Ir para conteúdo
Growroom

Philip K. Dick

Usuário Growroom
  • Total de itens

    154
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

62 Excellent

2 Seguidores

Últimos Visitantes

839 visualizações
  1. Pela foto do outro post, acho que sua planta está com uma leve deficiência de nitrogênio e magnésio. O nitrogênio talvez você reponha com a solução que você criou (já que tem cascas de banana e de ovo). Magnésio você encontra fácil em lojas de produtos agrícolas e até em farmácias (a de uso humano, serve pra plantas também).
  2. Isso é bom, sinal que o solo está areado. Se ficar muita água acumulada no substrato pode matar a planta afogada, por isso é bom que a rega escorra bem pelo fundo do vaso.
  3. Não acredito que as plantas irão aproveitar muito os nutrientes desse "chá", já que precisam ficar biodisponíveis para absorvição pelas raízes. Seria melhor você tentar fazer compostagem com esses restos de comida, pois micro organismos fariam esse trabalho de biodisponibilização. Fora que colocar restos de comida apodrecida no substrato pode apodrecer as raízes também.
  4. Meu primeiro cultivo foi de uma semente de White Widow com características parecidas, era mais clara e pequena, e cresceu bem. Essa strain é da linha "Red" da Sweet Seeds, é uma planta com pigmentação mais escura (entre o roxo e o vermelho), híbrida mais pra indica.
  5. Você tinha escrito que cavou a terra para ver como a semente estava e transplantou essa semente de solo. Provavelmente você machucou demais a semente e ela foi abortada. Na próxima coloque a semente germinada a no máximo 0,5 cm de profundidade e nunca faça transplante nessa fase da planta.
  6. Você colocou o vaso sob alguma iluminação? Depois que coloco a semente germinada no substrato eu deixo sob luz constante até crescer os cotilédones (as folhinhas iniciais).
  7. Não viaja, cara. A partir do momento que você está cultivando uma planta, já é uma interferência humana em algo da natureza. Agricultura é tecnologia que otimiza o desenvolvimento de plantas para consumo humano e a maconha que conhecemos hoje é fruto desse desenvolvimento, já que a planta que consumimos atualmente é derivada de várias cruzas que foram feitas por humanos ao longo da história. Sua forma de cultivo é uma opção, mas condenar o uso de tecnologia (e pior, achar que planta está "sofrendo" por conta disso) é uma infantilidade.
  8. Se chegar um comunicado da PF é recomendável procurar um advogado. Provavelmente a polícia abrirá um inquérito que será encaminhado ao MPF, que pode arquivar o processo ou não. Há uma recomendação do MPF para arquivar esse tipo de processo, mas fica a cargo do procurador decidir isso.
  9. Atualmente o MPF entende que importação de sementes não é tráfico, mas se você for pesquisar o entendimento do STJ é outro. A polícia federal com certeza abrirá inquérito em caso de apreensão. Portanto, não é seguro importar, pode dá uma dor de cabeça dos diabos. Basta dá uma olhada nos acórdãos recentes do STJ para sentir do drama, o mais recente de 12/12/2017: PENAL. AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO ESPECIAL. IMPORTAÇÃO DE SEMENTES DE CANNABIS SATIVA LINNEU. MATÉRIA-PRIMA PARA PRODUÇÃO DE DROGA. FATO TÍPICO. PRECEDENTES. PERIGO ABSTRATO OU PRESUMIDO. PRINCÍPIO DA INSIGNIFICÂNCIA. INAPLICABILIDADE. 1. A jurisprudência desta Corte é no sentido de que a importação clandestina de sementes de cannabis sativa linneu (maconha) configura o tipo penal descrito no art. 33, § 1º, I, da Lei n. 11.343/2006. 2. Nessa linha de raciocínio, o fruto da planta cannabis sativa lineu, conquanto não apresente a substância tetrahidrocannabinol (THC), destina-se à produção da planta, e esta à substância entorpecente, sendo, pois, matéria prima para a produção de droga. Por isso, sua importação clandestina, por si só, amolda-se ao tipo penal insculpido no artigo 33, § 1º, da Lei n. 11.343/2006, não havendo falar em atipicidade da conduta, tampouco em desclassificação para contrabando. (AgRg no REsp 1658937/SP, Rel. Ministra MARIA THEREZA DE ASSIS MOURA, SEXTA TURMA, julgado em 25/04/2017, DJe 03/05/2017). 3. Prevalece neste Superior Tribunal de Justiça a diretriz no sentido de que não se aplica o princípio da insignificância aos delitos de tráfico de drogas e de uso de substância entorpecente, por se tratar de crimes de perigo abstrato ou presumido, sendo irrelevante para esse específico fim a quantidade de sementes da droga apreendida. 4. Agravo regimental não provido. (AgRg no REsp 1691992/SP, Rel. Ministro REYNALDO SOARES DA FONSECA, QUINTA TURMA, julgado em 12/12/2017, DJe 18/12/2017)
  10. A média é 40 por semente. Acho caro, mas nunca tive problema pra germinar e sempre gostei dos resultados das genéticas.
  11. O problema é que a polícia, ministério público e justiça consideram semente um "insumo para produção de drogas", o que para lei de drogas equivale a droga em si.
  12. Tem um grupo no facebook chamado "Grower Market BR" que você encontra vendedores de sementes. Já comprei da Nirvana, Eleven e Santa Semilla por vendedores de lá.
  13. Não, compro de pessoas que postam daqui do Brasil mesmo. As opções são menores, mas o risco é quase nulo.
  14. Atualmente importar sementes é contar com a sorte. Pode passar despercebido, mas se parar na alfândega certamente a pessoa responderá inquérito por tráfico internacional. Se o processo será arquivado ou não, dependerá do promotor. Caso não seja arquivado, se a pessoa será absolvida ou não, dependerá do juiz. Não dá pra saber de antemão.
  15. Pode ficar tranquilo, que você não cometeu crime, pois produtos de iluminação não são proibidos, mas a alfandega pode devolver produtos que não se adequem as regras de importação da Receita Federal. Os Correios tem uma cartilha de importação, segue o link: https://www.correios.com.br/para-voce/recebimento/pdf/cartilha
×
×
  • Criar Novo...