123gogogo

Usuário Growroom
  • Total de itens

    11
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

8 Neutral

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Olá, O excesso no uso da maconha está indicando que ela está se tornando um apoio essencial para você; no entanto, ela não deve se tornar uma muleta - algo que você não consiga ficar sem - pois nesse ponto perde-se o efeito terapêutico. A parte boa é que você conseguiu perceber essa mudança, então é somente uma questão de se policiar para dosar melhor. Pessoas com estresse pós traumático consomem maconha pra ajudar a esquecer ou desfocar as memórias estressantes, mas somente isso não é o suficiente, é necessário criar um substituto para essas memórias, geralmente um propósito para "seguir em frente", como atividades físicas, novas metas, relacionamentos construtivos, etc. - "mente vazia é moradia do diabo". Resumindo, a maconha pode te ajudar a "sair do poço", mas não vai te tirar de lá sem o seu esforço, e se não tomar cuidado, ela pode te afundar ainda mais. Não me entenda mal: não estou querendo dizer que você não está se esforçando o suficiente, mas que a lógica de aumentar a dose de um remédio vai curar mais rápido não é procede. Bom, lembre-se que tem muito peixe nesse mar, e que se a vida é um carrossel, um cavalinho só é pouco.
  2. Olá de novo, Entendo quão penoso é ter que lidar com incompreensão: tenho 45 anos, quando falei pro meu pai que fumava maconha ele pirou (creio que a maioria dos pais faz o mesmo), além disso minha esposa me crítica bastante, faz comentários que chegam a machucar; realmente não ė fácil ser considerado errado, e é grande a chance de começar a acreditar nisso. Sinceramente, não existe jeito fácil de aguentar ou reverter essa situação, é preciso encontrar forças do seu âmago para ser resiliente. Entendo também que sua situação é diferente da minha, mas quando eu tinha uns 20 anos, antes de meu pai me mandar pra fora de casa, ele disse: "minha casa, minhas regras" - na hora fiquei muito puto, mas depois, pensando melhor, vi que era verdade, e acabou se tornando um impulso para eu lutar por mim. É claro que tudo demorou pra acontecer, mas depois de um tempo estávamos em pé de igualdade. Não estou dizendo para juntar os panos de bunda e dar linha na pipa, mas que cedo ou tarde a relação entre vocês irá amadurecer. Sobre a falta de sono, existem formas alternativas que talvez sirvam, como meditação, melatonina, ou alguma forma de aliviar o estresse, como jogos, conversa, punheta (é sério). Algo que me ajuda é pesquisar muito sobre o assunto, ficar munido de informação científica, encontrar apoio nos fatos; isso possibilita rebater argumentos baseados principalmente em preconceito, que quando são desmascarados, não se sustentam. Outra coisa essencial é ter paciência e compadecer da ignorância dos outros - não adianta bater de frente, tentar convencer quem não quer se convencer; podemos agradecer que estamos numa época em que a discussão sobre a maconha está ampliando, então não será você que terá esse trabalho, mas os médicos, a TV, o jornal, etc. Bom, acredito que ninguém nesse fórum quer parar de usar maconha (talvez parar de fumar), mas na sua situação de agora talvez seja um bom momento pra mostrar quem que manda nessa porra, e que fumar é só uma curtição, e não um vício - quando a poeira baixar, é só correr pro abraço. Boa sorte no exame (espero que seja apenas um blefe), e paz pra ti e seus pais!
  3. Olá, Dias antes procure fazer bastante exercício físico, beba bastante líquidos (de preferência chá e/ou limonada), coma muitos vegetais e fibra, e evite alimentos gordurosos. Porém, evite exercícios pelo menos 24 horas antes do exame, para minimizar a metabolização e que saia o mínimo na urina. Dilua sua urina: procure beber pelo menos 2 a 3 litros de água no dia anterior ao exame, e 1 a 2 litros algumas horas antes do exame, mas preste atenção para não beber além da sua capacidade, pois pode ser perigoso. Tanta água vai fazer sua urina ficar clara e com pouca creatina, então tome de 50 à 100 mg de vitamina B-2 ou B-12 para dar cor, e uma boa quantidade de creatina, ambos algumas horas antes do exame. Na hora do exame, se possível, dispense o começo e o final da urina, eles são mais concentrados, e entregue somente o "meio" da urina. Mudando um pouco o foco, pelo oque você disse, você migrou de um consumo casual para um consumo intenso, oque de fato não é um bom sinal, pior ainda se você for menor. Sendo assim, independente do resultado desse exame, reflita sobre sua situação, pois não é porque a maconha não seja uma substância tão perigosa como se pensa, e até possui alguns benefícios, que ela é livre de riscos - que se tornam graves quando consumida em excesso. Se seus pais chegaram no ponto de exigirem esse exame, é porque, no mínimo, eles estão preocupados contigo. Se você aceitar um conselho, eu sugiro que você tenha uma boa conversa com seus pais, procurem aprender juntos sobre o consumo recreativo saudável de maconha, eles podem descobrir que não é um bicho de 7 cabeças, e você estará mais consciente das suas ações.
  4. Olá, Sugiro, para uma próxima lavagem, que use papel toalha somente para secar inicialmente (assim que terminar de lavar) sem apertar, para não retirar os tricomas, e depois deixe secando em uma peneira, para que o ar circule melhor entre a erva. A peneira não deve encostar em nenhuma superfície, senão nessa parte o ar não circulará, então eu costumo apoia-lá dentro de uma vasilha, e deixo um pires por cima pra proteger (cuidado para não vedar a vasilha, senão o ar não circula), e um papel no fundo da vasilha, pois de vez em quando é bom dar uma chacoalhada na erva pra ajudar a secar, portanto vai cair um pouco de "farelo", e eu não gosto de desperdício. A parte ruim desse método é que, já que a erva vai estar "exposta", o cheiro também se expõe - o pires até dá uma segurada, mas quando levanta o pires, o cheiro sobe; vai ter que muquiar bem a vasilha, e ficar esperto nas horas de chacoalhar a parada. Dependendo da quantidade e da umidade do ar, a secagem demora de 3 à 5 dias, o jeito é ir testando: queima um fino, se não carburar legal talvez precise secar mais. Na hora de guardar, sugiro que use um pote de vidro escuro, e coloque um saquinho de sílica para evitar umidade - cuidado para não furar o saquinho, pois a sílica é tóxica se consumida (fumada então deve ser fatal!). Uma opção alternativa à sílica seria fazer um sachê com arroz cru, basta usar um saquinho de chá vazio (põe bastante arroz). Boa sorte, e nada de fumar mofo hein!
  5. Olá Giant, eu sou um consumidor moderado e eu não gosto de chapar demais, mas eu briso por umas 2 ou 3 horas, então essa quantidade tem sido suficiente para mim, mas uma coisa é certa: existe alguma economia de erva, pois eu uso uns 75% de um fino; além disso, no cigarro, quando se fuma sozinho, ocorre algum desperdício - a queima entre as tragadas, e a ponta, caso você não fume até o final (eu não gosto, o sabor de queimado me deixa empapuçado). Mas como eu indiquei, o melhor seria você testar até achar a quantidade ideal pra você, e se possível compartilha aqui como foi sua experiência.
  6. Olá de novo, Gostaria de acrescentar alguns pontos, pra te mostrar que seus pais não estão TÃO errados: - maconha TAMBÉM faz mal para a saúde, principalmente quando fumada, tanto para o sistema respiratório (assim como o cigarro), quanto para a formação do cérebro - a idade ideal para o consumo seguro da maconha é por volta dos 20-25 anos, quando o cérebro está fisiologicamente desenvolvido; - maconha AINDA é uma droga ilícita, e por mais que o consumo não seja uma grande ameaça, o seu comércio É; - maconha PODE viciar, por uma série de motivos, desde genéticos até sociais, além de poder desencadear, NUMA PARCELA de pessoas, surtos psicóticos e/ou esquizofrênicos. Portanto, por mais que nós sejamos a favor da maconha, é preciso ter consciência de que não é tudo oba-oba, e que quando a gente ouve "leva o guarda-chuva", não custa nada dar uma olhada na previsão do tempo.
  7. Olá, Pais são seres difíceis de lidar, mas oque eles fazem, apesar de ignorante (no sentido de ignorar, não conhecer), é na melhor das intenções, pois na cabeça deles, que foram educados de forma antiquada - lembre-se que "na época" deles não existia celular nem internet - maconha era considerada uma droga pesada. Seguindo o mesmo raciocínio, se eu acreditasse que rock fosse a música do demônio, eu faria de tudo para "salvar a sua alma"... Bom, hoje em dia existe muita informação desmistificadora disponível, principalmente na internet, mas é preciso estar disposto para acessá-la; realmente não é fácil fazer alguém trocar sua verdade por outra verdade, pois "mudança é uma porta que só se abre por dentro", portanto não adianta bater de frente, o negócio é ir tateando até achar a "campainha", não forçar, mas ser paciente... Só pra você ter uma ideia, eu sou oriental e tenho 45 anos, e recentemente tive uma discussão com meu pai (ele tem 73) sobre maconha; comecei falando sobre o uso medicinal, sobre a descriminalização, sobre os novos negócios... até aí ele foi ouvindo, mas quando falei que eu fumava, o papo azedou, e ele veio com aquele monte de argumento moralista PROERD... eu não queria me indispor com ele, então me limitava a esclarecer um ponto ou outro, mas insisti muito pra ele pesquisar sobre o assunto, e ele ficava repetindo "eu não vou pesquisar, porque não tenho interesse em maconha!"... depois disso a gente não tocou mais no assunto, ele preferiu fechar os olhos, mas cedo ou tarde ele vai ter que se conformar que estava errado, e isso não é fácil: ninguém gosta de estar errado. Pra finalizar, meu conselho é: informe-se - conhecimento é a melhor defesa contra o ignorante! O comediante Bill Murray disse: "É muito difícil vencer uma discussão contra uma pessoa inteligente, mas é praticamente impossível vencer uma discussão contra uma pessoa estúpida."... e tenha compaixão, afinal "eles não sabem oque fazem".
  8. É verdade vicold, como as instruções são extensas, fui escrevendo aos poucos no caminho do trabalho... além disso, minha garrafinha trincou (pois é, isso acontece de tempos em tempos), mas assim que eu comprar outra, faço as fotos.
  9. Olá pessoal, Obs.: Este método é um quebra galho, ou seja, não é o mais eficiente ou mais simples, mas é o mais barato. Sendo assim, o ideal seria adquirir um vaporizador "profissional" quando houver condições. Quando eu vaporizei pela primeira vez (com esse método, nunca usei um profissa), tossi bastante - acredito que tenha sido reflexo do efeito broncodilatador da maconha, além de estar acostumado a fumar baseado e cigarro; fui parando de fumar ambos, assim a tosse foi diminuindo. Nessa época eu também não lavava meu prensado, e de fato o sabor melhora quando vaporizo o lavado (fico sonhando como ficaria com um bud verdinho). Indo direto ao ponto, é possível vaporizar usando apenas: - 1 garrafa pequena de vidro transparente e sem cor, que seja de espessura média (o vidro) e que a tampa não seja plástica (de preferência metálica, ou uma rolha - eu uso uma garrafinha de leite de coco, maior do que isso fica difícil de acumular calor dentro dela). Quanto mais lisa e uniforme (formato cilíndrico), melhor, pois você precisará ver oque acontece lá dentro. O gargalo da garrafa também precisa ser largo o suficiente para poder higienizar sem problemas; - 1 vela; - 1 porta copos, de preferência que seja de madeira, que servirá somente para não queimar sua mesa quando terminar de vaporizar; é importante que ele não esteja molhado, para não trincar a garrafa por choque térmico. Também será necessário ter o material para a limpeza: - álcool líquido; - 1 escova; - detergente; - 1 pano de prato (ou luva de cozinha); - 1 microondas; - (opcional) 1 estrela de anis que entre na garrafa (para amenizar o cheiro); - (opcional) 1 pote para guardar o ABV. Procedimento: 1) dichave bem a erva - quanto mais fino, mais rápida será a vaporização, mas não deixe virar pó. Quanto à quantidade, (para mim) pouco menos de um fino é o suficiente, mas pra começar e testar a quantidade ideal para você, já deixe dichavado um pouco mais pra ir acrescentando se necessário. Tome cuidado para não usar muito, pois o aquecimento prolongado da garrafa pode trincar. 2) coloque na garrafa, deixe amontoada num canto, que vai ficar para baixo, sendo aquecida pela vela; 3) tampe a garrafa, acenda a vela e aqueça o canto no fundo da garrafa onde está o montinho de erva. Cuidado para não queimar a mão! Deixe a garrafa próxima da vela, mas não encoste na chama, isso deixará fuligem, além de poder trincar a garrafa. De 10 em 10 segundos chacoalhe levemente a garrafa para mexer a erva, isso evita queimar somente a erva que está encostada no vidro, e para não superaquecer e trincar a garrafa. Não chacoalhe muito forte, pois a parede interna da garrafa que ficar pra cima vai juntar gotas d'água, e a erva pode grudar. 4) aos poucos você vai perceber que o interior da garrafa vai ficar "embaçada", inclusive sendo possível ver pequenas névoas do vapor - quando estiver bem "nublada", destampe a garrafa e trague o vapor, deixando uma pequena fresta no gargalo para entrar o ar. Não trague muito forte senão vai fazer um turbilhão dentro da garrafa e você vai acabar comendo a erva! Em seguida feche a garrafa e repita a etapa anterior. Não estranhe se, na hora de soltar, não fizer fumaça - isso é normal, afinal vapor não é fumaça. Com a minha quantidade ideal (eu uso prensado lavado), ela rende 3 ou 4 baforadas, depois disso começa a queimar a erva, e o sabor piora - não force a barra, pare. Quando finalizar a sessão, despeje o ABV no pote, mas tome cuidado para ele não encostar nas gotas d'água. Coloque sua garrafa sobre o porta copos, e deixe ela resfriar. Limpeza: 1) quando a garrafa estiver resfriada, coloque álcool (se colocar água vai ficar uma meleca!), tampe e chacoalhe bem para tirar os restos de erva. Descarte, coloque mais um pouco de álcool, tampe, chacoalhe, descarte. Depois, coloque um pouco de detergente (sem água) na escova e (dã) escove por dentro da garrafa e da tampa. Depois de escovar bem, enxague com água até tirar todo o sabão. 2) retire o máximo possível de água que estiver dentro da garrafa (cuidado pra ela não voar da sua mão!), coloque no microondas e aqueça por 2 minutos. Quando terminar, use o pano de prato pra pegar a garrafa e colocar sobre o porta copos. Jogue o anis na garrafa, mas deixe destampada enquanto estiver quente. Bom, espero que tudo isso seja útil pra vocês, pois pra mim ajudou demais!
  10. Olá pessoal, Pergunta 1: quanto tempo o ABV mantém suas propriedades? Penso que para juntar uma boa quantidade pra fazer uma tintura com álcool, vaporizando a cada 2 dias levaria um tempo... Pergunta 2: vaporizando prensado lavado, quanto de ABV seria necessário pra qual quantidade de álcool? Pergunta 3: ao lavar o prensado eu consigo já descarboxilar? Quanto tempo seria necessário para isso? Sei que no banho maria leva cerca de 1h30, mas esse aquecimento ocorre por condução e convecção, enquanto na lavagem o valor deve ser mais intenso. No aguardo de respostas, e agradeço desde já.