Ir para conteúdo
Growroom

Creator KnbsLand

Usuário Growroom
  • Total de itens

    598
  • Registro em

  • Última visita

  • Days Won

    5

Posts postados por Creator KnbsLand

  1. 2 minutos atrás, Vandoca disse:

    Mas na teoria não ficaria faltando alguns nutrientes? Pq o cálculo de equilibrio é baseado caso utilize todos, certo?

    Quando ver vou indo pelo PPM, até ficar próximo do 700 por rega.. Muito alto?

    700 é no inicio da flora?se for ta bom ! Tem um topico aqui que o hiddan criou  se liga lah!

     Cálculo Básico de Fertilizantes - PPM mg/L 

     

  2. 2 minutos atrás, Hemptar disse:

    Olá pessoal,sou novato, e gostaria de começar a produzir, então estou procurando alguém que venda sementes de qualidade aqui no Brasil, se puderem me ajudar a achar alguém ou alguma " loja "de confiança e se puderem me explicar como funciona o envio sobre a questão dos dados que precisam ser passados para a postagem, para evitar problemas. agradeço 

    Salve mano fmz?aqui no brasil é mais difícil viu!mais deve ter!aqui no grow room tem.um topico seeds bank BR/US/EU la tem muita info boa de banks que vendem semente na gringa!e tb se fosse vc começaria  com umas sementes de preesendo mesmo pra pega a manha e depois vai pra sementes boas!procura o topico dos seeds bank na lupinha do lado direito  da tela!sucesso  ae mano!bom estudos

    • Like 1
  3. 12 minutos atrás, Vandoca disse:

    Então manoo! Achei uma promo aqui no Green Power que ta valendo a pena pelo frete. O mais interessante para complementar é o Topmax da biobizz, pelo que dizem por ai.. Pensei em pegar o Alg-a-Mix também..

    Só fico na dúvida em como dosar as quantidades de cada fertilizante, visto que as recomendações nos rótulos são para quando utilizamos todos os produtos da marca (malditos capitalizadores)

    Vc usa a medida so do fert q vc tem !eu achei no shopi e tava barato o basico 129 e o indoor com top max tava 160  grow bloom e topmax!

  4. 1 hora atrás, Vandoca disse:

    Boaa eu faço isso, eventualmente. Vou dar uma pesquisada aqui, mas pensei em usar o sal amargo, farinha de casca de ovos e melaço. Vou ver se acho algo a mais.. essas algas vc compra no super msm? Em qual setor? Nunca encontrei nada além daquelas de sushi.

    Spirulina vc compra em.lojas de produtos  natureba sabe!eu uso aqui e gosto muito!no momento meus ferts são biogrow e biobloom e magnifical  da remo! To querendo comprar o top max como o mano bloom deu a letra ali em cima!!!e e tb complemento com o chás!pode ser de banana de húmus , de alga(spirulina  comida de astronautas)hkahah

    https://www.zonacerealista.com.br/spirulina-em-po.html

     

  5. 22 horas atrás, Dudi100 disse:

     

    Ai mano @Creator KnbsLand melhor show que eu fui depois que comecei a ter prioridade nas fila kkk

    Mike Mike sinistro ... metemo uma área vip ... depois do show rolou 2 horas do Best Bay Area Hip Hop ...

    Os Dj s ... 2 ... The Tables like   Mega Ramps .  Bob Burn syle ... Kush Scama and Jonny 

    30 conto de Taxis ida e volta ... In the end ... Vampire diaries >>> 

    Por 29 minutos não foi 420 

     

    Salve velho bud !imagino  a vibee desse rolê  e ainda com aquela ganjaa monstra que deixa tudo fmz!

    Meu sonho show cypress hill aquela bolado pra esfumaça tudoo hjahahahaha aquela vibe

    pra nao perde o custume vai essa hj!

     

  6. Salve salve growers!
    estudando  aqui de leve e resolvi compartilhar  esse texto da nebulosa haze sobre cruzas E tb pra aproveitar  e  da uma desinterrada nesse post q tava progredindo lindoo!
    Vamos produzir nossas próprias  seeds Rappa!!
     

    Técnicas de criação de cannabis (avançado)


    Índice

    Introdução

    Visão geral: Criação de novas linhagens

    Termos e ferramentas do comércio

    Criação de novas linhagens - passo a passo


    Você está interessado em criar suas próprias variedades de cannabis? Com toda a genética incrível disponível hoje, há mais oportunidades do que nunca para criar novas linhagens.

    Evolução da planta de cannabis por meio de reprodução seletiva

    Vamos dar uma olhada em um exemplo do poder da criação seletiva.

    Aqui estão algumas das 40 principais cepas de acordo com a   revista High Times em 1977

    Algumas das principais variedades de cannabis da revista "High Times" por volta de 1977

    Aqui está uma variedade de algumas cepas de hoje

    Uma coleção de 4 variedades diferentes - botões de cannabis na mão

    Agora, algumas dessas mudanças se devem a diferentes práticas de cultivo, mas muitas das mudanças têm a ver com a genética e com o que as pessoas vêm criando nas últimas décadas.

    Nas últimas décadas, muitos produtores têm selecionado, para efeitos de alto THC e “psicodélicos”, botões grandes e carnudos com grande produtividade, períodos de floração mais curtos, cores bonitas e aparência geral. Recentemente, muitas pessoas criaram cepas com alto teor de CBD para usuários médicos.

    Mas, além da porcentagem de THC ou CBD, há muito mais nos efeitos gerais da cannabis. Existem muitos canabinóides e terpenóides que não estudamos, e todos eles podem alterar os efeitos que os botões produzirão. Alguns produtores estão começando a cruzar para outras características além da cor ou dos níveis de THC / CBD, prestando mais atenção às nuances das diferentes linhagens e seus efeitos.

    Por exemplo, alguns entusiastas da cannabis gostaram da cannabis que ganharam nos anos 60 ou 70 e perderam alguns efeitos de variedades mais antigas. Embora essas cepas possam não ter sido tão altas em THC ou tão “bonitas” quanto as cepas famosas de hoje, elas tinham outros efeitos mentais ou corporais agradáveis.

    Felizmente para os criadores, muitas genéticas tradicionais e de herança foram preservadas por meio de sementes. Alguns criadores de sementes como  ACE Seeds  e Cannabiogen  oferecem algumas genéticas interessantes de variedades tradicionais  tradicionais .

    Hoje em dia, há muitas oportunidades de crescer botões que produzem os efeitos exatos que você deseja. Os produtores em todos os lugares têm acesso a enormes bancos de sementes cheios de genética diversa, tanto a nova como a velha.

    Variedades de Landrace e Herança

     

    Gerações de produtores antes de nós viajaram pelo mundo encontrando variedades tradicionais de cannabis, de modo que todos pudemos nos beneficiar de um enorme conjunto de genética para nossos programas de melhoramento.

    Cannabis DNA dupla hélice

    Uma cepa tradicional é uma cepa cultivada localmente; uma cepa que foi desenvolvida por residentes locais dessa área.

    Portanto, um produtor pode visitar uma área onde os produtores locais tenham uma variedade única de cannabis. Às vezes, sua linhagem local tem novos traços desejáveis que você não viu antes (uma cor, sabor, cheiro, potência específicos, etc).

    Muitos produtores pegam sementes para crescerem por conta própria. Um coletor de cepas locais pode trazer dezenas de sementes para que a genética dessas cepas locais seja preservada. Essas sementes são então misturadas com outros reprodutores para capturar essas características em novas plantas.

    Muitos criadores de cannabis famosos viajam ao redor do mundo para encontrar variedades locais exclusivas para incluir em seus programas de criação.

    A cepa  Panama  (mostrada abaixo) é feita de três cepas de herança:
    Panama '74, Green Panama e colombiano “Punto Rojo”

    Existem muitos fenótipos que aparecem em cepas de herança mistas como esta, e uma genética única que você pode não ser capaz de encontrar na maioria das cepas modernas.

    A cepa "Panama" às vezes pode apresentar botões rosaOutro exemplo de botões da linhagem "Panama"

    Estudo de caso: a planta Ruderalis

    Um exemplo famoso de uma planta local que abalou o mundo em crescimento é a planta “Ruderalis”. As pessoas podem não considerá-lo uma raça tradicional, uma vez que não parece ser cultivado ativamente pelos produtores locais, mas é uma planta local que foi misturada em muitos programas de melhoramento ao redor do mundo.

    Em estado selvagem, Ruderalis é uma planta de cannabis selvagem pequena e desgrenhada que cresce em climas extremamente frios com verões curtos. Os botões não são potentes e as plantas são magras, mas essas plantas tinham uma característica muito importante - a capacidade de “florescer automaticamente” depois de apenas algumas semanas, independentemente dos horários de luz.

    Aqui está um exemplo de duas plantas Ruderalis na natureza (foto tirada na Rússia)

    Uma planta de maconha ruderalis na natureza - foto tirada na Rússia
    esta foto incrível é do  Canadá CannabisClub 

    Ao contrário da maioria das outras cepas, as cepas de autoflorescência não dependem de horários de luz. Em vez disso, eles começam a crescer botões e estão prontos para a colheita em apenas alguns meses, não importa o que aconteça.

    Em algum momento, um cultivador esclarecido percebeu que essa característica de autoflorescência poderia ser útil para os cultivadores. No entanto, a cepa Ruderalis selvagem nunca seria útil para os produtores em sua forma original, pois tinha baixos níveis de THC e os botões eram minúsculos. Assim, os criadores começaram a cruzar cepas de autoflorescência com cepas de cannabis de alta potência de qualidade.

    Os cruzamentos originais criaram plantas relativamente pequenas com baixa potência, mas os produtores continuaram a refinar e estabilizar as cepas de autoflorescência. Ao longo da última década, muitos criadores de todo o mundo têm trabalhado juntos para isolar a característica de autoflorescência em plantas que produzem botões de alta potência e grandes safras. Ao reproduzir continuamente as plantas Ruderalis de volta a potentes cepas de cannabis, agora temos cepas que mantiveram essa característica de autoflorescência, mas são tão potentes quanto as cepas modernas (conseguimos “reproduzir” os fenótipos que não produziram bons botões ou padrões de crescimento).

    Agora, existem numerosas cepas de autoflorescência estabilizadas que são tão potentes e belas como quaisquer outras cepas, e vários criadores agora também carregam uma versão de autoflorescência de suas cepas regulares.

    Aqui está um exemplo de uma planta com autoflorescência moderna (Dutch Passion AutoMazar  ) a cerca de 2,5 meses da semente. Esta foto é logo após a colheita e a planta acabou produzindo cerca de 4 onças de botões de alta qualidade.

    Uma planta Mazar com autoflorescência da Dutch Passion - esta enorme planta não se parece em nada com seus ancestrais Ruderalis!

    Não parece mais um primo selvagem, não é? E a potência e os efeitos das cepas modernas de autoflorescência de alta qualidade são agora quase iguais às cepas de fotoperíodo.

    Em apenas alguns anos, os criadores foram capazes de pegar uma planta de cânhamo desgrenhada e reproduzir tudo, exceto a característica de autoflorescência. Isso deu a breederd o poder de criar potentes linhagens de autoflorescência em todo o mundo.

    Como criador, você tem o poder de identificar características específicas e incorporá-las às suas linhagens, deixando para trás tudo o que não deseja.

    Visão geral: criando novas variedades de cannabis

    Cepas Landrace como esta planta de cannabis Sativa são a forma como muitos criadores diversificam seu estoque de criadourosEm primeiro lugar, por que fazer novas variedades? Porque cada nova cepa tem o potencial de trazer algo novo para o mundo em crescimento que nunca foi visto antes.

    Assim como muitas cepas agora têm efeitos diferentes do que as cepas populares de anos atrás, você poderia criar cepas que são melhores para você do que qualquer coisa disponível hoje. Você pode até pegar cepas de herança mais antigas e criar cepas exclusivas que ninguém jamais experimentou.

    Cada planta é um pouco diferente, e quando alguém planta uma semente, as mudas resultantes terão uma mistura de características de cada uma de suas plantas-mãe. À medida que diferentes plantas são cruzadas, as pessoas podem escolher cruzar apenas suas plantas favoritas. Eles podem criar novas combinações que produzem efeitos únicos e maravilhosos.

    Depois de algumas gerações colhendo as plantas mais desejáveis para o cultivo, as novas mudas mostrarão mais das características específicas que você selecionou e menos das características que você selecionou contra.

    É basicamente assim que as novas linhagens nascem, embora existam várias técnicas especiais (explicadas abaixo) para ajudá-lo a atingir seus objetivos da maneira mais rápida e eficiente possível.

    Traços a possivelmente selecionar durante o acasalamento

    Uma das primeiras coisas a considerar é "o que estou tentando alcançar com a criação?" Existem milhões de combinações de reprodução que poderiam produzir todos os tipos de botões malucos, mas cada criador tem objetivos diferentes.

    • Padrões de crescimento  - a planta cresce alta ou baixa, longa e esguia, curta e espessa, quanto tempo até a colheita (comprimento do estágio de floração), rendimentos, etc.

    • Resistência  - a velocidade com que as plantas tendem a crescer, resistência a mofo ou problemas de raízes, se pode suportar calor ou frio, quão fortes são os caules, etc.

    • Botões  - cheiro, cor, aparência, efeitos percebidos, potência, níveis de THC ou CBD, etc.

    Quanto maior for o seu pool de genética (quanto mais plantas você tem para escolher), mais fácil se torna encontrar características específicas que você deseja incluir em seu programa de melhoramento.

    Para os criadores, é emocionante viver em uma época em que há uma abundância de genética disponível para qualquer pessoa com um endereço de correspondência, seja para experimentar as novas variedades populares ou encontrar uma linhagem antiga para criar algo novo.

    Esta é a Nepal Jam , uma variedade com genética de herança; foi feito a partir de um cruzamento entre uma variedade de sativa nepalesa de Highland x Jamaica '85

    Strain "Nepal Jam" curtindo o ar livre

    Infelizmente, a maioria dos criadores não pode cultivar dezenas ou centenas de plantas ao mesmo tempo, então é útil se você tiver outros cultivadores dispostos a cultivar suas sementes e informá-lo sobre o resultado das plantas.

    À medida que os cultivadores criam plantas de linhagens conhecidas, eles são capazes de desenvolver linhagens novas e interessantes que carregam as melhores características dos pais. Com o passar do tempo, esse processo de seleção artificial cria plantas que não se parecem em nada com seus ancestrais.

    Padrões de crescimento e resistência

    Descobrir a robustez e os padrões de crescimento vegetativo de uma planta é relativamente fácil. Você simplesmente precisa observar as plantas enquanto elas estão crescendo.

    Mas algumas características são muito mais difíceis de estabilizar do que outras, especialmente quando se trata dos próprios botões.

    Infelizmente, quanto mais você se concentra em uma característica particular, menos você pode prestar atenção a outras características. A cor é um ótimo exemplo de um traço que é um tanto difícil de criar devido a esse motivo.

    Cor

    As cepas coloridas são muito populares atualmente. Os botões roxos e rosa são especialmente populares, mas quando se trata da cor dos botões, é difícil estabilizar uma linhagem de forma que 100% dos descendentes tenham a mesma cor desejada.

    Um problema em tentar estabilizar uma cor é que pode fazer com que os criadores prestem menos atenção em como a planta cresce, como os botões cheiram e quais serão os efeitos.

    É por isso que é importante prestar atenção a todas as características em um programa de melhoramento! Não preste atenção apenas à cor.

    Para preservar os outros efeitos desejados (potência, cheiro, etc.), os produtores podem, às vezes, incluir genética que não produz botões coloridos. Como resultado, muitas linhagens coloridas que você obtém hoje terão algumas plantas que produzem cor, enquanto outras plantas da mesma linhagem farão botões que crescem verdes. Algumas linhagens são estabilizadas para quase sempre produzirem cor, mas às vezes essas linhagens são deficientes de outras maneiras porque o criador deu mais atenção à cor do que aos efeitos.

    Quando se trata de cor, é importante entender que a cor dos botões não tem nada a ver com a potência da cannabis. É simplesmente uma característica visível, assim como quantas flores vêm em cores diferentes. Botões de cannabis roxos podem ser ultra-potentes ou podem ser “meh”. Os efeitos produzidos têm a ver com a criação / genética e estilo de cultivo, não com a cor.

    Lindos botões roxos / rosa nesta planta de cannabis

    Cheiro

    Que cheiro é esse?!O cheiro é uma coisa subjetiva. Cada pessoa tem uma reação diferente a cheiros diferentes.

    E para tornar as coisas mais confusas, cada botão de cannabis produz um buquê de muitos cheiros diferentes. Por causa dessa complexidade, pode ser difícil “prender” um certo cheiro em uma cepa, especialmente cheiros que são características recessivas. Sem nenhuma maneira de realmente “medir” o cheiro, você tem que confiar mais em seus sentimentos pessoais e instinto.

    Pode-se tentar várias gerações de cruzamentos diferentes e ver os resultados antes que os cultivadores sejam capazes de produzir plantas que tendem a cheirar a algo novo.

    No entanto, temos variedades que as pessoas concordam que cheiram a abacaxi, mirtilo, morango, chiclete, sândalo e muito mais. É definitivamente possível criar variedades de cannabis que produzem novos cheiros únicos que contribuem para toda a experiência de cannabis.

    Potência

    Alguns produtores testam os níveis de THC e CBD, e essas podem ser características muito importantes para pacientes de maconha medicinal.

    Mas, além do THC e do CBD, há muitos outros aspectos que contribuem para a potência percebida e os efeitos que uma tensão terá sobre você. Existem dezenas de canabinóides que não estudamos (e, portanto, não testamos); também há terpenóides e outros fatores de gemas que provavelmente afetam a experiência do uso de cannabis. Por causa disso, não há um fator ao qual todos os produtores devam prestar atenção. O mais importante é criar uma variedade de que  você  goste.

    Quando se trata de selecionar para potência, eu recomendo escolher criar as plantas que produzem os efeitos mentais e físicos que você gosta. Se você está criando apenas plantas de que gosta, a potência cuidará sozinha e você acabará com botões cada vez melhores com o tempo.

    Você não precisa necessariamente conhecer os níveis de THC e CBD para saber do que você gosta 🙂


    Termos e ferramentas do comércio

    Fenótipos

    Fenótipo = Genética + Ambiente

    Um “fenótipo” é simplesmente uma lista de todas as várias características que você observa em uma planta (como uma planta cresce, como os botões ficam, etc.). Você provavelmente ouvirá muito essa palavra ao falar sobre a criação de variedades de cannabis.

    As pessoas podem falar sobre como uma cepa tem um fenótipo “alto” ou “curto”, ou talvez que algumas das plantas exibem um fenótipo “rosa” que produz botões rosa.

    Os fenótipos são como as características que as crianças obtêm dos pais. Cada criança é um fenótipo diferente. Então VOCÊ é um fenótipo feito de seus pais, e cada um de seus irmãos (se você tiver algum) seria um fenótipo diferente.

    Imagine dois pais; um é muito alto e o outro é muito baixo. Cada um de seus filhos pode ser alto ou baixo. Mas se os pais e todas as pessoas da família forem altos, é provável que seus filhos também sejam.

    Isso é semelhante a como os fenótipos funcionam com as plantas.

    Aqui está uma pequena amostra de algumas maneiras pelas quais os botões de cannabis podem se formar - cada um exibe um fenótipo diferente

    Botões diferentes mostram fenótipos diferentes

    Aqui está um exemplo de duas plantas com padrões de crescimento completamente diferentes na fase de floração. Cada uma dessas plantas exibe um fenótipo diferente neste ambiente devido às diferenças em sua genética.

    Plantas diferentes têm padrões de crescimento diferentes

    Cepas “não estabilizadas” carregam mais de um fenótipo comum (às vezes muitos). Isso significa que você pode obter duas plantas da mesma linhagem, mas elas podem exibir fenótipos diferentes (podem ter uma aparência e crescer de forma completamente diferente uma da outra).

    Algumas cepas são mais “estabilizadas”, o que significa que todas as sementes dessa cepa apresentam o mesmo fenótipo. Todas as plantas crescem da mesma maneira. Essa estabilização é realizada por meio de cruzamentos cuidadosos para garantir que todas as sementes carreguem apenas genes para o fenótipo desejado.

    Mas a genética não é a única coisa que afeta o crescimento das plantas. Os genes da planta e o ambiente influenciam o fenótipo que você vê.

    Na verdade, o meio ambiente desempenha um papel muito importante na forma como suas plantas se desenvolvem.

    Digamos que você pegue um clone de uma planta (uma cópia genética exata do original). Essas plantas crescerão de maneira semelhante no mesmo ambiente, mas geralmente crescem de maneira muito diferente em ambientes de cultivo diferentes.

    Por exemplo, se um ambiente tende a ser frio, isso pode desacelerar a planta ou até mesmo matá-la, mas essa mesma planta pode prosperar em uma temperatura mais quente. Algumas plantas podem se dar bem com níveis mais baixos de nutrientes, mas têm todos os tipos de problemas com níveis mais altos de nutrientes. Depende da genética que a planta herdou de seus pais. Um bom criador conhecerá o ambiente em que sua linhagem tende a ter melhor desempenho e pode ajudá-lo a entender como obter o máximo de cada linhagem.

    De agora em diante, só vou falar sobre características específicas que ajudam a formar o fenótipo de uma planta, já que é nisso que a maioria dos criadores está prestando atenção.

    Esta jovem planta com flores está começando a mostrar seus fenótipos relacionados à produção de botões

    Traços dominantes e recessivos

    Algumas características são “dominantes” e outras “recessivas”. Isso significa que às vezes suas plantas podem carregar características “ocultas” que não aparecerão a menos que você cruze duas plantas que carreguem uma cópia do gene oculto.

    Por exemplo, você pode pegar duas plantas que geram botões verdes, mas alguns de seus descendentes podem produzir botões rosa. Isso significa que os pais carregavam genes que podem fazer botões rosa e essa característica recessiva “rosa” foi trazida à tona em sua prole.

    Resumo ultrarrápido da genética e herança Mendeliana

    Saber um pouco sobre genética e herança lhe dará uma grande vantagem em seu programa de melhoramento.

    A primeira coisa que você precisa saber é que todas as plantas (e animais) recebem duas versões de cada gene, uma de cada um de seus pais. A interação entre as duas versões de um gene pode ter um efeito enorme em sua planta.

    A genética Mendeliana examina como as plantas e animais apresentam fenótipos diferentes dependendo de seus genes.

    Portanto, vamos começar examinando os genes dominantes e recessivos. Certos genes têm domínio completo, o que significa que eles sempre “assumem” se a planta tiver pelo menos uma cópia do gene. Genes recessivos só aparecerão no fenótipo se a planta obtiver duas cópias do mesmo gene recessivo de cada um de seus pais.

    As figuras abaixo mostram exemplos de herança Mendeliana. Isso é supersimplificado, mas pode ajudá-lo a compreender melhor os genes dominantes e recessivos.

    Dominância completa  - digamos que as plantas de cannabis podem ter uma versão “vermelha” ou “branca” de um gene que controla a cor do botão. A versão vermelha é completamente dominante e a versão branca é recessiva. Isso significa que (com esses genes) a planta só pode mostrar botões que são vermelhos ou brancos. Não os “mistura”.

    Deixe-me dar um exemplo com um diagrama. “R” é o gene dominante no diagrama abaixo. O que isso significa é que se uma planta carrega qualquer cópia do gene “R” (vermelho), os botões serão vermelhos. Os botões só serão brancos se a planta obtiver duas cópias do gene “W” (branco). Vejamos o que acontece ao longo de 3 gerações se uma planta com dois genes “R” for cruzada com uma planta que possui dois genes “W”.

    Exemplo de herança de Mendel - dominância completa

    Diagrama de herança de Mendel Fonte: Wikipedia

    (1) Geração pai
    (2) geração F1
    (3) geração F2

    Você pode ver que a primeira geração (F1) acima produziria apenas flores vermelhas, já que todos os descendentes teriam pelo menos uma cópia do gene “R”. Mas se você cruzasse essas plantas F1 juntas, você obteria cerca de 3 vermelhos para cada 1 branco, já que começaria a obter plantas que receberam duas cópias do gene “W”.

    Mas, em muitos casos, a genética não é tão simples. Nem todos os genes seguem o padrão dominante recessivo. Freqüentemente, não é o caso de os genes estarem apenas "ligados" ou "desligados". Eles podem interagir uns com os outros para formar novas combinações. E para aumentar a confusão, certos traços são produzidos pela interação de dezenas ou mesmo centenas de genes.

    Dominância incompleta  - vamos ver um exemplo em que os genes têm dominância incompleta uns sobre os outros. Nestes casos, nenhuma das versões de um gene é "dominante". Em vez disso, eles afetam parcialmente um ao outro.

    Então, como é isso na prática? O próximo diagrama mostra um exemplo de dominância incompleta.

    Assim como no exemplo acima, começamos com duas plantas, uma com duas versões de “R” (os botões ficam vermelhos) e a outra com dois genes “W” (os botões ficam brancos).

    Mas desta vez ambos os genes exibem dominância “incompleta” - não é que a prole mostre apenas uma versão ou outra, mas na verdade uma mistura das duas.

    Desta vez, quando uma planta recebe uma cópia de “R” e uma cópia de “W”, as flores na verdade ficarão rosa.

    Nenhuma das versões do gene é completamente dominante, portanto, elas se influenciam, criando uma “mistura” das duas versões do gene.

    Exemplo de herança de Mendel - dominância incompleta

    Diagrama de herança não mendeliana Fonte: Wikipedia

    (1) Geração pai
    (2) geração F1
    (3) geração F2

    Nesse caso, a primeira geração acima produziria apenas flores rosa, pois todos os descendentes receberiam uma versão de cada gene. Mas se você cruzar essas plantas F1 juntas, terá 25% de chance de ficar branco ou vermelho e 50% de chance de obter flores rosa.

    Mas muito mais pode ser afetado pelos genes do que apenas a cor dos botões da cannabis. Cheiro, sabor, efeitos mentais e muito mais são afetados grandemente pela genética de uma planta.

    Uma das melhores maneiras de descobrir genes interessantes ocultos ou recessivos em seu pool genético é primeiro cruzar suas plantas iniciais e, em seguida, cruzar suas crias ou “retrocruzar” com seus pais para ver se novas características aparecem.

    Depois de identificar uma característica que gostaria de manter, você pode começar a cruzar essa planta com outros membros de sua "família" até descobrir quais plantas precisam ser reproduzidas para que seus descendentes sempre mostrem aquele traço.

    Com o tempo, os produtores podem desenvolver todo um “conjunto” de novas características que podem ser reproduzidas de forma consistente a partir de seu estoque genético.

    Você pode gostar de aprender mais sobre herança genética . Uma ótima ferramenta para ajudá-lo a visualizar os traços dominantes e recessivos é o Quadrado de Punnett  (mostrado acima) para ajudá-lo a prever como um determinado cruzamento de planta pode sair. Existem outros fatores de herança, como herança não-medeliana e epigenética , que também podem afetar o crescimento de suas plantas.

    Estabilização de tensões, retrocruzamento e consanguinidade

    Uma cepa estabilizada produz resultados consistentes de todas as suas sementes. Para conseguir isso, você deve manipular seu estoque genético por meio de reprodução e retrocruzamento até obter um conjunto de pais que sempre produzem descendentes que crescem todos iguais - quase como ser capaz de entregar clones em forma de semente. Com uma cepa estabilizada, os produtores sabem exatamente o que esperar ao cultivar uma cepa, já que todas as sementes crescem da mesma maneira.

    O “retrocruzamento” é uma técnica poderosa para ajudar os criadores a estabilizar as linhagens. Cruzamento reverso é quando você pega uma planta ou animal e o cruza com um de seus pais (ou possivelmente com outro parente próximo). A ideia é criar descendentes que sejam geneticamente semelhantes ao progenitor desejado. Cada filho de um retrocruzamento tem mais probabilidade de carregar duas versões dos genes do pai desejado.

    Por exemplo, digamos que você cruze duas plantas de cannabis. A planta-mãe tem uma característica de que você gosta (como uma grande “pedra” corporal). Você pode pegar as plantas machos de sua prole e cruzá-las de volta com a planta-mãe. Isso dá a você uma descendência que é mais parecida com a mãe (tem mais versões de seus genes) e, portanto, é mais provável que passe a característica (“pedra” de grande corpo) para a próxima geração.

    • Alguns produtores referem-se ao processo de retrocruzamento como “BC” ou “BX” (B = dorso e X = cruzado).

    • Como resultado do retrocruzamento, você pode “travar” traços desejáveis de uma planta específica para que a linhagem produza consistentemente plantas que crescem da maneira que você deseja.

    • O retrocruzamento intenso causa plantas fortemente consanguíneas. Isso às vezes pode resultar em genes recessivos ruins ficando presos (se uma planta receber duas versões de um gene “ruim”, ela sofrerá, pois não tem uma versão “melhor” do gene para recorrer). É assim que a consanguinidade pode dar errado.

    • A consanguinidade também pode resultar em plantas uniformes e saudáveis, que tendem a produzir descendentes consistentes. O tipo “bom” de planta endogâmica é uma vantagem para os programas de melhoramento porque você pode facilmente prever algumas das características que serão transmitidas à próxima geração. Plantas fortemente consanguíneas carregam duas versões idênticas de muitos de seus genes e, portanto, passarão consistentemente apenas sua versão particular de cada gene para todos os seus descendentes. Se uma planta tem duas versões idênticas do gene “W”, por exemplo, isso significa que todos os seus filhos terão pelo menos uma versão do mesmo gene “W”. Isso pode ser usado para prever características na prole antes mesmo de cruzar suas plantas.

    Quando retrocruzar? Se você gosta de como uma planta em particular cresce, é quando você faz o retrocruzamento. Você está tentando “travar” certas características em seu conjunto genético. Com o retrocruzamento, a prole torna-se mais parecida com o pai e tem mais probabilidade de passar essas características para a próxima geração.

    A menos que você planeje criar plantas puramente consanguíneas, geralmente só precisa fazer o retrocruzamento uma ou duas vezes para obter a estabilidade genética necessária para começar a desenvolver uma nova linhagem.

    Animado ainda? Vamos falar sobre seu próprio programa de criação.

    Como selecionar plantas masculinas e femininas para um programa de melhoramento

    Plantas femininas -  é relativamente fácil selecionar plantas femininas em um programa de cultivo de cannabis. Você simplesmente cultiva as plantas femininas e espera pelos resultados. Se a planta crescer bem e os botões forem bons, fique com ela! Se você não gostou do resultado desta planta fêmea em particular, jogue fora!

    Nota:  Alguns produtores pegam uma grande planta fêmea e a cruzam com ela mesma via  feminização  para retrocruzar a planta única de forma mais eficaz e rápida do que usando sua prole. Alguns cultivadores também cruzam duas plantas fêmeas diferentes, ignorando completamente o processo de encontrar machos. Alguns produtores são contra o uso da feminização como parte do processo de seleção de um programa de melhoramento. Esses cultivadores acreditam que, ao forçar as plantas femininas a fazerem sacos de pólen para a feminização, você pode estar acidentalmente selecionando  hermies  (plantas que apresentam plantas masculinas e femininas). O júri ainda não decidiu o que é melhor, embora muitos criadores tenham fortes sentimentos de qualquer maneira. A maioria dos produtores parece concordar que as plantas machos são uma parte importante de todo programa de melhoramento de longo prazo.

    … Mas é muito mais difícil saber quais genes são carregados por plantas masculinas, uma vez que elas não produzem botões. Você não pode saber quais “características de botão” uma planta macho produzirá até que comece a reproduzi-la com várias plantas fêmeas diferentes e observe a prole.

    Por meio do lento processo de reprodução dos machos e da observação da prole, os criadores podem identificar plantas masculinas específicas que são ótimas na produção de certas características em suas crias fêmeas.

    Plantas masculinas - plantas masculinas comprovadas são provavelmente algumas das partes mais valiosas e importantes de qualquer programa de melhoramento de cannabis. A razão é que as plantas masculinas são “portadoras silenciosas” dos genes que produzem os botões. A única maneira de saber com certeza quais características uma planta macho passará para a descendência feminina é cruzá-la com diferentes plantas fêmeas conhecidas e ver como fica a descendência. Depois de muitos testes, um cultivador pode criar ou encontrar uma planta macho que é conhecida por dar características desejáveis à sua prole.

    Por exemplo, você pode encontrar uma planta macho que tende a produzir descendentes cujos botões cheiram a amoras. Mesmo que a planta macho nunca tenha botões, ela carrega silenciosamente a característica do botão de cheirar a amoras. Esse tipo de conhecimento pode ser extremamente útil se você estiver tentando cruzar um macho com suas plantas fêmeas.

    O processo de escolher machos para um programa de reprodução é demorado e você precisará manter ótimas anotações sobre cada prole de uma planta macho para aprender quais características silenciosas a planta macho carrega para sua descendência fêmea.

    Esta bela planta masculina de cannabis pode se tornar uma parte importante do programa de melhoramento de um produtor, mesmo que na verdade não produza botões!

    Aproveite o poder do híbrido vigor (heterose) e cruzamentos "F1"

    Quando você pega duas plantas não relacionadas, fortemente consanguíneas e as reproduz, você acaba com algo conhecido como “heterose” na prole.

    A heterose acontece quando se reproduzem duas plantas que são ...

    • Fortemente consanguíneo (passado por várias gerações de retrocruzamentos e / ou reprodução entre plantas intimamente relacionadas)

    • Não relacionados entre si (eles não compartilham nenhum ancestral conhecido)

    Às vezes, a heterose pode ser usada para aumentar a produtividade, uniformidade e vigor das plantas. Quando isso acontece, o resultado é conhecido como “vigor híbrido”. Filhos dos mesmos pais com vigor híbrido tendem a crescer da mesma maneira; além disso, eles podem crescer mais rápido, ser mais fortes e / ou produzir rendimentos maiores do que seus pais.

    Este efeito só acontecerá para o cruzamento de primeira geração (“F1”) entre as duas plantas consanguíneas. Se você criar cruzamentos F1 juntos, eles não terão mais vigor híbrido. Isso só acontece com o primeiro cruzamento entre duas plantas puramente consanguíneas.

    Às vezes, um cruzamento F1 entre duas plantas consanguíneas não relacionadas pode produzir resultados indesejáveis ou surpreendentes, mas os produtores geralmente são recompensados com melhor vigor e uniformidade dos cruzamentos F1.

    Você pode usar o vigor híbrido a seu favor, uma vez que tenha identificado um grande cruzamento F1. Se duas plantas-mãe criarem um incrível cruzamento F1, alguns cultivadores manterão a planta “mãe” e “pai” para que possam usá-los repetidamente para reproduzir e fazer mais sementes do mesmo cruzamento F1. Isso garante que todos os descendentes se beneficiem do vigor híbrido, além de que todos crescerão iguais. Algumas “cepas” são, na verdade, um cruzamento F1 específico entre dois pais que sempre produz um resultado desejável.

    Por exemplo, a cepa “Aurora Indica” (  ) é na verdade um cruzamento F1 entre uma planta específica da Afghan x Northern Light. Essas mesmas duas plantas são cultivadas repetidamente para fazer mais sementes Aurora Indica. Como um cruzamento F1, todas as plantas Aurora Indica se beneficiam do vigor híbrido.

    A técnica do “vigor híbrido” é usada em muitos tipos de cultivo de plantas, não apenas para o cultivo de cannabis. Um exemplo conhecido é o milho. A maior parte do milho que as pessoas comem hoje é uma cruz F1. Desde a década de 1940, muitas das “linhagens” mais populares de milho são, na verdade, os híbridos de primeira geração feitos de linhagens consanguíneas. Cada cruzamento F1 foi escolhido porque produz características específicas, por exemplo, rendimento, aparência e robustez. O atributo F1 ajuda a garantir que todo o milho resultante tenha a mesma aparência / sabor e esteja pronto para a colheita ao mesmo tempo.

    Diagrama - híbrido F1 de milho
    Crédito da foto: link original de b4faa.org

    Os produtores de milho encontraram um ótimo cruzamento F1 que produz melhores resultados do que qualquer cepa individual no mercado. Observe como a prole F1 parece ser melhor do que seus pais em quase todos os aspectos mensuráveis. Ao cruzar os mesmos dois “pais” todas as vezes, os criadores de milho sabem que cada um dos descendentes F1 terá o mesmo desempenho, obterá rendimentos semelhantes e estará pronto para a colheita ao mesmo tempo. Esse é o poder do vigor híbrido!

    Você está pronto para começar a procurar seu próprio cruzamento de cannabis F1 perfeito?

    Criação de novas variedades de cannabis - passo a passo

    Importante! Sempre rotule cada planta ou clone! É surpreendentemente fácil perder a noção de qual planta é qual, especialmente se você estiver trabalhando com muitas plantas

    1. Escolha suas plantas masculinas e femininas - esteja você fazendo um retrocruzamento, criando um híbrido F1 ou apenas cruzando duas grandes plantas juntas, você precisa primeiro decidir quais duas plantas se tornarão suas plantas “mães”. O restante deste artigo deve ajudá-lo a dar idéias sobre como escolher as melhores plantas-mãe para seus objetivos.

    2. Separe os machos e as fêmeas - depois de decidir quais plantas deseja criar, mantenha os machos separados das fêmeas durante o processo de crescimento (ou remova os machos no início do estágio de floração). Não importa o que aconteça, certifique-se de que os machos sejam separados das fêmeas assim que as pré-flores masculinas (pequenos sacos de pólen) aparecerem. Certifique-se de que nenhum pólen do macho chegue às fêmeas sem que você mesmo faça isso, ou você acabará com botões decadentes de genética desconhecida.

    3. Colete o pólen dos machos - espere até que os sacos de pólen estejam bem desenvolvidos antes de coletar o pólen da planta masculina desejada.

      • Não tem certeza de quando coletar pólen? Esta imagem mostrará a aparência dos sacos de pólen maduros, bem como a aparência do pólen.
      Uma planta de cannabis madura exibindo seus sacos de pólen e derramando um pouco de pólen na folha inferior

      • Você pode pegar um saco ziplock, colocá-lo ao redor do caule e sacudir para que a planta libere o pólen no saco. Se você não puder usá-lo imediatamente, guarde todo o pólen em um saco ziploc selado no freezer. Pólen mais fresco é melhor, e muitos produtores recomendam jogá-lo fora depois de um mês.

      • Alguns cultivadores salvam seus machos valiosos como plantas “paternas”, levando clones para florescer e produzir pólen quando necessário (em vez de armazenar pólen no freezer).

    4. Mulheres polinizadas - as plantas femininas de cannabis estão prontas para serem polinizadas algumas semanas após mostrarem os primeiros sinais de pistilos brancos. Neste ponto, haverá a formação de botões individuais, mas os pelos / pistilos ainda estarão brancos. É importante evitar a polinização da planta errada, portanto, antes de começar, isole a planta fêmea de outras plantas e desligue todos os ventiladores. Pegue o saco ziplock cheio de pólen e coloque delicadamente sobre um caule com vários botões se formando. Sele-o na base para que o pólen não saia. Gire e sacuda o saco com cuidado para cobrir os botões com pólen. Deixe o saco por uma ou duas horas e, em seguida, gire e agite o saco com cuidado novamente. Espere mais duas horas e remova o saco com cuidado.

    5. Cuidado com as plantas mães “grávidas” - certifique-se de fornecer às plantas mães uma boa fonte de nutrientes, incluindo mais nitrogênio do que o que está incluído na maioria das fórmulas de nutrientes “florescentes”. Pode ser útil mudar para um esquema de nutrientes “vegetativos” para garantir que as sementes recebam o que precisam durante o processo de formação de sementes. As sementes devem começar a se formar algumas semanas após a polinização e estarão saindo de seus cálices pesados várias semanas depois disso. Se precisar guardar as sementes por um tempo, guarde-as em um local fresco e escuro (mas não as congele).

    6. Plante Sementes - Faça a germinação de suas sementes e veja como elas crescem. Eles crescem rápido ou devagar? Como os botões se desenvolvem? Quanto tempo dura a fase de floração? Cheiro? Gosto? Potência? Pode ser útil manter clones de todas as suas plantas para o caso de uma delas ser uma verdadeira vencedora. Dessa forma, você pode usá-lo como parte de seu programa de criação indefinidamente.

    7. Manter registros! Para reproduzir com sucesso, uma das coisas mais importantes é manter ótimos registros. Escreva quais plantas foram criadas juntas e como seus descendentes se desenvolveram. Isso permite que você acompanhe as características que aparecem nos pais e nos filhos. Isso também o ajudará a criar novas linhagens porque você será capaz de saber quais características esperar ao criar certas plantas.

    “Fazer híbridos estáveis depende da capacidade de testar o crescimento de tantos descendentes quanto possível em cada nova geração, a fim de avaliar como as qualidades desejadas são transmitidas e decidir se uma linhagem está pronta ou precisa de mais ajustes.”

    ~ Sensi Seeds

    Para ajudar a rastrear qual genética está contida em cada planta, muitos criadores têm vários produtores testando suas linhagens e cruzamentos. Isso ajuda a fornecer informações valiosas sobre quais fenótipos estão aparecendo para cruzamentos específicos. É difícil para a maioria dos criadores cultivar e estudar centenas de plantas em ambientes diferentes, então ter pessoas para cultivar suas linhagens e relatar de volta fornece informações valiosas para seu programa de melhoramento.

    Não importa como você escolha fazer isso, sempre teste suas plantas e receba feedback de outros produtores! Isso ajuda a alertá-lo sobre quaisquer fenótipos negativos que devem ser “eliminados”. Por exemplo, se certas plantas produzem descendentes que não cheiram / têm gosto / dão os efeitos da maneira que você deseja, você saberá que as plantas-mãe carregam um fenótipo que deve ser eliminado do pool genético para que nenhum produtor receba inesperadamente essas características .

    Por outro lado, você pode aprender sobre novos traços maravilhosos que não sabia que existiam na genética de suas plantas-mãe.

    Mais importante ainda, crie plantas que você goste! 🙂


    Agora você está armado com as informações de que precisa para criar seu programa de melhoramento e desenvolver suas próprias linhagens! Você pode ser o próximo criador famoso e vencedor da taça de cannabis!


    Bônus! Belo exemplo mostrando traços recessivos.

    O fenótipo "alado" resessivo aparece em cerca de 25% das plantas deste cruzamento

    Da fonte  Kamyo : “Este é um cruzamento que consiste em Ducksfoot / AfghanErdpurt x Ducksfoot / Chitral Kush do Paquistão. O traço da folha palmada do pé-de-pato é recessivo e raramente aparecerá em híbridos F1 de pés-de-pato / plantas não-palmadas. Nesse caso, dois híbridos F1 foram cruzados e estimou-se que talvez 25% apresentassem traços de membrana. Essa estimativa parece muito precisa, mas pode até ser mais do que isso. Achei que valia a pena mostrar diferentes fenótipos que podem ser mostrados nos mesmos pais. ”

    • Like 4
    • Thanks 4
  7. 7 minutos atrás, Freem@n disse:

    Você deve sempre usar a erva seca, tendo a erva seca e curada facilita na extração dos canabinoides. Quando você usa a erva ainda úmida pode ficar mais impura a sua extração devido a água que ainda está na planta.

    Obrigado  por tirar minha dúvida!tinha quase certeza  de que usar ela verde não  era a melhor opção! Valeu demais

    • Like 1
  8. 52 minutos atrás, bsm1903 disse:

    Salve irmão! Então, pode ser que respingou mesmo... agora que tu comentou, faz bastante sentido. 2 palmos da luz, batendo 37k lumens.

    Mais de qualquer forma observa se não progride mas manchas!pode ser a luz mesmo dai vc afasta um pouco!o esquema e vc manter sua mão na distância  que esta a lâmpada e ve se sua mão  aguenta ficar 1 minuto!se queimar muito pode subir um pouco se tiver  sussa deixa nessa altura mesmo!tamo junto e se tiver diario chama noix la pra acompanhar!abraço 

  9. Em 10/08/2021 at 20:31, Canabis da roça disse:

    Fala Galera!
    Após um pedido bem sucedido no ATT, to querendo tentar a sorte novamente.
    Queria pegar umas seeds da ACE mas no ATT não tem seed solta deles, só pack com 5 no minimo, Além disso quero principalmente pegar algo com CBD elevado, Dieseltônic, Hammershark ou Yummy da Resin seeds.
    vou ver se pego um pedido maior pra ganhar mais brindes.

     

    Umas páginas atraz deixei um link do site da ACE mesmo e la tinha!

    • Like 1
  10. 42 minutos atrás, Negobong disse:

    Conhece 1 breeder chamado Jinx Proof? Ele criou/desxobriu uma strain famosa, a 9lb Hammer... o filho dele é autista e, senão me engano ele tinha uma strain mais focada no CBD. Não sei te dizer as proporções de rateio para cada componente. O nome é Main Event... até procurei p ti no att, mas tá foda de estoque. O Jinx tem site próprio p venda de feijões, mas não enviam p BR. Já troquei uma ideia com o cara por DM no Instagram, gente boa e acessível. Explica tua situação, talvez ele possa te dar uma assistência pelo fato de o filho dele necessitar também. Que possa te recomendar outra strain ou pelo menos te dar o caminho de algo.

    Que de tudo certo contigo e com tua família irmao!

    Fé!

    Tava fazendo uma pesquisa  aqui mano @Negobong e achei esse reelise aqui no seed finger  sobre esse mano que vc cito!achei interessante compartilhar!

    https://en.seedfinder.eu/strain-info/Main_Event/Jinxproof_Genetics/

     

    E esse é da cbd 1 do ace 

    https://en.seedfinder.eu/strain-info/CBD_Nr1/ACE_Seeds/í

    • Like 2
×
×
  • Criar Novo...