AprendizDaArte

Usuário Growroom
  • Total de itens

    8
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

16 Good
  1. Vamos manter o tópico ativo, vamos fazer uma troca cultural.
  2. Galera, deixar aqui algumas músicas que costumo ouvir durante a onda, naturalmente já acho elas boas, na onda nem se fala.
  3. Eu não estava girando, o que acontecia é que, por exemlo, eu deitava na cama, e eu já não sentia mais o meu corpo, como se tudo virasse uma coisa só. Quando eu me concentrava mais em alguma coisa, eu entrava em sintonia com aquilo e já não sentia mais nada, não ouvia, era só eu e aquilo, uma conexão forte. Depois que eu levantei da cama pela primeira vez, realmente minha cabeça girou, fiquei meio tonto e deu um leve mal estar, mas passou. Obs: fumei o resto do prensado ontem, novamente a experiência foi bem forte, igual ou mais forte que essa do tópico. Realmente eu não sei se essa é a onda do THC ou tinha algo a mais nesse prensado, porque eu nunca tinha tido experiências assim com prensado.
  4. Fumei novamente do mesmo prensado, apenas 3 tragadas + um pouco de outro prensado pra potencializar, e tive uma trip um pouco parecida com essa, só que um pouco mais fraca.
  5. Galera, não sei se essa é a área correta para esse tópico, me desculpem se não for. Bom, vamos ao assunto, eu não sei o que esses traficantes aqui da minha região andam fazendo no prensado ultimamente, porque o negócio ta sinistro. Sexta feira agora reunimos eu e mais 2 amigos, fomos la comprar a massa. Chegamos em casa e bolamos um pra nois 3. Eu e meu outro amigo demos umas 5 tragadas e o negócio já foi ficando estranho, o outro amigo fumou quase tudo e não teve nenhum efeito. Então, eu queria só resumir pra vocês, pra terem idéia de como foi e tentar saber o que podia ter nesse prensado. Depois da quarta ou quinta tragada o negócio bateu forte e eu nem quis fumar mais, as coisas tavam se misturando a todo mundo, eu tava vivendo tipo em flashes, e a cada flash seguinte eu meio que esquecia o que aconteceu no flash anterior, a visão ficou bastante aguçada, a sinestesia foi começando, e a onda foi ficando cada vez mais forte. A percepção do tempo foi totalmente alterada, haviam passado 10 minutos desde que tudo tinha começado, e eu achei que já tinham passado pelo menos 2 horas. Os efeitos foram ficando cada vez mais forte, as imagens mentais se misturavam com o que eu estava vendo, tudo se misturava, a sinestesia era gigante, eu deitava na cama e ele se fundia com a cama, já não sentia mais ele. Eu me concentrava na música e meu corpo automaticamente seguia o ritmo dela, com diversas imagens sendo projetadas na minha mente, ondas de energia vindo em minha direção. O ventilador jogava vento em mim, eu via várias explosões de ondas de energia coloridas vindo em minha direção, eu olhava pro meu amigo deitado, ele se destacava do ambiente e soltava um brilho, eu sentia a respiração suave dele, e o som do ambiente se distorcia e virava uma música suave. As músicas tocando, e tinha hora que eu não entendia mais nenhuma palavras dela, os sons iam se sobrepondo e virava uma bagunça. A boca ficou muito muito seca, a língua toda esbranquiçada, o olho muito vermelho. Um ponto que eu achei bem estranho, foram os efeitos em si desse prensado, foi diferente de qualquer outra droga já experimentada, é uma viagem meio sombria, dark, mas não entrei na bad não. Certa hora que eu me dei conta que aquilo era uma experiência alucinógena, eu comecei a me perguntar o que era uma experiência alucinógena, se todas as vezes que eu uso algo é daquele jeito, parecia que eu tinha esquecido o que é a experiência, parecia que era minha primeira vez. Os efeitos fortes duraram aproximadamente entre 1h e 1:30h, mas parecia que os efeitos tinham durado uma vida toda, que eu tinha nascido e vivido daquele modo. Ontem eu fui fumar o que tinha sobrado do beck de sexta, e dei só 1 tragada. Passou uns minutos e o negócio já ficou forte, mas bem mais suave que de sexta feira, os efeitos de flashs voltaram e eu estava vivendo em flashes novamente, eu conversava com meu amigo, ai eu olhava pro lado, parece que aquela conversa era algo ilusório, que não aconteceu, e eu ficava com o pressentimento que eu estava gritando o tempo todo.