A dor é maior que a lei: conheça a história de Maria Antônia

[vc_row][vc_column][vc_video link=”https://www.youtube.com/watch?v=rNE4Jd05rgg”][vc_column_text]A artista plástica Maria Antônia Goulart venceu um câncer com a ajuda da cannabis medicinal. Durante os cinco anos de luta contra a doença, a maconha tratou os sintomas causados pelos efeitos colaterais da quimio e radioterapia, aliviando dores, feridas, queimaduras, náuseas e vômitos causados pelo tratamento do câncer.

Depois de vencer a batalha contra o câncer, a artista plástica continua usando a cannabis para conter as dores causadas pela fibromialgia. A erva é uma alternativa às drogas receitadas para o tratamento da doença, como antidepressivos, anti-inflamatórios, cortisona, analgésicos, vitaminas e morfina.

Maria Antônia é uma das vozes mais atuantes no ativismo pela legalização da maconha medicinal. Maria ampliou o debate sobre os benefícios terapêuticos da cannabis com a criação da fanpage “Eu uso Maconha Medicinal”, que reúne depoimentos de usuários de diferentes idades e patologias. De cara limpa, os pacientes relatam suas experiências no tratamento com a maconha e pedem urgência na mudança da atual política de drogas brasileira.

Confira o depoimento:

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]