Como escolher as melhores sementes de cannabis pro seu cultivo

0
591
Sementes de cannabis

É muito comum ver cultivadores iniciantes em dúvida ao comprar sementes. São tantas opções de genéticas que muitas vezes ficamos perdidos. Lemon Haze, White Window, Sour Diesel, OG Kush, os nomes são infinitos, e suas características são completamente diferentes.

Então surge a dúvida: Qual strain eu devo escolher?

[Leia mais: O ponto de partida do cultivo está nas sementes!]

Bem, tudo depende de você e do seu espaço de cultivo. Qual o seu intuito ao utilizar maconha? Só quer ficar chapado? Ou você quer ter mais criatividade? Você quer ficar com larica? Ou é pra uso terapêutico? Pra tratar uma dor de cabeça, uma insônia? Ou o seu intuito é somente tratar um parente que sofre com epilepsia?

Para cada um desses sintomas, existe um tipo de cannabis que se adequa melhor. Além disso, é preciso pensar nas questões do cultivo. É a genética que vai determinar os efeitos, o aroma, o sabor, altura das plantas, tempo de floração e o tamanho dos buds.

Você quer uma genética que tenha um período de floração curto? Quer que ela seja automática ou feminizada? Algumas cepas suportam mais as altas temperaturas, outras não convivem com baixa umidade. Cada genética possui seus prós e contras, cabe a você escolher.

Todas essas questões podem confundir o cultivador, portanto eu vou te dar algumas dicas para escolher sua semente.

Os melhores sites que existem sobre genéticas de cannabis é o Leafly e o Seedfinder. O Leafly é mais conhecido e seu layout é mais agradável. O Seedfinder possui uma base gigante e mostra comparativos de preços.

Como escolher a semente certa: 

1. Decida qual será a função da sua planta:

  • Recreativa
    Ou
  • Medicinal

Antes de tudo, decida se você quer tratar alguma doença ou se você quer apenas ficar chapado. Certos canabinoides são mais presentes em determinadas genéticas, então não adianta você procurar nas variedades automáticas se o efeito que você deseja só está presente em variedades regulares, por exemplo.

Se o seu objetivo é fazer um óleo medicinal, para tratamento de epilepsia, por exemplo, você deve procurar genéticas ricas em CBD como a famosa “Harlequin”. Entenda como cada canabinoides pode ajudar e procure pelo efeito desejado.

[Leia mais: Canabinoides: conheça os principais componentes medicinais da maconha]

Agora se o objetivo é ter um barato legal, viajar e ter mais disposição, você pode estar atrás de variedades com teor mais alto de THC.

Se você ainda não sabe o que quer exatamente, siga os próximos passos.


2. Você deseja um efeito:

  • Físico
    Ou
  • Mental

SATIVA X INDICA
Uma das grandes diferenças que o cultivador deve ficar atento é entre as características da cannabis sativa para a indica. Variedades indicas tendem a ter um efeito mais relaxante, bom para a noite, enquanto as sativas tendem a dar mais euforia, geralmente pela quantidade maior de THC. Às vezes alguns efeitos podem aparecer nas duas variedades, mas geralmente certos efeitos são específicos de uma variedade. Essa escolha também pode fazer diferença no momento de colher, por exemplo. Variedades sativas tendem a ter a colheita mais tardia enquanto as indicas florescem mais cedo.

[Leia mais: Cannabis indica vs. Cannabis sativa]

Basicamente as características mais marcantes são:

Indica

  • Os efeitos costumam ser mais físico, relaxante (varia muito de strain para strain)
  • Indicas geralmente possuem níveis mais altos de CBD (1-2%)
  • As flores geralmente crescem mais densas
  • Crescimento baixo e mais arbustoso
  • Indicas possuem um estirão menor em relação as sativas, durante o começo da floração
  • Mais resistente ao frio
  • Pode não lidar bem com temperaturas altas
  • Mais indicada para o cultivo indoor

Sativa

  • Os efeitos costumam ser mais mental, algumas variedades dão disposição, outras aguçam a criatividade, outras aumentam a “viagem”
  • Sativas geralmente possuem níveis mais baixos de CBD (-1%)
  • As flores costumam ser menos densas. A colheita final geralmente é de flores alongadas.
  • Costuma ter o crescimento mais avançado, com talos mais compridos.
  • Pode dobrar de tamanho durante o estirão
  • Não lidam bem com o frio
  • São mais resistentes ao calor
  • Colheita maior
  • Mais indicada para o cultivo outdoor

Hoje em dia, é mais difícil encontrar variedades puras de indica ou sativa, as híbridas são mais comuns e possuem características mais particulares de uma ou de outra.

Pense no seu cultivo antes de escolher. Se você possui um espaço pequeno, pode não ser interessante cultivar uma sativa que possui uma altura maior e requer muitas podas. Por outro lado, as indicas tendem a ficar mais baixas e são mais indicadas para o indoor.


3. Regulares Feminizadas Automáticas

Existem 3 tipos de sementes: regulares, feminizadas e automáticas.
Sementes regulares possuem 50% de chance de ser macho ou fêmea, e são mais disputadas entre breeders. Sementes feminizadas possuem uma chance de até 99% de serem fêmeas e normalmente são as mais desejadas por essa “garantia”. Sementes automáticas florescem independente do fotoperíodo, o que é ótimo para iniciantes. O ciclo de vida de uma automática é mais curto, com tempo de germinação à colheita de 2 a 3 meses. Automáticas tendem a render menos, mas são cada vez mais populares entre os cultivadores.

Se você é iniciante em cultivo, opte pelas feminizadas ou automáticas, afinal você quer colher não é mesmo?


4. Faça uma lista

Agora que você já tem uma ideia sobre o que deseja, está na hora de criar uma lista. Selecione as genética que atendam seus requisitos e exclua as que você não deseja. Para isso considere:

  • Recreativo ou Medicinal
  • Teor médio de THC ou CBD
  • Sativa ou Indica
  • Regular, feminizada ou automática
  • Facilidade de cultivar
  • Característica de cultivo (altura, rendimento, cor)
  • Tempo de floração
  • Aromas e sabores
  • Efeitos e potência percebidos por outros usuários
  • Efeitos negativos percebidos por outros usuários
  • Genéticas consagradas
  • Bancos de sementes renomados

 


5. Compare essas strains e selecione a vencedora 

Após fazer sua lista, vá eliminando até chegar na sua strain favorita. Não se prenda apenas ao alto teor de THC se seu intuito é curtir um barato. Existem outras características nas genéticas que podem dar muito prazer, como sabor e aroma intenso.


6. Onde comprar

Estando no Brasil você pode adquirir sementes de duas formas: Online ou trazendo pessoalmente do exterior. Você pode comprar online tanto de bancos de sementes internacionais como no mercado ilegal brasileiro.

Não é difícil encontrar quem venda sementes de cannabis no Brasil, em uma rápida pesquisa no Google e nas redes você vai esbarrar com dezenas de opções. Entretanto, por ser um mercado ilegal, em que a qualidade do produto é totalmente desconhecida, assim como a identidade do vendedor, comprar nessas lojas virtuais não é confiável. Existe muito cultivador que reclama após adquirir tais sementes. Mesmo assim, comprar sementes no Brasil é um pouco mais seguro que comprar online de sites internacionais.

Comprar online de bancos de sementes estrangeiros é mais demorado e arriscado, mas a qualidade da semente é mais garantida. Por vir de fora, as correspondências passam por scanners quando chegam ao Brasil, que podem detectar sementes. Apesar de não haver nenhum caso de pessoas presas por compra de sementes, adquirir sementes online pode causar algum transtorno. No fórum do Growroom existe alguns relatos de usuários que foram chamados pela Polícia Federal para prestar esclarecimentos.

[Leia mais: Veja a discussão no fórum sobre apreensões de semente no Brasil]

Existem bancos de sementes que fazem um envio “discreto”. Eles enviam camisetas, DVDs e outros artigos com sementes ocultas dentro das embalagens. É uma forma de despistar as autoridades e fazer o produto chegar mais facilmente até o cultivador. Com o cultivo se popularizando pelo país, esta forma de envio está cada vez mais frequente.

Mas trazer pessoalmente de fora ainda é a forma mais segura de adquirir uma semente de qualidade. Como são minúsculas e inodoras as sementes são praticamente indetectáveis em aeroportos e passam facilmente tanto em bagagem de mão quanto na despachada. É possível ocultá-las em canetas, case de celular, entre a roupa suja ou em qualquer outro objeto.

Se você não quiser arriscar comprar uma semente sem nunca ter cultivado ou por medo, procure pelas sementes do prensado mesmo. Está longe de ser uma semente de qualidade, mas você pode começar a plantar e ter uma experiência com o cultivo para ver se é pra você. Selecione as sementes que forem duras e que não quebram quando pressionada com os dedos, essas possuem mais chances de germinar.

[Leia mais: STF suspende ação penal por importação de sementes de cannabis]


7. Como armazenar

Após adquirir suas sementes é importante que você armazene devidamente em um local fresco, escuro e seco. Guarde em um compartimento fechado como uma caixinha de plástico ou um saquinho com zip lock. Se quiser você pode colocar junto um saquinho de sílica-gel ou um pouco de arroz para puxar qualquer umidade.

Armazenando na maneira correta suas sementes podem durar por mais de 5 anos. Se armazenada indevidamente as chances de germinação diminuem. Se estiver em um local com umidade alta a semente pode acabar germinando antes de você começar a plantar.


Desde 2010 o Growroom está lutando por leis mais justas e racionais para cultivadores, pacientes e usuários da cannabis. Essa vitoria e muitas outras é graças a vocês que nos apoiam e nos incentivam. Contribua com nosso apoia.se


Deixar um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.