Ir para conteúdo
Growroom

12345678910

Usuário Growroom
  • Total de itens

    12
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

2 Neutral
  1. Eai,algum outro(s) filme(s) para serem traduzidos? Estou sem nada pra fazer por uns dias,e se tiver algo na fila ai eu consigo traduzir com certeza...nao sei fazer a legenda,mais traduzir a partir de audio eu consigo tranquilo...so avisar... Caso tenha textos tbm estou disposto...
  2. Na minha experiencia,em media 5 meses a partir da semente(2 de veg,3 de flora) ou 4 a partir de clones (1 de veg 3 de flora) no indoor logicamente (e com strains mistas ou puxando pra indica,sativas demoram mais pra amadurecer,e embora de pra colher com 3,3 meses e meio,elas nao vao estar no ponto ideal),pq senao depende do foto periodo da sua regiao,mas eu nunca colhi nada em out em menos de 6 meses... Podendo ser de 3 meses ate dependendo da especie e do metodo de cultivo,clone em SOG ou Scrog por exemplo com uma strain mista... nunca cultivei automaticas.
  3. Se é machismo ou objetificação da mulher eu nao sei,ate pq pelo que vi,muitas mandam as fotos de si mesmas,mas que nao contribui em nada em relacao a legalizacao é um fato...que merda de diferenca faz um site cheio de fotos de pessoas (sejam homens ou mulheres) soltando fumaca ou com um baseado na mao?...Ta mais pra rebeldia adolescente do que ativismo na minha opiniao...
  4. Por isso eu digo,tamo fudido,pq fundamentalista por aqui é mato.Cada dia mais o povo de "Deus" cresce neste nosso pais tropical,sem nem perceber que seus lideres tao pouco se fudendo pra Jesus,querem mesmo é o poder.
  5. Eu nao curti o modelo de legalizacao uruguaio,prefiro algo mas capitalista,mas se a ideia é apenas combater o narcotrafico,sem lucro e sem mercado competitivo(consequentemente sem variedade de "produtos" e qualidades), com certeza eles estao no caminho certo...
  6. Uruguai planeja isentar maconha de impostos para derrubar narcotráfico Ideia é garantir que os preços continuem baixos o suficiente para minar a concorrência do produto contrabandeado do Paraguai 19 de maio de 2014 | 18h 43 MONTEVIDÉU - O Uruguai planeja isentar de impostos a produção e venda de maconha para tentar assegurar que os preços continuem baixos o suficiente para minar a concorrência do produto contrabandeado por traficantes desde o Paraguai, de acordo com consultores que aconselham o governo no plano de legalização. O Congresso uruguaio aprovou em dezembro uma lei que
  7. Legalização das drogas não é caminho para diminuir violência Osmar Terra Especial para o UOL 18/05/201406h00 Sou firmemente contrário à liberação das drogas no Brasil. Falo como médico, estudioso do assunto, e gestor de saúde pública por oito anos, como secretário de Saúde do Rio Grande do Sul e presidente do Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Saúde. A experiência me permite afirmar que a epidemia das drogas se constitui no maior problema de saúde pública e de segurança no país. Com a liberação, aumentará o número de dependentes químicos das drogas. Nos últimos
  8. Psiquiatras disputam apoio pró e contra maconha FERNANDO TADEU MORAES DE SÃO PAULO 17/05/2014 03h00 Uma pergunta do escritor e colunista da Folha Ruy Castro divulgada na coluna de Ancelmo Gois no jornal "O Globo" movimentou o mundo médico neste semana. Ruy Castro questionou por que médicos não se manifestavam a favor da legalização da maconha, mas apenas advogados, sociólogos e ex-presidentes. Em resposta, o psiquiatra Luís Fernando Tófoli, da Unicamp, divulgou um documento em defesa da legalização com quase cem assinaturas, entre elas a do ex-ministro da Saúde José Gomes
  9. Maconha pode ter composto nobre e medicinal, diz presidente da Anvisa JOHANNA NUBLAT DE BRASÍLIA 17/05/2014 03h00 A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) deve decidir no fim do mês se vai mudar a classificação do canabidiol (CBD), um dos 80 princípios ativos da maconha. A agência poderia retirá-lo da lista F1, de substâncias proibidas no país, e colocá-lo na lista C1, de medicamentos permitidos, mas sujeitos a controle. Segundo o diretor-presidente da agência, Dirceu Barbano, a consequência prática dessa mudança, caso ela ocorra, seria uma mensagem mais clara
  10. Segue o link pra uma entrevista com ele no TV Folha,publicada hoje.(15/04/14) http://www1.folha.uol.com.br/multimidia/videocasts/2014/05/1454678-carl-hart-brasil-ignora-desigualdade-social-no-combate-as-drogas-assista.shtml
  11. Proibir fumar tabaco e permitir fumar maconha em um ambiente fechado nao faz sentido mesmo,fumar e fumaca fazem mal,seja do que for,um pode causar menos dano que o outro,mas de qualquer maneira,nao faz sentido...ate pq esse tipo de lei visa proteger o funcionario do estabelecimento tbm,que nao vai fumar uma baseado ou um cigarro e ir embora,mas vai passar horas dentro do local inalando fumaca...se for pra restringir o uso de um,tbm tem que restringir o uso do outro,é justo. Acho essa perseguicao ao tabaco ridicula,assim como com a canabis,as pessoas tem que achar um vilao e perseguir,restr
  12. 'Marijuana Index' atrai investidores no Canadá e nos EUA PAULA LEITE EDITORA DO EMPREENDEDOR SOCIAL 12/05/2014 02h00 Esqueça os traficantes e os baseados fumados escondido: a maconha está se tornando "mainstream" e já tem gente ganhando dinheiro comprando e vendendo ações de empresas desse setor. Ilegal no Brasil, a planta é aprovada para uso medicinal no Canadá e em parte dos EUA e para uso recreativo nos Estados norte-americanos do Colorado e de Washington. Com isso, já existem nesses dois países empresas vendendo produtos derivados da maconha e fornecendo equipamentos, co
×
×
  • Criar Novo...