Leaderboard


Popular Content

Showing content with the highest reputation on 06/21/16 in all areas

  1. 8 points
    CANAL UMDOIS Divulgando rapaziada!!!!!!
  2. 8 points
    Acho que a passaeta da marcha da maconha em vez de ser uma vez por anos, tem que ser 2 ou 3... espera até ano que vem pra ir pra ruas briga pela nossa luta é tempo demais...
  3. 7 points
    Edit: Retirei o rodapé da imagem.
  4. 6 points
    FILHO DA PUTA. Galera, apertem no "Denuncie" e colem o link da vakinha original (https://www.vakinha.com.br/vaquinha/apoio-financeiro-ao-thcproce). E deixem comentários de repúdio.
  5. 6 points
    Mano essa policia do BR é ridicula, a 6 meses atras me pegaram e tive q pagar as cestas basicas e mimimi.. Essa semana o mesmo policial q me pegou tava em uma festa fumando altos, é de deixa puto dms. Pode ter ctz q se tiver marcha aqui em MG eu vo ta. Ja passou da hr da legalização n podemos ficar parados mais.
  6. 5 points
    Porra é foda queria ajudar com dinheiro mas to aqui comendo o pão que o diabo amassou com a minha familia intolerante .. pela 5x minha mae vai me botar pra fora de casa por fumar um baseado.. ta foda, não consigo me estabilizar, parar num lugar pensar e evoluir to nesse jogo de empurra empurra entre pai e mae .. foi mal ai team mas pra mim ta hard pra ajudar dessa vez, fica o incentivo ! Força THC, força GR !
  7. 5 points
    Eu não curto o Gregorio Duvivier mas admito que ele é um 'famoso' e podemos considerá-lo ativista na causa. Ele, juntamente com D2, os caras da Cone, Seiva Roxa, Ponto de Equilíbrio, dentre tantos outros artistas, poderiam se juntar um dia, e um evento grande, de preferência free, e lutar mais ainda pela causa. Seria maneiro e importante do ponto de vista midiatico.
  8. 4 points
    As pessoas acham que ativismo é voto de miséria.
  9. 4 points
    editei o desabafo, manter o foco.
  10. 4 points
    Penso da mesma forma e mostrar o que realmente está acontecendo, em que pessoas de bem estão sendo enjauladas por utilizarem a maconha, tratadas como traficantes, com apoio da mídia. Isso necessita ser mostrado urgentemente. O lema da marcha deve ser mostrado nos meios de comunicação.
  11. 4 points
  12. 4 points
    Vaquinha fake, ai e foda. https://www.vakinha.com.br/vaquinha/thcproce-sergio-delvair-costa
  13. 4 points
    Show de bola o texto parceiro!!! Acrescentei as petições e que ele produzia óleo e distribuia gratuitamente aos necessitados... Poderiam compartilhar a matéria sobre a prisão injusta de um ativista que luta pela legalização da cannabis no DF? O Sérgio (vulgo THCProce) disseminava o cultivo caseiro e pessoal distribuindo a preço de custo sementes de maconha de qualidade e material de cultivo, e criava vídeos e material educativo sobre o cultivo e o uso consciente da planta. Além disso, ele também produzia Óleo medicinal e distribuía gratuitamente aos necessitados. Ele foi preso como traficante de drogas e responde em regime fechado. Já contamos com o apoio na divulgação de formadores de opinião como o Boechat e o Gregório Duvivier, além de algumas organizações anti-proibição, mas contamos com você para nos ajudar também. Peço que veja a matéria no link abaixo e nos ajude a divulgar essa causa! http://growroom.net/2016/06/17/policia-civil-do-df-se-vangloria-por-prender-um-cultivador/ Segue link com as petições ativas: https://www.change.org/p/senado-federal-mudar-a-lei-11-343-legaliza%C3%A7%C3%A3o-da-cannabis-j%C3%A1-plantar-pra-n%C3%A3o-comprar-liberdadethcproc%C3%AA https://secure.avaaz.org/po/petition/Supremo_Tribunal_Federal_Retomar_com_urgencia_o_julgamento_da_descriminalizacao_da_maconha/?atNhzib
  14. 4 points
    Eu só não desanimo, porque é isso que eles querem e não vão conseguir ! Crime por crime, prefiro ser preso dentro de casa e não morto no meio da rua ! Eles podem nos prender ! Mas a gente não tem o dever de obedecer a eles e as leis injustas deles ! Não somos escravos deles ! Nós somos a resistência !!!
  15. 3 points
    Irmão @Jeremias Muito Louco Ele era um ativista, que defendia o uso recreativo,e a dizer não ao trafico!! Ele queria que as pessoas tivessem melhores genéticas de plantas de cannabis, e não ficar perdendo tempo com seeds de prensados comprados de traficantes....por isso ele disponibilizava seu tempo para cruzar seeds na forma de ajudar cultivadores de cannabis a produzir seu próprio fumo e remédio, como Óleos e etc... Se queres plantar cannabis onde você compra as seeds então? acho que por isso seu trabalho é muito mau interpretado, porque ele não apoiava o trafico e isso todos irmãos daqui sabem era a única forma de fugir do trafico afinal precisamos de seeds!!!! concorda??
  16. 3 points
    1500 cadastrados, mas apenas algumas centenas chegaram a ser mensalistas. Não, ele não tabalhava depois de ser demitido do cargo de professor por caguete de alguém que viu seus vídeos. Ele era bem transparente quanto ao custo da cooperativa, e vendia sementes importadas (e cruzas, de Seedsman, etc) a preços muito abaixo do mercado. Ninguém aqui tem dúvida da boa fé do Sérgio. Aliás o que eu falava dele era que ele era transparente demais...
  17. 3 points
    Cadê os moderadores do GR???? Vamos dar uma posição pra galera que tá ajudando aí! Olha o tanto de apoio que conseguimos, precisamos nos movimentar pra se tornar maior e próximo passo é na rua porra. CABEÇAS DO GR EAI???
  18. 3 points
    Pow velho, eu creio que o D2 ate compartilharia mas as outras bandas sei nao. vou manda hoje para todas elas tem também Mc.Eltin, mato seco.... Edit: lembrei também que tem as comunidades Cannabicas no face tem 120k de membros.. tenhos uns 3 grupos secretos, ₢reio que seria uma boa também.
  19. 3 points
    @wet-coma-dreams Com certeza. Se puder fazer, só agrademos cada empenho. O cara do Seiva Roxa também é ativista e coloca a cara no youtube e face. Pena não ter tanta visibilidade na TV, mas tá valendo. Estou no trabalho e meu tempo pra dar uma olhadinha no growroom alguns minutos é curto, e em casa não tenho internet, senão procurava e disparava e-mail para Deus e o mundo. Abraços a todos.
  20. 3 points
    É isso aí, gostando ou não, o cara sempre falou em prol da nossa causa, e além de tudo, tem audiência ouvindo o que ele fala. @Nil Jardineiro Bem lembrado, vou enviar para estas outras bandas também. (D2 e Cone eu já tinha enviado mensagem via dica do @survive)
  21. 3 points
    aeeeee eu tinha enviado uma msg hoje para a fanpage dele 09:59 A galera aqui da #equipegreg vai passar o recado e o link pra ele, pode deixar. bjo grande! 09:
  22. 2 points
    Esse momento é um momento para nos unir-nos pela descriminalização e pedir a liberdade do THCPROCÊ E RASGERALDINHO e de todos outros irmãos que estão atraz das grades por conta dessa lei injusta!!!!
  23. 2 points
    Foco galera!!!!! Quem aqui sabe algo sobre a organização da marcha? seria interessante enviar um email argumentando sobre a urgência de se pedir uma marcha extraordinária em escala nacional.
  24. 2 points
    O cara é um dos maiores ativistas em defesa da nossa causa, ele é linha de frente temos que divulgar e fortalecer essa luta!!!!! Pessoal, não vamos perder o foco!!!! Vamos divulgar! #LiberdadeTHCProce https://secure.avaaz.org/po/petition/Supremo_Tribunal_Federal_Retomar_com_urgencia_o_julgamento_da_descriminalizacao_da_maconha/?cZhlDib https://www.vakinha.com.br/vaquinha/apoio-financeiro-ao-thcproce https://www.change.org/p/senado-federal-mudar-a-lei-11-343-legalização-da-cannabis-já-plantar-pra-não-comprar-liberdadethcprocê
  25. 2 points
    Não eram só cruzas. Quando eram cruzas ele deixava claro, e até dava nome pras "strains" dele. Ele também foi pessoalmente no Seedsman buscar sementes para a galera, pegando um preço bem baixo por comprar em quantidade.
  26. 2 points
    @wet-coma-dreams não tinha reparado no botão de denuncia, mas já denunciei. Trinco irmão!!!
  27. 2 points
    Parabéns mano, irei copiar esse seu texto e quando chegar em casa irei repassar.
  28. 2 points
  29. 2 points
    Aquele Tarso Araújo é um jornalista que eu achava que poderia divulgar uma nota, mas ele leu minha mensagem e não postou nada. Galera, caso alguém queira compartilhar mas tenha preguiça de escrever, talvez possa usar esse texto como base, copiar e colar. (E sugerir correções/mudanças também) Acredito que mencionado a ajuda de outros "famosos", as pessoas se sintam estimuladas a ajudar também.
  30. 2 points
    E qto aos nós das plantas q estão escuros? Sabe o porque? Valeu abraço
  31. 2 points
    Essa tribo é atrasada demais... Eles querem acabar com a violência, mas a paz é contra a lei e a lei é contra a paz - O Pensador
  32. 1 point
    Concordo Plenamente!
  33. 1 point
    O cara ta preso e fudido, precisando de ajuda e tu ta preocupado pq perdeu 30 reais mano? ta de sakanagem só pode.
  34. 1 point
    Vou detalhar ja que alguns não entenderam. Fiz uma ilustração basica sobre essa historia ridícula que ele recebia toda essa grana da cooperativa, sei muito bem que ele visava o ativismo e a ajuda mútua, ja recebi seeds pagando e não pagando.
  35. 1 point
    Denunciado!!!!! Bora agitar rapaziada! Nossa vitoria não será por acidente!!!!! #LiberdadeTHCProce #LiberdadeRasGeraldinho
  36. 1 point
    Esses caras tem que pagar, não é possivel .. Não da pra acreditar que a raça humana ainda é tão primitiva depois de tanta coisa pqp ...
  37. 1 point
    Estou vendo uma galera dizendo que vai destruir suas plantas e tal... Acho que a ideologia central do grande Sérgio é totalmente contrária a essas... Se isso de fato aconteceu, não devemos parar por aí. Agora sim, devemos expandir essa ideia de plantar pra não comprar. Senão, logicamente tudo que ele passou pra nós, de todo seu coração, será em vão... Olhem aí esse link do vídeo. Diz das variedades de maconha e em que momentos cada uma deve ser utilizada. o THCProcê conduzia esse debate. devemos saber o que estamos produzindo e cada derivação da erva, vai servir pra um momento. Pra dormir, se exercitar, estudar...
  38. 1 point
  39. 1 point
    Os pré pistilos são uns cabelinhos brancos. Acompanhe eles de perto. A foto não tem boa qualidade, mas diria que as chances de serem femeas são grandes. Esta cor roxa costuma ser deficiencia de P (fósforo), normalmente causada por solo com PH indevido. Estude a acidez do solo e da sua agua, se possível. Abraços!
  40. 1 point
  41. 1 point
    Verdade, o D2 poderia abraçar a causa novamente , a que tanto lutou....
  42. 1 point
    Ele compartilhou o artigo do Growroom. Clica no logo do Facebook no canto superior direito (no meu post) pra ir pra postagem no perfil dele, não consigo postar o link porque o Fórum aqui automaticamente formata e mostra aquela caixinha. A galera comentando no perfil dando maior apoio. Muito legal. EDIT: Consegui: https://www.facebook.com/gregorioduvivier/posts/1136352573093367
  43. 1 point
    Estava lendo ontem por aqui, q o frio pode deixar os ganhos roxos.... qual a temperatura ai???
  44. 1 point
    Então irmão... Me parecem ser os primeiros pistilhos mesmo... porem acho q ainda é cedo pra dizer!! Qt ao cheiro demora mais um pouco pra aparecer... O cheirão forte so vai aparecer no final da tua flora! qq coisa da um grito! abraxx
  45. 1 point
    Salve salve famíliaaa !! https://www.youtube.com/watch?v=Q9Pq1tz62yU
  46. 1 point
  47. 1 point
  48. 1 point
    Uma pena,comcordo que isso de que grower é 1 bicho que tem que ser silêncioso,solitário e mudo TEM QUE MUDAR. Mas porra, ai o cara vai,se expôe e dá a cara a tapa e acontece isso. Complicado,temos que lembrar que tamo no brazzziu.
  49. 1 point
    ‘ A maconha foi condenada por preconceito ’, diz especialista Elisaldo Carlini Médico de 84 anos estuda efeitos das drogas há 62. Ele provou derivados da cannabis para experimento científico SÃO PAULO - Carlini tornou-se um dos maiores especialistas no tema, e conta um pouco de suas experiências com drogas. Em nome da ciência, submeteu-se a provar, em laboratório e monitorado por psiquiatras, uma gama de drogas: maconha e derivados, mescalina, alucinógenos, anfetaminas, sibutramina. “Seguia a regra de não tomar nada que pudesse me fazer mal. Por isso não provei crack, sou cardíaco. Tive viagens muito boas, belas visões. E viagens horrorosas, péssimas”. Ele argumenta que a maconha tornou-se uma droga não por razões científicas, mas por motivos culturais e econômicos, e que isso agora começa a mudar dada a falência da guerra às drogas. O médico e professor da Unifesp advoga em favor da maconha e dos opiáceos, e contra o uso de remédios para emagrecer, as anfetaminas. Por que o senhor resolveu estudar as drogas? Na década de 1950, havia muitos trabalhos descrevendo os sintomas que a maconha provocaria no corpo baseados numa ideologia internacional de que a maconha era uma droga do diabo, tão perigosa quanto a heroína, o que não corresponde à verdade. Mas como havia o governo americano por trás disso, eles fizeram uma propaganda e convenceram o mundo dessa ideologia. Curiosamente, até o século XIX, início do século XX, a maconha era considerada um medicamento muito importante contra dor, comercializada como medicamento, cultivada para fins industriais porque a fibra da maconha é de excelente qualidade para a fabricação de cordas, roupas e sandálias. A maconha era muito importante economicamente, a tal ponto que no século XVIII o vice-rei de Portugal mandou ao governante da província de São Paulo 16 sacas de sementes de maconha de alta qualidade para serem plantadas na região de São Paulo. Até as velas das naus portuguesas eram feitas de fibras de maconha. Então, contra a maconha houve muito preconceito. Por ser uma droga comum na África, era tida como uma coisa de feitiçaria de negros. Em parte, a maconha foi condenada por preconceito racial, mas também por motivos comerciais. Quando a fibra sintética é desenvolvida, no começo do século XX, ela disputa mercado com a fibra da maconha. Nessa concorrência inventaram-se coisas sobre a maconha. Mas a maconha não tem efeitos colaterais? Admitir que a maconha não tem reações secundárias é dizer que ela não é remédio. Não existe remédio que não tenha efeito colateral. A aspirina, por exemplo, ainda é uma das causas mais frequentes de envenenamento de crianças. A maconha tem uma toxicidade que é perfeitamente controlável e não expõe ninguém a perigo exagerado. Os trabalhos que falam sobre efeitos colaterais da maconha têm pouco suporte científico. Trabalhos mais profundos, que seguem milhares de pessoas por vários anos, mostram que a maconha usada continuamente não provocou qualquer prejuízo para a inteligência e a memória dos indivíduos. Washington DC legalizou o uso da maconha. É um sinal de que os Estados Unidos desistiram da guerra contra o tráfico? Está provado que a guerra às drogas é uma falência total. E é muito importante que os Estados Unidos, que patrocinaram essa guerra, admitam essa falência. O governo não consegue mais neutralizar a vontade popular. É como a Lei Seca lá. Nunca se bebeu tanto nos Estados Unidos como no período da Lei Seca. Aquilo estimulou o crime. Nos Estados Unidos há quem defenda que o problema do tráfico só existe porque existe a proibição. Os jovens gostam de experiências novas. Querem e têm o direito de experimentar coisas novas. O grande erro é proibir e pronto. Não dá para usar a pedagogia do terror, um método que falhou no mundo inteiro, que é moldar os desejos das pessoas a partir do medo. Isso não funciona mais. O que acontece em lugares que legalizaram a maconha? Há um fenômeno interessante acontecendo no estado de Washington, um dos lugares onde a maconha é legal: os pacientes que já usam maconha de forma medicinal há mais de 20 anos estão achando ruim porque associam o remédio à juventude, à “farra”. Aumentou a resistência dos idosos, e os jovens não estão mais querendo usar porque perdeu o glamour, virou careta, algo associado a tratamento do câncer. Quanto tempo o Brasil deve levar para seguir o caminho dos Estados Unidos? Aqui no Brasil ainda é proibido prescrever maconha para seus pacientes, mas o Conselho Federal de Medicina já recomenda o uso para uma série de tratamentos, especialmente de convulsões. As autoridades médicas brasileiras dizem que isso tudo pode demorar, mas como agir quando a mãe de uma paciente lhe diz: “O tempo que o senhor tem é o tempo de uma convulsão da minha filha.”? Nos Estados Unidos, mais de 20 estados já têm legislação permitindo o uso da maconha, seja medicinal, seja recreativa. E quanto às outras drogas? Estudei muitas outras. Algumas que nada tem a ver com a maconha são as drogas para emagrecimento, as anfetaminas. É um mercado extremamente lucrativo e eu sou totalmente contrário ao uso delas. Frequentemente elas acabam em intoxicação, alucinação. E a sibutramina não é muito melhor do que isso, porque aumenta em 15% problemas cardíacos em pacientes obesos e com diabetes. Não se encontra na sibutramina uma perda de peso que justifique o seu risco. Não há razão para essa droga ter licença. Mas essas drogas são comercializadas muito mais facilmente do que a maconha. Sim, dependem de receituário controlado, mas facilmente se obtém. Enquanto a maconha é proibida. E o acesso a opiáceos é super-restrito, e o paciente acaba tendo que ficar com dor. Todo homem tem o direito de não sentir dor. No Brasil é dificílimo ministrar a morfina. Luto há 30 anos para aumentar o acesso à maconha, há 15 para facilitar a receita dos opiáceos e há 20 para restringir o uso de anfetaminas. E quanto ao crack e à cocaína? Não acho que elas deveriam ser legalizadas. É difícil liberar sem um sistema eficiente de prevenção ao uso, por meio da educação. Em termos de políticas públicas, cada droga tem que ser tratada de uma maneira. Eu não tenho esperança de a cracolândia acabar, mas é possível fazer com que ela não continue aumentando e se torne uma epidemia. A segunda perspectiva fundamental é tratar o ser humano com dignidade. É possível recuperar a pessoa dando a ela a possibilidade de varrer o chão, como faz o De Braços Abertos (programa da prefeitura de São Paulo). A internação compulsória remonta à Roma Antiga e sua ideia de que o romano deveria ser um exemplo para a humanidade. Aquele que não fosse um exemplo em Roma poderia ser condenado à morte, ser lançado de cima da Rocha Tarpeia. A internação compulsória é a Rocha Tarpeia moderna, a sociedade escolhendo quem ela não quer mais, independentemente da vontade dos indivíduos. O senhor usa drogas recreativamente? A minha resposta só pode ser uma: eu não sei. Eu não sei porque se eu digo que sim, como médico acabo tendo um argumento de autoridade, você pode se sentir estimulado a usar e eu não quero que alguém se sinta estimulado só porque me ouviu falar. Se eu digo que não, você pode achar que então é melhor proibir só porque eu disse, o que também não é minha intenção. Portanto, eu digo eu não sei. Não posso ignorar que eu seja formador de opinião, mesmo que eu não queira. http://oglobo.globo.com/sociedade/a-maconha-foi-condenada-por-preconceito-diz-especialista-elisaldo-carlini-15600218
  50. 1 point
    Sobre esse Estudo, segue a matéria: http://www.theguardian.com/politics/2016/jun/16/public-health-bodies-call-for-decriminalisation-of-drugs Enquanto isso o CFM aqui no Brasil dizendo que uso medicinal só é para crianças com epilepsia. Isso pra não falar da ABP, que é o cumulo do ridículo. Único Conselho que se manifesta de forma digna é o CFP.