ZeroCode

Usuário Growroom
  • Total de itens

    2
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

1 Neutral

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. ZeroCode

    a minha experiência com morte de ego

    SIM BROTHER! É possível chegar a morte do ego com THC. Normalmente acontece quando você está repleto de sentimentos mais sérios em vez de apenas estar feliz. Isso leva a sua viagem a um nível de autoconhecimento. Nem todos são assim, isso é raro de acontecer. Em toda minha vida de uso (2 anos) já fumei com muitas pessoas e todas elas apenas ficam de bobeira. É apenas risadas e leseiras. Hoje em dia eu fumo sozinho e com propósitos mais sérios como aproveitar o aumento da criatividade e autoconhecimento. Mas cuidado, hein? Esse tipo de viagem é perigosa, sempre esteja em mente que é uma viagem. Não deixe isso amedrontar você e acabar acordando alguma psicose na sua mente.
  2. ZeroCode

    A Pior Experiência, e Que Mudou a Minha Vida!

    Ao amigo gianmateus: Amigo, eu tenho 22 anos, sempre tive uma mente muito bem trabalhada para lidar com conceitos abstratos e conceitos concretos. Sou programador e considero essa capacidade algo positivo para minha profissão. Eu comecei a ter esse tipo de viagem com THC depois que vivenciei uma experiência psicodélica ruim (bad trip ou viagem ruim). Considero motivo da bad trip o conjunto de fatores daquele dia, eu estava sentindo um pouco de culpa por ter ido ao rolê, estava mal alimentado e com muito sono. Esta experiência SIM, foi muito pesada. As situações que você sente que vivenciou, descobri que são estados mentais de alteração psicoativas, chamadas de psicoses. É um estado alterado de consciência, ou seja, tecnicamente você está experimentado estar louco por alguns momentos, no meu caso que foi com LSD, algumas HORAS. Viagens com LSD podem ser classificadas por dois parâmetros, a confusão mental e o visual, que juntos dão origem a alucinações. Nesse dia eu senti o efeito mais potente de todas as minhas vezes anteriores com nBome e MDMA, a alteração não era de humor e sim de percepção da realidade. Em um determinado momento da viagem eu comecei a focar em problemas que eu tinha que resolver, isso fez eu ficar horas tentando achar soluções completamente fora do contexto do real problema. Julgo que o motivo da badtrip desse dia foi por causa do sentimento de culpa que eu estava de ter ido para aquele rolê. Mas assim, eu sabia que estava viajando, mas não conseguia mudar o fluxo dos pensamentos, isso é efeito um dos efeitos do LSD. Lembro que eu me sentia meio que em um piloto automático, apenas aceitando o que estava me sendo apresentado. Para amigo(a) norvana: Quando você fala que continua a sua busca, eu sinto que não foi apenas eu que fiquei meses pesquisando o que aconteceu comigo naquele dia. FORAM MESES de pesquisas sobre psicologia, transtornos comportamentais, níveis de consciência, expansão de consciência e etc. Todas as pesquisas foram relacionados a não uso e uso de substancias psicoativas (LSD e DMT(Ayahuasca) e Psilocibina). Esse assunto não me entristece e sim me deixa FASCINADO com a mente humana e a sua capacidade de criar situações e formas de sentir a realidade. Mas concordo com você, isso abre espaço para pesquisas nesta área, pois já sei que não foi só eu, e sim MUITAS pessoas experimentaram esses níveis elevados de consciência. "desconhecemos um suposto efeito alucinógeno q a maconha causa combinada com certas emoções/sentimentos (CULPA é o pior e mais comum)" PENSO EXATAMENTE ISSO "quem sofreu alguma experiência como as relatadas aqui, já possuía pré-disposição a algum distúrbio psicológico" Concordo com isso, mas no meu caso não está ligada a pré-disposição, pois experimento há alguns anos, e antes eram só experiências boas e felizes, algo compatível para a minha vida naquele momento. As coisas ruins só começaram a surgir quando tomei a quantidade alta de LSD e estava me sentindo culpado por algumas decisões ruins. Sinto que isso vai passar assim que eu melhorar meu estado atual de vida. (Estou desempregado no momento). Para o amigo(a) T.N.T: Faço de suas primeira palavras, as minhas também. Maconha não é para qualquer tipo de mente. Quem está se sentindo triste ou qualquer sentimento ruim, não pode fazer urso da maconha, ao menos que seja uma pessoa experiente, tipo de pessoa que me qualifico. Depois de minha experiência ruim com LSD, fiquei com o famoso djavu de sensação, quando fumo THC, há dias que tenho alguns flashbacks da badtrip com LSD, e adivinha... isso só ocorre quando estou preocupado, triste por algo, ou com algum sentimento que gere incomodo. Parece que minha mente fica tão aguçada que ela encontra os problemas e focam somente nisso, gerando vários sentimentos ruins na hora da trip. Se você não tiver capacidade de pensar "caraca, eu estou VIAJANDO, deixa eu aproveitar o que isso tem a me ensinar", você fica LOUCO. Depois dessas experiencias eu comecei a identificar facilmente vícios comportamentais que eu tenho e o que devo fazer para melhorar minha vida. Considero isso uma clareza adquirida. Para os leitores de comentários: Você chegou até esse tópico assim como eu no inicio de minhas pesquisas. Hoje eu escolhi expandir um pouco mais esse assunto com os próximos psiconautas que ainda irão surgir. Em um determinado momento aceitei isso como um chamado para desenvolver a minha espiritualidade, mas não deu muito certo pois sou completamente cético relacionado ao sobrenatural, mas consegui tirar proveito de muitos ensinamentos sobre auto conhecimento e espiritualidade. Seja forte! PESQUISE MUITO! Não deixe as perguntas se perderem, elas são muito importantes para você se encontrar perante seu novo EU. Você está sendo remodelado, aproveite a sensação e CRESÇA!