Ministro do STF Luís Barroso explica porque é a favor da legalização da maconha

Durante o programa 'Conversa com Bial', o ministro do STF Luís Barroso se mostrou contra a atual política de drogas no Brasil e defendeu a legalização

0
3979
Ministro Lúis Roberto Barroso no programa ' Conversa com Bial'. (Foto: Ramón Vasconcellos/TV Globo)

Nesta terça-feira (22) o ‘Programa com Bial’ que passa nas madrugadas da Globo, contou com a presença do ministro do STF Luís Roberto Barroso. Entre diversos temas, Bial tocou no assunto drogas, e lembrou que o ministro foi um dos que votaram a favor da descriminalização da maconha para uso pessoal.

De forma muito técnica, Barroso começou baseando sua resposta em 3 premissas para defender a legalização da maconha:

1. Drogas são ruins (legais ou ilegais). 
Sendo assim, é dever do Estado desincentivar o cidadão que queira consumi-las, tratar os dependentes químicos e combater o tráfico.
2. A guerra às drogas fracassou.
Completamente. Desde que começou, o consumo só aumentou.
3. A proibição dá monopólio ao traficante.
Monopólio de um mercado extremamente lucrativo, que concede grande poder ao tráfico.

Segundo o pensamento de Barroso, a legalização das drogas tiraria o poder do tráfico, sobretudo entre comunidades pobres, onde ele se torna um poder politico e econômico. O ministro também espera que a superlotação nos presídios diminua; especialmente de jovens entre 18 a 20 anos, sem antecedentes criminais, que se tornam perigosos após cumprirem pena em uma presídio cheio de facções.

+ O ponto de partida do cultivo está nas sementes!

Para Barroso, a política pública de guerra às drogas destrói vidas, custa caro e não produz nenhum impacto. “Eu não sei se uma política alternativa vai dar certo, eu não tenho certeza. Mas esta, não deu!”, ele finaliza.

Veja o trecho:

LEAVE A REPLY