Aqui são 4:20, e aí? – Feliz 20 do 4! 420

Hoje é 20 de abril. 420! Mês quatro (4), dia vinte (20)!  Como assim isso não lhe diz nada e você não faz a menor ideia do que estamos falando?

Tudo bem, para a maior parte da população o número 420 não quer dizer mesmo nada. Mesmo dentro do universo de apreciadores da erva, esse número muitas vezes é uma incógnita. É certo que ele está espalhado pelos 420 cantos da cultura canábica, dentro e fora da internet. Camisetas, chaveiros, bongs, adesivos, sites, bonés e até calcinhas podem ser encontrados exibindo o número estampado por aí, nas lojas do ramo. Mas, afinal, o que esse número significa para a cultura canábica mundial?

Uma das versões mais repetidas para a origem do número é de que ele seria o horário apropriado para queimar um. Mas há também diversas outras versões para o mito fundador do símbolo. Outra versão dá conta de que esse seria o código informal usado por policiais na Califórnia para transmitir uma chamada de rádio para a ocorrência “cigarro de maconha sendo fumado”. Outra afirma ainda essa teria sido a hora exata da morte de Jerry Garcia, do Grateful Dead, banda ícone da cultura canábica estadunidense.

Uma versão curiosamente aponta hoje como sendo aniversario de Tommy Chong, da famosa dupla canábica Cheech & Chong, mas de fato o Chong nasceu no dia 24 de maio. Outros afirmam que a visita de Haile Selassie à Jamaica teria ocorrido no dia 20 de abril. Quase lá, foi no dia 21. Ou ainda que 16:20, seria a hora do chá na Holanda.

Existem diversos artigos publicados sobre o tema, nos mais diferentes veículos, contando as mais variadas versões sobre as possíveis e prováveis origens do 420. Poderíamos passar horas, escrever páginas descrevendo-as, sem nunca esgotá-las. A cultura humana é dinâmica, e certamente a cada minuto, em cada roda de fumo em andamento no planeta, uma nova versão para a história é passada adiante. De fato, a origem do 420 é o menos importante para entender o fato desse número ter tanta força.

Então, porque o 420 é tão importante?

Porque lembrar, celebrar, refletir, reproduzir, sobre esse dia/hora/número é tão essencial?

Porque, junto com outros símbolos da cultura canábica, o 420 é usado por nós, os excluídos, aqueles a quem é negada a existência legal, para nos ligarmos, nos conectarmos de forma universal e atemporal uns com os outros. O 420 e todos os outros símbolos servem para nos lembrar que a cultura canábica está sim fortemente relacionada com o tempo, o espaço, a história, o mundo. Que ela está viva, quente, pulsante, se reproduzindo, florescendo constantemente.

Para lembrar que ela acorda às 4:20 da manhã e toma chá às 16:20 da tarde. Serve para lembrarmos que a cultura da maconha é algo maior do que eu ou você.

Para que, sempre que virmos um número 420 estampado numa placa de carro, num letreiro de ônibus, ou na fachada de uma casa, lembremos que há uma comunidade de milhões de pessoas em todo o mundo que sentem a mesma paixão por essa planta que eu ou você sentimos.

Feliz Dia da Maconha… São 4:20 na Lapa, São Paulo, Brasil…. E aí, que horas são?

Discuta o assunto no Fórum: CLIQUE AQUI

Conheça a Semana do Grower!