. Para Costa, é um "erro" considerar maconha e haxixe drogas brandas, que causam menos danos, já que há cada vez mais provas de que o uso pode causar sérios problemas mentais. "Hoje, as características mais perigosas da cannabis não são mais tão diferentes das outras drogas que vêm de plantas, como a cocaína e a heroína", disse Costa. Apesar de os efeitos da maconha ainda não serem totalmente conhecidos, hospitais dos Estados Unidos registram aumento dos casos de efeitos graves após o consumo da versão potencializada da droga. Cerca de 9% dos que experimentam a droga não conseguem interromper seu uso, e efeitos negativos do consumo de cannabis incluem ataques de pânico, paranóia e sintomas psicóticos. Cocaína Em relação ao consumo de cocaína, o documento aponta que 13,4 milhões de pessoas --0,3% da população entre 15 e 64 anos-- consomem a droga. No entanto, o relatório indica tendência de queda no uso da substância em 2004, o que não ocorria há anos. A maior parte do consumo acontece nas Américas, principalmente na América do Norte, que tem 6,5 milhões de dependentes químicos. A América do Sul também registra alto índice de pessoas tratadas por dependência de cocaína. Mas os registros de consumo no Brasil e na Argentina permaneceram estáveis, enquanto aumentaram no Paraguai, na Colômbia e no Peru. Nos últimos cinco anos, a área de cultivo da coca nos países andinos caiu 25%. Em 2005, a Colômbia continuou sendo o maior produtor mundial de coca, com 54% do cultivo total. O Peru ficou em segundo lugar, com 30% da produção e a Bolívia em terceiro, com 16%. Ecstasy O documento do Unodc indica ainda que, após uma tendência contínua de aumento durante a década de 90, o mercado de anfetaminas se estabiliza. O número de apreensões da substância diminuiu 53% em comparação com os dados do relatório anterior, principalmente pela diminuição das apreensões no leste e sudeste asiático. No entanto, o número de apreensões aumentou de cinco toneladas em 2003 para oito toneladas em 2004. Argentina, Brasil e Uruguai apresentaram aumento nas apreensões da droga, que é fabricada principalmente na Europa, onde foi registrada metade das apreensões no mundo todo. O consumo mundial do ecstasy mostra tendências diferentes. Na América do Sul, a Argentina apresentou os índices mais altos de aumento do consumo da droga. Houve aumento também no Chile, na Colômbia e no Peru. O consumo ficou estável no Paraguai e no Uruguai. No Brasil, não há dados disponíveis sobre mudanças de comportamento quanto ao uso de ecstasy, mas houve aumento considerável de apreensões da droga no país. Houve redução no uso de ecstasy na América do Norte, especialmente nos Estados Unidos. Na Europa Ocidental, após anos seguidos de aumento no consumo, o uso de ecstasy começa agora a se estabilizar. Já na Europa Oriental, o número de usuários aponta crescimento. HIV Segundo o relatório, 5% a 10% das infecções por HIV em todo o mundo estão relacionadas ao uso de drogas injetáveis com compartilhamento de seringas e agulhas contaminadas. A estimativa é de que existam no mundo cerca de 13 milhões de usuários de drogas injetáveis, sendo que 78% deles vivem nos países em desenvolvimento. Na América do Sul, quase 80% dos usuários de drogas injetáveis estão infectados pelo HIV. O documento completo está disponível a partir de hoje no site http://www.unodc.org/brazil/index.html na internet. http://www1.folha.uol.com.br/folha/mundo/ult94u97324.shtml
  3. 29 de maio de 2006 (Bibliomed). O FDA acaba de dar sua aprovação para a comercialização do medicamento Cesamet, que contém um canabinóide sintético - o Nabilone. Os canabinóides são os ingredientes ativos encontrados na maconha. O medicamento tem utilidade no tratamento de náuseas e vômitos relacionados à quimioterapia de pacientes com câncer, e que não respondem ao tratamento convencional para estas complicações. O Cesamet foi aprovado originalmente nos Estados Unidos, no ano de 1985; em 1989 a droga foi retirada do mercado americano, por razões comerciais. Entretanto, sua comercialização foi mantida no Canadá; agora, após sua aprovação, voltará às prateleiras das farmácias americanas. Entre os cuidados relativos ao uso do medicamento, os seus fabricantes ressaltam que seu uso não será de primeira linha, o que os pacientes deverão ser monitorados em relação a efeitos adversos (principalmente no sistema nervoso central) e o seu uso somente deverá ser feito sob cuidadoso acompanhamento. Fonte: FDA news release http://boasaude.uol.com.br/news/index.cfm?news_id=6345 Copyright © 2006 Bibliomed, Inc.
  4. Ou as vezes vc esta com algum tipo de encanação na mente, que te faz pensar muito sobre o assunto, fumou encanou, insonia na certa.
  5. Eu leio todos os tópicos que a Anny posta, mesmo que não responda, são em sua maioria ótimos. Parabéns, vai ser matéria para a célula.
  6. No site das lojas Americanas ta por 41,90 ou 2x de 21,26, é la mesmo que vou comprar
  7. Eu nunca usei nenhum tipo de enteogenos. Será que todos dão mesmo uma bad trip? Por enquanto ainda não posso to amamentendo.
  8. São bons, mas estou procurando um post com um livro indicado pelo thomas, mas não acho é em portugues e custava 40,00, alguem lembra desse post?
  9. antes dos mouros - Cordel de fogo encantado
  10. Um grupo de pescadores de lagosta das Ilhas Maldivas, que ficam próximas da costa indiana, fisgaram nesse fim de semana uma presa pouco comum: mais de uma tonelada e meia de maconha. O grupo pescou 1.697 sacos plásticos com um quilo de maconha. A carga estava depositada no fundo do mar e foi apreendida pela polícia depois da descoberta. Os policias estão agora investigando o que ocorreu e procurando quem teria jogado os pacotes no mar. Tráfico de drogas é punível com morte nas Ilhas Maldivas, mas não há registro de alguém que tenha sido morto pelo crime. Segundo a imprensa local, a descoberta da carga criou uma crise na pequena vila de pescadores onde vivem os homens que a encontraram. Os moradores querem que a maconha apreendida seja destruída de uma forma transparente pela polícia. http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/s...maconhaep.shtml
  11. Eu sei que o site é só para assuntos relacionados com a Maconha, mas observando esse documentario, podiamos tentar fazer um sobre a cannabis, bem caseiro, foi campeão dos curtas 2004. Bom também para quem curte enteógenos. http://www.portacurtas.com.br/filme_abre_p...=1930&Exib=2573
  12. É isso aí la motta, tambem ja tinha lido algo sobre, sempre acreditei nisso. É, a informação de verdade quebrando tabus e preconceitos.
  13. Amigo temos de convir se eu não for alguma coisa meu filho tb não será. Um bebe é exposto a varios riscos desde o momento da concepção. E eu não fui dominada pela erva para fins ludicos e recrativos, pq nem fiz mensão de parar de fumar aliaz em nenhum momento do tópico eu perguntei ou disse algo parecido, só disse que reduzi, porque com um baseado eu ja ficava legal "é como raul disse: Com muita raça, fiz tudo aqui sozinha nem um pé de passarinho veio a terra semea" minha conciencia como disse acima e mais acima ainda não me condena, não sou só um corpo carnal entende. Minha qualidade carnal depende de minha qualidade espiritual, pratico a doutrina do livre pensamento. Parabéns a voce e sua esposa, que devidos a dogmas antigos, deixou de sentir a sensação louca de estar loucamente gravida. O tópico era para saber sobre relações entre o uso frequente de canabis e o fato de não ter sintomas de gravidez até o 4º mes. Sobre o uso de canabis na gravidez existe um tópico proprio para isso.
  14. Não sou expert, e nem quero ser, quero aqui passar que muito desse lance de faz mal, e prejudica não sei aonde..., tb não é correto, Todo dia nós vivemos com substancias, pessoas, coisas que são mais nocivas que um verdinho, comemos, bebemos, inalamos, não fui ignorante, mas aqui mesmo na site tem um lance sobre fumar na gravidez e naquela reportagem da super interessante que tb vi no site não diz nada disso que a galera exagera, na verdade o que rola muito é vontade de mostrar que é certo, poxa se faz tanto mal para o bebe e para nós que tb estamos em constante desenvolvimento. Eu sinto em mim que é uma coisa boa, que fiz um coisa boa. Muito dele depende tambem do meu estado emocional. Quando eu precisei chorei sozinha, e tambem dei muitas gargalhadas sozinha e não adianta cada um decide o que fazer consigo mesmo. E quando eu estava gravida, tive varios problemas emocionais que se não fosse um baseadinho... Sabe o que é sentir dentro de você que seu bebê ta sentindo sua angustia, sentir o bebe tenso e perceber que ele se acalma relaxa junto? Ele estava dentro de mim, eu senti. Agora se formos levar para o lado totalmente cientifico, a ciencia não é contra o aborto. Procurem saber porque. Será que o jiló amargo que eu comi durante a gravidez deixou meu bebe com raiva? E a fumaça do cigarro do tiozinho no ponto de onibus? Nem todos são tão concientizados como vocês!
×
×
  • Criar Novo...