jpw

Usuário Growroom
  • Total de itens

    279
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

428 Excellent

Sobre jpw

  • Data de Nascimento 10/31/1990

Profile Information

  • Gender
    Male
  • Location
    Santa Catarina

Últimos Visitantes

1452 visualizações
  1. Procura uma associação no seu Estado! Hoje as associações possuem equipe médica capacidade para prescrição e advogados prontos para entrar na justiça por seu direito. Não desista da luta, estamos lado à lado na mesma trincheira maninho! Bless~~~
  2. Assume a bronca sozinho. Se for cultivo para uso, é artigo 28, não tem problema residir com alguém. Até em situações de flagrante tráfico, usualmente um assume o 33 e os demais 28. Dificilmente. Quem mora no apartamento é você e você alegaria exatamente o que você disse ai. Sua mãe não pode ser penalizada por um crime que você mesmo - supostamente - cometeu. Princípio da Pessoalidade, somente o acusado/condenado, e mais ninguém, poderá responder pelo fato praticado. Sobre a guarda do seu filho, infelizmente, sim. Você pode perder a guarda pois estará "cometendo um crime" (ainda que uso tenha sido despenalizado continua sendo fato típico) na frente de seu filho. Juiz da Vara de Família pode entender que você estaria "corrompendo" a criança, ainda mais quando a questão é droga ilícita. (e aqui vai a crítica pesada: ninguém fala do álcool). Bless~~~
  3. jpw

    Cai/ rodei, art33

    Salve irmão @carn, beleza? Vamos lá! A probabilidade de você ser enquadrado no 28 é bem alta sim! Por mais que você tenha ajudado seu amigo, o fato de você querer ajudar - por si só - não nos permite presumir o "dolo" no delito de tráfico de entorpecente, e esses crimes só permitem ser cometidos com Dolo na conduta e não por Culpa (dolo: "por querer" e culpa: "sem querer" em português bem simplificado). Essa é uma tese que o juiz pode usar para desclassificar a conduta do artigo 33. Mas possivelmente ele só vai desclassificar para o artigo 28 e transferir para o Juizado Especial Criminal (JECrim). ** Os juizes que julgam processos relacionados ao artigo 33 não são os mesmos que julgam os relacionados ao 28) ** Sendo o processo transferido para o JECrim, se ele simplesmente não parar de correr - o que acontece as vezes -, atente para o prazo prescricional e não aceite a Transação Penal que vão te oferece e tentar fazer você aceitar. Porque eu risquei o não? Porque isso é uma decisão sua e do seu defensor. Mas levem uma coisa em consideração: Assinando a Transação Penal, você ficará impossibilidade de assinar outra, pelo mesmo motivo ou por qualquer outro, nos próximos 5 anos. Usualmente esses processos pelo artigo 28 tendem a prescrever (ou até mesmo decair) pelo curto prazo que é e pela demora que é um processo criminal com todos os seus recursos (vai dar um pouco de trabalho ao advogado). E como há também a discussão no STF sobre a descriminalização do artigo 28, ainda mais provável que você seja absolvido. Enfim, cada caso um caso. "ah! continuou no artigo 33": Em não sendo a conduta desclassificada para o artigo 28, haverá o julgamento do mérito do processo por tráfico de drogas. Se nenhuma das teses de defesa for suficiente para superar uma possível condenação (e não se espante, há muitas condenações em primeira instância pelo artigo 33 que são alteradas somente nos Tribunais), mesmo assim você não irá preso!! Isso porque você terá o benefício do parágrafo 4º, que trata do Tráfico Privilegiado, onde sua pena será reduzida em até 2/3. Consequentemente você pegaria uma suposta pena abaixo dos 4 anos (1 ano e 8 meses normalmente) e a Lei brasileira te proíbe cumprir essa pena com privação de liberdade. Logo, sua pena será substituída por restrições de direitos. Por conta disso que você responde o processo todo em liberdade. Porque na pior das hipóteses, você não vai preso, então não há motivos para te prender preventivamente. Fora que até lá, você estará entrando com recursos... Processos criminais demoram, e a depender da sua pena, também poderá ocorrer prescrição e você ser absolvido. Enfim, acho que é mais ou menos por aí... Mesmo não conhecendo, obrigado por fazer parte do movimento (e agora luta) pelo cultivo de cannabis no Brasil. Jardineiros não são traficantes. Eu recomendaria ir atrás, inclusive, de prescrição médica acaso você tenha algo que a cannabis possa te trazer benefício para que você consiga um dia, quem sabe, regularizar o seu cultivo. Bless~~~
  4. jpw

    Cai/ rodei, art33

    Salve irmão, tudo certo agora? Que baita relato para a comunidade em! Estou bastante ocupado hoje, mas no final do dia eu tiro um tempinho para comentar o seu caso e te colocar as possíveis hipóteses! Obrigado por contribuir com a comunidade e que bom que teve sua liberdade mantida (isso que importa, liberdade). Muito interessante o comentário do Promotor, com toda certeza conhece o meio canábico porque, pasme!!!, maioria dos juizes e promotores tratam cultivo como tráfico sofisticado - e não privilegiado (quando tem redução de pena) - porque nunca nem viram maconha "in natura" (como alguns chamam) hehe! Soube até fazer rapidamente um cálculo sobre o peso ali! Até breve! Bless~~~
  5. jpw

    Namorada e Maconha

    Quem ama, planta! Começa a cultivar e fumar flor, vai reduzir seu consumo de cannabis drasticamente (em gramas e frequência). O que incomodava muito na minha ex namorada era o fato de eu fumar toda hora (prensado). Era o ato de fumar em si, não por chapar. Bem na época comecei a cultivar (isso tem 8-9 anos). Reduzi drasticamente o uso e inclusive... parei!! Namorei ainda por mais 3 anos depois disso mas terminamos por motivos alheios, não pela ganja. Fiquei quase 4 anos sem fumar. Não me arrependo de ter parado, me fez bem na época e minha ex super adorou, e ela também tinha plena certeza que eu não havia parado por conta dela... Acredito que a cannabis, como qualquer outra substância, deva ter sim um uso "controlado" (por nós mesmo). O uso abusivo de substâncias escondem outros problema além da substância em si. Boa sorte no teu relacionamento! Bless~~~
  6. Muito massa o seu relato amigo! E que bom que a casinha (Growroom) tem te ajudo nisso, para isso que o fórum serve! O uso crônico de qualquer substância, incluindo a cannabis, é prejudicial à saúde. Não importa qual seja, da vitamina, passando pela proteína, chegando nas drogas lícitas como açucares e cafés, até as mais "pesadas" como heroína, cocaína e crack. Pelos relatos que tenho coletado ao longo desses meus anos "vivenciando" e estudando o uso de substâncias entorpecentes, grande maioria busca nessas substâncias uma "fulga" para problemas, como a própria depressão. A própria depressão pode desencadear o uso abusivo de uma substância (pare para ver os verdadeiros problemas dos alcoólatras/alcoolismo). Conheço pessoas que usam cocaína de forma habitual e nem por isso deixa de levar uma vida saudável, fisicamente, financeiramente e mentalmente. Como conheço outros que fumam o dia inteiro para poderem trabalhar de bom humor e de forma criativa. Eu mesmo, pessoalmente, quando estou com ansiedade atacada, como açúcar igual a um laricado depois de uma sessão foda. E uma boa ganja índica conseguiria controlar essa ansiedade (o que seria mais benéfico que o consumo abusivo de açúcar). Enfim, realmente o uso de qualquer substância deve ser monitorado por nós mesmo e nossa própria consciência. Se o uso de tal substância altera a lucidez, interações sociais e - principalmente - sua saúde mental, ela deve ser sim restrita à ocasiões específicas. Que bom que hoje você conseguiu atingir seus objetivos e está mentalmente melhor. Se o preço à pagar por isso é não usar a cannabis, acredito ser um preço barato à se pagar. Até porque, o uso social, sem abuso, assim como o álcool, ainda pode ser super válida! Bless~~~ Falou tudo meu mano! Aos poucos vamos conseguindo limpar essa bagunça, que inclusive as vezes herdamos de nosso próprios ancestrais. Assim, lá conseguiremos chegar lá na frente ainda mais na paz de Jah! Bless~~~
  7. Encomendas internacionais tem caído bastante. Até porque a maioria compram nas mesmas figurinhas repetidas. A PF/Correios já ficam ligadas na origem das encomendas e acontece isso. Acredito que hoje, no Brasil, já existem alguns seedsbanks ou um mercado de seeds bem mais aquecido e competitivo que há 1-2 anos atrás. Eu não dou "dica" mais para ninguém em importar seeds, ou se fizer, manda alguém de fora (onda é legalizado) comprar e essa pessoa mesmo enviar. Aí é quase impossível passar pelo radar deles. Poxa, logo de Santa Catarina, terra da ilha da magia e você não arrumou umas seeds? Tenho certeza que logo logo vai encontra-las! Bless~~~
  8. Na verdade a PF pode te intimar se a encomenda estivesse em sua residência, como não está, não vejo motivos. Até porque eles ficam atrás da origem, não do destino. As compras internacionais o pessoal ainda mosca na hora da compra e, usualmente, vêm de cidades/destinatários que a PF/Correios já estão ligados, e ao comprar uma mercadoria de fora você realizando uma importação de um objeto (independente do seu valor). Eu, no seu caso, se recebesse qualquer intimação, simplesmente negaria tudo e fala que deve ter ocorrido algum mal entendido. Só por favor, não mandem entregar em casa né galera. Bless~~~
  9. Salve amigo! Poxa que caso interessante, vamos lá! Estou sem muito tempo para responder, mas aos poucos vamos conversando por aqui (caso necessário)! Teoricamente falando, sim, seu amigo deveria perder a carteira! Assim como é proibido dirigir alcoolizado, também é proibido dirigir chapado. Na verdade a lei trata do termo embriaguez, então sim, o seu amigo dirigiu embriagado e por isso teve a CNH apreendida com a consequente multa. Agora vamos para a parte Legal: Se não há prova da embriaguez, eles não podem fazer nada. Provavelmente no DETRAN/CETRAN seu amigo vai perder os recursos, por isso sugiro que ele procure um advogado para recorrer judicialmente da referida multa ou até mesmo impetrar Mandado de Segurança para tentar anular de vez a multa e não correr o risco de ter mais uma vez a CNH apreendida. Você e seu amigo estão tranquilos. Se não tiveram que assinar nenhum TCO/B.O provável que pegaram o RG só para dar uma conferida se estava tudo certo com vocês. Bless~~~
  10. Salve meu mano, tudo certo!? Então, realmente você não pode ter sido condenado sem o devido processo legal. Bem provável também que já se encontra prescrito o prazo para o Ministério Público apresentar denúncia. A advertência também foi um equivoco do juiz, pois a própria advertência é uma das pena a ser escolhida pelo juiz após a condenação pelo artigo 28. Em outras palavras o juiz (ou a autoridade que lhe enviou referida advertência) descumpriu a Lei, ainda que "para evitar processo judicial" ou algum pensamento do tipo. Mas fica tranquilo, dependendo da situação, nem recomendo mais aceitar Transação Penal viu? É um benefício extremamente bom e útil para "se perder" por conta de um simples TCO por posse de cannabis. Plenário do STJ já decidiu que, mesmo condenado, o artigo 28 não tem força para gerar reincidência, vez que não há pena de prisão e nem mesmo Contravenções Penais, que possuem pena de prisão simples e/ou multa, alcançam a reincidência). Qualquer coisa só mandar mensagem ou [email protected] Bless~~~
  11. Já teve caso de encomendas que passaram pela fiscalização, mas normalmente quando vai para a PF fica retida. Nossa, o seu objeto nem sequer saiu. Provável que já sabiam o que havia na encomenda, por isso foi retida desde o primeiro momento. Avisou teu fornecedor? Com você está tudo tranquilo, qualquer coisa nega tudo 😜Brincadeiras a parte, provável que o B.O dê para a pessoa que depositou e encomenda no Correios. Para ambos os casos: Já há decisões no sentido de que a semente de cannabis não deve ser tratada como tráfico de drogas, uma vez que a substância proibida pela referida Lei é o THC, o que se encontra ausente nas sementes e por consequência a Lei de Drogas não deve alcançar tais situações. Bless~~~
  12. Importação de semente de cannabis ainda é proibido por Lei. Existe uma tese jurídica onde tentamos anular os processos por tráfico(ou uso) no caso das importações de sementes, uma vez que a mesma não possui o princípio ativo proibido pela ANVISA (THC). Como a Lei de Drogas não trata nenhuma droga em específico, e sim remete à lista da ANVISA, a tese vem sendo confirmada por vários tribunais e inclusive por Ministros do STF, porém NÃO É UMA DECISÃO UNÂNIME DO STF, isso é, NÃO É VALIDO PARA TODOS OS CASOS! Importação é por sua conta e risco. Depois de semear, não esqueçam de clonar para não passarem o aperto de ficar sem semente! Bless!
  13. Use a ferramenta de busca do fórum que encontrará discussões sobre Transação Penal. Eu jamais deixei cliente assinar Transação Penal por uso de droga (artigo 28) por vários motivos: a) Dificilmente ocorre condenação, uma vez que o processo prescreve; b) Mesmo com condenação no 28, não gera reincidência (você não perde o réu primário); c) Há discussão no STF sobre a inconstitucionalidade desse artigo (e diversas decisões de magistrados nesse sentido); d) Você não pode assinar outra Transação Penal nos próximos 5 anos. Mas isso muda de advogado para advogado, de processo para processo. É a estratégia utilizada em cada caso. Transação Penal, se concluída corretamente, "some" depois dos 5 anos. Não haverá efeitos negativos. Bless! Existe referida decisão, porém ela é para o caso concreto, e não para todos os casos. A tese de que a semente não contém THC é, para além de verdade, aceita nos tribunais hoje em dia (mas não em sua maioria). Importar semente ainda é ilegal e pode configurar crime. Mas quem ama, planta!
  14. Hoje existem algumas pesquisas. Creio que buscar alguma ONGs que preste auxílio aos pacientes medicinal seria o seu caminho ideal. Acredito que hoje, em quase todos os Estados, já possuímos ONGs voltadas ao estudo da Cannabis Medicinal. Bless!