sandino

Usuário Growroom
  • Total de itens

    2398
  • Registro em

  • Última visita

  • Days Won

    5

sandino last won the day on December 24 2015

sandino had the most liked content!

Reputação

801 Excellent

Sobre sandino

  • Rank
    Blæquedablius
  • Data de Nascimento 01/13/2004

Contact Methods

  • Website URL
    http://
  • ICQ
    0

Profile Information

  • Gender
    Male

Últimos Visitantes

3294 visualizações
  1. rowroom.net/board/topic/58433-stf-deve-julgar-neste-semestre-descriminalização-do-porte-de-drogas/

    1. Mostrar comentários anteriores  %s mais
    2. Lugas-GrowerMan
    3. Bas

      Bas

      Quem é vivo sempre aparece. 

    4. sandino

      sandino

      Salve Rapeizes!

      Dia 5 tem julgamento no STF. Essa marcha não perco

      Abçs!

  2. pena esse tópico não estar mais no ar para consulta

    growroom.net/board/topic/58433-stf-deve-julgar-neste-semestre-descriminalização-do-porte-de-drogas/

     

  3. uai é bom demais, 

    o STF disse que o crime do §4º do artigo 33 não é hediondo, 

    com isso há muitos benefícios processuais a que o réu passa a ter direitos, coisa que não acontecia antes

    como direito a liberdade provisória, recorrer em liberdade, livramento condicional com 1/6 de pena cumprida

    etc 

     

     

  4. STF muda sua jurisprudência e decide q crime de tráfico privilegiado de drogas não é hediondo. Placar final: 8 x 3

    http://d2f17dr7ourrh3.cloudfront.net/wp-content/uploads/2016/06/Memoriais-HC-Privilegiado-118533-jpg.pdf

     

     

    alguém traduz pra nóis o q isso signfica??

    1. Mostrar comentários anteriores  %s mais
    2. CannaCult

      CannaCult

      de acordo com essa noticia aqui http://noticias.r7.com/brasil/stf-alivia-punicao-para-trafico-de-drogas-23062016

      "Edson Fachin, que havia pedido vista para analisar o assunto, foi o primeiro a mudar seu voto. No julgamento anterior, realizado no início do mês, ele (Fachin) havia defendido que a prática era de máxima gravidade. Também voltaram atrás e mudaram de entendimento os ministros Teori Zavascki e Rosa Weber. Mantiveram o voto e ficaram vencidos os ministros Luiz Fux, Dias Toffoli e Marco Aurélio Mello."

      Será que podemos pensar em algo como o Teori votando a favor da causa na RE que ele pediu vistas? Podemos contar com o voto da Rosa Weber também?

    3. BeTHC

      BeTHC

      Desculpem a ignorância.. Mas o que seria o 'tráfico privilegiado' de drogas?

    4. Ganjah Man

      Ganjah Man

      Foi exatamente a mesma coisa que eu pensei!

      O que é mesmo esse lance de "tráfico privilegiado"?

  5. Legal ver que há uma inquietação surgindo... vejo de forma positiva, se a gente canalizar. pasmo que o growroom não participa da organização, mas por ora talvez não seja necessário A propria organizacao diz que é uma marcha que cabe muitas marchas, entao nada impede e não é muito difícil a gente marcar um ponto de encontro, e sair marchando UNIDOS isso é o mínimo! Acredito que apenas fazendo isso, já estaremos fazendo algo bastante positivo pra nossa aproximação e fortalecimento do movimento. Mas se for pra organizar algo, estou a disposiçao também. Deixo um trecho de uma matéria do ano passado que trata da marcha.. mas bem atual e vale pro momento. E também um vídeo, bem na mesma linha da reportagem da VICE sábado 23 de maio de 2015 | Edição do dia LEGALIZAÇÃO DAS DROGAS ENTREVISTA: Henrique Carneiro, professor da USP que debate e pesquisa temas relacionados à legalização das drogas ED – Qual é a sua opinião sobre a Marcha da Maconha? Há uma espécie de tendência crescente de controlar a autonomia das pessoas. Tenho um pouco a sensação de que vivemos em uma época que tem contato com outras, marcadas por campanhas persecutórias no passado, como foi a Inquisição, ou a caça às bruxas. Hoje pode-se dizer que há uma espécie de caça às bruxas contemporânea é a caça às drogas. As drogas são vistas como um fantasma, algo que teria alto risco social, que teria o poder de fazer as pessoas perderem completamente seu juízo, generalizando alguns casos que são minoritários que chegam à compulsão e dependência patológica. Que, aliás, costumam ocorrer muito mais frequentemente com as drogas lícitas, como o álcool, o tabaco. Então, eu acho que as marchas instituíram hoje uma nova dinâmica emancipatória no sentido se colocar na ordem do dia uma questão social que antes não tinha sequer direito de existência. A importância então eu acho que é essa, permitir que esse setor social saia do armário, revele-se tal como ele é, ou seja, cerca de 10% de toda a população que está marginalizada por uma política de Estado. Os milhões de maconheiros que existem, se saírem às ruas por seus direitos, serão os que poderão de fato conquistar uma mudança e o fim da repressão. Tem um fato que é relevante, que será alvo de uma disputa grande a partir de agora, que é a amplitude desse movimento, que abrange setores muito amplos e, eventualmente, contraditórios em termos sociais e ideológicos. Dentro da Marcha existem setores capitalistas e socialistas. Há machistas e feministas. Rastafaris e pacientes de câncer. Ou seja, distintas gamas de diferentes aspectos ideológicos. Nesse sentido, a Marcha tem um caráter de frente-única que deve ser mantido, mas que exige que haja no seu interior um debate sobre projetos alternativos para o modelo da gestão da economia das drogas. Há aqueles que são claramente neoliberais, fundamentados ideologicamente na obra de Milton Friedman, que era pró-liberalização, e que defendem um modelo privatista oligopólico para o que seria a indústria das drogas. E existe outro modelo, embasado na intervenção estatal, que já existiu inclusive para gerir o álcool em muitos países. Portanto, é preciso discutir não só a liberalização, mas também a forma de gestão, de modo a colocar as rendas da produção de psicoativos a serviço dos interesses sociais. Há também formas de cooperativas, de autocultivo, de modo a fazer com que possa até mesmo se prescindir de uma intermediação mercantil. No âmbito do atacado e da grande produção é preciso que seja impedido o domínio dos monopólios, tal como ocorre com o tabaco e o álcool http://.../ENTREVISTA-Henrique-Carneiro-professor-da-USP-que-debate-e-pesquisa-temas-relacionados-a
  6. Só acrescentando... totalmente fora de timing.. heheheh mas gostaria de dizer que a divisão entre blocos foi bacana, garantir a integração e a tal da consubstancialidade é algo complicado, mas desejado... enfim podemos dizer que passamos em público a marcha de Toronto? A maior marcha da maconha atualmente é a de Buenos Aires (me corrijam se estiver errado), foram 150.000 pessoas PROTESTANDO (que deve ser a finalidade de toda marcha....). As marchas da maconha na América Latina tem tudo para serem grandiosas, pois, além de grande população nas capitais, aqui sentimos na pele a política irresponsável e genocida de repressão às drogas, e o Brasil tem o agravante de termos a legislação mais atrasada do continente, é talvez o único da américa que ainda não descriminalizou!!!! Temos a 4a. maior população carcerária do mundo, grande parte, encarceramento em massa de pobres com pretexto de guerra às drogas. Tem uma matéria na VICE por Matias Maxx sobre o atual momento e movimento canábico, tentei colocar aqui, o layout aqui ficou péssimo, estou deixando só o link. Só discordo da parte que diz que o Osmar Trevas talvez não tenha visto o documentário Ilegal ou as crianças com epilepsia... O sujeito é mau caráter mesmo, já provou que tem pedra no lugar do coração! Qual a expectativa dos antiproibicionistas da Marcha da Maconha para o governo Temer? fonte: http://www.vice.com/pt_br/read/marcha-da-maconha-2016-sao-paulo-osmar-terra-guerra-drogas
  7. Como não tem nenhum tópico sobre a marcha, vou deixar aqui o off topic... já que esse RE, não deve sair antes de 2018...... depois de saber que a marcha do Rio tinha ido menos gente que ano passado, foi muito bom ver, tranquilamente mais de 30000 pessoas em sampa, galera, como sempre, marchando na paz. O maconhaço foi um sucesso, acho que é possível sim crescer em quantidade e qualidade. A consubstancialidade dos diferentes temas e atores relacionados a erva, entendo que deve ser fortalecida, a não partidarização, mantida. Enfim, talvez caminhamos pra tão sonhada adesão exponencial ao movimento, cada vez mais pessoas saem do armário nas redes sociais, na família, etc Não é possível que Rio de Janeiro, cidade historicamente maconhística não seja possível ultrapassar as 10 mil pessoas.... e que são paulo, cidade com MILHÕES de maconheiros... não seja possível levar 100.000 maconheiros às ruas. Pq hj somos 30, 40 mil, no dia que formos 100.000.... pare e pense? que outras causas são/foram capazes de reunir 100.000 mil pessoas? Se conseguirmos 100.000, então, em breve, conseguiremos UM MILHÃO. E aí não daremos a mínima se a ("grande") mídia estará noticiando ou não. Nós seremos a mídia! Pq estaremos com o apoio da população, nós seremos os difusores da informação, a nossa demanda não terá que ser suplicada, e sim será uma imposição! Pq estamos do lado certo da HISTÓRIA, e porque seremos MAIORIA! Mas nada disso vale se tivermos apenas uma massa de desinformados e replicadores de preconceitos e lógicas proibicionistas. Por isso devemos manter o foco em qualidade que a quantidade chegará, uma hora ou outra. Considero que o atual momento político não é bom , e que nossas perspectivas de mudanças através do congresso, considerando a ascenção ao poder de Osmar Trevas (ministro), Marisa Lobão e Infeliciano, estão, pra dizer o mínimo, distanciadas (Projetos do Jean, Paulo Teixeira, do PV, sug 6, sug 8, e por increça que parível, PL do Osmar Trevas). No STF, o RE 635659 segue em passos lentos, não tem perspectiva de que acelere. Uma hora foi o mensalão, hoje é a lava-jato, amanhã poderá ser outra operação, a dar pretexto pros juízes mãos de cola e sentadores de processo de plantão. Que talvez tudo isso sirva de lição para o movimento sair dessa aparente letargia (digo aparente, mas entendo e sei que não é real) de espera pelo STF, e sinceramente, acho que devemos tentar pressioná-los sim, mas tem que ver direito como fazer isso, sem dúvida a melhor forma de pressioná-los, e com menos riscos, é realizando e lotando a Marcha da Maconha! Na política, temos vários problemas atuais, mas não podemos permitir que rebaixem nossa causa, que passem a pauta para o fim da fila! vamos dar a importância que a causa tem. Não é a mais importante... mas é enorme! Através de uma pauta clara e objetiva, a simples legalização de uma erva desnuda todo um sistema de corrupção, criminalização da pobreza, encarceramento em massa, injustiça social. Nossa causa não é pouca bosta não, para deixarmos de lado.. e é o que pode acontecer se não houver resistência... Diante das perspectivas que tracei acima no congresso, no STF e na política em geral, nunca é demais ressaltar que a nossa melhor alternativa é, foi e sempre será a LUTA! Marcha, congressos, debates, apoiar os amicus curies quando for preciso, vaquinhas, filmes, músicas, revistas... abrir novos fronts no judiciário, autorizações pra cultivo medicinal e industrial, ampliar, apoiar e disseminar o auto cultivo, informar, conscientizar, sair do armário... mais do que nunca, vamos à luta maco-panheiros!
  8. Desculpe, só mais uma coisa.... e o fato de você cultivar apenas 1 pézinho, tentando se livrar de uma possível condenação por tráfico, não te isenta te ser considerado traficante....há vários casos de pessoas que pegaram pena por um mísero pezinho... infelizmente, na maioria, pesssoas de$assistida$ e pobre$, diga-se a verdade. presumir que o irmão tava vendendo, só por causa da quantidade de plantas, é ser conivente com o proibicionismo, por reproduzir o mesmo preconceito que o sistema infringe sobre a gente (maconheiros), que nos separam em pobres e ricos, brancos e negros na hora de fazer justiça. Aí vem maconheiro, dando uma de juiz, querendo separar usuários e traficantes pela mera quantidade de pés de maconha, baseado em informações "totalmente confiáveis" da PM e da mídia! Isso não é nada mais do que ser conivente com o proibicionismo. Vou além!! condenar alguém simplesmente por ser traficante tb é ser conivente com o proibicionismo. Já tive diversos períodos de entressafra, em que adoraria poder comprar um fumo, solto, sem "carga tributária" de propina, sem disputa armada por território e com um nível superior, sem comparação, de qualidade. Mas comprei prensado.. quem comprou e condena é no mínimo hipócrita! Tudo bem, há quem discorde da venda da maconha, quem ache que maconha não é algo que se venda, mas algo que se presenteia, que se doa, mas isso ainda é uma utopia... mesmo assim isso não é motivo pra querer ver as pessoas que vendem atrás das grades!! Então vamos analisar o vídeo: 4 painéis de led (300w watts cada??) 50 plantas adultas (a julgar pelo caule cortado) em vasos de 7 L sementes fechadas (o que indica que ele não clonava, logo não teria condições de manter madres produtivas) Com essa configuração, disponibilidade de luz, e esse número e tipo de vaso (50 quadrados, compridos p/ mudas de citrus) muito provavelmente seja um scrog. No máximo um cultivo adensado. Se for genética boa... e claro... se for tudo fêmea, considerando que as plantas dificilmente crescerão pelas laterais devido ao adensamento e insuficiência de luminosidade, devendo se condensar num único e belo bud principal. Nesse tipo de vaso dificilmente passarão de 90 cm. Mas olhando no video ao 1:34 tem uma lona preta amassada, com o interior que parece metalizado, que parece ser uma growbox... FALA SÉRIO!!! Alguém aqui consegue produzir o suficiente, pra vender, dentro de uma growbox??? Provavelemtne havia mais espaço, ainda assim o "sistema de exaustão" é composto por 4 ventiladores mequetrefes e um filtro de odor... O vídeo não demonstra estrutura para clones e madres, e sem clones e madres selecionados, dificilmente ele atingiria grandes quantidades. O cara podia tar alugando a casa e fazendo uma única colheita pra se garantir... dividindo com mais cabeças.. ou ainda que fossem traficantes... são insignificantes dentro do mercado de drogas, pela pequeníssima quantidade... não foram encontradas armas! Ninguém merece estar atrás das grades por cultivar e comercializar um vegetal. Vá de retro maconheiros reaças!!
  9. Não tô dizendo que não vá preso. Infelizmente, a verdade é que a pessoa será julgada traficante, até que se prove o contrário. Mas o juiz poderá interpretar diferente, dependendo do perfil $ócio-econômco do $ujeito, e aí o fator cor da pele também pode ser determinante...... mas o número de plantas em si não é determinante, é possível utilizar outras decisões favoráveis, semelhantes, na defesa. Na hora que a casa cai, ter cu (oxítonas tônicas não são acentuadas, me desculpe se te ofendo por me fazer passar por um "intelectus" ) ou pagar uma de machão, debochador, não vai ajudar em nada! Também não vai ajudar em nada pela causa. ps: oxítona terminada em u.... outra coisa... o fato de ter 1 só pezinho não exime de ser enquadrado como traficante. então quando aponta o dedo pra alguém, lembre-se.. tem outros três virados pra vc!
  10. Ué, quer dizer que se alguém rodar com 100 plantas, deve ficar calado diante do juiz, sem evocar defesa? Há vários casos de pessoas que foram pegas com mais de 100 plantas e foram enquadrados como usuário... é claro que, se o judiciário já é ruim nas capitais, no interior o bixo pega sim, mas, indepedente, sabemos como funciona a justiça no Brasil... só vai preso quem for PPPP, até parece que alguém aqui não sabe... Mais um perseguido político!! espero que esteja em liberdade, com um bom advogado...
  11. Opa!! hoje tem GanjaTalks em SP, www.ganjatalks.com.br, ando bem afastado, mas estarei presente :)

  12. Irmãos são presos com 40 pés de maconha na zona leste de SP Fernando Neves/Brazil Photo Press/Folhapress Pés de maconha que eram cultivados em casa na zona leste de SP REGIANE SOARES DO "AGORA" 27/06/2015 02h00 105 Mais opções A polícia prendeu dois irmãos suspeitos de cultivar maconha em estufas instaladas em vários cômodos de uma casa no Itaim Paulista, na zona leste de São Paulo. No imóvel, os policiais encontraram cerca de 40 pés da droga em diferentes fases de cultivo, que foram apreendidos. O flagrante aconteceu nesta quinta-feira (25), por volta das 17h. A polícia chegou até a casa, na rua Angelo Stefanini, por meio de uma denúncia anônima. Um vídeo divulgado pela Polícia Militar mostra como os cômodos da casa foram transformados em estufas. As mudas estavam divididas nos ambientes de acordo com o tamanho. Em alguns cômodos, as paredes estavam forradas com uma lona plástica branca. Em outros, a proteção era com um material laminado. O local contava com iluminação especial com luzes brancas e amarelas para simular a luz solar, tinha isolamento acústico e um sistema de exaustão para que o cheiro da maconha não chamasse atenção dos vizinhos. Canos levavam água para a irrigar os vasos e ventiladores e aparelhos de ar-condicionado controlavam a temperatura em cada cômodo. No imóvel a polícia também encontrou adubo, sementes, vasos, terra e lâmpadas. Uma perícia feita no local constatou que havia 21.300 quilos de tetrahidrocanabinol, uma substância química fabricada a partir da própria maconha e a principal responsável pelos efeitos da planta. Em outros ambientes da casa, ramos da planta estavam pendurados em um varal para secar, primeiro passo para a produção da droga. O caso foi registrado no 50º DP (Itaim Paulista), onde será investigado. fonte: http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2015/06/1648596-irmaos-sao-presos-com-40-pes-de-maconha-na-zona-leste-de-sp.shtml ------ não dá pra ver direito, mas o que vi foi um cultivo perpetual com um ciclo de no mínimo 2 meses, mais ou menos 40 plantas se revezando em quatro ou cinco ambientes, sendo berçário, 2 ambientes de vega, na qual as melhores plantas deviam ser selecionadas e talvez 2 ambientes de floração. não ultrapassando aí 200 ou 300 plantas! muitas plantas pequenas, pois pra ficar as melhores é preciso descartar as que estão mau enraizadas, crescimento travado, doentes, etc. quatro malas de erva por dia, quem me dera ter um centésimo dessa produtividade com a mesma quantidade de plantas!! não to dizendo que não vendiam... mas e daí? de uma vez por todas! agricultor não é criminoso!!! traficante também não!! o simples fato de uma pessoa vender maconha não deveria torná-la um criminoso, e sim um comerciante, lembrem-se são apenas 50 anos de proibição, por interesses sórdidos, contra milênios de uso, sem que houvesse o declínio da humanidade. a proibição é que é hedionda! parabéns para aqueles "juizes" de plantão por disseminar o ódio e a desinformação! o julgamento do RE que poderá declarar o artigo 28 inconstitucional está marcado pra agosto, e já está rolando uma campanha para desacreditar o poder dessa planta suprema e reafirmar o poder dos criminosos de verdade, os de colarinho! esse dias mesmo vi uma notícia na folha (bosta), falando que maconha não serve para enjoos.... enjoado fico eu, se até o instituto nacional do câncer dos estados unidos recomenda!! fui!
    1. Mostrar comentários anteriores  %s mais
    2. ntfsmount

      ntfsmount

      Proibicionista!...éesse que quero ver pururucando no oleo quente da legalizacao

    3. diegrow

      diegrow

      beira mar tem mais dinheiro q o titio zuckenberg...ahahahah vai vendo

    4. PPerverso

      PPerverso

      Beira-Mar? Mega traficante ou mero gerente?

  13. o problema de medir THC no trânsito é que se o sujeito fumou uma tronca uns 5 dias atrás e ficou o resto careta, vai pegar no teste pq o THC ainda está no sangue.